História Sempre para sempre - Capítulo 110


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlison, Niall Horam, One Direction, Romance
Visualizações 62
Palavras 1.729
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Famí­lia, Fantasia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiii
Hj é segunda.
Dia de cap novo
Ebaaaa

Capítulo 110 - Cap 13


Harry não dirigia pela rodovia , ele voava pela pista.

Eu usava um capacete rosa e ele um vermelho , tudo estava indo bem ate que nos fomos para uma área mais rural onde a moto começava a pular e balançar e quase caímos uma três vezes , por impulso agarrei-me em sua cintura , os prédios foram trocados por árvores , os arranha-céus por pequenas casas aqui e ali. Eu sabia para onde íamos. Só não queria acreditar.

Passamos por mais um buraco , eu ia cair , mas segurei na blusa de Harry foi ai que percebi como sentia falta. Sei que recentemente tenho falado muito isso , mas não possuí-lo era uma tortura. Provavelmente era pior a tortura chinesa , lá eu estaria presa por corrente , já naquela situação nada me impedia de falar a ele como sentia falta do ser de cabelos enrolados e olhos esmeraldas.

Não tive coragem de soltá-lo , pelo contrario me aproximei mais dele e encostei minha cabeça em suas costas e me deixei levar pela sensação. Quando percebi eu estava na frete da minha antiga casa a qual eu comprei junto a ele. Estava exatamente como eu a deixei . As árvores começavam a mudar de cor , do verde vi para o avermelhado e laranja. Na aquele por do sol começava a esfriar . Harry desce da moto e olha para mim ao mesmo tempo que tirava o capacete , um sorriso nasce em seu rosto , ele me oferece a mão. Eu a peguei.

Harry olha para mim sorrindo , feliz talvez por eu ter pegado a sua mão ou então porque não existei a pegá-la.

- Vamos - Diz Sua voz roca.

Eu apenas concordo com a cabeça , ele me guiou ate a porta onde ele a destranca mostrando a incrível sala de estar , estava tudo perfeito , as paredes ainda brancas , vários quadros na prateleira que chamavam a minha atenção. Harry ainda guardava várias fotos nossas , me aproximo delas e pego a minha preferida , ele apoiava a cabeça na curva do meu pescoço ele fazia bico e eu sorria. ----> Flash Back On

- Harry - Grito sorrindo- me solta

Harry tinha me pegado no colo , faltava mais ou menos cinco dias para o natal , nos estávamos brincando de guerrinha de cócegas ate que ele se cansou e me prendeu entre suas pernas.

- Nunca - ele fala beijando minha cabeça - Nunca vou te deixar.

Sorrio e me aconchego no meio de suas pernas.

- Sabe Harry - Falo abrindo uma coberta que estava no pé da cama e nos cubro - também nuca vou te deixar. - Me viro para ele e olho dentro dos seus olhos - Jamais vou te deixar.

Ele sorri e olha dentro dos meus olhos e sorri. Encosto nossas testas. Nossos lábios se encostam levemente , sua língua me pede passagem e lógico que eu autorizo , nossas línguas dançavam em nossas bocas , tento separar o beijo e como de costume ele não se afasta nem dois milímetros de mim , meus dedos que já estavam em seus cabelos o puxam para traz.

Como toda vez ele separa o beijo sorrindo. Seus cabelos ainda eram longos eu os acaricio , o silencio eram inevitável , mas nossos olhos estavam ligados falado um para o outro como se amavam.

Ele pega uma daquelas maquinas que imprimem a imagem na hora Harry aponta ela para mim e um flash me cega. - Ei - Tomo a maquina dele - Isso não vale

Ele ri com a foto nas mãos.

- Essa ficou péssima - ele fala e tento pegar a foto dele. - Não , não irei deixar.

- A então vai ser assim ?- Grito. - Então que assim seja.

Tiro provavelmente a foto mais zoada da vida dele.

- Ham. - Grito mostrando a foto para ele.

- Ah não - Ele fala pulando encima de mim. - Me da !

- Nunca ! - ele olha para mim e fica sério

- Eu sei qual é seu ponto fraco - Ele balança os dedos em minha direção

- Ah não , você não vai fazer isso - Grito.

- Vou sim - Ele começa a me fazer cócegas. Eu ria igual a uma hiena asmática.

- P-pa-Para H-Ha-Hazz. - Risos - P-para , P-para , P-para amor

Ele ria de mim , ou talvez da minha risada.

- Tá eu paro - ele me abraça.

Eu pego a camera e me sento no meio da suas pernas novamente.

- Vamos tirar um self com essa camera de sei lá quentes anos. - Ele fala se encaixando na curva do meu pescoço.

- Diga X - Falo sorrindo

As primeiras sete fotos ficaram uma merda. Mas a oitava ficou perfeita parecíamos estar nos divertindo

- Gostei dessa - Mostro para ele.

- Eu também gostei , parece que você esta apaixonada com esses olhinhos brilhantes - Ele fala apontando para meus olhos

- Harry , eu estou apaixonada - Eu falo olhando para ele e revirando os olhos.

- Nossa quem é o sortudo ? - Ele coloca uma mecha do meu cabelo atrás da minha orelha.

- Um cara que é perfeito - Falo - Têm cabelo bonito - Seu sorriso aumenta - Fofo , carinhoso , querido , gentil , etc ...

- Sério eu também estou apaixonado - Ele fala.

- Sério ? - Ergo uma sobrancelha

- Sério - Ele fala confirmando com a cabeça - ela é fofa , carinhosa , engraçada, romântica , fiel , amável é loira e tem alergia a camarão.

- Te amo Harry - Falo

- Te amo Lynda - Ele sorri. - Vou te amar para sempre e todo o sempre Lynda , Nunca vou te deixar , jamais e se lembre te amo. Para sempre.

------> Flash Back off.

- Eu também lembro - ele fala chegando perto de mim.

Me viro para ele seu polegar passa pela minha bochecha secando uma lágrima que nem eu sabia que estava lá.

- Olho para elas e fico lembrando das nossas juras.

O silencio se fez , os seus olhos estavam vidrados nos meus , de uma coisa tenho certeza nos lembrávamos de cada uma das juras , das primeiras ate a última. A última que foi no nosso último jantar.

- Dois meses te esperando. - Lágrimas escorrem pelo seu rosto foi a primeira vez que o vi chorar. - Tive que me segurar em algo , tudo aqui me lembrava a você e pra piorar você esqueceu um moletom , o moletom que tinha o seu cheiro. Em meu pijama uma mancha do seu batom. Eu achei que voltaria , achei que você me perdoaria. Cheguei aquela noite bêbado , lembro que nem tirei a roupa só me deitei.

- Lógico , a roupa você tinha tirado para a outra - falo gaguejando sem querer.

Ele olha para uma foto que tiramos em Malibu.

- Acordei no dia seguinte te procurando na cama , você não estava , desci ate a cozinha também não te achei. - Procurei segurar as lágrimas mas não deu. - Foi ate o banheiro e vi seus cabelos replicados no lixo , fui ate seu guarda roupa e não tinha nem uma peça de roupa tua , só um moletom , um moletom preto liso apenas ele. Não quis acreditar que você tinha ido embora então apenas olhei arrumei nisso quarto , passei pano na casa e fiz o almoço e esperei você chegar para comer. Mas você nunca chegou. Enquanto eu escrevia minhas declarações para quando coce voltasse você provavelmente estava pegando um avião.

- Sabe Harry também doeu muito em mim - Olho para ele. - Doeu não poder acreditam em dadaura de amor que voce fez , doeu pensar que eu estava carregando um filho que não teria pai , dói pensar que voce me magoou por não estar comigo. Doeu muito. Doeu não poder sentir o seu cheiro , chorar dentro do teu abraço. - Faço uma pausa. - Thomas era o que me dava força. Dava força para não sair gritando seu nome. Nas primeiras semanas foram as piores , não tinha emprego , não tinha casa , não tinha você. Consegui arrumar um ap no subúrbio da cidade e um emprego , mas ainda não tinha você , eu tive que aprender a conviver com o sentimento da saudade. Foi então que Thomas nasceu. A paixão da minha vida.

- Voce não teve vontade de me procurar ?

Sorrio triste.

- Harry acho que esse era meu maior desejo. - coloco a foto no mesmo lugar que eu a tirei. - Queria te procurar e fala como te amo e te mostrar a maior prova de amor do mundo. Mas eu queria tanto te falar como senti saudades nos sete meses que não te tive. Mas não podia , era agora uma diretora , estava começando a montar minha gravadora e ....

- Você se tornou independente de mim.

O silencio se fez.

- Você ainda sente algo por mim ? - ele pergunta gaguejando

- Harry. - Pensei em mentir , falar que estava apaixonada por outro , ou então falar que não sentia. - Sinto , mas não sei exatamente o que é.

- Mas....

- Não sei ....

- entendo .....

- Gosto de você- Digo e ele sorri - Mas não sei se devo confiar em você.

- Lynda me da uma chance.

- Harry .... - Mais lágrimas.

- Só te peço três dias. Três dias para que eu possa te conquistar. - Ele passa a mão pelas minhas bochechas. - Três dias , passando esses três dias , se eu não te conquistar ....

Harry engole seco e me olha

- ... Se eu não te conquistar eu desisto , vou desistir disso tudo... Irei desisto de nos.

Não queria que ele desistisse de nos , queria que ele ficasse comigo , mas .....

- Combinado - Falo - Te dou cinco dias.

Passo a mão pelo seu rosto e ele sorri. Ele me abraça.

- Não vou te desapontar , você será do minha ate o fim desse prazo , cinco dias.

O aperto contra mim e torço para que ele conseguisse me conquistar.

Teremos cinco dias 


Notas Finais


Vcs querem que eu escreva o reencontro ou vou direto para os cinco dias.
Comentem
Favoritem
Bjs
Paula


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...