História Sempre foi você - Spoby - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pretty Little Liars
Personagens Alison DiLaurentis, Aria Montgomery, Caleb Rivers, Carla Grunwald, Cece Drake, Dr. Rollins, Emily Fields, Ezra Fitzgerald, Hanna Marin, Jason Dilaurentis, Jenna Marshall, Lucas Gottesman, Melissa Hastings, Mike Montgomery, Mona Vardewaal, Noel Kahn, Paige McCullers, Pam Fields, Personagens Originais, Peter Hastings, Samara Cook, Sara Harvey, Spencer Hastings, Toby Cavanaugh, Veronica Hastings, Wren Kingston
Tags 7temporda Pll, Casaispll, Emison, Ezria, Haleb, Pll, Spoby
Exibições 80
Palavras 1.723
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Suspense
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Bom queria começar essa capitulo agradecendo, serio de verdade! Vocês são incríveis e agora já são 77 favoritos, mesmo que numeros nunca sejam importantes, já que eu sempre escrevo por amor, mas fico feliz em saber que tem alguem gostando disso, e isso serve de inspiração. Obrigado a todos vocês, tantos os que estão sempre aqui comentando ou os que leem sem comentar. Amo todos vocês O//
E, enfim...Bom capitulo! :)

Capítulo 16 - Surpresa! Part.2


Fanfic / Fanfiction Sempre foi você - Spoby - Capítulo 16 - Surpresa! Part.2

 No capitulo anterior:

    – Você não quer ir para outro lugar? – Ele falou no ouvido dela, enquanto a música tocava alto.

    – Você está louco? – Eles fizeram tudo isso por mim.

    – E não se importariam se você sair-se um pouco.

    – Não, eu não posso – Ela sorriu.

    – Então terei que te sequestrar – Ele sorriu.

   

...

    – Você está brincando comigo? – Ela o ignorou e tomou mais um gole de sua bebida enquanto continuava a observar as meninas dançando.

    – Vamos isso aqui ta um saco – Ele alinho a sua jaqueta de couro de uma forma sexy, enquanto arrumava sua postura no sofá.

    – Porque você não vai dançar? Aquela garota ali não para de te olhar – Ele se referiu a garota de olhos claros e brilhantes que não parava de fita Toby com os olhos desde o começo da noite.

    – Aquela garota ainda não deve ter nem saído das fraudas – Ele deu um pequeno sorriso de canto.

    – Ela me parece mesmo nova, não só na idade, na cidade também. Não me recordo desse rosto – Spencer acirrou os olhos para tentar ver mais de perto o semblante da garota que continuava sentada no bar também á olhando.

    – Ela deve ser nova por aqui, os noticiários trouxeram muitos turistas para essa cidade. Talvez ela esteja olhando para você.

    Toby virou seu rosto completamente para o lado fazendo com que seus olhares ficassem juntos e aprofundados como se um pudesse conhecer e entender o olhar do outro, e eles ficaram assim, se observando por alguns longos minutos, era como se todo som daquele lugar tivesse cessado, como se todos tivessem ido embora e apenas eles ainda estava ali, com seus olhares grudados como se nunca eles tivessem se separado, apenas aguardavam que pudessem ter novamente um ao outro.

    – Aquela proposta ainda está de pé? – Ela cruzou as pernas no sofá e o observou.

    – Você mudou de ideia? – Ele levantou as sobrancelhas.

    – Eu ainda não me decidi muito bem quanto a isso, só não queria ficar aqui.- Ela olhou para os lados as pessoas indo embora aos poucos.

    – Já cortaram o bolo, você não precisa mais ficar aqui. E eu tenho um ótimo lugar para ir. – Ele sorriu.

       – Eu vou agradecer as meninas, você pega o carro. – Ela confirmou com a cabeça antes de se levantar.

...

    – Para onde estamos indo?

  Spencer alinhou o cinto do carro em sua cintura enquanto Toby dava partida em seu atual carro, um pouco mais sofisticado que sua caminhonete que tinha virado apenas sucata depois do acidente.

    – Isso é uma surpresa – Ele sorriu enquanto voltava sua atenção para a pista enquanto dirigia o carro.

    – Eu não costumo sair por aí sem rumo – Ela olhou para o lado e ficou o observando enquanto dirigia.

    – Isso é chame-se, se arriscar um pouco – Ele virou o rosto e percebeu que ela também o olhava, e automaticamente as bochechas dela se coraram, como se ela tivesse virado um tomate. Ele adorava isso, ela sempre ficava extremamente vermelha quando tinha vergonha de algo.

    –É. É sim – Ela sorriu e virou o rosto para a frente novamente.

    – Chegamos – Ele deu um pequeno sorriso enquanto desligava o carro e tirava o cinto de segurança.

    – O lago? Com o frio que está fazendo? Você tem certeza? Eu não tenho muito ápice para pinguim. – Ela deu piti.

    – Ah Spencer, vamos lá você nem está tão frio assim.

    – Eu nem trouxe um casaco! – Ela olhou para ele firmemente.

    – Isso não é um problema, eu tenho um edredom bem quentinho lá dentro que pode se torna um ótimo casaco – Ele moveu seu olhar para a casa.

 É claro, como ela não podia ter imaginado? O lago, a casa. Toby tinha voltado para a casa que construiu.

    – Sua. Sua casa? – Ela deu um sorriso forçado.

    – Sim, caso você resolva descer do carro. Eu preparo um café bem quente, um lençol bem fresco, e uma vista excepcional da ponte, do mais belo lago da cidade.

    – Isso é tentador, mas seu café é horrível – Ela sorriu espontaneamente.

    – Eu disse café? Eu quis dizer chocolate quente – Ele retribuiu o sorriso.

    – Tudo bem – Ela tirou o cinto e saiu do carro.

    – Você pode me esperar aqui na varanda, eu não demoro.

    – Tudo bem – Ela limpou a neve, e sentou-se na cadeira de balanço de madeira da sacada enquanto ele entrou para buscar as coisas.

    O lago permanecia bonito, mesmo naquela situação, todo coberto por uma grande camada de gelo e perfeito para esquiar, ainda era incrivelmente lindo, mesmo que não lembra-se tanto um lago. O céu também cooperava, a noite estava extremamente bonita, quase sem nuvens dando espaço para as estrelas que brilhavam mais do que de costume, talvez porque fosse noite de lua cheia, ou talvez porque o universo tivesse dado aquilo de presente para ela. Uma noite perfeita, sua noite, seu aniversário. Pelo menos algo deveria dar certo.

    – Voltei? Vamos? – Toby trazia em suas mãos duas xicaras e seu ombro um edredom.

    – Vamos – Ela o ajudou pegando uma das xicaras em sua mão.

    – Você já reparou o quanto a lua está bonita hoje? – Ele se sentou no final da ponte e tirou alguns flocos de neve da madeira para que ela também pudesse sentar.

    – Eu estava pensando exatamente sobre isso. – Ela se sentou ao lado dele e ambos ficaram olhando para o céu.

    – Você ainda gosta desse? – Ele se referiu ao tabuleiro de scarbble, um jogo que os dois costumavam competi, desde a noite do seu primeiro beijo, até dias antes de se separarem.

    – Você está brincando? Eu sou a melhor nesse jogo – Ela deu uma gargalhada vitoriosa.

    - As minhas vitorias anteriores discordam de você.

    – Aquilo não devia contar. Você roubou.

    – Ei, eu não roubei não.

    – Você não tem provas disso.

    – Então vamos lá, me mostre que é melhor.

    – E o que eu ganho com isso? – Ela franziu a testa.

    – Eu ainda não pensei sobre isso.

    – Eu tenho uma ótima ideia – Ela deu uma gargalhada maligna.

    – Em que você pensou desta vez?

    – Que tal jogarmos por uma pessoa de roupa?

    – Você quer mesmo me matar congelado?

    – Você não se garante? – Ela sorriu.

    – Na verdade sim.

    – Então vamos lá. Cada palavra do adversário é uma peça de roupa.

    – Vamos lá, você começa.

    – Vou começar te destruindo, veja só. Com esse B eu formo Bubble -1 para você – Ela moveu os dedos pelo tabuleiro.

    – Tudo bem, sorte de iniciante – Ele tirou a jaqueta e jogou na ponte.

    – Sua vez, vamos ver o que você consegue.

     Ele moveu um “D” para o tabuleiro.

    – Parece, que não foi dessa vez. Mas obrigado, com esse D eu formo mais uma palavra.

    – Assim não vale. – Ele tirou o cinto e depois moveu o tabuleiro formando sua primeira palavra.

    – É, você tinha que conseguir pelo menos uma – Ela desamarrou os saltos e os tirou.

    – Sua vez – Ele sorriu.

    – E com essa letra eu formo mais uma palavra – Ela levantou as mãos comemorando.

    – Não comemore antes do tempo - Ele disse enquanto tirava a camisa, deixando em vista seu abdome definido, ele sempre foi assim, mas agora parecia um pouco mais amadurecido. Como se tivesse melhorado com o tempo, e sua tatuagem só o deixava mais sexy.

    – É.É, vamos continuar. – Ela ficou vermelha novamente.

    – SIM, é a minha vez – Ele formou outra palavra e olhou para ela que ficou impressionada e surpresa.

    – Mas...

    – Com isso eu formo mais 50 pontos.

    – Não ache que você venceu – Ela desceu o zipe do seu vestido e o tirou com cuidado, deixando em vista sua calcinha e sutiã ambos vermelhos.

    – Parece que o jogo virou.

    – Isso não vale, só em uma peça eu fiquei seminua.

    – Pare de reclamar, é sua vez – Ele sorriu.

    – Tudo bem, rodada final, ultimo desafio.

    – Diga, como irei ganhar dessa vez.

    – Quem perder o jogo, se joga nesse lago congelante. – Ela sorriu.

    – Você é doida, você vai congelar aí dentro.

    – Como você tem certeza que não é você? – Ela sorriu.

    – Porque com esse H, eu formo a palavra final – Ele deu uma gargalhada vitoriosa.

    – Exceto se eu não tivesse um O, que não é o caso, então com esse O, eu sou a vencedora. – Ela olhou para ele triunfante.

    – Todo vencedor tem seus dias de fracasso.

    – É mesmo? Mas, parece que você vai tomar um banho.

 Ele se levantou e tirou as calças olhou para a água por alguns minutos e depois pulou.

    – Como está o banho quente? – Ela deu uma pequena gargalhada.

    – Está maravilhoso, você deveria provar. – Ele a puxou de vez fazendo com que ela afundasse também na água gelada.

    – Você é maluco – Ela deu pequenos socos no peito dele enquanto seu cabelo escorria agua para todos os lados.

    – E você está linda assim ensopada.

    – E você é um completo idiota – Ela se aproximou dele furiosa.

    – E você é extremamente linda assim zangada.

    – E você é detestável.

    Eles se aproximaram ainda mais e ele colocou suas mãos na nuca dela fazendo com que os dois se arrepiassem juntos, dando ainda mais desejo para aquele beijo, beijo esse que foi capaz de esquentar seus corpos mesmo naquela situação fria. E os dois se beijaram perdidamente até que o frio os venceu, ou parte já que eles manterão o beijo até entrarem dentro da casa, Toby abriu a porta rapidamente e encostou o corpo dela na parede dando beijos de sua boca até seu pescoço, apoiando uma das pernas dela em sua cintura, fazendo com que ela pudesse senti sua excitação enquanto a beijava, ela estava louca por aquilo, e ele também.

    – To...Toby, eu não sei se isso é certo – Ela disse com a respiração falha enquanto ele beijava seu pescoço.

    – E o que tem de errado? – Ele prendeu o corpo dela com ainda mais firmeza e a olhou nos olhos.

    – Meu corpo, ele não é mais o mesmo, eu...eu tenho uma marca em um dos meus seios e....

    – Para mim eles ainda parecem perfeitos. – Ele deu um sorriso sexy e desprendeu o sutiã dela pelas costas deixando a mostra seus seios endurecidos, tanto pelo frio, quanto pela sua excitação.

    – Onde paramos? – Ela o beijou e segurou com firmeza o cabelo dele o apertando mais a casa caricia.

    – Vamos para o quarto. – Ele a prendeu por completo em sua cintura enrolando suas duas pernas contra seu corpo e a carregando até o quarto.

No próximo capitulo:

  Spencer lida com a culpa de ter dormido com Toby, enquanto finalmente é descoberto a identidade da garota misteriosa da noite anterior.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...