História Sempre ao Teu Lado - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Amanda, Ámbar Benson, Ana, Cato, Delfina, Gaston, Jazmin, Jim, Luna Valente, Matteo, Miguel, Monica, Nico, Nina, Pedro, Personagens Originais, Ramiro, Rey, Ricardo, Sharon, Simón, Tamara, Tino, Yam
Tags Gastina, Jico, Lutteo, Pelfi, Simbar, Yamiro
Visualizações 135
Palavras 1.649
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Amo vcs boa leitura desculpem a demora

Capítulo 10 - Capítulo10


Capítulo 10 – Sentimentos.



Gastón acordou no dia seguinte, sentindo sua cabeça doer. Lentamente foi abrindo os olhos, e viu que estava abraçado a nina, que ainda dormia tranquilamente. Ele olhou-a ainda sonolento, nina tinha uma luz própria que ele não sabia explicar, algo nela chamava sua atenção. Seus olhos da cor do mel, que fazi-o se perder completamente, seu jeito carinhoso de agir, de cuidar dele. 


 “Mas o que é que você está pensando Gastón?” - Gastón perguntou-se mentalmente. 


Nina se remexeu e Gastón continuou olhando-a. Ela abriu os olhos devagar, se espreguiçando. Nina olhou-o, e corou. 


- Bom dia – Disse com receio. 

- Bom dia – Gastón respondeu-a, sem deixar de olhá-la. 

- Está melhor? - Nina perguntou-o, sentando-se na cama. 

- Um pouco – Gastón disse, e suspirou em seguida. 

- Já irei preparar o café da manhã – nina disse, levantando-se e indo ao banheiro.


Gastón observou-a, era linda até mesmo quando acordava, sentou-se na cama, esperando ela voltar. Nina saiu do banheiro e olhou-o, já que o mesmo olhava-a. 


- O que foi? - nina Perguntou-o. 

- Nada – Gastón respondeu-a, sem parar de olhá-la. 

- Hum, vou ir lá – nina disse, descendo até a cozinha, para preparar o café da manhã. 


Gastón levantou-se, e tentou não lembrar do acontecido de ontem. Na verdade queria lembrar sim da noite que teve com nina, mas não queria lembrar de Gabriel, o que foi impossível. Gastón foi ao banheiro, fez suas higienes matinais, tomou banho, colocou uma cueca e um short. Em seguida desceu até a cozinha. 


Nina estava arrumando a mesa de café da manhã, quando Gastón adentrou a cozinha. Ela terminou de colocar tudo à mesa, e ambos tomaram café, onde o silêncio reinava. Gastón não parava de olhar para nina, ele tentava, mas simplesmente não conseguia. Nina já estava encomodada com os olhares dele sobre ela.


Nina começou a tirar as coisas da mesa, guardando algumas delas e levando outras até a pia.


- Quer ajuda? - Gastón ofereceu-lhe. 

- Não precisa – nina disse, olhando-o. Gastón estava mesmo oferecendo-lhe ajuda? 


Gastón foi até a sala e ligou a televisão, onde passava desenho. Ele deitou-se esparramado no sofá, para assistir o mesmo. Nina estava subindo para tomar banho, quando passou pela sala e viu Gastón vendo desenho, riu do mesmo, se fazia de durão, fortão, mas na verdade era uma eterna criança. 


Nina subiu e entrou no banheiro, tomou um banho quente e refrescante. Quando saiu, foi até o closet, onde vestiu um short jeans curto branco e uma regata preta, já que iria arrumar casa. 


Nina arrumou a cama e desceu novamente, Gastón estava concentrado vendo um jogo de futebol. Nina então começou a arrumar à casa. Ela já havia limpado quase tudo na parte de baixo, só faltava a sala, onde Gastón continuava vendo o jogo.


Nina varreu a sala, e começou a limpar os móveis, primeiro a estante, o que fez Gastón resmungar já que a ela estava na frente da televisão, atrapalhando-o a ver o jogo, depois ela começou a limpar a mesa de centro. 


Nina arqueou o corpo para frente, abaixando-o para poder limpar à mesa. Fazendo os olhos de Gastón se direcionaram automaticamente para a bunda dela. Gastón que estava deitado, levantou a cabeça, olhando melhor para a bunda dela, que estava empinada na direção dele. Nina se remexia limpando a mesa, sem nem ao menos perceber que Gastón estava olhando-a. Ele levou as mãos ao rosto, balançando a cabeça negativamente. 


- nina? - Gastón chamou-a. 

- Oi – Ela respondeu, olhando-o. 

- Você pode limpar a casa uma outra hora? – Gastón perguntou-a, coçando o pescoço. 

- Porque? - Respondeu-o com outra pergunta, arqueando a sobracelha. 


Gastón queria mesmo era dizer-lhe: porque você está me deixando excitado, oras. Mas era melhor não comentar sobre o assunto.


- Porque nós vamos ver um filme – Disse Gastón, mudando de assunto. 

- Nós? 

- Sim, você não quer? 

- Quero, mas... - Ele interrompeu-a. 

- Então faz pipoca para nós – Ele disse se sentando, fazendo cara de pidão. 

- Tudo bem – nina recolheu as coisas e as guardou. 


Nina estranhou a atitude de Gastón, ver um filme? Só eles dois? Gastón estava muito estranho, talvez por causa de Gabriel. Nina fez uma bacia de pipoca, quando ia sair da cozinha deu de cara com Gastón. 


- Você estava demorando – Disse olhando-a. 

- É que eu me distrai, vamos? - nina perguntou-o, mostrando-o a bacia de pipoca que tinha em mãos. 

- Oba, só vou pegar coca-cola, vai indo que eu já vou – Gastón disse, indo até a geladeira.


 Nina chegou até a sala e estranhou, pois a televisão estava desligada. Antes que ela pudesse falar algo, Gastón chegou ao seu lado, com uma garrafa de coca-cola e dois copos nas mãos.


- Gastón, porque a… - Ele respondeu-a, imaginando o que ela iria perguntar-lhe. 

- Nós vamos ver filme no quarto, vamos? - Ele perguntou e nina assentiu. 


Eles subiram para o quarto e nina se surpreendeu, Gastón havia arrumado o quarto para ambos verem o filme, o quarto estava escuro, com as janelas e cortinas fechadas, ar-condicionado ligado, cama arrumada e com um edredom por cima.


Gastón parou olhando-a, sem entender o porquê dela estar parada olhando para a cama. 


- Algum problema? - Gastón perguntou-a. 

- Ér... não – nina respondeu-o. 

- Então vem, vamos ver o filme. 


Gastón colocou a garrafa de coca-cola e os copos em cima do criado-mudo, e puxou o edredom, sentando na cama em seguida. Nina continuava parada no mesmo lugar. 


- nina? - Gastón chamou-a. 

- Ah, oi – Ela olhou-o. 

- Vai ficar parada ai? - Perguntou-a rindo.


- Não – nina disse, indo em direção a cama. 


Nina e Gastón sentaram-se na cama, um ao lado do outro, apoiando as costas na cabeceira da cama. Nina colocou a bacia de pipoca no meio deles e Gastón serviu coca-cola a ambos.


Quando nina estava fazendo pipoca, Gastón estava em dúvida de que filme assistir, mas dentre os que tinha, ele prefiriu o filme “Um amor para recordar”. Se fosse assistir o filme sozinho teria escolhido outro, mas como assistiria o filme com nina, optou por um de romance, já que mulheres gostam desse tipo de filme. 


Depois de algum tempo vendo o filme, a pipoca acabou e nina colocou a bacia no chão do lado da cama. Gastón colocou os copos no criado-mudo já que ambos não queriam mais beber. 


Gastón deitou, se acomodando na cama, enquanto Nina se espreguiçava. 


- Está ficando frio aqui – nina disse, olhando-o.


- Vem, deita aqui – Gastón disse olhando-a, abrindo os braços. 


Nina olhou-o sem jeito, Gastón estava mudando? Nina espantou seus pensamentos ao sentir a mão de Gastón sobre sua coxa, fazendo-a estremecer. Nina deitou e colocou a cabeça sobre seu peitoral, sentindo sua pele junto a dela, já que Gastón estava sem camisa. 


Nina se aconchegou em seu colo, soltando um suspiro em seguida, era ótimo ficar assim com Gastón, junto dele, sentindo sua pele, seu cheiro, mas não era sempre que isso acontecia, na verdade, nina só ficava dessa maneira com Gastón nos dias em que faziam amor. 


Gastón sentia a respiração de nina sobre sua pele, o que lhe causava arrepios. Ele não estava entendendo muito bem o filme, uma vez que não conseguia parar de pensar em nina. 


 Depois de mais algum tempo o filme finalmente acabou, Gastón olhou nina, que estava com os olhos cheios de água. 


 - Esse filme é lindo – nina comentou. 


Ele simplesmente resmungou como se concordasse com ela, pois não havia prestado muita atenção no mesmo.


- Vou fazer brigadeiro – Nina disse, levantando-se. 

- Brigadeiro? - Gastón perguntou-a, franzindo o cenho. 

- Sim, estou com vontade de comer brigadeiro – nina disse rindo. 

- Hum, eu vou querer – Gastón disse, espreguiçando-se. 

- Está bem, vou fazer e já volto – nina disse, indo para a cozinha. 


Nina fez o brigadeiro, esperou esfriar um pouco e subiu para o quarto com a panela e duas colheres nas mãos. 


 - Pronto – nina disse, adentrando o quarto. 

- Demorou – Gastón comentou, sem parar de olhar a televisão, onde estava vendo jogo. 

- Mas demora mesmo – nina disse, sentando-se na cama e começando a comer – Hum. 

- Você já está comendo sem mim? - Gastón perguntou olhando-a, se fingindo de ofendido. 

- Claro que sim, ao contrário de você eu prefiro comer do que ver jogo – nina disse rindo da careta que ele fez. 

- Você não vai me dar nem um pouquinho? - Gastón perguntou-a, fazendo bico. 

- Ah você quer? - Perguntou-lhe e ele assentiu, então ela pegou um pouco de brigadeiro no dedo e passou na boca dele, sujando-a.


- Ah não – Ele fez careta – Você me sujou. 

- Só você lamber preguiçoso – nina disse, colocando uma colher de brigadeiro na boca. 

- Eu não, foi você quem sujou então você que venha lamber – Disse olhando-a malicioso. 

- Gastón... - Ele interrompeu-a. 

- Gastón nada, você que me sujou, eu estava limpinho. Agora você tem que limpar – Disse rindo. 

- Tudo bem – nina disse, revirando os olhos, fazendo-o rir, até que não seria má ideia. 


Nina colocou a panela sobre a cama, e foi em direção ao seus lábios, fechando os olhos. Nina passou a língua sobre seu lábio superior, fazendo Gastón se arrepiar, em seguida passou a língua em seu lábio inferior, sentindo uma onda elétrica sobre seu corpo. 


- Pronto – nina disse rindo, abrindo os olhos, encarando Gastón – Vou tomar banho. 


Nina ia se levantar, mas Gastón puxou-a novamente, fazendo ela cair deitada em cima dele. 


- Não sem antes me dar um beijo – Gastón disse colando suas testas. 


Gastón tomou seus lábios com desespero, sua língua pediu passagem e nina cedeu, fazendo com que Gaston explorasse cada canto de sua boca, suas línguas bailavam em perfeita sintonia. Gastón não sabia porquê mas estava sentindo algo estranho, ele não queria beijá-la como antes, pensando somente em si, queria que ela gostasse, que ela sentisse algo a mais por ele.


...


Notas Finais


Desculpe a demora mais ai está espero que gostem só irei continuar com 15 comentários ou mais bjs amo vcs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...