História Sempre ao seu Lado - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Gajeel Redfox
Tags Fary Tail, Gale, Gruvia, Jerza, Nalu
Exibições 235
Palavras 1.589
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


capitulo novo pessoal
espero que gostem

Capítulo 9 - O Nobre Dragão de Ferro


Fanfic / Fanfiction Sempre ao seu Lado - Capítulo 9 - O Nobre Dragão de Ferro

Cap. 8

                                                                                  Gajeel

O sorriso da pequena e uma das coisas mais linda que eu já vi, voltamos a nos beijar, o beijo era quente e delicioso, durante o beijo eu passo minha mão por debaixo da camisola, brinco com seus mamilos, noto que a baixinha tem um corpo bem sensível, com o menor dos meus toques ela já está afanando, ela está bastante vermelha, reúno todo meu alto controle para parar por ali e não acabar machucando ela, carrego ela como uma princesa até o quarto, coloco a gentilmente na cama, ela se abraça com o urso, aiai baixinha se você soubesse o quanto você meche comigo, deixo o quarto e vou pra sala, preciso estudar já estou na reta final do meu curso.

Levy

        Me acordo ainda meio fadigada, a noite ontem foi ótima principalmente porque eu beijei o Gajeel, será que ele quer algo sério comigo, como de costume vejo um bilhete do Gajeel, nele estava escrito

Pequena comprei o livro que você queria, está na mesa da sala

Comprei uma surpresa pra você pequena espero que goste hehe

Seu café como de costume vai estar na mesa da sala

Ass. Gajeel

Estou muito curiosa para ver o que e a surpresa que o Gajeel comprou, vou no banheiro para realizar minha higiene matinal, a porta do banheiro estava trancada, alguém estava vomitando no banheiro, provavelmente deve ser a Cana, vou a sala pegar meu livro, ele estava em cima da mesa, junto a ele estava um pacote embrulhado delicadamente, dentro do pacote tinha um lindo celular, esse e o meu primeiro celular, junto do celular tinha outro bilhete do Gajeel

Espero que tenha gostado do presente baixinha

Ele e simples mas foi o máximo que eu pude pagar

Hoje não vou poder ficar no bar, quando você largar e só me ligar que eu vou te buscar

No celular tem meu contato, o da Lucy, Erza e Juvia, se precisar de alguma coisa e só ligar

Escuto o som da campainha, era o namorado da Cana, abro a porta pra ele

Laxus: obrigado baixinha, onde está a Cana

Levy: no banheiro vomitando

Laxus: posso esperar na sala

Levy: claro

A porta do banheiro e aberta Cana sai aos prantos, ela vai pra cozinha pega um prato e o atira na cabeça do loiro, ele desvia do prato que se estilhaça na parede, Cana pega vários pratos da cozinha

Laxus: Cana se acalme por favor

Cana: se acalmar, eu te disse que isso ia dar merda Laxus, mais não você tinha que continuar não e

Laxus: você está brincando comigo não e Cana

O grandalhão começou a chorar, era até um pouco estranho ver alguém tão brutamontes chorando daquele jeito, Cana começou a atirar pratos na direção dele, rapidamente Laxus tirou os pratos da mão da garota, ela se separa

Cana: espero que você seja homem suficiente para assumir sua merda, seu filho da puta

Laxus pegou Cana como um comerciante carrega um saco de batatas, aquilo fez Cana ficar ainda mais louca, ela dava ponta pés e murros nas costas e no peito do rapaz

Laxus: vamos conversar melhor em casam e que droga Cana não quebre os pratos dos outros

Laxus deixou uma quantia de dinheiro na mesa e saiu com Cana, pelo visto o Laxus deve ter pisado na bola feio pra Cana ficar assim tão fora de controle, aproveito que a confusão passou e vou pro banheiro, depois de realizar minha higiene matinal coloco um vestido branco de renda , o dia está bastante chuvoso, tomara que o idiota do Gajeel tenha levado um guarda-chuva se não ele pode acabar fiando gripado, meu café foi uma deliciosa salada de frutas, vou até o quarto pegar meus óculos que estão em minha bolsinha, pego meu óculos e os livros que eu trazia na bolsa, ver aqueles livros de contos da minha mãe me traz muitas lembranças, estava perdida em meus pensamentos e quando percebo estou aos prantos sentada na cama, sinto muitas saudades de meus pais, me lembro dos dias que fiquei na rua, o medo a insegurança e principalmente aqueles dois que tentaram me estuprar, ainda bem que o Gajeel me encontrou, eu me sinto sempre segura ao lado dele, o quarto do Gajeel e muito desarrumado, vou aproveitar o dia chuvoso pra arrumar a casa, junto todas as roupas que estão espalhadas pelo chão, o Gaj tem uma mania estranha de deixar trocados no bolso da calça, junto um monte de dinheiro e deixou junto ao dinheiro que o Laxus deixou, lavo as roupas com um pouco de dificuldade, elas eram muitas, junto os livros que estão espalhados pelo chão e os arrumo na estante da sala, a maioria dos livros do Gajeel eram de cálculo ou de teorias da física, por curiosidade abro um dos cadernos do Gajeel, estava cheio de cálculos avançados, a letra e os números dele são bem mal desenhados e escritos a pressa, acabo esquecendo as roupas, saio apressada pra secadora, dobro todas elas e as organizo no guarda roupas, a maioria das roupas são pretas ou cinza, mexendo no guarda roupa do Gajeel eu acho uma caixa prateada com um lindo dragão metálico de olhos rubros descansando em cima, era uma caixa muito bem feita, principalmente a escultura do dragão, tento abrir a caixa mas ela está trancada, e melhor eu não mexer nisso, deixo ela no local em que encontrei, troco os lençóis da cama, organizo a sala, Gajeel tem uma mania horrível de largar livros pela casa, tinha pelo sofá até mesmo no banheiro ele deixou, organizo todos eles, mexendo na estante acho uma caixa de madeira pesada, abro a caixa e estava lotada de cartas, abro uma delas

Gaj-ni o natal a que em casa foi muito divertido, estamos todos morrendo de saudades de você

Mamãe piorou, alguns médicos acham que ela só tenha no máximo uns dois anos de vida, por favor Gajeel eu te imploro que faça uma visita ao menos antes que ela parta

Ass. Juvia

A carta tinha marca de lagrimas, eu fecho ela e guardo a caixa, e melhor não mexer no passado do Gajeel sem ele me autorizar, ele pode ficar irritado, seguro muito minha curiosidade, vou fazer meu almoço já são 14h

                                                                            Quebra de tempo

Chego no bar Mira estava no balcão

Mira: boa noite Levy, seu uniforme está na cozinha como de costume

Levy: ok, chego logo

Mira: Cana não vai vir hoje então também vou trabalhar de garçonete

Levy: Laxus e Cana brigaram feio hoje de manhã, talvez seja por isso que ela não vem

Cana entrou no bar

Cana: mudei de ideia vou trabalhar hoje

O bar estava bastante movimentado hoje, quando eram mais o menos unas 22h Laxus entra no bar

Laxus: Cana cadê você

Cana: idiota você não pode invadir meu trabalho

Laxus: Cana vamos pra casa agora 

Cana: eu não vou Laxus, não adiante insistir 

Laxus colocou Cana nas costas e a carregou como de manhã, Cana nem gritava ou esperneava

Mira: e pelo visto vou ter que trabalhar de garçonete hoje

Faltando sete minutos pra eu poder largar mando uma mensagem pro Gajeel, pedindo pra ele me buscar, aquele gordo e o magro do beco estavam me encarando de forma maliciosa, eu pedi pra Mira atender eles, fico do lado de fora do bar esperando, sinto alguém pegando no meu pulso, um rapaz de cabelos verdes segura meu pulso com força

Freed: nunca te vi aqui, você deve ser a nova garçonete do meu pai, o que acha de ir lá em casa ter uma noite de verdade

Levy: N-não obrigado

Freed: sabe eu não aceito um não garota

O rapaz apertava meu pulso com mais força, ele me puxa pra perto

Gajeel: larga ela se não quiser problemas Freed

O tom do Gajeel era ameaçador, Freed ficou com medo, ele me largou, eu saio correndo em direção do Gajeel, abraço ele com força, se ele não estivesse provavelmente aquele cara não pararia, quando chegamos no apartamento ele foi pra cozinha

Levy: obrigado Gajeel, de verdade. Disse em tom choroso

Gajeel: eu que agradeço pequena, você limpou meu apartamento, e que dinheiro e esse em cima da mesa

Levy: alguns eu tirei das suas calças, já a maior parte foi o Laxus que deixou, a Cana quebrou alguns pratos tentando acertar o Laxus

Gajeel: esses dois não tem jeito, pelo visto o Laxus fez alguma merda muito grande pra a Cana quebrar meus pratos nele, geralmente ela só atira os pratos do Laxus nele

Quando o Gajeel volta da cozinha dou um abraço apertado nele, sinto ele beijando minha cabeça,

Gajeel: vou tomar banho, quer vim pequena hehe. Disse rindo

Levy: não estrague tudo seu idiota, vai logo tomar seu banho que eu to querendo tomar também

Gajeel: não sabe o que tá perdendo pequena hehe

Depois nos dois tomamos banho, vou pro quarto, Gajeel estava lendo um livro

Levy: Gajeel oque você cursa na faculdade

Gajeel: licenciatura em física

Levy: serio

Não consigo segurar o riso ao imaginar o Gajeel dando aula pros adolescentes do ensino médio

Gajeel: o que e tão engraçado pra você ficar rindo sua cabeça oca

Levy: desculpe Prof. Redfox

Gajeel: você merece ser punida garotinha má

Gajeel salta em minha direção e começamos a nos beijar foi muito bom a sensação da língua dele dançando com a minha, estava muito cansada pra continuar, me viro e vou dormir deixando o Gajeel olhando pra min incrédulo, e divertido deixar ele só na vontade 


Notas Finais


e ai pessoal oque acharam
queria agradecer a todos os que estão favoritando e comentando
se alguem tiver um palpite sobre a besteira que o Laxus fez fique a vontade pra comentar
bjs e ate o próximo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...