História Senhorita Thompson - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Zayn Malik
Tags Dance, Directioners, Harry Styles, Love, One Direction, Senhorita Thompson, Simon Cowell, Singer
Exibições 64
Palavras 1.954
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Musical (Songfic), Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 13 - Porque não fizemos isso antes?


Fanfic / Fanfiction Senhorita Thompson - Capítulo 13 - Porque não fizemos isso antes?

Elizabeth Marie Thompson POV

Já havia tomado uns dois copos de uma bebida azul, que eu nem sabia o nome e estava com muita vontade de dançar, então logo puxei Alexia e fomos para a pista. Começamos a dançar com nossos corpos colados e eu tinha certeza que chamávamos muita atenção, como nos velhos tempos.

- Senti saudade das nossas noitadas- ela falou mais alto por conta da música e eu concordei sorrindo. Justin e Nick se juntaram a nós e era como se estivéssemos em Los Angeles há um tempo atrás. Senti-me um pouco culpada, afinal me mudei para Londres e estou longe dos dois, mas acredito que seja algo temporário. – Eu amo vocês gente, obrigado por estarem comigo nesse momento. Estou tão feliz com a coleção e com o nosso reencontro também.

- Céus, você até parece meiga falando assim- revirei os olhos de forma divertida- Também te amamos amiga e vamos comemorar, porque hoje à noite é sua.

- Mais uma rodada de bebida? – Ela perguntou sorridente e eu concordei com a cabeça, soltando um gritinho animado. – Vamos lá.

- Vão vocês, preciso falar uma coisa com a Lizzie, já alcançamos vocês- Justin segurou meu pulso e eu engoli em seco, já imaginava sobre o que ele queria falar- Juízo vocês dois.

- Cala a boca Bieber- Alexia rolou os olhos e saiu com Nick ao seu lado. Os dois já tiveram um casinho na infância e ficam ás vezes, tipo uma amizade colorida. E o melhor é que sei que não tem sentimentos em ambas partes, então não tenho que me preocupar com os dois magoados ou coisa do tipo.  

- A festa está ótima, não é? -  perguntei tentando fazer ele esquecer o tal assunto e bom, não deu certo. Percebi isso apenas com o olhar que ele deu- Temos que conversar agora? Sabe, quero aproveitar e nem fiquei com os meninos ainda, eles podem ficar bravo e....

- Eu te conheço muito bem e você não conseguiu me responder, então?

- Como assim? É claro que estamos namorando, você não viu as fotos, as notícias.... Já foi mais atualizado Bieber, agora vamos- falei tudo sem olhar em seus olhos e tentei sair novamente, um movimento em vão.

- Lembra da promessa que fizemos, de nunca mentir um para o outro?

- Eu sei, mas eu não quero que pense coisas erradas sobre mim- suspirei e ele me puxou para o andar de cima. Avistei os meninos em uma mesa e acenei, já que eles me olhavam. Sentei na mesa com Justin e ele me encarou, esperando que eu falasse algo. – É tudo um contrato, eu prometi a Simon um favor caso chegasse atrasada e você sabe que eu nunca estou no horário- ele riu- Então tive que aceitar o contrato, mas não quero que pense que sou uma puta ou que quero fama.

- Fala sério Lizzie, eu te conheço e sempre estarei ao seu lado. Além disso, você não precisa de fama, sabe disso- sorri com suas palavras e o abracei fortemente- Nick sabe disso?

- Não tive coragem de falar e nem sei se um dia terei, você sabe como ele é mega ciumento e protetor, provavelmente vai ficar bravo- respondi.

- Eu sei, mas precisa contar.... Bom, é melhor a gente ir indo, eles devem estar nos esperando.

- Vou falar com os meninos e depois eu desço- ele concordou e desceu rapidamente, me deixando sozinha no caminho até a mesa dos cinco- Ei gente, porque não estão dançando?

- Até que enfim lembrou da nossa existência Senhorita Thompson- Louis cruzou os braços e os meninos estavam com a sobrancelha arqueada.

- Fala sério gente, eu amo vocês também e é por isso que vim aqui, para chamar vocês, vamos dançar e aproveitar-me sentei ao lado de Harry que entrelaçou nossas mãos.

- Temos que ficar um pouco juntos, tem várias pessoas aqui- concordei com a cabeça e lhe dei um selinho demorado.

- Vamos dançar então?

Já era a quinta música que dançávamos e eu nunca havia me divertido tanto como essa noite. Ter todos aqui aproveitando era extremamente bom e eu não conseguia parar de sorrir um minuto. Harry ficou o tempo todo do meu lado e foi muito divertido ver ele dançando, ele conseguia ser muito engraçado quando queria e eu gostava desse lado dele.

- Você está me deixando louco com esse vestido- ele sussurrou em meu ouvido e eu me arrepiei por inteira. Continuei a dançar, mas ainda mais próxima ao seu corpo. – Não faz isso....

- Porque Harry? – Mordi os lábios e joguei os cabelos para o lado, aproximando nossos rostos. Cantarolei a música que tocava e ele colou nossos lábios com certa urgência, retribui da mesma forma e coloquei as mãos em seus cachinhos, os puxando com cuidado. Suas mãos desceram para a minha bunda e eu arfei contra seus lábios- Tem muita gente aqui Styles, se controle.

- Vai ser difícil- engoli em seco quando seus lábios foram para o meu pescoço, ele estava me deixando louca e eu sabia que poderia ter muitas pessoas olhando. Então mordi sua bochecha e me afastei, o fazendo ficar com um bico enorme.

- Lizzie, vim me despedir- Alexia veio em nossa direção e me abraçou- Vou direto para o aeroporto, se vemos em alguns dias amiga.

- Sentirei saudades, boa sorte e me liga- ela abraçou Harry e depois os meninos que estavam ao nosso lado. – Você vai com quem?

- Vou com Nick e Justin até a nossa casa, pegar a mala e meu assessor vai me levar para o aeroporto- ela respondeu- preciso ir, amo vocês. Eu e os meninos subimos e ficamos conversando sobre assuntos aleatórios até o Liam decidir que estava tarde e que era melhor a gente ir indo. Pedi uma carona para Harry, já que Justin e meu irmão já haviam ido para casa com Alexia, alegando estarem cansados.

- Esse não é o caminho para a minha casa- observei melhor as ruas.

- Vamos para a minha, tem um carro de paparazzi nos seguindo- olhei pelo retrovisor e vi que ele tinha razão, esses caras não desistem nunca. Ficamos apenas cantarolando as músicas da rádio até chegarmos na casa do Styles, que era enorme e linda. – Quer comer alguma coisa?

- Quero- dei de ombros o seguindo até a cozinha. Comemos algumas coisas e decidimos assistir um filme, já que estávamos sem sono algum.

- Vamos para o meu quarto, assim podemos deitar- arqueei a sobrancelha e ele riu me puxando. Subimos até o seu quarto e eu imaginei quantas mulheres já haviam passado por aquela porta. Céus, porque mesmo estou me preocupando com isso? Desde quando eu ligo? - Toma, veste isso.

- Obrigado- respondi pegando a camiseta enorme que ele havia me dado. Tirei o vestido, não dando a mínima de estar em sua frente e agradeci mentalmente quando passei a camisa pelo meu corpo, era bem mais confortável. – Que filme vamos ver?

- Um de terror – Respondeu ligando a televisão enorme e colocando em sua conta da Netflix.  Rolei os olhos com a opção e me acomodei em baixo das cobertas, me mantendo quentinha o bastante. – Pronto, vai começar.

O filme começou calmo e sem nada muito assustador, mas foi piorando e quando percebi já estava quase sobre o Harry, morrendo de medo. E ele apenas ria dos meus gritos e tentativas em vão de me esconder. Olhei atentamente a tela e engoli em seco quando a musiquinha tensa começou a tocar, até que o bicho apareceu de repente e eu me ajoelhei na cama, para pegar o controle e pausar aquela merda.

- Eu não quero mais assistir isso- virei para Harry e ele tinha o olhar sobre a minha bunda, que por conta do movimento brusco ficou totalmente exposta. – Você é um tarado.

- É melhor você por uma calça minha, não vou me aguentar te vendo assim- ele suspirou fechando os olhos e eu tive que rir- É sério Lizzie, você dançando contra o meu corpo já me enlouqueceu o bastante e eu tive que me controlar muito para não te foder lá mesmo.

- Então eu te deixo louco? - Provoquei engatinhando até o mesmo, que engoliu em seco e concordou rapidamente. – A Priscila também te deixa?

- Ninguém me deixa louco como você- ele respondeu me puxando, fazendo com que eu sentasse sobre seu colo. Suas mãos passearam sobre minhas pernas descobertas e foram até a minha bunda, a apertando. Eu estava a tanto tempo sem sexo que gemi baixo em apenas sentir seu membro, bem animado, contra a minha intimidade. - Eu adoro te ouvir gemendo, é música para os meus ouvidos.

- Então porque não me faz gemer ainda mais? – Perguntei depois de umedecer os lábios, os quais ele atacou assim que terminei de falar. Ele tirou a blusa que eu estava vestindo e eu aproveitei para fazer o mesmo com ele, tentando o máximo não separar nossos lábios.  Desci os beijos para o seu pescoço e fiz questão de deixar uma marca ali.

Harry inverteu nossos corpos e tirou meu sutiã depois de um tempo tentando, beijando desde o meu pescoço até os meus seios, onde ele deixou mordidas leves e alguns chupões. Arfei com o contato da sua língua na minha pele e inverti os papeis novamente, ficando por cima. Beijei toda a extensão do seu abdômen e tirei sua boxer preta lentamente, o provocando o máximo que podia. Seu membro completamente ereto saltou para fora pedindo por atenção e Harry gemeu alto quando minhas mãos começaram a fazer movimentos de vai e vem. Passei a língua no pré gozo e coloquei tudo o que consegui na boca, masturbando o resto com as mãos. Harry gemia alto meu nome e aquilo estava me deixando completamente maluca, eu precisava dele dentro de mim naquele momento. Quando percebi que ele ia gozar parei o que estava fazendo e o beijei, para que ele sentisse o próprio gosto.

- Agora é minha vez- ele disse invertendo as posições novamente e tirando a minha calcinha. Agradeci mentalmente por ele não enrolar tanto e quase gritei quando sua língua entrou em contato com a minha intimidade. Ele penetrou dois dedos e eu não sei como, mas eu nunca havia sentido tanto prazer assim. – Quero que goze apenas comigo dentro de você- ele disse assim que choraminguei por ele ter parado. O ser de cachos se esticou até seu criado mudo e pegou uma camisinha, o protegendo rapidamente.

- Vai logo com isso.

- Com prazer- ele respondeu me penetrando com tudo. Gemi alto e arranhei suas costas, tentando não usar muita força. Suas estocadas foram ficando mais rápidas e eu só conseguia escutar nossos gemidos altos. Era incrivelmente bom escutar ele dizendo meu nome daquela forma, aquilo me deixava ainda mais louca. – Geme para mim... - Gemi contra o seu ouvido - Lizzie....

Suas estocadas foram diminuindo e chegamos ao nosso ápice juntos, gemendo um o nome do outro. Ri pelo nariz com isso e ele se levantou, indo até o banheiro e se livrando da camisinha, aproveitei para colocar a minha calcinha e a camiseta que eu estava vestindo, ficando sem sutiã.

- Isso foi extremamente bom... A melhor transa de todas- Ele disse colocando a boxer novamente e pulando na cama, me puxando para seu peito nu. – Porque não fizemos isso antes?

- Boa pergunta- murmurei sorrindo e ele me beijou, porém dessa vez era um beijo calmo e com certo carinho.  Harry tinha razão, essa com certeza foi a melhor transa que já tive e por mais que eu quisesse mais, sabia que era errado, afinal tudo não passava de um contrato. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...