História Sempre foi você - Capítulo 39


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Colegial, Romance
Exibições 50
Palavras 1.006
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção, Romance e Novela, Saga, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Anw gente,infelizmente chegamos no último capítulo da 1° temporada,mas não desanimem! 2° temporada começa quinta-feira!! <3333
Boa leitura :D

Capítulo 39 - Capítulo 39-Final


Fanfic / Fanfiction Sempre foi você - Capítulo 39 - Capítulo 39-Final

{Lua On}

Desde que dormi na casa da Rosa,minha vida foi caindo..oque quero dizer com "caindo" bem,fomos para a escola logo depois dali,e depois o Paul foi para minha casa para fazermos um trabalho,até ai tudo bem.Até que o celular do Paul começou a tocar,fui atender e estava em um número desconhecido,ao atender uma voz feminina falou que queria falar com ele,o suposto "namorado" dela,ela sabia de tudo do Paul,nome,sobrenome,características,desliguei na cara dela e olhei para o Paul com tristeza/raiva nos olhos ele negou que sabia quem era ela,negou tudo.O expulsei da minha casa na mesma hora,ele batia na porta insistente,sua voz estava trêmula e em um tom desesperado.

Desde então está sendo muito difícil ir para a escola e olhar para o Paul,ele parece abatido,está indo com olheiras grandes e profundas,como o rosto que normalmente tem traços delicados,mas ultimamente estão inchados,como se estivesse passando as noites inteiras chorando.Isso me dói,não gosto de ver ele assim,mas oque ele fez não tem cabimento,é muito injusto! 

Estou me sentindo mal,depressiva,no Intervalo me sentei em um canto,triste.Está me lembrando a alguns anos atrás,na verdade meses,bem,a tempos atrás quando eu era sozinha.

Estava olhando envolta,Paul estava no canto de uma árvore,despenteado e para baixo,isso me deixa muito depressiva,é sério.

Quando a aula acabou,evitei passar pelo parque,tenho péssimas memórias daquele lugar,não péssimas,mas são tristes,fizemos quase tudo ali..aos poucos estão indo todos embora,meus amigos,meu namorado,minha mãe..está tudo se desfazendo,meu único apoio do universo agora é a Rosa,ela faz de tudo para me animar,mas não consegue..se vocês se perguntam oque aconteceu depois daquele dia? bem,eu encontrei o Paul na cafeteria e..terminei com ele,joguei o anel que ele me deu no lixo,junto com ele..fico me perguntando,como será que o Paul se sente?

{Paul On}

Desde meu término com a Lua,as coisas estão difíceis,eu não consigo comer a dias,aquelas palavras frias e secas dela,em seu olhar estava uma tristeza enorme..oque eu fiz,eu vou provar para ela que não fiz nada,vou provar minha inocência,quando ela me chamou para conversar achei que me daria uma chance de esclarecer tudo,mas a Lua não me deixou falar,ela falou tantas coisas e depois,jogou o anel no lixo na minha frente,logo depois foi embora.Eu fiquei naquela cafeteira parado,olhando o lixo que ela havia jogado o anel,então comecei a chorar,chorar muito,algumas pessoas me olhavam,algumas tinham visto oque tinha acontecido e sentavam do meu lado para me consolar,mas não adiantava.Jin foi me buscar pois eu não tinha força de vontade para nada.
Jackson tenta fazer de tudo para me animar,videogames,desabafos,mas nada resolve.

Ir para a escola e ver a Lua lá,sozinha,triste é muito ruim.Hoje acordei sem disposição para nada,muito mal penteei o cabelo,fui do jeito que consegui.Estou com tantas saudades daqueles abraços,dos beijos viciantes..ah,é foda cara.

Quando a aula acabou eu evitei ir pelo parque,não consigo passar por lá,vou acabar pior ainda.

No caminho trombei com a Lua e a mesma caiu por cima de mim,seus olhos claros refletidos no pôr do sol que estava se formando,com os óculos caídos apoiados no nariz,seus cílios castanhos batendo nas lentes e seus lábios cobertos por um nude,os cachos perfeitos caiam sobre seus ombros,a cor era de um castanho quase preto,ela me olhava quieta,minha mochila estava sobre a dela do outro lado da calçada,e os papéis que ela carregava estavam espalhados pela rua,ela me olhava enquanto umedecia os lábios.

Então estávamos lá,deveria fazer menos de 1 minuto mas pareciam séculos,oque fazer? afastar? levantar? eu estava completamente parado olhando ela,aquela vontade louca de beijar ela e nunca mais parar tomava contade mim,mas claro que ela ia me bater.Estava esperando que ela me batesse e me xingasse mas ela simplesmente estava paralisada me olhando,nossos rostos estavam tão próximos que pude sentir sua respiração ofegante,minhas bochechas queimaram,talvez de vergonha 

{Lua On}

Então estávamos lá,eu caída por cima do meu namo...Ex-namorado,os olhos cor de oceano do Paul estavam extremamente azuis,devido ao reflexo do sol,seus cabelos pretos estavam bagunçados caindo por seu rosto,sua respiração eufórica e ofegante,pude sentir seus batimentos agitados,ele me olhava,percebi que estava constrangido devido ao seu rosto,que estava levemente vermelho.

Oque fazer? levantar? xingar ele? eu estava paralisada ali,algo dentro de mim me mandava o beijar,e claro que eu queria beijar ele,seus lábios vermelhos esboçaram um sorriso branco que quase me cegou,então em uma voz eufórica mas doce Paul falou
—L-Luazinha
Eu realmente não sabia oque fazer,achei que ele pediria licença e se levantaria,mas fez algo que me surpreendeu,Paul me deu um beijo desejado,sua expressão era de medo mas logo suavisou,eu continuei o beijo,estava realmente bom,pude sentir meu coração acelerar.E então no meio do beijo,me lembrei doque havia acontecido,então separei o beijo lentamente.

Peguei minhas coisas e fui andando,às vezes desviava o olhar para trás,Paul estava me olhando paralisado 

No meio do caminho,senti algo me agarrando,logo lágrimas de alguém desceram por minha camisa,tentei reconhecer quem era pelo cabelo,um cheiro de baunilha,ah,era o Paul.Ele realmente estava chorando,fiquei sem saber oque fazer,ele estava vermelho de tanto chorar,então falou gaguejando
—M-Me des-deculpa,você sa-sabe que eu n-nunca iria t-trair vo-você,L-luazinha
Aquelas palavras eram tão verdadeiras que pareciam ter me dado um tapa,não consegui responder,estava em estado de choque,Paul continuava abraçado e chorando,mas eu nunca o vi chorar tanto como agora,o que pude fazer foi retribuir,ele havia colocado a cabeça no meu ombro,minha blusa estava molhada com as lágrimas dele.

Então ele me soltou,e me olhou aonda enxugando algumas lágrimas que insistiam em descer
—Eu sei que nunca vai me perdoar,nunca vou ter seu perdão de verdade,mas eu te juro,eu vou provar que sou inocente,isso foi armação para a gente,eu te juro que nunca faria isso!
—Paul,eu não sei..eu não sei se posso mais acreditar em você 
Paul encolheu os lábios para dentro e me olhou apertando as sobrancelhas,uma lágrima silênciosa escorreu por seu rosto

Paul colocou a mochila nas costas e se virou 
—Só quero que você saiba de uma coisa Lua Smith,eu sempre..sempre vou amar você,não importa se vocês não,mas eu te amo..
Então ele saiu andando,pude notar que ele chorou depois,chorou muito.Fiquei parada olhando ele,e agora? me sinto dividida..a única coisa que não me esqueço é daquele "eu te amo"


Notas Finais


Triste não? mas isso ainda não acabou!!
Bjs de nutella da tia mikiuu
até a próxima fanfic <3

--2° temporada
https://spiritfanfics.com/historia/sempre-foi-vocesegunda-temporada-6725650


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...