História Sempre ao seu Lado - Capítulo 44


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Gajeel Redfox
Tags Fary Tail, Gale, Gruvia, Jerza, Nalu
Exibições 50
Palavras 1.535
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Cap novo pessoal espero que curtam ele ^^

Capítulo 44 - Proposta


Fanfic / Fanfiction Sempre ao seu Lado - Capítulo 44 - Proposta

Cap.40

Sorano

Eu acompanhei aquele mendigo até o café, nós chegamos e alguns homens engravatados nos revistaram, o mendigo tirou seu casaco esfarrapado e ficou sem camisa, ele foi no banheiro antes de se juntar a nos, provavelmente foi lavar o rosto e as mãos que estavam encobertas de sujeira, me juntei na mesa onde estava Zeref seu filho Larcade e um mordomo alto

-Boa tarde Sorano, fico feliz que tenha aceitado meu convite, peça o que quiser do cardápio fique a vontade- Zeref falou em tom calmo e convidativo

Eu apenas me sentei, Larcade me lançou um olhar malicioso, eu pedi um apenas um café expresso pequeno, Zeref bebia apenas agua e Larcade alguma espécie de café de rico que eu não faço ideia o nome, apenas sei que isso deve ter chocolate e chantili, o mendigo que me trouxera até o café se juntou a nós, ele foi sem camisa mesmo so que agora seus dentes estavam brilhantes e bem cuidados assim como suas mãos e cabelos

-Você deveria parar de descolorir seus cabelos moleque, além de tudo você não está nem um pouco apresentável- disse o mordomo num tom serio

-Vovô o senhor devia ser menos antiquado, garanto que o Larcade-Sama adorou meu peitoral- disse o homem em tom de desdém

-Hora seu moleque de uma figa, já falei para você parar de me chamar de vovô na frente do Zeref-Sama- o velho não estava de brincadeira

Eu notei Larcade fitar descaradamente o peitoral bem definido do rapaz, ele nem se quer disfarçava, o homem notou seu observador e o lançou um olhar sedutor e provocativo, ele só foi interrompido pelo mordomo que o acertou com força na cabeça

-Perdão Zeref-Sama e Sorano-dono por conta da falta de vergonha do meu neto- o velho agora parecia mais calmo

Eu realmente não me surpreendi com a atitude de Larcade, ele era conhecido por contra tanto prostitutas quanto prostitutos para sua mansão ele com certeza deveria ser BI, o rapaz depois de se recuperar do murro que levara entregou uma pasta laranja a Zeref

-Zeref-Sama aí estão as informações que me pediu espero que sejam suficientes pois foi um inferno se vestir de mendigo por uma semana em cidade baixa, e só para o senhor saber o serviço de hoje a tarde foi feito

Zeref recolheu a pasta e entregou duas ao homem

-Aí estão seus dois novos alvos, o primeiro deve parecer suicídio, já o segundo um acidente

O rapaz analisou calmamente as pastas e depois de alguns minutos de silenciou ele encarou seu patrão

-O primeiro será moleza, farei amanhã de tarde, já o segundo será bem complicado e arriscado, levarei no mínimo uns dois meses para conseguir concluir- ele suspirou depois de se pronunciar

-Entendo, você tem no máximo quatro meses para matar o segundo alvo, pode ir está dispensado

O rapaz deixou um guardanapo com seu telefone para Larcade e saiu da cafeteria, Larcade recolheu o papel e guardou no bolso do seu paletó

-Pai quem serão seus novos alvos

-Garoto tolo deixaremos essa conversa para quando nossa convidada se retirar-Zeref falou serio

-Sorano serei direto com você, eu sei que esteve um dia sob custodia do Artista, ele me deixou um código antes de morrer, e quem sabe você não o decifra para min, claro que se você quebrar esse galho para min eu serei generoso.

Zeref estalou os dedos e o seu mordomo mostrou uma imensa mala prateada, ele a abriu e revelou um verdadeiro mar de dinheiro em notas de 100

-Há dois milhões de dólares em dinheiro vivo nessa mala, apenas irei avisar uma vez que se você tentar passar a perna em min eu garanto que irie te achar e causar uma morte lenta e dolorosa pra você- seu tom era sério e ameaçador

Eu assenti com a cabeça, Zeref me entregou um papel com uma frase e alguns números, eu realmente não sei o que está aqui, pensando bem essa e minha chance de ferrar com Gajeel e ainda ficar rica HEHE, se bem que tentar enganar Zeref não vai dar nem um pouco certo, aaaaa eu não devia ter bebido tanto whisky que merda não consigo me decidir

-Então consegue decifrar para min?

Meu deus eu acho que vou vomitar de tão nervosa

 

Um dia depois

Levy

O senhor Makarov me levou para uma sala, ele a destrancou com uma chave dourada, era uma linda biblioteca, suas paredes assim como as prateleiras eram brancas, possuía livros e mais livros, há também salas com alguns arquivos, por fim há algumas mesas redondas grandes e um grande balcão azul

-Nosso bibliotecário infelizmente morreu ontem então a vaga foi aberta, Erza me falou que você e uma garota forte e decidida que ama livros e está desempregada, então pensei que esse seria um bom emprego para você- ele falou o mais alegre que conseguia

-Eu sempre sonhei em trabalhar num local como esse, eu aceito sem pensar duas vezes senhor Makarov- falei animada

O velho sorriu ao ouvir minha resposta, ele me levou até o balcão azul e me explicou como eu deveria fazer para registrar os livros alugados e devolvidos, e eu so deveria dar acesso as salas com arquivos aos a gentes classe S+ ou autorizados pelo Laxus, por fim o velho Makarov me entregou um papel

-Foi achado essa mensagem junto de seu corpo, nosso último bibliotecário foi morto tentando o desvendar, talvez ele tenha dado algo que a ajude a desvendar, apenas peço que tome cuidado, e a partir de agora você trabalha para minha guilda, boa sorte e amanhã esteja aqui as sete da manhã eu vou querer conversar com você

Eu li o papel e nele tinha escrito

“Meu espetáculo final ocorreu e pelo visto as cortinas se fecharam para min, apenas espero que minha morte não tenha sido dolorosa HAHAHA”

“Porem eis a pergunta que fica, qual é a farsa a máscara ou o meu rosto, que a trama do descer do destino o guie”

7,21,17,9,138,30,197,15,270,17,300,22,317,26,450,29,600,1

Eu guardei o papel talvez depois eu tente desvendar isso, antes que eu pudesse falar Natsu entrou desesperado e sem folego

-Rapaz se acalme e me conte o que houve- falou o senhor calmamente

Natsu recuperou seu folego e falou

-Mestre, Porla se suicidou em sua cela usando os lençóis- ele falou irritado

-C-como assim me explique direito o que houve

-Erza ia interroga-lo essa tarde, Erza o encontrou enforcado pendurado pelos lençóis no ventilador de teto da cela, os legistas confirmaram que não houve sinal de luta e a as digitas de Porla pelo lençol e em seu pescoço

-Você pensa o mesmo que eu não e Natsu, Porla foi assassinado bem de baixo do nosso nariz

-Eu pensei o mesmo e Laxus também, ele está tendo um ataque de fúria daqueles, acho bom o senhor descer e o acalmar

Natsu finalmente notou minha presença, ele acenou pra min e depois foi embora com o senhor Makarov, eu desci as escadas e fui até a saída da guilda, me encontrei com Cana ela ajudava Laxus a entrar no carro nos nem conseguimos conversar, ela apenas pediu para eu passar na casa deles qualquer dia e me deu o endereço, peguei um taxi e voltei para a cobertura, cheguei e encontrei Gajeel dormindo no sofá com a TV ligada, olhei no relógio são cinco da tarde, comecei a preparar algo para o jantar, quando dei seis horas acordei Gajeel ele deve ter dormido a tarde inteira pois acordou estonteado, dei os remédios dele e depois o mandei tomar um banho gelado, estava queimando de febre, Gajeel saiu do banho bem mais revigorado, deixei a comida pronta, fiz um salmão de forno com arroz integral e verduras refolgadas, espero que esse cabeça oca goste, eram 20h quando terminei de preparar tudo, fui tomar meu banho, no meio do caminho Gajeel me agarrou pela cintura e colou nossos corpos

-Baixinha faz praticamente 1 mês que não transamos e estou ficando louco, vamos nos divertir hoje depois do jantar HEHE- eu corei horrores quando ele falou isso

Me desvencilhei dos seus braços, eu saia que se continuássemos aquela conversa meu corpo iria me trair e acabaríamos na cama, esse idiota so tomara que ele não despenque feito da última vez, fui tomar um banho gelado para esfriar meus pensamentos.

 

Gajeel

Eu tive um sonho fantástico hoje de tarde, sonhei que me mudava para aquela cidadezinha do interior com a baixinha e lá nosso filho nascia, espero que a gravidez da baixinha saia tudo bem, acho que vou pegar o dinheiro desse apartamento e se mudar com a nanica pra longe de magnólia, não estou gostando dessa história do Zeref e sem falar que talvez Sorano arme alguma merda pra nós, preciso pensar com calma, ouvi a campainha da porta ser tocada, peguei um revolver que por sinal o mantive em segredo, abri a porta e vi um senhor alto mais o menos da minha altura, ele tinha olhos azuis como céus claros, vestia uma roupa de mordomo e trazia consigo uma maleta prateada, seu semblante era calmo e seus olhos penetrantes

-Boa noite, a senhorita Mcgarden-dono está- sua voz era ainda mais serena que seus olhos


Notas Finais


e ai o que acharam do cap novo pessoal, eu adoro responder os comentarios de vocês por isso fiquem a vontade
so avisando que a fic nova vai ter os dois primeiros capts postados ja amanha, o primeiro as 12h e o segundo as 19h
abraços e até o proximo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...