História Sensations Prohibited - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook
Tags Jikook
Visualizações 494
Palavras 1.780
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Voltei... E respondendo antes que me perguntem...

EU ESTOU REPOSTANDO A ESTÓRIA TODA PARA REVISAR OS ERROS. OBRIGADA PELA ATENÇÃO...

Boa leitura

Capítulo 17 - 17


Pov. Kook

Como assim ele me fez gozar somente se esfregando em mim? Ninguém nunca me fez gozar pelo menos me chupando, mas não, esse idiota me fez gozar somente se esfregando em mim. Eu não posso deixar ele me dominar assim, o que eu sou, um idiota apaixonadinho? Nunca. Ele não vai me dominar assim.

Pov. Jimin

Minha respiração se acalmou e eu me deitei ao lado dele.

- Você… - falei me virando para o lado dele. - Você gostou? - perguntei escondendo meu rosto em seu peito por vergonha.

- Eu já tive coisas bem mais quentes que isso. - disse friamente se levantando. - Vou tomar um banho… é melhor ir para seu quarto amanhã temos aula. - disse e entrou no banheiro sem dizer nada. Será que eu fiz algo errado?

- Boa noite Kook. - disse esperando uma resposta e encostei minha testa na porta do banheiro. - Obrigado por proporcionar meu primeiro orgasmo. - disse essa frase baixo contra a porta e escutei algo batendo na porta como é fosse um soco ou sua cabeça se chocando. Me afastei assustado e a tristeza tomou meu corpo.

Porque ele me ignorou depois do que nós fizemos? Eu não consigo entender.

(...)

Acordei com a claridade invadindo o quarto, nem lembro como realmente peguei no sono, só lembro que passei algum tempo me perguntando o que eu fiz de errado para Kook me ignorar e fingir que nada de importante aconteceu. Olhei e tinha acordado cedo até demais. Caminhei e peguei algumas roupas no meu guarda roupa, o pote com meu sabonete e minha toalha e sai do quarto indo para o banheiro.

Ainda bem que acordei cedo porque se não teria que esperar uma eternidade para usar o banheiro compartilhado. Sim, o banheiro da fraternidade era compartilhado. O único que tinha a mordomia de ter um banheiro próprio era Kook por ter ficado no quarto do Jin que era o coordenador da fraternidade. Entrei no banheiro e fechei a porta trancando a mesma e comecei a me despir. Entei no chuveiro e senti as gotas de água morna se chocar contra meu corpo. Meus melhores pensamentos vinham enquanto eu tomava banho.

Talvez não melhor pensamento porque ontem antes de ir para o parque com o Kook eu pensei em dar o beijo nele e saiu do meu controle me fazendo gozar em minha boxer. Mas por qual motivo ele me ignorou? Porque ele agiu daquela forma? Ele sabe todo meu trauma em relação a sexo ou coisa do tipo e mesmo assim ignorou o que eu permiti ele fazer. Eu quero realmente entender o porquê disso. E ontem enquanto estava deitado eu ouvi barulhos vindo do quarto dele, como algo se chocando na parede. Como se fosse socos seguidos. Acho que ele estava irritado com algo. Deve ser por isso. Talvez seja por eu ter te contado que teria aceitado o emprego que Tae me ofereceu na lanchonete onde ele trabalha.

Ouço batidas na porta me tirando do meu transe.

- Já vou sair. - gritei e terminei de me enxaguar saindo do box me secando e vestindo minha roupa para ir para a faculdade que era a mais simples possível, uma blusa branca e uma calça preta. Escovei meus dentes e arrumei meu cabelo rapidamente quando batidas mais rápidas era dadas na porta. - Mas que merda eu já disse que estou indo. - disse e abri a porta dando de cara com Tae. Como ele entrou aqui?

- Jimin eu… - ele começou mas fomos interrompidos pela porta de Kook se abrindo e saindo um menino de lá de dentro e Kook logo atrás. Kook não me viu mas eu pude ver ele levando sua mão na nuca do garoto e puxar fortemente seu cabelo erguendo sua cabeça para trás e Kook lamber a extensão do seu pescoço fazendo o garoto sorrindo e levar sua mão ao membro de Kook fazendo meu estômago se embrulhar e eu perder meu equilíbrio deixando cair a caixa do meu sabonete no chão. Com o barulho do atrito causado no chão Kook me olhou e empurrou o garoto que não entendeu.

- Tae… - sussurrei. Porque caralhos minha voz não está saindo normalmente. - Me tira daqui… por favor. - falei e senti seu braço passar por cima dos meus ombros e me puxar para perto começando a andar. Mas infelizmente para passar para o meu quarto teria que passar por eles.

- Jimin… - ele tenta se aproximar mas eu estendo a mão.

- Não se aproxime de mim. Seu nojento. - disse e senti meu peito se apertar. - Como você pode? - perguntei vendo minha visão embasar por estar se enchendo de lágrimas.

- Eu posso te explicar Jimin… - ele disse de aproximando mas Tae se colocou em minha frente. - Jimin por favor deixa eu te explicar. - ele disse e algo no meu fundo realmente pedia uma explicação. Eu queria realmente saber o porquê ele ter me ignorado, o por quê de ter saído um homem de dentro do seu quarto e o porquê desse homem ter apertado seu membro enquanto ele lambia o pescoço dele?

- Jimin? - perguntou Tae me encarando perguntando se eu realmente iria deixar ele se aproximar.

- Tae… você pode esperar um minuto aqui fora. Eu realmente quero saber o que ele tem para inventar para mim. - disse e Tae me encarou hesitante mas assentiu. Kook se aproximou segurando meu braço e indo para o seu quarto. - Não não não… vamos no meu quarto porque se eu me estressar​ posso te expulsar dele. - disse e ele assentiu.

Caminhamos em direção ao quarto e eu abri a porta deixando ele entrar. Olhei mais uma vez para Tae e ele me encarava sério e eu falei pausadamente com os lábios “Se eu gritar entra para poder me salvar” disse e sorri e ele sussurrou um “Está bem” e sorriu quadrado, o mesmo sorriso de sempre que fez eu me animar e entrei.

- Vai… inventa logo sua desculpa. - disse e ele me encarou.

- Jimin eu… eu não sei nem o que te falar. - ele disse e eu sorri.

- Não acredito nisso. Você pede para se explicar e não sabe o que explicar? - disse me aproximando da cama e colocando minha toalha na cama e minhas roupas também. - Sabe por quê você não sabe se explicar? - perguntei e ele negou. - Por que você realmente não tem o que explicar, porque você sabe que errou. Depois do que eu fiz ontem para você eu achei que você teria pelo menos um pouco de consideração. Sabe todos os traumas em relação a isso e mesmo assim eu permiti que nos tocássemos. Eu confiei em você e acabei me fodendo. - disse desabafando tudo rapidamente e ele apenas me ouvia.

- Olha, eu fiquei com raiva por você dizer que iria trabalhar junto com Tae está bem. - ele disse se aproximando. - Eu… - ele pausou e me olhou nos olhos. - Eu fiquei com um puta de um ciúme e eu não me controlei e depois que nos beijamos e você saiu eu saí para beber e apareceu aquele menino e trouxe ele para cá. Mas com ele não foi nada importante. - ele disse e eu fiz uma expressão de nojo, era o que eu estava sentindo. Nojo. - Eu descontei minha raiva nele. Ele foi uma válvula de escape para eu não poder maguar você. - ele disse e eu reforcei ainda mais minha cara de nojo. - Eu nunca na minha vida havia feito um sexo com tanta raiva e querendo matar alguém como eu fiz com ele... Eu não queria descontar em você então precisava descontar em alguém. - ele disse e eu neguei com a cabeça.

 

- Então que dizer que toda vez que você ficar com raiva vai foder com o primeiro que aparecer só para não descontar a raiva em mim? Então quer dizer que quando tivermos um relacionamento eu vou ter que aceitar ser corno para não apanhar? - digo e ele franze a testa.

- Relacionamento? Como assim relacionamento? - ele pergunta e logo um sorriso brota em seus lábios e logo some. - Eu não tenho relacionamentos. Eu apenas fodo. - ele diz e eu mais uma fez sinto nojo.

- Você é horrível Jeon JungKook. - digo e ele da um sorriso cínico. - Eu achei realmente que você era o cara certo para mim mas agora eu vi que Tae estava certo e que meu erro foi ter dito que não queria nada com ele. - disse e sua expressão se tornou furiosa.

- Como assim estava certo? - ele perguntou segurando forte meu braço. - Você não vai voltar com ele. - ele disse apertando meu braço. - Você realmente não seria louco de voltar com ele. Você não conhece o mesmo Tae que eu conheço. - disse apertando ainda mais meu braço. - VOCÊ NÃO VAI. - ele disse alterando sua voz. - Eu não vou permitir que ele te toque. Só eu posso te tocar. Só eu posso fazer você gemer. Você é meu Park Jimin.- sinto meu braço doer e ele aproxima seus lábios dos meus mordendo o meu lábio inferior.

- Você está me machucando. - disse contra seus lábios. - Me solta… eu não sou seu. - disse tentando meu soltar. - Eu não sou sua propriedade para você achar que pode me pegar a hora que quiser. Eu não vou ser mais idiota a esse ponto. - disse e ele me encarou e apertou meu outro braço com sua outra mão.

- Você não entendeu não é mesmo? - perguntou sorrindo diabolicamente. - Não importa o que você pense. Não importa o que você sinta, ou até mesmo o que você acha. - ele disse e aproximou seus lábios do meu ouvido. - Você pode até querer me afastar mas sua vida vai ser tão infernal e sofrida que no final você vai implorar por mim. - disse sussurrando. - E não vai ter Tae, não vai ter Yoongi, nem Namjoon e muito menos Jin para me segurar quando eu finalmente ter você para mim. - ele disse e eu senti meu interior estremecer e meu corpo ficar gelado. Ele me encarou nos olhos e senti sua língua passar sobre meus lábios e logo em seguida uma mordida forte em meu lábio inferior. Me soltou e caminhou até a porta. - Aproveite sua recreação com Tae… - olhou levemente para trás. - Só não sobe muito por que pode cair e se machucar demais. Segura suas asinhas. - disse sorrindo sarcasticamente e saiu do quarto me deixando ali apavorado.

Quem é esse? Você não é o Jeon JungKook.


Notas Finais


E aí? O que acharam?
Amanhã eu vou postar mais.

Beijos, a titia já ama vocês.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...