História Sempre haverá uma luz - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias .hack//Liminality
Tags Kuroko No Basket
Visualizações 4
Palavras 1.256
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Esporte, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - 2 Capítulo


Oyuky após ter a confirmação de Aomine, vai para a quadra de basquete, que é a onde ela finalmente terá o seu tão desejado jogo contra Aomine. Enquanto Oyuky não chegava lá, Aomine mal tinha chegado e foi surpreendido por Momoi:

- Dai-chan, você realmente aceitou o desafio dela?

- Sim – Diz dando um leve bocejo

- Porque você aceitou?

- Faz um tempo que eu não sou desafiado assim, de certa forma não irei perder.

- Eu estou preocupada, essa garota não tem nenhum registro escolar, mas mesmo assim tem notas. Como isso é possível?!- Momoi diz com receio

- Isso é porque, eu nunca frequentei uma escola – Oyuky diz surpreendendo Momoi e Aomine

- Que?! – Momoi

- Simples, eu estudei em casa, e eu fazia provas todo ano para que o juiz pudesse aceitar minhas notas, sendo assim, isso explica porque não tenho registro escolar, e só tenho as notas.

Momoi tenta assimilar tudo que acabara de ouvir, mesmo que Oyuky tivesse lhe explicado, ela ainda desconfiava dela.

- Chega de conversa, vamos logo jogar – Aomine

Oyuky vai junto com Aomine para a quadra, assim começando o jogo. 

O juiz joga a bola para cima, e quem pega é o Aomine, ele sai rapidamente em direção a cesta, enquanto Oyuky não se mexia nem um centímetro, até que Aomine vai enterrar a bola na cesta, e Oyuky aparece de repente defendendo a bola, fazendo ela sair da quadra.

Aomine pensamento: ‘’ O que aconteceu?! Era para eu ter feito um ponto, eu vi ela parada e do nada ela aparece na minha frente e.…’’

- Eu só estou aquecendo, Aomine – Oyuky diz interrompendo o pensamento de Aomine

- Parece que esse jogo vai ser realmente divertido – Aomine diz dando um leve sorriso

O jogo continuou, e quando Oyuky pegou a bola, eles estavam frente a frente, num piscar de olhos ela passou por ele, porém Aomine conseguiu alcança-la, e então Oyuky pula e arremessa como se fosse fazer cesta de 3 pontos, mas Aomine pula para bloquear, contudo apenas o seu dedo bate na bola fazendo ela mudar de percurso, sendo assim fazendo ela bater no aro da cesta, entretanto Oyuky sai correndo pegando a bola no ar e fazendo a cesta. Aomine surpreso vira para traz só conseguindo ver a bola passar pelo aro, foi tão rápido que ele não pode nem processar o que acabara de acontecer.

Momoi pensamento: ‘’ Realmente essa menina não é normal, ela consegue pensar e agir mais rápido que Aomine. Com certeza eu a subestimei, pensei que esse jogo seria rápido, mas pelo visto não.’’

Após a cesta de Oyuky, houve uma leve disputa pela bola, ela não sabia que Aomine tinha Flexível streetball, que é nada mais nada mais nada menos, que habilidade que ele tinha de fazer cesta de qualquer ângulo, com isso Aomine faz uma cesta. O jogo continuou, eles jogavam de igual para igual, ambos queriam ganhar e ambos estavam se divertindo, pela primeira vez Oyuky encontra alguém que joga no mesmo nível dela.

- Tempo – juiz

- Você é surpreendente, Aomine – Oyuky

- Realmente eu te subestimei, pensei que te venceria facilmente- Aomine

- Eu percebi, queria saber quem te ensinou basquete?

- Eu aprendi na rua, eu só desenvolvi depois, e você?

- Eu aprendi sozinha, vendo partidas na internet. Já que eu nunca tive um adversário, isso faz de você o meu primeiro oponente.

Aomine ao processar o que acabara de ouvir, acaba dando leves risadas.

- O que tem de engraçado?!- Oyuky

- Francamente, você é uma grande adversária, isso acaba me deixando muito animado.

Oyuky tenta entender o porquê ele falou aquilo, já que ele jogava com outros jogadores muito habilidosos. Ela não sabe nada do passado do Aomine, por isso não pode entende-lo naquele momento, além do mais, ela é nova neste jogo chamado vida, ela ainda é muito ingênua, para entender certas coisas da vida.

O jogo começou novamente, mesmo que ambos quisessem ganhar, eles agora só estavam aproveitando o jogo. Já para Katsunori e a Momoi, aquele jogo era entre dois monstros, eles não acreditavam no que estava diante de seus olhos, o jogo era simplesmente magnifico, não há outra palavra para descrever este jogo.

Mesmo que o jogo tenha durado metade de um jogo normal, valeu mais que muitos jogos que há por aí. O juiz dá o sinal, para sinalizar que o jogo acabou.

- O jogo terminou empatado 10x10 – Juiz

- Pelo visto, temos uma nova integrante – Katsunori

- Momoi, você conseguiu as informações, que é necessário para o time? – Oyuky

- Por agora, essas informações bastam – Momoi

- Ok, qualquer coisa é só me pedir- Oyuky

-E... Aomine muito obrigada pelo jogo

- Vai ser divertido, jogar junto com você. – Aomine

- Oyuky, esteja amanhã aqui, para conhecer o time, e ter o seu primeiro treino- Katsunori

- Tudo bem, eu estarei.

- Então.... Eu já vou indo, tchau.

Oyuky sai, sem ao menos deixar eles se despedirem.

Oyuke pensamento: ‘’ Eu realmente gostei do jogo, mas só em pensar, que eu terei que ir para aula todos os dias, eu já me sinto cansada. A escola é muito diferente dos filmes e animes, eu pensava que fosse mais legal, há muitas pessoas e muito barulho no pátio. Eu devo achar isso, porque eu nunca tive tantas pessoas ao meu redor, mesmo que eu goste de ficar rodeada de pessoas, em alguns momentos elas podem ser muito irritantes, talvez com o tempo eu me acostume ou não.’’

-Olha uma loja de jogos, vou ver se tem algum lançamento- Oyuky

Enquanto isso, Aomine e Momoi iam em direção as suas casas.

- Você não acha aquela menina, meia estranha? -Momoi

- Am...? Para mim, não faz diferença alguma.

- Na sala de aula ela não abriu a bouca, ela ficou o tempo inteiro olhando pela janela.

- Como você sabe disso, Momoi?

- Ela está na nossa sala! Não vai me dizer que você não percebeu?

- Não, eu estava lendo minha revista.

- Como sempre, mas o mais curioso de toda essa história é que ela nunca saiu de casa. Como isso é possível?!

- Eu não sei, porque não pergunta a ela?! Ela está logo ali – Aomine diz apontando para Oyuky, que se encontrava em frente à uma loja de jogos. Momoi olha para frente, e vê aquela estranha menina nova a sua frente. Aomine saiu de perto da Momoi, e foi em direção a Oyuky.

- Oi – Aomine

- Oi – Oyuky diz sem tirar os olhos da vitrine.

- Oyuky, que surpresa te encontrar aqui, eu tenho uma pergunta para lhe fazer – Momoi

- Aham – Oyuky diz sem prestar muita atenção, no que Momoi dizia.

- Porque você saiu de sua casa só agora, melhor dizendo, porque você nunca pode sair de sua casa?

- Porque meus país mandaram- Oyuky diz entrando na loja, sem dar muita importância a Momoi.

- Como assim, eles mandaram?! -Aomine e Momoi disseram juntos.

- Simples eles mandaram, não sei o porquê, e antes que pergunte eles estão mortos, não tem como perguntar a eles- Diz pegando um jogo, e indo em direção ao caixa.

Aomine e Momoi ficam perplexos, eles não conseguem digerir o que acabara de ouvir, os pais privando a filha de sair, parece até uma história criada por um escritor, mas aquilo realmente aconteceu. Eles ficam parados sem se mover um musculo, e quando conseguem voltar ao normal, percebem que Oyuky saiu sem eles ao menos se despedir.

Continua....



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...