História Sempre Você... (Camren) - Capítulo 33


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camren
Exibições 693
Palavras 785
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hey bolinhos!

Sinceramente, me amem demais, pq mais boazinha que eu, só duas de mim!

Aproveitem o capítulo, beijooooo...

Capítulo 33 - Eu Posso...



 Camila

--- “Beijo da Lexie”? “ Beijo da Lexie”, Lauren?

--- Hey, calma aí! – levanta as mãos em sinal de inocência --- Eu tô te mostrando não tô?

--- Quem essa talzinha pensa que é pra ficar te mandando mensagens?

--- Epa, mensagens não! Essa é a primeira que ela mandou!

Estreito meus olhos em sua direção deixando óbvio minha raiva nítida.

--- E eu adoraria saber como foi que ela conseguiu seu número! Foi você quem deu?

Suas belas esmeraldas crescem assustadas.

--- Claro que não! Camz, eu nunca faria isso, você sabe!

--- Eu sei de nada não! Como sua ex-namorada tem seu número, se você não deu à ela?

--- Não sei, amor. Minha mãe deve ser a responsável.

Parando para pensar agora, faz todo sentido.

Desde que chegamos de Miami, Lauren pouco tem falado com seus pais. Acho que ela realmente está começando a se posicionar e, por mais isso não seja o ideal, não posso negar que me deixa satisfeita. Já tenho problemas demais pra lidar com Clara Jauregui. Mas aí está o resultado de tê-la ignorado por esse tempo todo. Eu aqui pensando que a mulher finalmente tinha resolvido nos deixar em paz, ou me deixar em paz, não sei, e ela apronta essa.

Eu sei que Alexia Leng quer Lauren de volta e que para isso está disposta a qualquer coisa, e eu até poderia lidar com isso, não fosse a mãe de minha esposa estar ao lado de sua queridinha.

Gostaria de saber em quê mundo minha sogra vive para acreditar que eu roubei sua filha. Céus! Se ela não tivesse sido tão contra nosso relacionamento, Lauren com toda certeza seria ainda próxima dela do que já foi anos atrás! Quando ela verá que a culpa por todo esse distanciamento é dela tão somente?

Enfim, se não fosse o apoio da matriarca da família, eu poderia facilmente lidar com Alexia. Bom, isso é se apenas sua presença não me despertasse lembranças tão dolorosas.

Estava tudo tão bem, porque diabos ela tinha de voltar? Será que nem os japoneses a suportaram?

--- E você vai?

--- Vou pra onde?

Como pode? Meu Deus, tenho a mulher mais linda e boba e desatenta do mundo!

--- Encontrar com ela, Lauren! Que coisa, preste atenção!

--- É o charme Jauregui, amor...

--- Charme coisa nenhuma, seu pai não é assim! Nem Taylor!

--- É que isso pula uma geração, entende? Tipo, meu avô era assim daí meu pai não, eu nasci assim, a Tay não. Entendeu?

--- Você realmente acredita nisso, não é?

--- Piamente!

--- Idiota.

--- Oooolha o respeito, menina! Veja como fala.

--- Calada.

E no mesmo instante sua boca se fecha, o que me faz rir abertamente.

--- Já disse que você fica a coisa mais fofa quando me obedece?

--- Eu não tô obedecendo ninguém – mantém um bico todo fofo nos lábios --- Só evitando uma discussão.

--- Ahh é? Então eu não vou precisar beijar esse biquinho emburrado?

--- Nesse caso...

Me toma boa braços pressionando nossas bocas num selinho longo.

--- E então?

--- E então o quê?

--- Lauren, acorde pra vida! Você vai ou não se encontrar com ela?

--- Camz, naturalmente... – começava a me desfazer de suas mãos --- Que eu não vou. Ainda não tô louca não.

--- Ótimo. Continue assim pra que eu goste de você.

--- Ahh e é assim?

---Humhum... Agora, vamos dormir, né? Temos que acordar bem cedinho amanhã.

--- Mas já?

--- É que eu tô ansiosa. Quanto mais a gente dormir, mais rápido vamos poder fazer a fertilização!

Ela se põe a sorrir de um jeito todo bobo e encantado.

--- Mais rápido do que esperamos essa barriguinha aqui vai estar com uma sementinha dentro. Um pedacinho de nós duas, Camz...

--- Eu quero isso, Lo. Eu posso cuidar desse bebê, eu sei que posso!

Preciso reafirmar isso tantas vezes em meus pensamentos que já é quase um mantra, porém, é a primeira vez que digo em voz alta.

--- É claro que pode, amor! Você será a mamãe mais perfeita do mundo! Nosso filho, ou filha, não sei, será a criança mais amada, desejada e esperada do Universo todo!

--- Você acredita em mim, não é? Acredita que eu consigo ser uma boa mãe?

Segura minhas mãos tão firme que chega a doer, mas eu não reclamo.

--- Você é incrível em tudo o que faz, minha linda. Com essa criança não será diferente. Você pode fazer tudo o que quiser, Camila.

A profundidade de suas palavras penetram algo dentro de mim, rachando uma de minhas barreiras recém construídas.

--- Eu posso. E vou fazer isso da melhor maneira possível. Eu prometo, Lauren.

   


Notas Finais


Vou corrigir depois, pq sou preguiçosa...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...