História Sempre o amor... - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Arthur Weasley, Cho Chang, Draco Malfoy, Fleur Delacour, Gina Weasley, Gui Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Lilá Brown, Luna Lovegood, Minerva Mcgonagall, Molly Weasley, Mundungo Fletcher, Neville Longbottom, Parvati Patil, Percy Weasley, Petunia Dursley, Ronald Weasley, Ted Lupin, Valter Dursley, Viktor Krum
Tags Gina, Harry, Hinny
Exibições 106
Palavras 477
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Pensei muito antes de começar essa fanfic. Sou uma pessoa que se crítica muito...
Mas eu sempre procurei histórias de Depois da Guerra que focassem no casal que (pra mim) foi o mais esperado; mas pouquíssimas me agradaram. Então resolvi fazer eu mesma.
Sei que muitos, assim como eu, não vão gostar desde o início e irão desistir de ler. Mas para os que gostarem eu vou continuar escrevendo.
Espero que gostem!

Capítulo 1 - A culpa pesa


Fanfic / Fanfiction Sempre o amor... - Capítulo 1 - A culpa pesa

A guerra Acabou!
Voldemort morreu!
O menino sobreviveu!
Harry Potter agora pode ser mais que o Eleito...

Ele está despedaçado por dentro...
Sem pais
Sem Sirius
Sem nenhum resquício de alegria
A guerra pesa em seus ombros
Apenas o amor pode retirar esse fardo.

P.O.V. HARRY

Ele morreu...
Eu não morri...
Ele caiu...
Eu triunfei...
Mas ainda dói!
Estou cansado. Emocionalmente e fisicamente.
Apenas quero dormir, mas sei que não vou conseguir.
Tantas mortes aconteceram por minha culpa!

Fred...
Como eu poderei encarar os Weasley's depois disso? Jorge deve estar acabado... Por minha culpa.

Tonks...
Remo...
Pobre Teddy! Eu o expus a algo semelhante ao que eu sofri na infância. Uma criança órfã. Por minha culpa.

Snape...
Snape. Como eu pude errar tanto ao seu respeito? Sempre tentando me proteger e eu sempre o acusando. Ele morreu tentando me salvar de certa forma. Por minha culpa.

Sei que estou caminhando no momento mas não sei pra onde.
Paro.
Estou na Torre de astronomia.
Tantas lembranças desse local...
Me debruço sobre a janela e fico a observar as estrelas... Será que Marte teve seu brilho reduzido? Talvez.
Sinto as lágrimas escorrendo pelo meu rosto mas nem me dou ao trabalho de me recompor. Deixo elas caírem livremente. A dor tenta se esvair por meio delas mas não vai conseguir. Tudo que me resta é procurar algum lugar pra dormir.
Volto para o salão comunal para aparatar pro lugar do meu descanso.

Assim que chego encontro os Weasley's, não consigo olhar nenhum deles nos olhos.
Mione se joga contra mim em um abraço apertado e eu retribuo, pois necessito de algum conforto. Lembro das vezes em que eu tentei confortar ela. Sempre pelo mesmo motivo...

Percebo que estão nos olhando.
Levanto a cabeça da curva do pescoço de Hermione e meus olhos se encontram com o de Gina.
Tantos abraços, tantas palavras de amor trocadas, tantos beijos em tardes ensolaradas...
Pensar que tive que terminar para proteger ela me dói. Lembro que meu último pensamento antes do Avada Kedavra me alcançar foi o rosto dela bem próximo ao meu, um momento especialmente feliz onde eu percebi que a amava. Mas não falei nada.

Assim que me separo do abraço com Hermione me deparo a Senhora Weasley ao meu lado. Seu olhar estava profundo, transmitindo tristeza e cansaço. Por minha culpa.
-Harry, vamos pra Toca. Venha conosco!-diz a Sra.Weasley- Você precisa de companhia e se alimentar direito. Está tão magrinho...
-Obrigado pelo convite mas não precisa, Sra.Weasley -digo sem conseguir ao menos olhar em seus olhos- Já estou indo. Tchau

Aparato em frente ao Largo Grimmaund n°12 antes que possam me deter.
Sirius me deixou  casa como herança então...
Entro e vejo tudo escuro e cheio de poeira. Talvez eu avise Monstro que estou aqui. É, talvez.

Estou sozinho agora.
Tudo mudou.
O menino sobreviveu.
Mas algo dentro dele morreu...


Notas Finais


Espero que tenham gostado.
Comentem o que acharam. 😀


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...