História Sempre Te Amarei - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Five Nights at Freddy's
Personagens Balloon Boy, Bonnie the Bunny, Chica the Chicken, Endoskeleton, Foxy the Pirate, Freddy Fazbear, Fritz Smith, Golden Freddy, Jeremy Fitzgerald, Mangle, Marionette, Mike Schmidt, Nightmare, Nightmare Balloon Boy, Nightmare Bonnie, Nightmare Chica, Nightmare Foxy, Nightmare Freddy, Nightmare Mangle, Personagens Originais, Phone Guy, Plushtrap, Purple Guy, Shadow Bonnie, Shadow Freddy, Springtrap, Toy Bonnie, Toy Chica, Toy Freddy
Tags Bonbonnie, Fangle, Fora Bennard, Foxangle, Freddica, Funtime Balloxy, Funtime Freby, Goldentrap, Manxy, Puppet X Marionette, Puppette, Todo Mundo É Idiota, Toy Freddica, Under-chan
Visualizações 113
Palavras 1.276
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fluffy, Hentai, Lemon, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 25 - Você Sabia Disso?


Pov Endoskeleton

Como sempre, estava jogado naquela porcaria de sala. Ouvi uma risada, e levantei a cabeça, encarando o mesmo sorriso daquele dia.

— O-o-o q-que você q-q-quer? — Perguntei o encarando com o meu olhar entediado de sempre.

— Humpft... Nada, por enquanto. Mas não se esqueça... — O sorriso dele aumenta. — Estarei nas sombras. Pronto pra machucar seus amigos... Sua amada Shadow Mangle... Convenhamos... Você ainda não se esqueceu dela, não é? Você ainda a ama, mesmo sabendo que ela nunca mais o veria do mesmo jeito. Você sabe que a culpa foi sua. Você é o culpado. Você é o culpado. Você é o culpado por ela ser apenas um pedaço de metal, hoje. — Ele cospe essas palavras na minha cara. Algo me diz que ele está errado, que ele está mentindo. Mas meus circuitos estão piores do que o de uma árvore de Natal. Que a única coisa eletrônica que tem, são os pisca-pisca.

— S-s-se vo-você e-e-encostar u-um dedo-o se q-quer n-nela, e-eu vou te m-m-matar len-lentamante, para você sentir a dor de todas as suas vítimas. E-e-e... V-v-você e-está t-tentando me tor-torturar c-c-com p-palavras. Não pense que eu não sei, idiota. — Ele começa a rir de uma maneira insana.

— AHAHAHA, HAHA, AHAHAHAHAHAHA... COMO VOCÊ É ENGRAÇADO, NÃO É, SHADOW FOXY?! NÃO ADIANTA... VOCÊ TER QUEIMADO... E ficar assim. — Ele me olha com desprezo, e um sorriso psicopata surge em seguida. — Assim... Ah, esqueci... FUI EU QUE COLOQUEI FOGO NAQUELA PIZZARIA, HAHAHAHAHA...

— V-V-Vincent... V-você n-não m-m-merece o-o-o meu perdão... E-e de-de n-ninguém... M-mas... E-e-eu s-s-sei q-que v-você, d-de nós do-dois... É-é... O m-mais assustado. — Ele volta a me olhar com desprezo, mas o sorriso psicopata dele desmancha. Eu sorrio inocentemente, mas de certa forma diabólica.

— Fique esperto... A próxima vez que te ver, te mato de uma vez por todas... Como deveria ter acontecido naquele dia...

— V-você vai m-m-morrer da f-forma q-que deseja que o-os o-o-outros morram. — Não ouve resposta. Ele foi embora, mas sei que antes ouviu o que eu disse por último.

Às vezes, sinto saudades da minha raposinha. Sinto saudades da cara que o irmão dela fazia quando a gente falava de casamento, e ficava correndo atrás da gente. De mim, na verdade, cheio de ciúmes.

Flash Back On

Era um dia normal, como os outros. Eu observava as crianças brincando, mas nas sombras, é claro.

— Oin, pudim. — Sham fica ao meu lado.

— Rimou.

— É... O que está olhando com essa atenção toda?

— As crianças brincando. Queria saber como é... Estar no palco.

— Deve ser muito... Divertido. Goldie — Ela chamava Fredbear assim. — e Spring — E SpringBonnie desse jeito. — tem sorte. Pena que são inanimados.

— Lembra de quando o seu irmão e o Shadow Uke tiveram a idéia de tentar entrar no corpo deles, e no fim, como sempre, deu merda?

— Claro que sim. Esse dia foi muito engraçado pra ser esquecido. — Nós rimos. Uma criança vira o rosto pra nossa direção, e rapidamente paramos de rir. Quando ela volta a prestar atenção em Fredbear e SpringBonnie, nos olhamos, e voltamos à rir, mas claro, sem que elas ouçam. — Acho melhor a gente sair daqui, ou um desses pirralhos vão nos ver.

— Claro. Bora irritar o Shadow Freddy?

— Óbvio. Melhor passatempo de todos.

Algumas horas se passaram. A pizzaria estava fechada, e todos nós estávamos com tédio. Shab estava lendo, Shaf estava na cozinha fazendo miojo, Sham estava jogando dardos na cara de Spring, e eu estava flutuando, ou seja, fazendo porra nenhuma.

— Só eu que estou sentindo o tédio subir na cabeça? Quando esse miojo vai ficar pronto, carai? — Indago irritado. Shaf me responde lá da cozinha:

— ... Você quer rapidez, ou quer sabor?

—... Respondendo sua primeira pergunta, não. Eu nem tô lendo isso, tô só olhando e virando as páginas. — Shab fala.

— Esse livro tem imagens? — Sham pergunta jogando um dardo na bochecha de Spring. — Droga, era pra acertar no olho!

— Não vi nenhuma até agora.

— Que bosta. — Ela rebate e joga um dardo bem no meio da testa de Spring. — Yes, quantos pontos eu ganho por isso?!

— No máximo cinco. — Uma lágrima sai do olho dela e eu fico sem entender nada.

— Olha, eu posso não ser a mais útil por aqui, nas não precisa me tratar assim! — Ela fala quase chorando.

— Mas o que que eu disse? Sham, tá tudo bem com você?

— Claro que eu estou bem, seu idiota! Eu tenho cara de doente?!

— E eu pensava que eu era bipolar. — Ele vira uma página do livro, e Shaf grita algo lá da cozinha.

— Ela sempre foi bipolar, não liguem! — Imaginei ele revirando os olhos.

— Desculpem incomodar, mas estou atrapalhando vocês? Haha... — Rapidamente corremos pras sombras, se escondendo do sujeito, que ainda não tínhamos visto aonde estava. — Não se escondam... Não é preciso.

Sinto uma dor enorme em minhas costas, e sou jogado para o meio da sala. Tinha levado uma machadada. De Vincent, claro. As dores voltaram, só que em outros lugares do meu corpo. Ouvi Shab, Shaf e principalmente Sham gritando por mim, mas não conseguia responder. Olhei para minha barriga, vendo minha caixa de som quebrada. Revirei os olhos, encarando-a entediado.

Foi aí que eu aprendi a ser frio, e ter aquele olhar que deixa qualquer um desconfortável.

Apesar de tudo continuava acordado. Vi ele fazendo a mesma coisa com Sham, só que foi mais rápido com ela. Encarou Shabe Shaf quase como se os matassem com o olhar.

— É uma pena que tenho que ser rápido.

Pegou um fósforo, e um galão de gasolina. No meio das chamas, pude ver seu sorriso psicopata. Depois desmaiei.

Quando acordei, não conseguia me mover direito. Consegui me mover até meu quarto, tendo que me apoiar em quase tudo que via pela frente. Tudo lá também estava completamente queimado, mas vi uma coisa que sobreviveu, afinal de contas.

— O-o-o q-que é i-isso? — Me assustei com minha voz. Pareciam duas pessoas falando. Quase como se eu fosse um erro. — M-m-minha voz... — Fechei os olhos com força. Praticamente, a única que conseguia. Os abri para tentar ler a capa do que parecia um livro, ironicamente. — D-d-diario d-da... S-Sham... — Rapidamente, quase igual a um desesperado, fui para as últimas páginas escritas. Haviam duas.

"Querido diário porra nenhuma, HOJE É O MELHOR DIA DA MINHA VIDA! Caham... Começamos a explicar o que diabos está acontecendo...

Já faz um tempo que eu venho sentindo enjoos, muita fome, e minha menstruação... parecia que eu estava doente! Aí o meu brother falo algo sobre querer um dia ser tio, e uma luz veio a minha mente. Ela veio meio que forte demais, e eu tive que colocar um óculos escuros, mas de resto de boas. Fui fazer o teste, E O QUE ELE DISSE?! O QUE ELE DISSE?! ELE DEU POSITIVO! ELE DEU POSITIVOOOOOOOO! MAL POSSO ESPERAR PRA CONTAR ISSO PARA O MEU PUDIM! OU MELHOR, MAL POSSO ESPERAR PRA CONTAR ISSO PARA O FUTURO PAPAI! Sei que ele vai adorar saber que vai ser pai! Vish, o senhor futuro papai que vai trocar todas as fraldas do meu filhotinho já chegou, tenho que ir... Mas que fique clara minha alegria!"

"ELE VAI TER O QUE MERECE"

A última estava escrita com sangue.

Não acreditei no que li. Senti tanta raiva, tanto ódio daquele ser. Eu não podia explicar.

Foi aí que eu aprendi a odiar. Aprendi o que é ódio, raiva, tristeza, culpa... E quase tudo isso de uma vez.

Abri o armário, e quase desmaiei quando me vi no espelho: não tinha sobrado nada. Estava sem nenhum pedaço da minha carcaça, estava só o meu... Endoskeleton.

Flash Back Off


Notas Finais


Ontem eu fui no médico

Aí eu perguntei "tem balinha?"

Então eu ganhei um fucking pirulito que era um suplemento vitamínico mineral

Tava bom pra caralho


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...