História Sempre Juntos - Capítulo 4


Escrita por: ~ e ~Miih-Quinzel

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Luna Valente, Matteo, Personagens Originais
Tags Gastina, Jico, Lutteo, Pelfi, Simbar, Yamiro
Exibições 144
Palavras 936
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Escolar, Festa, Romance e Novela, Universo Alternativo

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oie anjinhos. Para quem leu o aviso sabe que vou fazer uma fanfic nova, enfim foi decidido por maioria de votos e será Lutteo. Pode demorar para sair por causa das provas finais.

Capítulo 4 - "Beijo?"


-Luna...

-você quer brincar? 

-Hum... tá bom, como você já recebeu alta podemos brincar.

-Você virou minha médica particular? 

-Lógico que não bobinho. É que eu me preocupo com você. 

-Eu sei. Mas agora vamos? - Ele pergunta estendendo a mão para Luna se levantar. 

-Óbvio né? - Matteo e Luna caminham de mãos dadas.

-Olha só o casal mais brega do mundo-Simón diz.

-Com licença. -Matteo diz irritado.

-Não. 

-Por favor Simón-Luna diz. 

-Só porquê você pediu, Luns quero falar com você mais tarde.-Ele fala saindo.

-Matteo, vamos fazer o que?

-Já sei! Usa essa venda.

-Para que?

-Vou fazer alguns sons e você ira tentar me achar.

-Tipo gato mia, o é cobra cega?

-tipo isso.

-gostei da ideia.

-Que bom! Agora deixa eu colocar essa venda. -Matteo fica atrás de Luna e dá um nó na venda.

-Pode vir.

-Matteo? - ele vai um pouco para longe de Luna. 

-aqui-Luna tenta caminhar na direção mas tropeça em algo. 

-Ai! Ai! Matteo me ajuda-Luna fala chorando. 

-Luna o que houve? - ele fala tirando a venda dela.

-Eu tropecei nesse tronco, e ralei meu joelho nessas pedrinhas pontudas. 

-Está um pouco machucado-Matteo fala e pega Luna no colo-Sabe o que minha mãe sempre dizia quando eu me machucava?

-Não. 

-Ela me dizia que "Sorrir é o melhor remédio". Sorria, talvez melhore.

-Você ainda lembra?

-Sim.

-Obrigado pelo conselho, já ajudou a passar 10 % da dor.

-Só isso?

-Não. Sua presença fez passar 89% dela.

-Interessante. Mas agora vamos parar de falar em porcentagens.

-Você não é um ótimo aluno?

-Sim, mas o fato da Eltania ser professora é a gota d'água.

-Não gosto dela. 

 -Nem eu. Bom agora vamos para dentro?

-Sim

 Após Matteo fez os curativos no joelho de Luna, ele foi falar com Sofia que estava sentada em um banco olhando para o nada. 

-Oi-Matteo diz sentando ao lado dela. 

-O que faz aqui? 

-falar com você. 

-Sobre? 

-O porquê de você estar triste.

 Luna estava caminhando e acaba vendo Matteo e Sofia conversando, ela resolveu ouvir a conversa... mesmo sendo errado. 

-Matteo você sabe que eu te amo... e te ver com a Luna corta meu coração.

-Mas nós somos só amigos. 

-Eu sei que você sente algo a mais por ela.

-Eu? Eu não sinto algo a mais por ela.

-Você pode mentir para todos menos para mim

-Não estou mentido.

-Matteo para de ferir o meu coração. 

-Eu te amo demais, mas é um amor de melhores amigos. 

-Matteo... eu preciso de um tempo, ok?

-Tá quanto tempo quiser. Mais saiba que eu vou sempre estar aqui.

 Luna estava chateada por Matteo não gostar dela...

  Matteo caminha em direção à entrada do orfanato, Luna sai do seu esconderijo e entra no local. Luna senta no sofá à espera de Matteo que logo se joga no sofá estando com a cabeça sob as pernas de Luna. 

-Você está bem? 

-Estou, mas a Sofia está chateada comigo. 

-Hey! cadê aquele garoto gerreiro que conheci semanas atrás? 

-Foi para outro planeta...

-Duvido, Matteo você lembra do que me disse mais cedo?-pergunta ela e ele nega-Sorrir é o melhor remédio. 

-Você é incrível! Te adoro. 

-Eu também-Luna sentiu-se triste pois o " Você é incrível!" E o " Te adoro." Eram só de amigos.  

  Luna sobe para seu quarto onde encontra Nina lendo um livro. 

-Nina. 

-Oi Luna. O que foi?

-Nada é que...

-Deixa eu pensar... É um garoto, e possivelmente ele se chama Simón. -Luna queria dizer que não, mas para ela a fila anda.

"Bipolar, uma hora queria que eu ficasse com o Matteo e agora com o Simón"-Pensou Luna.

-Sim, é ele.

-Luna é só dizer que gosta dele, foi fácil com o Gastón e eu. 

-Vou tentar mas é difícil.

  No dia seguinte, Luna ajeita-se para ir à escola. Todos entram na Van, Luna entra por último e procura um lugar livre para a ela sentar-se, havia apenas dois, um ao lado se Simón e um ao lado de Matteo.

-Vem Luna-Matteo diz. Porém Simón puxa Luna para sentar com ele. Ela murmura um 'me desculpa'. Matteo ficou decepcionado com Luna. Ao chegarem na na escola logo vão para sala de aula.

  Já em casa os garotos brincavam de futebol e as meninas falavam sobre os meninos que estavam jogando. Quando o jogo acaba, Matteo resolve falar com Gastón. 

-Gastón?

-Oi?

-Como foi seu primeiro beijo? 

-Ah normal. Porque. 

-Estou planejando dar o meu primeiro na Luna. .

-Mas ela ja beijou? 

-Não, por isso tem que seu incrível... e único. 

-Então tá Don Juan.

  Em outro lugar Simón esperava Luna. 

-Oi-Diz ele.

-Oi...é o que você quer?

-Luna desde que você chegou aqui, você mudou a minha vida de uma maneira incrível e sei que você corresponde. Aceita namorar comigo?-Luna queria dizer não e sair correndo, porém tinha que superar o Matteo não gostar dela.

-Sim-Diz ela. Simón aproxima-se para beija-la porém a mesma se afasta.

-Então... nos vemos mais tarde-ela diz.

-Ok, meu amor-Luna queria considerar ele como seu primeiro namorado, mas não conseguia. O seu primeiro amor é outro.

  Matteo estava deitado no gramado olhando para o lindo céu azul, o garoto observava as nuvens e seus formatos. Uma obtinha o formato de uma pequena garota, que para Matteo lembrava Luna. 

-Hey! o que está fazendo? -Pergunta Luna. 

-Olhando as nuvens... o dia está tão lindo-Luna deita-se ao lado dele.

-Verdade-Ela vira o rosto ao mesmo tempo que ele. Seus narizes tocavam, Luna fechou os seus olhos, enquanto Matteo puxava Luna contra si, o moreno toma iniciativa e sela seus lábios, Luna suspira em meio ao beijo, Matteo pede passagem da língua e Luna cede, a garota ia se rendendo aos poucos tendo a sensação de ter os lábios de Matteo junto aos dela. Quando o ar se faz necessário Matteo junta suas testas.

-Você não pode me beijar.-Diz ela.

-Porque?

-Eu estou com o Simón.


Notas Finais


Mereço comentários?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...