História Sempre Te Amarei - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Five Nights at Freddy's
Personagens Balloon Boy, Bonnie the Bunny, Chica the Chicken, Endoskeleton, Foxy the Pirate, Freddy Fazbear, Fritz Smith, Golden Freddy, Jeremy Fitzgerald, Mangle, Marionette, Mike Schmidt, Nightmare, Nightmare Balloon Boy, Nightmare Bonnie, Nightmare Chica, Nightmare Foxy, Nightmare Freddy, Nightmare Mangle, Personagens Originais, Phone Guy, Plushtrap, Purple Guy, Shadow Bonnie, Shadow Freddy, Springtrap, Toy Bonnie, Toy Chica, Toy Freddy
Tags Bonbonnie, Fangle, Fora Bennard, Foxangle, Freddica, Funtime Balloxy, Funtime Freby, Goldentrap, Manxy, Puppet X Marionette, Puppette, Todo Mundo É Idiota, Toy Freddica, Under-chan
Visualizações 113
Palavras 4.380
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fluffy, Hentai, Lemon, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 13 - Proerd, Suco de Coxinha e Sérios Problemas Mentais


Fanfic / Fanfiction Sempre Te Amarei - Capítulo 13 - Proerd, Suco de Coxinha e Sérios Problemas Mentais

— Eu tava pensando… — Começa a Autora, com uma mão no queixo.

— Minha filha, todos pensam. — Responde Cotton.

— Sim, mas estava pensando em uma coisa em especial…

— Manda, demente.

— Vão ter os Twisteds, e se você não sabia disso provavelmente mora numa caverna… O que será que eles falam quando vão jogar Twister?

*piiiii*

— Ok... A próxima leitora é NekoKagamine12, e eu tenho certeza que esse capítulo vai ter no mínimo, três mil palavras, já que tem um monte comentários de perguntas e desafios enormes. Também tenho certeza que todos aqui vão se fuder. — Fala a Autora.

1- PUPPET E MARIONETTE, KISS! NOW!

2- *Sussurra* Mangle, quer uma foto beeeem legal? Tô afim de negociar. *Mostra pra ela a foto do Bonnie e da Bonbon dormindo de conchinha* Te dou uma cópia se você me der uma do Puppet e Marionette dormindo abraçados.

3- BB e JJ, 'cês sabem que vai todo mundo estrangular vocês pelos quartos, né? Principalmente a Chica.

— NÃO, NÃO, NÃO, NEM VEM! NÓS JÁ NOS BEIJAMOS NO CAPÍTULO ANTERIOR, NÃO VOU BEIJAR ESSA GAFANHOTO DE NOVO! — Berra Puppet, apontando para Mari.

— GA- O QUE?!

— GARFO! — Ele grita revirando os olhos.

— ESPEREM! — Berram a Autora e Cotton-sweet. — PAREM DE BERRAR, SEUS FILHOS DA PUTA! NÓS PRECISAMOS SER PACIFISTAS NESSA MERDA! — Os dois postes reviram os olhos. — E também... Você mesmo disse, foi no capítulo anterior... — Os dois as olham como se fossem matá-las, guardar o corpo delas num frigorífico até o Natal, pra servir de peru. Então, Puppet dá um celinho em Marionette.

— Felizes?

— VOCÊ NÃO TEM IDEIA. — Todo mundo, menos Puppet e Marionette, berra.

— Heheheh... — Mangle ri novamente igual uma hiena meio gata asmática gemendo, e tira uma foto do Puppet e da Marionette dormindo abraçados. — Claro, manda pelo correio que eu mando a minha...

— Espera! — Exclama Mari. — Eu não tinha- — Ela é interrompida por Mangle.

— Você acha que eu sou burra minha rainha? — Mari a olha confusa. — É óbvio que depois de ter tirado essa foto, eu fiz várias, e várias, e... Várias, cópias. — Ela tira uma bolsa do cu, que estava cheia de fotos do Puppet e da Mari, que no momento estão boquiabertos.

— Sua psicopata. — Falam os dois.

— Na verdade... — Fala BB, que estava junto de JJ, e eles provavelmente saíram do cu do mundo pra aparecer ali igual o Gasparzinho, o Fantasminha Camarada, aparece onde há quem está se fudendo. — A Chica nunca faria isso com a gente.

— É verdade. — Concorda JJ. — Tá vendo esse lugar onde era pra estar um dente? — Ela abre a boca e puxa o canto esquerdo do lábio inferior um pouco pra baixo. — Aqui tinha um dente que estava mole, aí a Chica me fez o favor de tirar ele da minha boca. — Ela mostra uma moeda de um real. — Eu coloquei ele debaixo do travesseiro, e encontrei essa moeda. Vou gastar em paçoca.

— A Chica é a melhor dentista da pizzaria. — Afirma BB sorridente, que depois desvia de um vaso de planta arremessado por Chica.

— Eu vou mais é comer nutella. Ganho mais que isso. — Ela sai em direção a cozinha, e depois BB e JJ voltam para o cu do mundo.

— Bem... E depois dessa cena nem tão engraçada... — Cotton olha para a Autora, que estava rindo pra caralho. — A próxima pessoa é SwettY_BloddY.

1- Mangle, porque eu tenho preguiça de escrever a ponto de perguntar isso?

2- Foxy, leia um lemon de Fangle e descreva a sua reação.

3- Chicas, comam frango.

4- Suzie, Charlie, BB e JJ, façam uma batalha de cupcakes (Vale se jogar).

5- Freddy, faça a dança da galinha na frente da Chica (não é pergunta, é obrigação).

6- Toy Freddy, não vou me rebaixar ao seu nível pra fazer uma pergunta pra você porque te odeio, então te desafio a sarrar na fonte do shopping sete vezes (porque sim).

7- Puppet e Marionette, contem a verdade sobre a falsificação da falsa verdade falsificada pela verdadeira falsidade, em outras palavras, a amizade de vocês.

8- Golden, faça o mesmo que o Foxy, só que em vez de fanfic de Fangle, leia de GoldenTrap, em voz alta, com o Spring do seu lado.

9- Spring, ouça a linda e inocente historinha que o Golden vai contar pra você.

10- Bonnie, descreva com foi a cena que você viu (vocês sabem qual).

11- Bonbon, qual foi a primeira coisa que você pensou ao ver o Bonnie parado ali vendo você sabe o que, quando você tava se vestindo?

12- Escritora-chan, lambe a cara do Toy Freddy (qualquer parte da cara dele) e use o seu mais profundo ódio pra xingar ele sem censuras.

— Moça, se você não sabe, como eu vou saber? — Pergunta Mangle, como se estivesse tentando decifrar o maior mistério do mundo.

— Ok.

- Uns Minutos Depois -

— B-b-beeeem… — Foxy estava mais corado que um tomate bem tímido. — Foi… Espantoso.

Chica começa a olhar o frango intensamente.

— Hum, até que não é tão ruim. — Fala Toy Chica, chegando com um pedaço de frango na boca. Chica vira seu olhar pra ela, e depois de 55 horas, come um pouquinho do frango.

— AAAAHHHH, EU ESTOU MORRENDO, SOCORRO, CHAMA O SAMU, EU NÃO TÔ BEM, JESUS, É VOCÊ? DIZ PRA MINHA MÃE QUE NÃO FUI EU QUE ESTUPREI AQUELES BABACAS DE DEZESSETE ANOS DE PORRADA NO DIA DO MEU ANIVERSÁRIO DE CINCO ANOS, TÁ?!

— Sim, sou eu, Jesus. — Fala Toy Chica. — E você está gorda.

— ATÉ VOCÊ PRA RECLAMAR DO MEU PESO?! SÉRIO ISSO?!

*piiiii*

Suzie pega um cupcake e joga, com muita emoção, mas muita mesmo, tanta que vocês não tem nem ideia, em direção ao Balloon Boy, mas ela erra. E o cupcake vai parar no chão. Bem a sua frente. Isso é porque ela o jogou com muita emoção mesmo e… MUITA EMOÇÃO CARALHO!

*piiiii*

Freddy respira fundo, e começa a dançar igual um peru pisando em carvão quente. Chica começa a chorar e sai correndo. 

— É, parece que vamos ter que continuar por enquanto sem a Chica, né… Fazer o que? — A Autora dá de ombros, olhando para Freddy, que olhava para o chão, com uma enorme gota se formando em sua cabeça.

— É, e, não se preocupe Freddy, isso com certeza não foi culpa sua. Com certeza, NÃO foi culpa sua. — Cotton dá de ombros, olhando para Freddy. — Só que não.

— Só que muito não.

*piiiii*

— PERA AÍ, POR QUE VOCÊ ME ODEIA?! EU NUNCA TE FIZ NADA MOÇA, FIZ PROERD, E NO TERCEIRO ANO DO FUNDAMENTAL VIREI TRAFICANTE DE LÁPIS DE COR! SABE QUAL É A DOR DE TER UM DAQUELES DEVERES QUE NÃO AJUDAM NADA NA SUA VIDA PROFISSIONAL QUE PRECISAM DE LÁPIS DE COR, MAS VOCÊ NÃO TEM UM?! EU SALVEI VIDAS COM LÁPIS DE COR!

— Sim, você coloriu a vida delas com esse seu jeitinho gay de ser. — Fala Bonbon coçando a bochecha.

— Não sou gay! Tenho amor próprio, é diferente!

— QUEM AQUI NÃO TEM AMOR PRÓPRIO, SEU URSO METROSSEXUAL QUE GOSTA DE BEBER ÁGUA DO RIO TIETÊ?!

— QUEM AQUI GOSTA DE BEBER ÁGUA DO RIO TIETÊ, SUA COELHA PAVIO CURTO FANÁTICA NA HATSUNE MIKU?!

— CHEGA, MEU DEUS! — Toy Chica os interrompe. — Primeiro, parem de gritar! Segundo, vai lá sarrar na fonte, Toy Freddy! Terceiro… Tudo que os dois disseram é verdade!

— É O QUE, GALINHA HIPÓCRITA VICIADA EM FUNK?! — Os dois gritam.

— Ah, foda-se!

- Mais Uma Discussão Infantil Depois… -

Toy Freddy estava na em pé, na beira da fonte. Totalmente envergonhado, ele pula o mais alto que conseguiu, e deu uma sarrada. E fez isso mais sete vezes.

— EU TÔ MORRENDO DE VERGONHA ALHEIA, HAHAHAHAHAHAHAHA', AI, POR QUE DIABOS EU TÔ RINDO?! AHAHAHAHAHAHAHA'! MEU DEUS, ALGUÉM ME AJUDA! — Berra Mangle.

— NÃO DÁ MANGLE, TÁ TODO MUNDO MORRENDO! AI MINHA BARRIGUINHA! — Bonbon grita.

— POR QUÊ?! POR QUE TODO MUNDO ME ODEIA, SENHOR?! — Toy Freddy indaga, caindo de joelhos no chão e olhando pro céu (esquizofrênico).

*piiiii*

Mari abriu a boca para falar, mas foi interrompida por Mangle:

— Espera aí! Caham… Vocês não enganam ninguém, todo mundo sabe que era uma farsa, suas falsianes.

— Você… Sério, Mangle, você tem problemas.

— Todo mundo sabe disso também. — Ela dá de ombros. — É aquele ditado… Vamo faze o que né.

— Hum… O… K… — Golden respira fundo. — Acalma-se, Golden, é apenas uma fanfic… Apenas… Uma… Fanfic… Nada é real…

— CALA A BOCA, GOLDEN, É REAL SIM! — Grita Bonbon chorando.

— DESCULPA BONBON!

- Uns Minutos Depois… -

— Socorro, estou traumatizado. — Fala Spring, totalmente calmo, tomando um chá de camomila.

— Que?

*piiiii*

— F-foi… Foi… F-foi u-uma c-c-cena. — Gagueja Bonnie, corado.

— Bem, eu não pensei nada, só tinha uma vontade enorme de cometer homicídios suficientes para poder ser comparada ao JEFF THE KILLER, CHEIRAR MATE LEÃO, E PARAR NUM MUNDO ENCANTADO ONDE CHOVE TODDYNHO E AS NUVENS SÃO FEITAS DE FUCKING ALGODÃO-DOCE, PORRA! — Berra Bonbon, MEIO, SÓ MEIO, fora de si.

— Nossa, sério que vou ter que lamber a cara desse caracol? — Pergunta a Autora. — Bem… Ok, né… — É SÉRIO, SE VOCÊ ACHA QUE VAI SE SENTIR OFENDIDO COM A FALA A SEGUIR, PULE PARA O PRÓXIMO PARÁGRAFO… É SÉRIO! — SEU FILHO DE PEDRA POMES! SEU CARA DE PUDIM! SEU SACO DE VACILO, CARA DE CORUJA SECA, LIXOSO, MICRÓBIO! VOCÊ NÃO VALE NADA, VOCÊ NÃO VALE UM PEIDO DE PÔNEI! SEU CARUNCHO! SEU CONSTIPADO, GERME, PAQUITA DO CAPETA! JEGUE! ALPACA MANCA! SEU VASO DE BABOSA!

— NOSSA, AHAHAHAHAHA', QUE PORRA FOI ESSA? — Indaga Cotton.

— Prefiro guardar meu ódio profundo pra outras pessoas. Além do mais, dá pra ofender alguém com esses xingamentos. — Ela coça a nuca. — Inclusive, não foi nenhuma indireta, pois essa pessoa não deveria nem estar lendo isso. Não tenho quatro anos pra não ser levada à sério, coisa que está acontecendo… Mas é aquele ditado né… Vamos fazer o que. — Ela suspira. — Próxima leitora, Mang-Chan.

1- Foxy e Mangle, desafio vocês a ler um hentai de Fangle.

2- Bonbon e bonnie, façam o mesmo.

3- Chicas, desafio vocês a comerem cem coxinhas cada.

4- Quero que cada um diga o nome dos crushs-mozões-masters.

5- Puppet, desafio você a fazer o desafio do balde de cimento.

6- Foxy, tenta luta sumô contra o Bonnie.

7- Mari, se vista de unicórnio e dance pole dance.

— NÃO, NEM VEM! EU JÁ LI!

— É pra você ler… Com Mangle. — Todos, menos Mangle, falam com trollface.

As duas raposas suspiram.

- Uns Minutinhos Depois… -

— SOCORRO! MEU DEUS, "VÉI", ENFIA UM CEPO DE MADEIRA NO CU!

— Pra dar mais impacto na fanfic, né, só se for. — A Autora sussurra pra Cotton-sweet, que ri.

— E no próximo capítulo nós ensinamos a fazer uma brincadeira com palitos de fósforo. — Ela sussurra de volta.

— TÁ, FOI LEGAL, BEM LOUCO E EMPOLGANTE LER UM HENTAI DE FANGLE! AGORA PODEMOS POR FAVOR PARAR DE LER HENTAIS E DAR CONTINUIDADE À ESSE CÂNCER EM FORMATO DE LETRAS?! — Berra Foxy.

— Ih alá, o cara se achando…

*piiiii*

Bonbon estava deitada no chão em posição fetal com o rosto corado e Bonnie batendo a cabeça na parede falando coisa sem sentido.

— Era uma vez... Uma gelatina apaixonada… — Fala Bonnie.

— A minha vida perdeu o sentido… Hum… Preciso que injetem Yaoi na minha veia… Ah, eu vou morrer!

— COMO ASSIM MENINA?! — Grita Mangle. — VEM, CANTA COMIGO, EXISTE UM PROGRAMA, QUE VAI LHE AJUDAR… — Todos começam a cantar:

— EXISTE UM AMIGO, QUE VAI LHE ENSINAR, QUE O PROBLEMA "DROGAS", MERECE ATENÇÃO, E PRA MANTER-SE A SALVO, É PRECISO DIZER NÃO… PROERD É O PROGRAMA, PROERD É A SOLUÇÃO, LUTANDO CONTRA AS DROGAS, ENSINANDO A DIZER NÃO!

*piiiii*

— Eu queria saber… — Chica respira fundo. — O que eu fiz pra todo mundo?! Canibalismo é uma coisa séria!

— Já sei o que podemos fazer! — Cotton exclama. — Podemos enfiar todas as coxinhas num liquidificador, fazer um suco de coxinha e enfiamos nas goelas delas!

— Nojento… AMEI, BORA FAZER!

- Retardadices Depois… -

A Autora colocou um copo cheio de uma coisa meio amarelada meio alaranjada, pastosa e que cheira a morte na frente das duas Chiquinhas sortudas. Todos, menos elas, sorriam diabolicamente e davam risadas maldosas.

— Aproveitem... Hihihi… — Então ela se juntou ao resto do povo, que, apenas por segurança, estava bem distante da mesa em que as duas sortudas se encontravam. — Vamos fazer o seguinte, quem acabar com o copo primeiro vai poder escolher alguém daqui, menos eu e a Algodão-Doce, claro, pra… sei lá, pagar prenda, enfim, se foder. — Todos olham pra ela. — Que foi? Temos que andar logo com isso. — Ela sorri diabolicamente.

— ACABEI PRIMEIRO! — Grita Chica. Então ela se vira pro chão e vomita.

*piiiii*

Todos sugam todo o ar do mundo, e gritam, juntos, o nome da pessoa de quem gostam.

— Sério, vão à merda. Vocês são muito otários, meu Deus. — Fala Algodão-Doce.

— Apesar de ter criado vocês, tenho que concordar. Que merda foi essa?

*piiiii*

— Sabe-se lá aonde eu arrumo um balde de cimento, mas ok. — Puppet dá os ombros. — Beleza. SEM. PROBLEMAS. DE BOA. NA MAIOR PAZ DO MUNDO!

Freddy, que até o momento provavelmente estava desaparecido, FOI SEQUESTRADO PELO TRUMP, chega e joga cimento, que estava em um balde, na cabeça do Puppet. E sim, depois ele jogou o balde no Puppet. As pessoinhas, principalmente Mari começaram a rir igual imbecis.

— SURPRISE MOTHERFUCKERS!

— VOCÊ TÁ LOUCO?!

— EU SOU LOUCO MEU "PARÇA"!

— CALA A BOCA VADIA! — Chica grita.

— Desculpa Chiquinha linda do meu coração… — Freddy murmura quase chorando.

— Agora… Eu vou ter que lutar com o Bonnie… Nossa… Que empolgação… Pra lutar… Com o Bonnie… — Ele encosta o punho no braço do Bonnie. — Nossaaaaaaaaaa… Que empolgação… Ahhhhhhh…

— Também estou muito empolgado… Puuuuft… — Ele encosta o punho no queixo de Foxy. — Que empolgação… Estou morrendo… De empolgação…

— CALEM A BOCA! AGORA É HORA DE EU DIVAR! — Fala Mari, que estava com um fucking kigurumi de unicórnio ROSA E COM UMA BARRIGUINHA ROSA-BEBÊ, E COM A PORRA DA CRINA E DO RABO ROSA-ESCURO!

Ela sobe no palco e fica balançando a bunda, fazendo o rabo de ASNO ficar balançando de um lado para o outro, e provocando uma crise de risos em todos.

*piiiii*

— E agora… Um próximo leitor. — Ela explode um canhão de confete. — Nossa, que câncer foi esse? Caham, próximo leitor, KatsueKiddo.

1- Phantom Mangle e Shadow Bonnie, como é ser os melhores personagens de Fnaf World?

2- Mari como é ser a musa da porra toda? Melhor personagem, melhor que o Puppet!

3- Puppet e Mari, como é saber que em FNAFHS (a série do YouTube em espanhol) vocês são BFF's e se amam?

4- Spring, beije o Shadow Bonnie.

5- Phantom Puppet, carregue a Bonbon como aquelas rainhas do Egito.

6- Mari, beije o Bonnie, bata nele, depois lave a boca com sabão e beije o poste vulgo Puppet.

7- Como a vida não tá fácil, quero que a Mangle espanque a Chica, eu quero treta de verdade.

8- E pra terminar, Autora, deixe as pizzas em extinção até a Toy Chica comer duas asas de frango e quatro coxas de galinha.

Phantom Mangle e Shadow Bonnie brotam. Igual uma florzinha, "s" dois.

— Eu sempre soube disso, já que sou muito foda e- — Shadow Bonnie a interrompe.

— Bem, eu sou muito lindo e, obviamente, o melhor de todos e-

— Não, algo de errado não está certo. Eu sou a melhor e-

— Ha, você? Me poupe, se poupe, nos poupe, é claro que de nós dois, o melhor-

— SOU EU.

— EU.

— EU.

— Nossa, deu de cosplay de Puppet e Mari, né, amiguinhos? Obviamente, eu sou a melhor, porque eu sou eu, e fiz proerd. Agora vazem. — Fala Mangle.

— Nossa, grossa.

— GROSSO É O MEU-

*piiiii*

— AHAHAHAHA', EU SEI, SOU INCRÍVEL POR NATUREZA! OUVIU, SENHOR PUPPETIZINHO?! NA-TU-RE-ZA!

— Aqui não é FNAFHS. — Puppet suspira.

— Espera aí, como assim? Por que o Shadow Bonnie? Buguei. Tipo, até entendo o Golden, mas… O Shadow Bonnie? Parabéns, você é muito criativo com shipps. Acho que o Shadow Freddy vai querer me bater.

— Isso é algo tão difícil de adivinhar, não? — Indaga Shadow Freddy, brotando junto de Shadow Bonnie atrás de Spring.

— A-ah… Na verdade não. — Shadow Bonnie vai até ele, o beija, e depois ele e Shadow Freddy somem, com o urso mandando um olhar mortal para Spring.

— O que foi isso que acabou de acontecer? — Chica pergunta.

— Não faço a menor ideia. — Toy Chica responde.

— NÃO IMPORTA QUEM É RETARDADO E TEM SÉRIOS PROBLEMAS MENTAIS NESSA PORRA! — Grita Bonbon.

— Você também tem. — Chica fala entediada.

— ISSO TAMBÉM, NÃO INTERESSA! O QUE INTERESSA É QUE AGORA EU VOU SER UMA DEUSA! VEM CÁ, ESCRAVO!

— ESCRAVO NADA! EU ESTOU SENDO OBRIGADO A FAZER ISSO, E EU QUERO MAIS RESPEITO E- — Ele é interrompido pela coelha, que, no momento, deve ter ingerido MUITAS drogas.

— EU NÃO QUERO SABER! ME SEGURA, ESCRAVO! — Ela pula no colo dele, que pelo susto, quase deixou ela cair de cara no chão. — VAI ESCRAVO, ME LEVA! ANDA CAVALINHO! VAI, BOI JOSÉ!

— BOI JOSÉ?! AH NÃO, DESISTO DA VIDA, TCHAU PRA TODO MUNDO, TÔ INDO ME MATAR, VALEU FALOU! — E ele se foi.

— Antes de eu completar esse desafio, eu sou obrigada a falar… Essa fanfic aqui tá uma porra. — Então Mari beija bonnie, e o separa com um soco tão forte que o fez parar enterrado na parede. — I FEEL IT COMING OUT MY THROAT, GUESS I BETTER WASH MY MOUTH OUT WITH SOAP, GOD I WISH I NEVER SPOKE, NOW I GOTTA WASH MY MOUTH OUT WITH SOAP- — Ela é interrompida pela Autora, que enfia um sabonete na boca dela. Mari tenta desesperadamente se separar dela, e depois de falhas tentativas, dá um murro na fuça dela que a faz parar no chão. — Ela morreu...? — Então, a Autora levanta a cabeça, sorrindo, e cospe um dente.

— EU SOU IMORTAL! Agora beija lá o Puppet, Cláudia.

Mari revira os olhos, e pega o Puppet pelo colarinho, o beijando. Quando eles se separam, ela acerta um murro ma cara dele também.

— Não se a Mari é sortuda por ter beijado duas pessoas, ou por ter batido em três. — Toy Chica fala maliciosamente.

— Se quiser bato em quatro.

— Não está mais aqui quem falou.

— VEM CÁ GALINHA. VEM CÁ GALINHA. VOCÊ VAI APANHAR MUITO GALINHA! — Berra Mangle correndo atrás de Chica que corria como se estivesse querendo o último açaí da Terra.

— SOCORRO, ALGUÉM ME AJUDA, TEM UMA RAPOSA LOUCA ATRÁS DE MIM! AI! — Chica tropeça, caindo no chão, fazendo Mangle tropeçar na mesma, e ela também cair no chão. Só que ela caiu de cara no chão, e como estava muito rápida, ainda deu uma cambalhota pra trás.

— Ai. AAAAAAAIIIIIIIIIII!

*piiiii*

— Humpf, é impossível ela sumir com todas aquelas pizzas aqui, tem quantidade suficiente pra alimentar uma família inteira por longos dez anos e eles ainda acabarem gordos e- — Chica fala indo até a cozinha. Ela corta a si mesma assim que percebe que na cozinha há, no mínimo, a sujeira que fica ali, já que ninguém lava aquela porra. — ONDE É QUE ESTÃO AQUELAS PIZZAS, MARIMBONDA?!

— Marimbonda, não. Aceito falsa senhora das falsidades.

— VOCÊ SUMIU COM AS PIZZAS?! — Berra Mari.

— É, ué. Foi o que o moço disse. — A Autora dá de ombros.

— FAZ AQUILO QUE VOCÊ FEZ COM A MARI NELAS! — Foxy aponta para Chica e Toy Chica.

— Eu só queria dizer que não desejo aquela tortura pra ninguém.

Quando todas olham, Chica e Toy Chica já estão comendo, enquanto choram. Sabe quando sua mãe coloca couve no meio da sua comida aí você fica pegando de pouquinho em pouquinho com uma cara de "me mata" versão triste? Elas estavam assim agora.

- Cinquenta e Cinco Anos Depois -

— Acabamos… — As duas falam juntas e empurram os pratos para a frente.

— Finalmente. Enfim, tá tendo um apocalipse zumbi e todo mundo morreu. — Cotton-sweet fala calmamente segurando um taco de baseball com um arame-enfarpado enrolado na ponta, e ao seu lado a Autora segurando um facão cheio de sangue.

— É O QUE?!

*piiiii*

— FINALMENTE, GRAÇAS AOS CÉUS, ESTÁ ACABANDO! AAAAAAAHHHHH! DEPOIS VOU FAZER UMA MARATONA DE DEZ CAPÍTULOS, PORRA, TÔ DE FÉRIAS, TÔ MUITO ANIMADA E- — Todos "limpam a garganta". — Próximo e última leitora… Mad_Stalker.

1- Puppet e Mari: durmam na mesma music box.

2- Bonnie: morda o pescoço da Bonbon.

3- Para Fangle: SE AMEM PORRA!

4- Freddy: CONHEÇA OS URSOS DO MUNDO REAL. Sabe, ursos que não falam, não andam, não são humanóides.

5- Spring e Golden: QUANDO VÃO ACEITAR QUE FORAM FEITOS UM PARA O OUTRO?! VOU ASSISTIR DORA AVENTUREIRA QUE É MELHOR!

6- Toy Freddy: faz algo muito louco aí.

7- Bonnie, coma só um pedacinho de sardinha com nutella e couve.

8- Freddy, dá um tapa no Toy Freddy.

9- Mari (depois de contar a mentira verdadeira, a amizade de vocês), responda, o que você faria se o Puppet morresse (de novo)?

10- Autora (não leia em voz alta perto deles), se a Mari disser que não se importa, pregue uma pegadinha em todos aí falando que o Puppet morreu (Sei lá, faz ele cair duro aí). Quero ver a reação de todos os amiguinhos.

11- Chica, você dormiu com o Freddy, né? Como foi? E VÊ SE NÃO DÁ A MESMA MERDA DE RESPOSTA QUE O FOXY, PELO AMOR!

12- Mangle, arranca a Shadow Mangle de você.

— Não tá na hora de dormir. — Puppet fala.

— É, é, é. Não tá. — Mari concorda.

— Virei vampiro né, só se for. — Bonnie revira os olhos.

— Ah, cala a boca. Só vai lá e morde a garota, canibal do caralho. — Todos olham para a Autora. — Que foi, gente? De onde vocês acham que saiu essa personalidade retardada e totalmente bugada de vocês? Porra, vocês nem viram o quão retardada eu posso ser quando tô bêbada de alguma coisa.

— Bêbada… De alguma coisa?

— Aham. Da última vez foi Ades de morango.

— Bonnie, só vem logo, quanto mais rápido for, mais rápido vão embora. — Ela tira o cabelo do pescoço, e Bonnie dá uma mordida. — AI, SEU PORRA, TÁ DOENDO! SAI, SAI, SAI! — Bonnie sai de perto com as mãos levantadas.

— Calma. Que isso.

— Ok... Tô amando a Mangle… E agora?

— Agora eu também tenho que te amar… Tá, eu tô te amando… Só isso? Que fácil!

— Olha, pessoa, AQUI TEM URSOS SIM, TÁ?! Só que eles estão numa floresta e- PUTA QUE PARIU! — Um urso aparece do nada, gritando, APARENTEMENTE RAIVOSO.

Todos saem correndo pra qualquer lado, enquanto o urso perseguia todos, menos, obviamente, a Autora e a Cotton-sweet.

*piiiii*

— Tá bom, moça, assiste Dora Aventureira. Garota retardada da porra, parece cega. NÃO VÊ AS COISAS NEM QUANDO ESTÃO NA SUA FRENTE. COMO PODE?! — Berra Golden.

— É um desenho de bebê. Bebês acham graça em coisas chatas. Deviam ser chamados para escavações, porque, PUTA QUE O PARIU, HEIN! COMO ALGUÉM ACHA GRAÇA NAQUILO?!

— Tá né. — Toy Freddy balança os braços. — Feito? Sim? Não? Provavelmente não? Com certeza não? Ok. — Ele dá um sorrisinho.

— Eu não quero comer isso. — Bonnie fala. — Por favor, não me obriguem.

— Come aí. — Chica fala 

— Eu não quero comer isso! 

— Come!

— Eu não quero comer isso!

— Come essa merda! — Ela enfia aquela gororoba inteira dentro da boca dele, que sai correndo para o banheiro vomitar.

— ERA SÓ UM POUQUINHO!

— Feliz navidad.

*piiiii*

Freddy dá um tapa no Toy Freddy forte o suficiente pra fazê-lo virar o rosto um pouco. Depois ele bate em sua outra bochecha com as costas da mão, o fazendo virar o rosto, de novo.

— Era só um...

— Fazer o que. — Freddy dá os ombros.

— Bem… Eu acho que eu iria esconder o corpo e colocar a culpa em alguém. — Ela sorri psicoticamente.

— E eu é que sou a psicopata, né, Mari? — Pergunta Mangle, cruzando os braços.

— Sim, tu mesmo. — As duas começam a discutir, e Puppet, depois de um tempo, se junta à elas.

— Ahn... Isso foi algo do tipo "eu não me importo"? Foi? — Ela pergunta à Cotton-sweet, que dá os ombros. — Tá bom, então… VAMOS FAZER ISSO ASSIM MESMO! — Ela estala os dedos, e o Puppet cai durinho no chão. Só não estava pálido e frio porque não é possível ficar com a porra da pele mais pálida e fria do que a que ele tem.

— Acho que ele morreu… GENTE O PUPPET MORREU DE DIABETES PUTA QUE PARIU! — Bonbon grita.

— Ele não morreu, e está ouvindo tudo, não é? — Cotton cochicha para a Autora, que assente.

Mari se teleporta para algum lugar e volta com duas pás e uma "piscina" cheia de terra.

— Acho que entendi… — Golden fala e sorri. Ele pega a pá, e começa a cavar uma cova, junto de Foxy. — Era uma vez, um lugarzinho no meio do nada... — Ele canta psicoticamente.

— EU TÔ VIVO!

— Você morre ali dentro. — Mari sorri gentilmente.

— É O QUE?!

*piiiii*

— Foi dormir. Tipo, nada incrível. Só dormi como sempre durmo.

— Chica, você é muito "sem-sentimentos". — Freddy fala soluçando.

— Tá… Como eu vou tirar ela de mim?

— Assim, ó! — A Autora exclama e dá uma voadora nela, bem nas costas. Shadow Mangle foi parar, provavelmente, no cu do mundo.

— AAAAAAAAAAIIIIIIIIIIII! SOCORRO, CHAMA O SAMU!

*piiiii*

— ESPERA! NÃO FECHA O CAPÍTULO!

— O que tens, galinha? — Pergunta Cotton-sweet.

— Eu bebi aquele suco demoníaco, lembra?

— Ah, é mesmo. — A Autora coloca a mão no queixo. — Ok, escolhe alguém e diz o que essa pessoa vai fazer.

— Eu escolho... O Golden. — Ela coloca a destra no ombro dele, que a encarava com medo, e sussurra algo no ouvido dele.

— NÃO, NEM FODENDO!

— Quer que eu perca a piedade? — Ele se cala.

Golden chama a Autora, que o segue até a cozinha. Após todos ouvirem ela morrendo de rir, ela volta e senta em uma das cadeiras, com um enorme sorriso no rosto. Segundos depois, Golden volta com um balde cheio de bosta de vaca.

— Agora tô aliviado.

Vou deixar pra você imaginar a reação de todos.

*piiiii*

— Gente… Eu tenho uma coisa importante pra falar!

— O que foi, Autorinha? — Pergunta Mangle. Ela inspira.

— Peidei.


Notas Finais


Vou tentar mesmo fazer uma maratona de uns 10 capítulos

Sei lá, tipo, talvez fique a madrugada inteira corrigindo os capítulos e poste amanhã depois de acordar

Ou faça amanhã de noite

Num sei

Ah, esqueci de uma coisa

Esse é o primeiro capítulo que escrevo com mais de 4.000 palavras

Então palmas para o capítulo c:


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...