História Sempre será você... - Capítulo 30


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shingeki no Kyojin (Attack on Titan)
Personagens Annie Leonhardt, Armin Arlert, Connie Springer, Dot Pixis, Eren Jaeger, Erwin Smith, Grisha Yeager, Hange Zoë, Hannes, Jean Kirschtein, Kalura Yeager, Levi Ackerman "Rivaille", Marco Bott, Mikasa Ackerman
Exibições 373
Palavras 1.849
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oiiiiieeee genteeee!!!! Estou aki de novo.
Nesse capítulo os bebês vão nascer!!!!!!! Até q fim!!!!
Eu já escolhi o nome dos bebês.
O menino irá se chamar Shion e a menina vai se chamar Shizuko... Pronto, aki está pra vcs.
Espero q gostem do capítulo.
:-)

Capítulo 30 - Chegamos!


Fanfic / Fanfiction Sempre será você... - Capítulo 30 - Chegamos!

                    - Eren -

          - Um Mês Depois -

 

Quando o Levi se ajoelhou na minha frente e me pediu em casamento na frente dos meus amigos não consigo expressar a quantidade de felicidade que estava sentindo, meu mundo pareceu parar quando vi a pequena caixa na sua mão. Depois de tudo isso, precisamos contar para minha família, a minha mãe insistiu em fazer um jantar para comemorar e eu e o Levi tivemos que viajar para Rose, chegando lá não consegui conter a minha surpresa e emoção ao escutar o meu noivo dizer que comprou uma casa em Rose e que nos mudaríamos para perto da minha família, ao escutar o que o Levi falou os meus pais tiveram mais um motivo para comemorar.

Não demorou muito para nos mudarmos e a minha mãe vive nos visitando, ela diz que vou precisar de ajuda quando os bebês nascerem. O Levi sempre fala que vai cuidar de mim, mas ela fala que tem mais experiência e preferimos ficar calados. Na verdade, todos estão ansiosos para a chegada dos bebês, minha mãe comprou um monte de coisas para os netos que ainda nem nasceram e preciso conversar com o Levi sobre o quarto dos nossos filhos, sei que ele deve estar ocupado com o novo trabalho, mas precisamos resolver logo isso. Não me entendam mal, nós já compramos tudo para os bebês, só falta arrumarmos o quarto deles.

Olho para o Levi dormindo tranquilamente ao meu lado e encaro o seu braço sobre a minha barriga de maneira protetora, abro um sorriso ao ver o anel de noivado no seu dedo e acaricio o seu cabelo carinhosamente. Ele se mexe na cama e abre lentamente os olhos.

- Bom dia... – Fala com a voz rouca de sono e eu sorrio, dou um beijo no seu peito nu e o abraço.

- Não queria ter acordado você... – Falo baixinho e ele senta na cama lentamente.

- Não tem problema – Diz suavemente acariciando a minha barriga, ele aproxima a sua boca do meu ouvido e sussurra me deixando arrepiado - Podemos aproveitar... Só tenho compromisso às três da tarde, posso cuidar muito bem de você nesse tempo...

Minha respiração altera e seguro a sua nuca quando a sua boca encontra a minha, o puxo para mais perto quanto sinto a sua língua entrar na minha boca e coloco uma das minhas pernas entre as suas. O Levi arqueia as costas e morde o meu lábio inferior, estou prestes a tirar a sua cueca quando a minha barriga se mexe, o Levi para imediatamente de me beijar e encara o meu ventre maravilhado. Toda vez que isso acontece o Levi fica emocionado e extremamente carinhoso.

- Mexeram de novo – Fala animado e coloca as duas mãos sobre a minha pele – Oi meus amores... O papai está aqui...

Sua voz sai emocionada e eu sorrio com a sua reação, ele é tão lindo. Ao escutarem a sua voz eles chutam de novo e o Levi me encara com os olhos brilhantes.

- Acho que eles gostam da minha voz... – Sussurra dando um beijo na minha barriga – Eu amo vocês.

Sorrio ao escutar as suas palavras e acaricio o cabelo do Levi encarando a sua expressão feliz.

                      .    .    .

Termino de comer e levanto satisfeito da mesa.

- Meu Deus! Preciso parar de comer tanto assim, caso contrário vou estar parecendo uma bola, você nem vai mais me querer – Falo normalmente e o Levi engasga com o suco.

- Eren! É claro que não, gosto de você independentemente do seu corpo... Já devia saber disso – Fala me encarando com um sorriso e tomando outro gole do suco.

- Okay... – Falo escondendo um sorriso – Quase ia me esquecendo, hoje vou ao shopping com o Armin, ele quer comprar um presente para os bebês.

- Tudo bem – Responde o Levi levantando e vindo em minha direção – Vou estar em reunião, mas não vou ficar preocupado se você estiver com o Armin.

- Já falei que não precisa se preocupar, sei cuidar de mim – Digo colocando os braços ao seu redor – Sei que já está perto dos bebês nascerem, mas precisa ficar calmo... Não vai acontecer nada

Encaramos-nos em silêncio por um momento até o Levi dar um beijo no canto da minha boca.

- Não quero que nada aconteça com vocês – Sussurra entrelaçando as nossas mãos e encarando as alianças nos nossos dedos – Nunca pensei que iria colocar novamente uma dessas no meu dedo.

Sorrio e o abraço. Sinto a sua respiração no meu pescoço e me aninho mais nos seus braços.

                      .    .    .

- Já falei que não precisa! – Exclamo nervoso para o Armin.

Já faz meia hora que estamos ando pelo shopping e parece que ele quer comprar tudo que vê pela frente, estou cansado de falar que não precisa disso tudo, mas ele não escuta.

- Eren, você tem que deixar... Eles vão ser os meus afilhados – Fala orgulhoso e eu não posso evitar o sorriso que aparece no meu rosto, no dia que eu e o Levi dissemos que o Armin seria o padrinho dos bebês ele só não pulou de felicidade porque estávamos no meio da rua.

Conhecendo o meu amigo, ele ficou muito animado e feliz por ter sido escolhido para isso. Depois da universidade ter acabado, o Levi deu a proposta do Armin trabalhar com ele no novo negócio, depois de muita conversa o meu amigo concordou e já está  de mudança para Maria. Os outros ficaram em Rose, mas eles as vezes passam aqui para conversarmos.

Meus pensamentos são interrompidos quando sinto algo escorrer pela minha perna e logo em seguida uma dor na barriga, olho para o Armin desesperado e seguro o seu braço o impedindo de seguir em frente.

- E-eu... acho que chegou a hora... – Falo assustado.

O Armin me encara sem entender, mas então percebe o que estou falando e arregala os olhos.

- Não era só para mês que vem? – Pergunta se aproximando mais de mim e pegando o celular, observo ele colocar o telefone no ouvido e falar alguma coisa, não consigo restar muita atenção porque estou encarando a minha roupa de baixo ficar encharcada – Vamos, o táxi está esperando.

Encaro a expressão séria do meu amigo e ele coloca o meu braço no seu ombro e me ajuda a caminhar.

- Preciso ligar para o Levi – Fala quando estamos no carro e pega o celular novamente.

- Não, ele tá em reunião – Falo fazendo uma careta de dor quando a forte pontada vem, não consigo conter um gemido de dor e coloco a mão sobre a barriga.

- Os filhos dele vão nascer, preciso ligar para ele – Diz desesperado olhando para mim preocupado.

Fecho os meus olhos com força e encosto a cabeça no banco de trás. Não acredito que chegou a hora.

                      - Levi -

Sinto meu celular vibrar pela terceira vez e xingo mentalmente pelo Erwin não estar na cidade, ele precisou fazer uma viagem urgente e não pôde vir à reunião.

Peço desculpas e levanto da cadeira indo para fora da sala, aperto no botão atender e suspiro.

Alô – Falo calmamente e paro de andar abruptamente quando escuto a voz nervosa do Armin.

O Eren está indo pra o hospital...– Meu sangue gela ao escutar as suas palavras e o interrompo.

O que foi que aconteceu, ele tá bem?! – Minha voz falha no final e fecho meus olhos já indo em direção ao estacionamento.

A bolsa dele estourou, os bebês vão nascer – Diz e minha mão aperta o telefone com força.

Eu já estou indo! – Exclamo e desligo a chamada. Olho para a secretária do escritório e falo

- Ocorreu um imprevisto, peça desculpas e remarque a reunião.

Vou rapidamente em direção ao meu carro deixando a coitada da mulher me olhando confusa e sem ação.

                       .   .   .

Chego no hospital em tempo recorde e ando até a senhora na recepção.

- Eren Jaeger, por favor, chegou ainda agora para ter o bebê – Falo rapidamente e ela digita algo no computador.

- Ele está terceiro andar, mas parece que já entrou em cirurgia... – Sua voz é entediada, agradeço e vou em direção ao elevador.

Nesse meio tempo ligo para a mãe do Eren e ela atende rapidamente, dou as informações rapidamente e desligo ao escutar a sua resposta. As portas do elevador se abrem e a primeira coisa que vejo são os cabelos loiros do Armin, ando em sua direção e seguro o seu ombro.

- O Eren está bem? – Pergunto nervoso.

- Sim, nós estávamos no shopping quando as contrações começaram, foi muito rápido e ele já foi para a cirurgia – Responde e percebo que as suas mãos estão tremendo.

- Vai dar tudo certo – Tento o tranquilizar e aperto o seu ombro.

Nos sentamos nas cadeiras e esperamos, depois de um tempo a mãe e o pai do Eren chegam, eles andam em nossa direção e percebo que a Carla está com os olhos cheios de lágrimas, ela está segurando uma bolsa com as roupas dos bebês que pedi para trazer, já o seu marido está com os braços a sua volta tentando acalmá-la.

Esperamos por 40 minutos, esses foram os mais longos da minha vida, já arregacei as mangas da minha camisa social e minha gravata está na minha mão. Estou checando a hora no meu celular quando o doutor chega.

- Vocês são parentes do Eren Jaeger? – Pergunta e todos nós balançamos a cabeça positivamente – Correu tudo bem na cirurgia, o Eren e as crianças estão bem, já já vocês podem vê-los, o paciente vai ser transferido para um quarto e vão poder vê-lo. No momento ele está dormindo por conta da anestesia, os bebês estão sendo examinados e tudo aponta que estão em ótimo estado.

Solto um suspiro trêmulo e meus olhos se enchem de lágrimas quando o médico vai embora.

Meus filhos nasceram.

A mãe do Eren me abraça e eu retribuo o gesto completamente emocionado.

                    - Eren -

Abro os olhos lentamente e vejo o Levi sentado ao meu lado segurando a minha mão.

- Oi... – Falo baixinho e ele abre um sorriso imenso.

- Você fez um ótimo trabalho... – Diz emocionado olhando além de mim, olho para mesma direção que ele e engasgo com lágrimas ao ver dois bebês dormindo calmamente ao lado da minha cama.

- E-eu... – Tento falar, mas um bolo se forma na minha garganta.

- Eles são lindos, igual a você – Vejo os seus olhos se encherem de lágrimas e ele beija o cano da minha boca carinhosamente.

Aperto a sua mão com força e encaro as duas vidas que estão dormindo ao meu lado. Vou protegê-los custe o que custar e sei que o Levi vai estar ao meu lado em qualquer momento. Porque é isso que famílias fazem, elas dão de tudo para manterem felizes aqueles que amam.


Notas Finais


E aí?! O q vcs acharam?!?!
Gente, esse foi o penúltimo capítulo da fic. Se vcs quiserem algum bônus, essa é a hora para pedirem pq aí já vou pensando.
Espero que tenham gostado.
Bjssss no kokoro de vcs e até o próximo capítulo.
😘😘😘😘
(Desculpem por qualquer erro)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...