História Sempre voltarei pra você( IMAGINE JEON JUNGKOOK) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 319
Palavras 2.481
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura, gente!! Rs.
Eu me esforcei pra escrever essa história.
Eu espero que vocês gostem!!
Na primeira fase desea historia, eles Sao crianças.

Capítulo 1 - Capítulo 1, O início.


Fanfic / Fanfiction Sempre voltarei pra você( IMAGINE JEON JUNGKOOK) - Capítulo 1 - Capítulo 1, O início.

INFÂNCIA

Hoje é sexta, às 20;14 da noite, e eu estou trancada em meu quarto com minha cara entre os livros desde as 17 da tarde me esforçando pra resolver uma lição de matemática, até tentei responder algumas mas não sei se estão certas e as outras nenhum sucesso. Eu bem que poderia pedir ajuda á alguém, mas eu não tenho Omma, ela morreu quando eu nasci. O meu Appa está ocupado com seu trabalho no escritório, ele é um bioquímico. O meu irmão mais velho de 11 anos também está atolado de trabalhos e lições pra fazer também, mas ele passatempo praticando piano ou dormindo, mas agora ele não está em casa... e a minha madrasta Hanna, ela não gosta de mim, então porque ela iria me ajudar ? Eu sou uma criança de 8 anos, mas eu percebo tudo. A minha meia-irmã  Yuju, ela também não vai com minha cara, mas o que ela iria saber sobre matemática ? Ela tem 7 anos.

eu podia estar lá fora brincando com meus amigos, mas não posso sair por não ter terminado minha lição e também eu tenho prova nessa segunda, eu não consigo entender nada.

Comecei a ouvir barulhos de pedra em minha janela e me levantei da cama, andei em direção á mesma abrindo a cortina e olhando para baixo, eram meus amigos.... Taehyung, J-Hope/Hobi, Irene, Joy e Wendy, todos da mesma idade que eu,menos o Hobi,ele tinha 9.

- Olá.  - Acenei para eles.

- S/n, vem brincar com gente - Diz Tae, fazendo o sinal com a mão pra que eu descesse.

- Vamos brincar de fantasmas. - Irene disse.

- Foi pra isso que vocês me chamaram ? - Perguntou Hobi, com medo.

Tae deu um tapa de leve na cabeça de Hobi e disse. - Deixa de ser medroso!

- Qual é , Hobi ? Hoje é o melhor dia pra brincar, é noite de lua cheia. - Irene fala.

- Aish... cruz-credo, cruz-credo, cruz-credo!   - Diz Hobi fazendo o sinal da cruz 3 vezes.

- S/n , você vem com a gente?  - Pergunta Wendy.

- Vem com a gente, por favor, por favor.  - Implora Joy.


Sorri e entrei pra dentro procurando um papel e um lápis, os achei e escrevi... "Matemática me deixa presa em casa. " - dobrei e me aproximei da janela jogando o papelzinho pra eles,  o Tae pegou, leu e fez bico. - Não é justo!

- Venha só um pouquinho. - Hobi fala.

- Hanna está aqui, eu não posso sair. - Disse. Eles fizeram uma carinha triste e acenaram com a mão... " Tchau!"

- Tchau... - acenei de volta, triste.

Andei até a cama encarando os livros.  Acho que terei que fazer a coisa que menos queria, pedi ajuda á Hana. - Soltei um suspiro e peguei o livro. Fui até o quarto da Yuju, onde Hanna estava. Quando abri a porta... me deparei com Yuju pulando na cama e pipoca espalhada por todo canto. - Yup, Olha omma... Como estou contente!

- Que bárbaro, Yuju, você é uma estrela, meu amor... - diz abraçando a menina.

- Hanna... - á chamei

Ela se virou me olhando de forma mortal. - O que você quer, menina? - Perguntou,fria.

- Quero que olhe minha lição, eu respondi algumas. - Falei. - Por favor, veja se estão certas, aí eu volto pro meu quarto. 

Ela tomou o livro de minhas mãos e começou a folhear, sem olhar direito. - Está todo rabiscado. - Falou sem paciência.

- Eu não me lembro de nada disso. - O jogou no chão.


             - E o meu Appa, que horas ele chega pra que me ajude ?

- Parece justo que depois de se matar de trabalhar, ele vá te ensinar o que... VOCÊ NÃO APRENDE NA ESCOLA. - me fuzilando com seu olhar. 

- É que eu não entendo, te juro que tento... mas não consigo.

- CHEGA, não quero ouvi-la mais, vá na padaria comprar biscoitos para sua irmã. - Ordenou.

- Mas, eu...

- SAIA, VÁ COMPRAR  OS MEUS BISCOITOS LOGO... - Yuju falou (Tal mãe, tal filha).

Fui comprar as coisas que ela pediu, e no caminho para padaria encontrei os meus amigos encarando a mansão, eles nem perceberam a minha presença.

- Poxa, a S/n vai perder de brincar com a gente.. - Disse Joy.

- A culpa não é da S/n  - Hobi fala.

- Eu sei, é culpa daquela bruxa da Hanna. - Ela fala.

- Se lembram das vezes que tivemos que levar comida á ela, porque a Hanna não lhe dava de comer.  - Tae fala.

- Pobre S/n, ela não merece isso... - Disse Irene.

    - Oii, gente... - falei.

- S/n  , finalmente te deixaram sair... - Joy diz.

- Conseguiu fazer sua lição ? - Pergunta Tae.

- Não, eles me pediram pra ir a padaria. - O respondi.

- Fica um pouco com a gente. - Pedi Hobi.


         - Eu não posso, e não quero levar uma bronca. - Falei, sorrindo. 

Fui á padaria comprar o que tinha que comprar e retornei. Meus amigos me acompanharam até a porta de casa..

- Isso não é justo.  Você não pode ficar presa assim.  - disse Tae.


- Matemática me traz um problemão, e enquanto eu não aprender a resolver, eu não posso sair. Mas o meu appa vai me ajudar .     

 Me despedi dos meus amigos e entrei. Levei os biscoitos  para minha irmã.  - Aqui está. - Disse.


 

- Já perdi a vontade... - Diz Yuju. - Você demorou muito.

- Aish... pelo menos pude sair um pouco. - Falei.

- E o meu Appa? Falou com ele ? - Perguntei à Hana.

- Sim, mas ele disse que não tem tempo para te ajudar com a lição, está ocupado com coisas "MAS" importantes e vai chegar tarde( Mentira, não tinha falado com ele ainda)


Deixei  os biscoitos sobre a mesinha, peguei meu livro que estava no chão e sair.

Segui para o meu quarto, me sentei na cama abrindo o livro e vendo nome "PORCA" escrito em letra maiúscula com canetinha vermelha,era a letra da Yuju. Fechei o livro e pus na mesinha ao lado, onde tinha a fotografia de casamento dos meus pais, era a única foto que eu tinha da Omma.

S/n  Off

Hanna On

Na cozinha terminando de preparar o leite da Yuju, decidi pegar o celular e ligar para Jihoon ( O Appa). Disquei o número do escritório.

Chamou e logo ele atendeu. - Olá.

- Meu amor, sou eu. Já se deu conta de que horas são ? - Perguntei

- Hanna, eu estou trabalhando. - Respondeu,zangado.


           - Sua filha precisa de você.

- O que aconteceu com S/n? - Sua voz soou preocupada.

- Quer que lhe ensine matemática, não entende nada.

- Por favor ajude-a, agora eu não posso... - Falou e desligou.

 

- Como ele se atreve a desligar na minha cara ? - Me perguntei.


... - MEU LEITE, QUERO MEU LEITE. - A Yuju grita.

- Santa paciência... - murmurei e fui levar o leite á ela.

Hanna Off

S/n On


Deitada na cama olhando fixamente pro teto e lágrimas deslizando pelo meu rosto. - Por que, por que você teve que morrer Omma?

- S/n ... - Disse Yoongi, entrando no quarto.

- Oii Suga. - Falei sem ânimo, me pondo sentada. - Que horas você chegou? - Perguntei.

- Eu acabei de chegar,mana. - Ele se senta de frente á mim,de pernas cruzadas

- Hum...

- Eiii, que carinha é essa? - Perguntou preocupado. - Estava chorando ?

- Suga, como era nossa Omma ?

- Nossa Omma era a melhor pessoa do mundo. Ela tratava de conservar em seu coração os melhores sentimentos, opondo-se aos valores e atitudes negativas, a simplicidade contra a complicação, a honestidade contra mentira, a imaginação contra limitação e a alegria contra a tristeza e o tédio. - quanto mais ele falava, meus olhos lagrimejava.

- Por que ela teve que morrer, porque ? - Disse aos prantos.  

Ele tomou meu rosto entre suas mãos e secou minhas lágrimas.

- A culpa foi minha, oppa... - sussurrei. 

 Ele me puxou para um braço. - Não, nunca, a culpa não foi sua, nada disso foi culpa sua, ok? - disse acariciando minha cabeça. - Nunca mais pense dessa forma, está me ouvindo  S/n?

Eu balancei minha cabeça assentindo. - Mas porque  o appa não gosta de mim ?

- De onde que você tirou isso ? Foi a Hanna, não foi ? - Perguntou, Indignado. - Eu vou contar pro Appa as coisas que ela faz com você. - Afirmou.


         - NÃO, não conta nada pro Appa, ele vai ficar triste, não quero ver ele triste... - lhe falei.

- Está bem. Mas as coisas que Hanna diz não é verdade, ele ama você. 

Ele continuava fazendo cafuné em minha cabeça, estava tão bom.Ele é o melhor irmão do mundo, sem me dar conta... eu cair no sono sobre seu ombro.

 

Dia seguinte

Estamos todos na mesa tomando café da manhã e a Hanna começa a falar. - Jihoon, estava pensando que, bom, como é Sábado, podemos aproveitar pra fazer compras e... - antes que ela terminasse de falar, Appa à interrompeu.

 - Eu não posso, tenho que ir ao Laboratório, mas antes eu vou ajudar  S/n com matemática.

Fiquei tensa, se ele ver o meu livro rabiscado daquela forma( escrito Porca), ele vai brigar. - Não precisa Appa, pode ir pro seu trabalho, não se preocupe. - Lhe Disse.

- Não, vamos fazer isso de uma vez. Vá buscar o seu livro. - Falou.

- Bem que você podia ir as compras comigo também, se deixasse um pouquinho esse valioso Laboratório. - Hanna diz, brava.

- Graças á esse valioso laboratório, eu posso dar à vocês, tudo o que precisam. - Appa á rebateu e se voltou para mim. - Vá buscar seu livro, filha. 

Eu assenti e fui com medo pegar o livro, voltei e entreguei á ele. Então ele o abriu e começou a olha-lo, até chegar na página em que estava escrito "Porca" - O QUE É ISSO ? - Perguntou, altamente nervoso.


 

- É agora. - ´Pensei, olhando para Suga, que murmurou um "Calma".


 

- Não se preocupe, meu amor. A S/n  já me prometeu que vai ser mais organizada com suas coisas. - diz Hanna, querendo acobertar á Yuju.


Appa olhou para Hanna e disse de forma grosseira. - ESSA NÃO É A LETRA DE S/N


          - O QUE? - Yuju começou a falar. - EU QUE NÃO FUI, NINGUÉM VEM COLOCAR A CULPA EM MIM.

- COMO NÃO, YUJU ? ESSA É A SUA LETRA. - Appa falou .


- NÃO, NÃO.... JÁ FALEI QUE NÃO. - Bateu com pé firme que não foi, mas foi. - NÃO É MINHA LETRA;

- COMO CASTIGO, EU... - Ele ia falar seu castigo quando Hanna se meteu entre os dois e abraçou a Yuju. 

- ME SOLTA.... - Yuju se soltou dos braços de sua omma e correu para o seu quarto.

- Viu o que você provocou ? - fala Hanna á Appa.


- ELA FEZ ALGO GRAVE. EU TENHO DIREITO DE CORRIGI-LA, NÃO É? - diz Appa.


 

- SE PREOCUPAR EM DAR EDUCAÇÃO Á SUA FILHA S/N, QUE BASTANTE FALTA FAZ. - Hanna.

- HANNA... - O Appa ia pra cima dela, mas eu o abracei por trás,o impedindo, e Suga falou. - CHEGA.... SERÁ POSSÍVEL QUE NÃO PODEMOS TER UM DIA DE PAZ NESSA CASA ?


         - Vamos, S/n. É melhor você sair um pouco e brincar com seus amigos. - Fala Appa.

- Yoongi fica de olho em sua irmã. - Appa o ordenou, e ele assentiu.


Eu acompanhei Appa até fora de casa. - O senhor vai comprar outro livro de matemática ? - o Perguntei.

- Sim, até mais tarde, querida! - Ele me deu um beijo na testa e entrou em seu carro, partindo para o trabalho.

Comecei a caminhar meio sem rumo e senti uma ardência em meus olhos, e logo as lágrimas estavam saindo. Avistei meus amigos brincando de bola no jardim, e andei até

- Que bom que te deixaram sair.... - diz Joy,alegre.

- Por que você está chorando ? - Perguntou Hobi,preocupado.

- Não chora, se não, eu vou chorar também.... - Fala Tae, simulando um choro.

- A- appa  e Hanma  b-brigaram outra v-vez. - Disse entre soluços. - Por, por minha causa.

Irene e Wendy me abraçaram. 

- Não fique assim S/n...  -Disse Joy.

- Vamos fazer alguma coisa para anima-la - Diz Hobi

- Brincar de pega-pega... - sugeri Tae.

Assentimos e começamos a correr, estava com Tae. Estava correndo e em um instante olhei pra trás, pra ver se vinha atrás de mim,, me distraindo e acabei tropeçando enfrente a uma fonte e caindo, machucando o meu joelho. - AIII, QUE DOR...., AIII... - Olhei para o meu joelho esquerdo. - Aiii...

- Olá,olá, eii garotinha. - Ouvi a voz de um menino e olhei pra cima, me deparando com um par de olhos puxados escuros, que me fitavam preocupados. O cabelo pretinho em uma forma de tigela, e tinha um rosto angelical....  por um momento eu esqueci a até a dor em meu joelho.   - Você está bem? Se machucou ? - Perguntou.

- O , o m-meu joelho, meu joelho e-está doendo... -  gaguejei.

Ele tirou um Band-Aid de seu bolso e pós no meu joelho, sobre o meu machucado. - Prontinho. Você consegue andar ? - me estendeu a mão e eu á peguei.

- S-sim... - lhe disse, e ele deu um impulso me ajudando a levantar.  

- Obrigada!  - Digo.

Ele sorri, mostrando  seus dentes de coelho. - Como você se chama, menina?

- Sou S/n e você ?

- Jungkook, mas pode me chamar de Kookie.

- Ok, Kookie. Obrigada, Kookie. Onde você mora ?

- Eu vim visitar o meu avô....- Ele disse.

- E a sua idade, Kookie ?

- Tenho 8...

- Eu também. - Sorri.

Os meus amigos vieram correndo em minha direção,.... - S/n, S/n... você está bem?  

- Sim.  -  Os respondi.

Apresentei Kookie á eles, e eles á Kookie, todos se deram bem.

Então a minha irmã Yuju pareceu. - S/n, olha o que eu tenho aqui... - Disse mostrando a fotografia de meus pais.

- A única foto que tenho de minha Omma.... - meu coração veio parar na boca, o que será que ela vai fazer?

Começamos a correr atrás dela para tenta pegar, mas daí ela á jogou para dentro de uma mansão, e saiu correndo para casa.

- AHHHHHHH,NÃOOOOO....

- Ahhhh se pego a Yuju, eu vou estraçalhar ela... - diz Wendy.

- E nós ajudamos.... - Disseram Irene e Joy em uníssono.

 


Notas Finais


Vontade de matar essa Hanna, e a Yuju também.
Kookie s2
Pobre S/n


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...