História Sempre Você... (Camren) - Capítulo 34


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camren
Exibições 566
Palavras 1.053
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 34 - Então...


Quase lá! 

É tudo o que consigo pensar.

Depois de semanas nos preparando, amanhã Camila e eu voltamos à clínica para saber se o processo de fertilização deu certo.

Essa será nossa segunda tentativa visto que a primeira, como já era de se esperar, não “aconteceu”. Minha única preocupação era o estresse excessivo de minha esposa, isso sim poderia ser prejudicial. Obviamente que nós não vamos desistir, caso o resultado não seja o desejado, contudo, uma frustração bastou para abalar minha mulher.

--- Eu acho que a gente tem que ir embora, Lo...

Sentadas junto de nossas amigas depois de um jantar leve e descontraído, observo seu rosto evidência ansiedade.

--- Agora?

--- Por favor...

Antes que possa responder, Normani se adianta:

--- Ainda é cedo, Mila. Vocês precisam relaxar, se forem pra casa agora ficarão pensando e ainda mais ansiosas, o que só fará a noite parecer mais longa. Fiquem tranquilas, o que tiver de ser, será, ok? Fiquem mais um pouco, vamos pedir mais alguma coisa, tô com sede.

--- E essa foi Normani Hamilton, a maior psicóloga que você respeita.

Segurar o riso foi impossível. Nada passa por DJ que simplesmente solta o que lhe vem à cabeça.

Desde que o primeiro teste deu negativo as meninas têm feito tudo o que podem para nós distrair, dizem que essa é a contribuição delas para o bebê que ainda nem sabemos se está sendo gerado. De fato, essa criança, vindo agora ou não, não poderia estar sendo mais aguardada.

Penso que, se agora as coisas já são assim, imagine só quando tivermos a confirmação? Eu estou enlouquecendo pensando em todas aquelas coisinhas de bebês e em Camila com uma barriguinha e...

--- ACORDA, PALMITO!

Vero, sempre discreta.

--- Que é? Deixe de ser louca!

--- Então deixe de ser tão tapada! Preste atenção!

--- Em quê?- pergunto de má vontade.

--- Eu vou dar na sua cara pra você aprender a falar comigo!

--- Ei, criançada, por favor, acalmem-se! Não vou hesitar em mandar as duas para o cantinho da disciplina, tô avisando.

Inacreditável como essa loirinha de meio metro nos domina. Basta abrir a boca e Alysson nos têm em suas mãos.

--- Valeu, Ally, não aguentava mais isso, o jantar todo assim não tem quem suporte.

--- Amor! Você devia tá só meu lado!

--- Só porque você quer...

A expressão de minha amiga é impagável! Lucy manda e desmanda em Verônica quando quer! Tudo bem que eu sou tão ou mais pau- mandado que ela, porém, eu ao menos admito.

Conversamos por mais algum tempo até que Camila insiste novamente e sei que negar será pior.

--- Vai dar certo, não é Lo?

Abraço seu corpo junto ao meu trazendo para deitar em meu peito enquanto beijo sua testa.

--- Já deu certo, linda. Estamos aqui, juntas, não estamos? Nossa bebê será consequência disso, venha agora ou mais tarde.

--- Mas eu quero agora...

Poucos meses atrás ela nem podia ouvir falar em começar nossa família e essa mudança tão drástica em sua forma de pensar ainda me surpreende. Eu sei que a necessidade que Camila sente é quase irrefreável, ela precisa disso para se sentir segura e imaginar que esse brilho em seus olhos possa se apagar na manhã seguinte dói muito.

--- Camz, fique tranquila. Daqui a algumas horas nós saberemos, tá bom?

--- Eu estive pensando, sabe... E...

--- E...?

Desvia seu rosto do meu, torcendo o lençol entre os dedos.

--- Talvez, caso não tenha... Você sabe... Acho que você deveria tentar...

--- Tentar... Como assim?

--- Talvez eu tenha algum problema, por isso a fertilização não funciona, então, você tenta.

Levo alguns segundo para assimilar suas palavras.

--- Não! Camila, pare com isso! Você não tem nenhum problema! Amor, o médico nos explicou tudo, não há razão pra que esteja passando esse tipo de coisa na sua cabecinha de imaginação fértil! Não quero sonhar que está com essas ideias, ouviu bem?

--- Então, mesmo que eu não esteja grávida, você ainda quer continuar tentando? Eu não me importaria se fosse você a gestar, Lauren...

Eu sei que não, contudo, essa gravidez é tudo o que ela tem para se agarrar. Camila precisa sentir essa ligação, talvez seja o único modo de fazê-la compreender que amar de verdade vai muito além do que ela acredita.

--- Você, minha latina mais amada do mundo, vai dar a vida ao nosso bebê. Tá entendendo? Não abro mão de te mimar muito, te encher de beijos e cuidados e conversar com essa barriguinha e tudo o que tenho direito. Você vai ser a gravidinha mais linda que essa terra já conheceu!

Acho que agora sim eu acertei em minhas palavras!

--- Obrigada! Obrigada por acreditar em mim, Lauren...

--- Estamos nessa juntas, meu amor. Sempre....

Sem mais palavra voltamos a nos deitar lutando contra a ansiedade crescente, esperando que o sol resolvesse nascer mais cedo.

***

--- Quanta demora!

--- Caaaalma... Já vão trazer o resultado.

--- O senhor tá dizendo isso nos últimos 15 minutos!

--- Camz! Calma! Só mais um pouquinho, bebê, tá?

--- Lo...!

No instante em quê ela diria mais alguma coisa, uma moça entra segurando um envelope, se desculpando por nós fazer esperar.

--- Vai, abre isso logo!

--- Senhora Jauregui --- olha para Camila deixando claro com quem está falando --- Eu sugiro que a senhora se tranquilize. Isso pode não lhe fazer bem.

--- Então diga de uma vez o que tá escrito aí!

Ele passa os olhos pela única folha de papel em suas mãos sem nada deixar transparecer.

--- Vejam bem --- sinto meu estômago pesar --- Lauren, você terá de ser muito paciente com sua esposa...

--- Não deu certo, Lo! De novo...

Seu tom choroso me corta por dentro e só o que posso fazer é passar meu braço por seus ombros tentando lhe passar algum conforto.

--- Quando podemos fazer outra tentativa, doutor?

--- Mas vocês nem me deixaram terminar!

Hã?

--- Você – aponta para mim --- Vai precisar ser muito paciente com ela --- Camila --- Pois eu prevejo uma mamãe das mais manhosas que já tive a oportunidade de conhecer...

O sorriso sincero em sua boca e seus olhos enrugados nos cantos não podem significar outra coisa...

--- Então... Então...

--- Meus parabéns! A senhora está grávida.


Notas Finais


Finalzinho clichê, eu sei, maaas... Bom, tem " mas " não, foi assim pq era pra ser assim...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...