História Senpai: um amor proibido - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amizade, Amor, Bromance, Gay, Romance, Sanpai
Exibições 22
Palavras 867
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Famí­lia, Ficção, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Saga, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Caros leitores.

Em primeiro lugar por favor não me matem. Sei que demorei um pouco. Mas é que estou de mudança da minha antiga casa. Aí já sabe procurar casa, trabalhar muita coisa. Vou tentar ser mais frequente prometo.

Vamos a história.

Capítulo 12 - Capítulo 10


Fanfic / Fanfiction Senpai: um amor proibido - Capítulo 12 - Capítulo 10

*POV AKIRA*

Estava eu ali no pé da escada olhando para aquilo que está acontecendo.

" O sacana ainda tem a cara de pau de ficar me olhando com aquele sorriso encantador. Que ódio de mim não consigo ter raiva dele."

- Ei filho o que houve? Vai ficar aí parado. - disse meu pai.

- É que. .. É que. ...- eu tava me atrapalhando com as palavras não sabia o que dizer. - É que eu não imaginava que meu tutor de aulas de japonês fosse o namorado de Sakura. - Disse tentando dar um sorriso.

- Então desça aqui e seja educado com seu tutor e venha falar com ele. - disse meu pai

- Tá certo. - disse isso descendo as escadas. Olho para ele, está mais lindo que nunca naquele kimono.

Quando chego lá em baixo para piorar a situação o irmão dele estava. Ele olha para mim com um olhar de interrogação.

" Pronto agora o irmão dele vai achar que quem pega um dessa família tem que pegar todos"

- Boa noite, Nakajima-san. - disse fazendo uma reverência a ele

- Boa noite. Yuzo. Sim, você chegou na hora certa estava apresentando meu irmão mais velho ao seus pais. Infelizmente meus pais estão viajando e não puderam vim então ele veio representando eles. - disse ele com a cara mais cínica e linda do mundo

- É um prazer conhecer a famosa família Matsumoto. - disse Akihito.

- Não sei o que a de tão famosa na nossa família. Só pelo motivo de sermos donos da metade do Japão. - disse meu pai rindo e fazendo todo rirem.

- Já ia me esquecendo trouxe um vinho português pra você chamado vinho verde. - disse Akihito

- Filho você poderia mostrar a casa para o Yasuhiko, enquanto eu e o irmão dele apreciamos esse vinho. - disse meu pai.

- Tá certo pai. Irei levar pra conhecer a casa Nakajima-san.- meu desejo era não fazer mas ficaria muito estranho.

Subimos a escada em silêncio. Quando chegou lá em cima ele veio até mim.

- Eu posso te explicar. - disse ele

- Não precisa explicar nada Nakajima-san. - disse eu entrando no escritório do meu pai. - eu entendi já tudo quer pegar todo mundo da família para ter prestígio na sociedade e espalhar para escola inteiro com foi fácil pegar o Yuzo Matsumoto. Que ódio eu estou de você.

- Me escuta caralho. - disse ele me prendendo contra a parede. Me deixando um pouco assustado. - No início logo quando te conheci lá na escola não imaginava que você e a Sakura eram irmão. E eu nunca gostei dele era mais um namoro por conveniência. Nos éramos populares ela precisava limpar a imagem dela depois do que aconteceu com ela e Akira, eu precisava de uma namorada fixa para poder desfaça as minhas ficadas com os garotos. Mais com você foi diferente. Você pra mim ...

- Sou só uma curtida, um divertimento, ou melhor talvez até tenha armado com a Sakura para me difamar. - Digo antes que ele termine a frase.

- Porra, você fala pra caralho. Vou ter que dá um jeito pra manter sua boca ocupada. - Dizendo isso ele me beija. No início resisto mais acabo cedendo. Como eu amo aquele beijo.

*POV MIEKO*

- Meu bem o jantar está pronto. - Digo para meu esposo.

- Vai chamar os meninos então. Eles estão lá em cima. - disse ele

- Tá certo amor. - Digo indo em direção a escada. Quando estou subindo escuto um barulho no escritório.

"Será que eles estão brigando."

Me aproximo da porta sem fazer muito barulho e fico escutando.

- Sou só uma curtida, um divertimento, ou melhor talvez até tenha armado com a Sakura para me difamar. - Dizia a voz que parecia ser a se Yuzo.

- Porra, você fala pra caralho. Vou ter que dá um jeito pra manter sua boca ocupada. - disse a outra voz. Então vejo que se calam. Olho pela brecha da porta e não acredito no que vejo. Yuzo e Yasuhiko se beijando loucamente. Não minha filha não vai passar por isso novamente. Vejo que depois de um tempo eles se afastam.

- Você tá louco alguém pode nos pegar. - disse Yuzo.

- Isso é pra provar que você é mais que uma ficada você é muito importante para mim. - disse Yasuhiko

- Tá certo mais vamos para por aqui. Antes que alguém veja. - disse Yuzo se afastando e vindo em direção da porta. Então me adianto e abro.

- Então vocês estão aí meninos. O jantar está pronto. Vamos descer. Vai descendo na frente Yasuhiko. Eu tenha uma coisa pra falar com Yuzo. - disse e vejo Yasuhiko se afastar

- O que foi Meiko? - disse ele com a cara mais cínica do mundo.

- Eu vi tudo que aconteceu. Entre você e o Yasuhiko. - disse isso e ele ficou pálido.

- Eu posso explicar. - disse ele

- Não, agora não, depois conversamos. - disse isso descendo a escada.

*POV YUZO.*

" Bem vindo ao inferno". 

É a única coisa que me vem a cabeça depois daquilo ter acontecido. 


Notas Finais


Espero que estejam gostando.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...