História Sempre vou consertar o que você destruir - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Sans
Tags Error!sans, Errorink, Ink!sans, Thegreatrouge
Exibições 141
Palavras 1.752
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Guardião das AUs


Fanfic / Fanfiction Sempre vou consertar o que você destruir - Capítulo 2 - Guardião das AUs

Novamente eu estava sem noção do tempo, eu comecei a consertar tudo que eu havia encontrado quebrado, quanto mais eu andava, mais coisas quebradas estavam, eu não me importava, mas se eu não acabar com o que está quebrando, eu ficarei nesse ciclo sem fim para sempre, andando calmamente ainda pensativo, fiquei a lembrar daqueles olhos... eles eram diferentes e ... eu gostava deles por algum motivo.

Error: Bem que eu achei que tinha algum intrometido por aqui.

Ink: !?

Olhei para o lado e o mesmo estava com uma AU em suas mãos, eu fiquei um tanto assustado com o que ele poderia fazer.

Error: Achei que você fosse um idiota perambulando por aí... Mas você deve ser realmente o Guardião das AUs correto?

Ink: ... Por favor solte isso!

Error: Por que eu soltaria?

Ink: Por que isso é um mundo, tem pessoas, monstros, sentimentos nessa coisinha!

Error: Eu sei.

Ele sabe? Ele sabia!? E MESMO ASSIM ESTAVA DESTRUINDO!?!?

Ink: Por que você está fazendo isso!?

Error: Por que é divertido.

Ink: Não devia por a vida de seres vivos em risco por diversão!

Error: Então... eu deveria me divertir com você?

Ink: O-O que?

Ele abriu um sorriso que eu não conseguia descrever, ele se aproximou e me pegou pela cintura, eu fiquei sem reação, eu ... não sabia como agir, ele então perdeu o sorriso:

Error: Por que está corado?

Ink: C-Corado?

Error: Espera... Você gosta de mim?

Ink: NUNCA!

Error: ...!

Ele me soltou e voltou com aquele sorriso padrão, um sorriso falso.

Error: É, não tem como isso ser verdade de qualquer maneira.

Ink: O que?

Error: Falei apenas por ter uma impressão, nunca ninguém irá gostar de um cara como eu, afinal... eu sou o "bad guy" da vida das pessoas, heh.

Ink: ... Isso é---

Quando tentei falar, ouvi outra AU sendo destruída pelos fios dele, ele não queria me ouvir, ele era orgulhoso e queria ter razão, ele precisava de alguém que ficasse ao seu lado, na verdade... no passado eu não notava isso, mas hoje é diferente.

Ink: PARA COM ISSO!

Error: Me obrigue nanico.

Ink: COMO É!?

Error: Você é bem baixinho heh.

Ink: ORA SEU... !!

Ele começou a rir, eu não achava que era um sorriso sincero mas... eu queria ao menos tirar risadas verdadeiras dele, ouvir palavras reais, não provocações, eu não sabia o que era esse sentimento, eu não tenho como me culpar sobre o que fiz no passado, do por que não consegui notar o que ele precisava, eu era idiota e hoje me arrependo.

Error: Como fez para concertar as outras AUs ?

Ink: Se você parar de destruir elas, eu te mostro como.

Error: Tá bom.

Ink: Promete?

Error: Prometo.

Eu era muito inocente também, acabei mostrando a ele como pintava as bordas e construía de novo.

Error: Então faz tudo por esse pincel huh.

Ink: Sim.

Ele pegou meu pincel e quebrou.

Error: Problema resolvido.

Ink: O-OQUE?

Ele invocou um Blaster e mirou em todas as AUs que eu havia concertado, em uma linha certeira ... todas foram destruídas... reduzidas a pó, eu ... nunca me senti tão triste quanto naquele dia... ou melhor... hoje é diferente.

Ink: Você... prometeu...

Error: Aprende uma coisa nanico, nunca confie nas pessoas heh.

Ink: ...!

Ele sumiu diante de meus olhos, eu fiquei abismado com tudo aquilo... foi a primeira vez que chorei, eu chorei como uma criança, era como se eu tivesse perdido tudo que havia conquistado... Mas eu lembrei que tinha outro pincel, aquele pincel na qual a tinta nunca secava... além de ser um pincel... era minha arma.

Quando a recuperei comecei a recriar AU por AU, eu não lembro se demorou dias ou meses, mas ... eu sentia cada respiração doer em minha alma, eu aprendi a lutar com aquele pincel com uma velha tartaruga, algumas vezes via aquele esqueleto me observando, mas toda vez que tentava fazer algo eu lutava contra o mesmo, acho que se passou tanto tempo nessa contradição... eu já não sabia mais o que estava fazendo, eu tinha que defender as AUs daquele cara.

Error: Novamente concertando as AUs, persistente cara.

Ink: Você que é.

Error: Sei... Quer brincar de novo?

Ink: Não estou aqui para brincar!!

Error: Que ranzinza ... heh, melhor assim.

Ink: Ora seu!!

Novamente lutamos, eram idiotices... no final ele nem estava mais querendo destruir as AUs ... e sim brincar comigo, por que eu era idiota demais... por que eu não havia aprendido nada.

Error: hahahaha.... Sua tinta é irritante.

Ink: ... 

Ele havia sumido novamente, quando ele cansava ele ia embora, eu não entendia... então acabava indo para uma AU onde era tudo estrelado... era um lindo lugar... eu ficava um tempo lá e retornava, mas dessa vez algo estava diferente, AUs começaram a se criar por vontade própria, novos seres nasceram e eu notei que... estava criando e não mais protegendo... eu estava sendo realmente o Guardião das AUs, eu havia ficado feliz por alguns instantes... até:

Error: Isso está ficando ruim.

Ink: ... Você está aqui de novo.

Error: É, vamos acabar logo com isso, nunca permiti novas AUs se criarem... acho que relaxei demais me divertindo com o novo brinquedo.

Ink: ...!

Eu havia ficado com raiva, toda a emoção e felicidade, se tornou determinação, determinação em mata-lo!

Error: Heh!

Ink: ... Vamos nessa.

Lutamos, lutamos por... muito tempo, eu não conseguia nem pensar na noção de tempo em que lutamos, Blaster e tinta... fios e tinta, criando muros, cortando os fios, desviando de todo os ataques, quando se aproximava dele o mesmo teleportava, ficamos assim por... tanto tempo... Eu queria poder mudar aquilo... mas foi por causa daquela batalha que eu abri os olhos.

No final daquilo, eu estava sem os dois braços e o mesmo coberto de tinta, mas ele conseguiu livrar a cabeça, ele ficou me encarando enquanto eu ficava o encarando, mais algum tempo desperdiçado, até que... eu notei.

Ink: Por que estamos lutando mesmo?

Error: ... O que?

Ink: Qual... o motivo de estarmos lutando?

Error: Por que você conserta as coisas que eu destruo!

Ink: E ... isso é motivo para ambos queremos a destruição?

Error: ... Qual seu problema.

Ink: ... Qual seu nome?

Error: É o que?

Ink: Seu nome... quero saber seu nome.

Eu estava tão cansado... perder os braços foi o mesmo que me matar, eu não podia pintar adequadamente.

Error: Eu sou o Error Sans nanico.

Ink: ... Sans né?

Error: Não, Error.

Ink: ...

Error: Você também é um Sans, todos nós em cada AU somos um Sans.

Ink: O que?

Error: Se o verdadeiro Sans não existisse, não existiríamos.

Ink: ... Entendo...

Error: E você?

Ink: ...?

Error: Qual seu nome?

Meu nome... Era algo um tanto complicado, pois na época eu nem tinha pensado nisso, ninguém me chamava então por que ter um nome? No momento acabei pensando em uma palavra que significava tinta em outra língua.

Ink: ... Eu sou... Ink Sans?

Error: É, eu devia suspeitar.

Ink: ... Hah...

Error: Heh.

Ink: O que gosta de fazer além... de destruir as AUs Error?

Error: Hã? Por que quer saber disso?

Ink: Eu não posso te soltar, estou sem os braços e mais... você não vai se soltar daí tão cedo.

Error: Ahh....

Ele deu um grande suspiro.

Error: Eu gosto de fazer bonecas sabe... marionetes.

Ink: W-Wow...! E-Eu posso ver uma um dia?

Error: Não!

Ink: Aww... Por que?

Error: POR QUE EU VOU TE MATAR QUANDO EU SAIR DAQUI NANICO!!

Ink: Ahh... Você tem uma personalidade difícil de lidar...

Error: Vai se foder.

Ink: Pff... hahahahahah...

Error: Tá rindo do que?

Ink: Já havia pensado que teríamos uma conversa amistosa assim?

Error: ...

Ink: Eu sempre quis conversar assim com alguém... hahaha...

Error: ...!

Ink: ... Desculpe sempre te olhar estranho.

Error: Hã?

Ink: Desculpe não ter sido gentil com você, desculpe não ter optado por conversar em vez de lutar... desculpe por---

Error: CALMA AI NANICO É MUITA DESCULPA, CALMA AE!

Ink: ... Hahaha desculpe.

Error: Aaaaaaaaaaaaahhhh...

Ele deu um grande suspiro, ele ficou de cabeça baixa e logo após alguns momentos ele levantou e deu um sorriso padrão.

Error: Tá desculpado, agora cala boca.

Ink: ...

Error: E você, gosta de fazer algo além de consertar as AUs?

Ink: Eu... gosto de pintar e ... cozinhar.

Error: É o que?

Ink: Cozinhar... eu aprendi com algumas pessoas no passado, antes de você ter destruído as AUs com seu blaster.

Error: Te fiz um favor então? Que bosta.

Ink: Como assim?

Error: Em cada AU existe um Sans, você é um Sans... é só pensar.

Ink: Quer dizer que eu ir nas AUs é um erro?

Error: Não, ser visto nas AUs é um erro.

Ink: ...

Error: Por caras como você eu existo.

Ink: Como assim?

Error: Eu nasci de um imbecil que usou códigos para pular pro final genocida, passando por mim, eu virei apenas... um erro.

Ink: O-Oh...

Error: O que foi?

Ink: ... Obrigado por me contar isso, pode me contar mais?

Error: Cara... você é o Guardião das AUs tão desinformado assim?

Ink: Eu ... não sei.

Error: pfff... HEHEHEH, você não sabe o motivo da sua existência? Que bosta.

Ink: Sim... que... "bosta" ...

Error: Olha você tem uma boca suja.

Ink: Só queria... me comunicar melhor com você!

Ele ficou um pouco vermelho, eu não consegui identificar de imediato mas... ele estava envergonhado.

 Error: ... Pode me soltar?

Ink: ... Você... vai embora?

Error: Eu pretendia te matar.

Ink: ... Eu só queria te conhecer um pouco mais, afinal... podemos ser amigos... 

Error: ... Se você quer tanto isso, eu só to cansado de ouvir você falar.

Ink: Sim!

Error: ... Não conf---

Ink; Não confiar nas pessoas, eu sei!

Error: ...

Ink: Mas... Algo em mim diz para... confiar em você.

Eu o soltei, me levantei e ele... sumiu, eu sabia que ele ia fazer isso mas... minha esperança ficou me alimentando, achei que aquela conversa ia mudar algo, dei de costas até notar que... aquela conversa realmente mudou algo.

Error: Ei Nanico.

Eu me virei e vi ele voltar com meu cachecol e meu pincel.

Error: Achei que ia precisar disso.

Ink: ...!!!

Eu ... nunca tinha ficado tão feliz em toda minha vida, eu o tinha agora, esperava que duraria por muito tempo, eu era inocente e calmo, eu admiro meu "eu" do passado, mas... confesso que estou melhor agora.

 


Notas Finais


EITA, esse demorou hein :v mlz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...