História Sensei - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias The GazettE
Personagens Personagens Originais, Uruha
Exibições 67
Palavras 1.720
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Escolar, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Quarto


Não encontrara razão para confessar à minha melhor amiga onde realmente fora ter após sair da Universidade no dia anterior, assim optei por deixar a versão que criara inicialmente, havia ido para casa, aquela que divido com minha irmã mais velha e por lá ficara sozinha. - Ele nem mostrou incomodo algum em ter confessado as coisas daquele modo. - Laura protestava - E diz-me qual a razão de estarmos aqui, Rachel? - olhou-me de relance. Anunciara-lhe minha decisão de ir até ao edifício desportivo da Universidade a fim de encontrar Ryan antes do inicio do seu treino de futebol - Porquê? - quis ela saber.

- Eí não te obriguei a vir comigo, Laura. - brinquei um pouco a fim de afastar nervos ou nova vontade de chorar pois na noite anterior quando havia chegado ao momento de dormir, adormecera a chorar por culpa daquele idiota do Ryan - Só vim entregar isto. - baixei meu tom de voz e movi o saco que trazia comigo, algumas peças de roupa que Ryan deixara em minha casa, peças que pensara em lhes pegar fogo mas visto serem de marca e daquelas mais dispendiosas.

Ryan surgiu dos balneários, pronto a ir treinar, deparar-se comigo e Laura à sua espera não foi algo que ele pudesse ter imaginado para aquela quarta-feira. Devagar acabou por se aproximar de nós duas, seus amigos e colegas de equipa passaram por nós e vi sorrisos divertidos nos lábios de alguns - Apenas vim trazer isto. - falei o mais mecânico possível para ele enquanto lhe entregava o saco.

- O esclarecimento não correu bem, não é. - ele falou com cautela e tentou encarar-me mas não o conseguiu fazer.
- Nem um pouco. - murmurei e dei de costas para ele, Laura posicionou-se a meu lado e apressamo-nos em sair do edifício desportivo.

Entramos na sala e muitos colegas mostravam-se cansados mas nenhum parecia considerar em não participar naquela aula, esse era o poder de Kouyou Takashima, mesmo que a sua aula fosse a última de todo o dia, aluno algum queria saltar tal disciplina, aquele professor era excelente (em todos os sentidos, provavelmente).

- Que pretendes fazer amanhã? - Laura sussurrou-me enquanto o professor escrevia algumas coisas importantes em quadro, algo resumido mas essencial - Não temos aulas. - acrescentou - Que rabo. - mordiscou seu lábio inferior quando decidiu apreciar as formas físicas de Takashima.
- Devias pensar seriamente em convidá-lo para sair, Laura. - brinquei - Nada impede relacionamentos entre professores e alunos fora da Universidade.
- Eu acho que não ia saber como lidar com aquele oriental. Tudo nele apela por mim. - falou num tom sério e eu dei por mim a recordar a decoração do apartamento do professor, não recordava de ter visto fotos de mulheres ou mesmo filhos, aliás não me lembrava de ver uma decoração mais pessoal naquele apartamento.
- Achas que é casado? - acabei por questionar inconscientemente.
- Creio que se ele o fosse, teria aliança. - Laura alinhava na conversa - Acho que no país dele isso existe. - suspirou e então a voz do professor fez-se notar e este começou a sua aula.

Não me sentia tão distraída como na última semana mas ainda faltava um pouco para voltar a ser a aluna atenta de antes, fiquei confusa perante parte da matéria ditada - Perdi explicações importantes, Laura. - resmunguei para minha melhor amiga enquanto se anunciava o final da aula.

- O que vai complicar o teu exame na semana que vem. - ela disse.
- Exame? - arregalei meus olhos e encarei-a - Vai haver exame na semana que vem? - quis confirmar e a minha amiga afirmou - Ah não. - descai sobre minha cadeira - Eu perdi uma semana de aulas, Laura. Como vou a exame na próxima semana?
- Sabes…Takashima falou já à duas semanas no exame. Claramente perdeste rumo, amiga. - suspirou - E eu sou péssima para explicar. - lamentou de seguida.
- Não posso simplesmente falhar o exame. - escondi meu rosto entre minhas mãos. Percebei outros passos a se aproximar de nós mas não revelei meu rosto.
- Estás com problemas, Brennam. - ouvi Takashima falar e podia perceber um tom meio divertido na sua voz.

Revelei meu rosto e podia apostar em como mantinha meus olhos cinza ainda no gesto de arregalo e assim olhei aquele homem - Sérios problemas. Visto que sua disciplina é a principal no meu curso, Takashima. - ele respondeu-me com um sorriso e por momentos julguei que Laura iria ter uma quebra de tensão, pois ela parecia ter entrado no estado nirvana com aquele sorriso encantador do homem.

- Bem, Brennam…o máximo que te posso fazer para ajudar é aceitar-te para lições extra.
- Posso entrar nessas aulas? - senti nova esperança no meu coração.
- Podes mas terás que perder um dia de Universidade. Creio que amanhã não seria suposto terem aulas. - olhou brevemente para a minha amiga e esta apenas assentiu - Terás que vir e perder tempo na biblioteca comigo.
- O tempo que necessário. - acabei por falar o que criou um novo sorriso naqueles lábios cativantes e aí sim Laura quase descaiu em si por falta de forças.
- Tillman? - ele questionou para a minha amiga e esta não lhe conseguiu responder automaticamente.
- Ela não comeu o suficiente à hora de almoço, daí a ausência de forças. - apressei-me em salvar minha amiga
- Amh…sim…isso. - Laura aclarou sua garganta - P..Posso ir a essas aulas extra também, Takashima? - inquiriu e ele assentiu - Muito obrigada.

Kouyou deu passo atrás indicando assim que iria embora de junto de nos - Até amanhã. Encontramo-nos na biblioteca universitária às 09h30. - declarou e foi embora.

- Um dia ainda me venho por culpa daquele homem. - Laura deixou escapar e eu acabei por tapar minha boca a fim de não gargalhar audivelmente.
- Certamente que… - tentava controlar minha gargalhada - mais que uma vez, Laura. - esforcei-me mais para não rir audivelmente.
- Não incentives, Rachel.  - ela quase desesperou - Que homem aquele.

Aquela maldita quinta-feira pareceu-me ter o dobro das suas horas úteis, Laura havia desligado totalmente das explicações que o professor dava aquele pequeno número de alunos que precisavam de ajuda extra em Economia mas no meu caso aquele dia, mesmo que tão longo, estava a ser produtivo e assim não me iria sentir mal por falhar parte do futuro exame.

Apertei o canto dos meus olhos e decidi que iria lançar o resto de minha atenção em outra coisa que não estudo, Takashima estava à minha frente e assim eu escolhi meu objectivo. Aquele homem fazia uso de óculos e de momento nada falava pois o resumido grupo de alunos estava num momento de leitura pessoal, encontrava-se sentado ligeiramente de lado, estudando algo em especial nas folhas que tinha em mãos, seus lábios estavam entreabertos e num modo relaxado e carismático ele havia cruzado uma das pernas sobre a outra; já estava confirmado para mim mesma que tudo naquele homem de 33 anos de idade me atraía, tentara não dar importância a tal mas revelara-se impossível.

Subitamente Kouyou Takashima quebrou sua atenção daquele conjunto de folhas que lia e olhou-me, ofeguei do nada e pestanejei, voltando a respirar novamente pois eu havia-me perdido em pensamentos enquanto encarava aquele homem. Olhei Laura mais a meu lado, esta arrumava algumas coisas dando assim por terminada a sua aula extra, sorri rapidamente e então Takashima captou minha atenção novamente pois também ele arrumava suas coisas e ajeitava seus óculos.

- Damos por terminado estas horas extra de explicações. - ele falou tranquilo enquanto que nós arrumava-mos nossas coisas - Estão aptos para o exame da próxima semana. - anunciou com um sorriso.
- Quer sair connosco esta noite, Takashima? - a questão de Laura deixou-me estupefacta, olhei-a - Que me diz? - ela insistiu.

O professor ampliou mais o seu sorriso e isso deu um certo impacto, aquela atração inexplicável que provinha dele parecia tornar-se maior. Poderia eu ter colocado aquele homem na área de “ídolos”? - Lamento mas não poderei juntar-me a vocês. - ele disse e eu percebi o ar desapontado da minha melhor amiga - Tenho aulas bem cedo amanhã. - passava a segurar a sua mala, os outros alunos despediram-se até que apenas restamos nós três naquela área da biblioteca.

- Que pena. - ela disse - Não o vejo muito próximo de outros professores, então achei simpático em aliciá-lo a socializar connosco, Takashima. - declarou e eu continuava sem saber como reagir perante toda aquela audácia de Laura.
- Outro dia, Tillman. - respondeu ele e aí foi meu turno de encará-lo - Poderá ser agradável, pois não tenho grandes conhecimentos sociais fora da Universidade.
- Esteja plenamente à vontade em se juntar a nós quando o desejar. - Laura insistia ao que o homem anuiu.
- Claro. Fiquem bem e até amanhã. - fez um breve aceno e retirou-se.
- Explica-me. - falei para Laura enquanto ela mantinha o sorriso mais idiota que alguma vez vira nela.
- O homem precisar de socializar, Rachel. - piscou o olho - Afinal é um desperdício vê-lo…sozinho. - fez a ponta de sua língua deslizar por entre seus lábios.

Saímos do edifício até chegar-mos junto do carro dela, entramos e decidi que iria continuar o tema ali - Que pensas em fazer exatamente?

- Apenas quero conhecer aquele homem fora da Universidade, Rachel. - falou
- Não estás a pensar em seduzi-lo, certo? - perguntei mas só obtive um estranho silêncio de consentimento da parte de Laura - És louca? - gargalhei.
- Sou de maior e fora da Universidade nada me impedi de socializar pessoalmente com Takashima. Temos 22 anos, Rachel. Ele tem quê… 32?
- Tem 33 anos, Laura. Estás realmente a pensar nisso…em…socializar mais…pessoalmente com ele?
- Nada me impede. - declarou e sorriu de canto - Até que era uma boa forma de tu desligares de Ryan, focares-te no professor. - brincou.

Se a minha melhor amiga soubesse que eu até já estive no apartamento daquele professor, eu julgo que ela iria delirar totalmente mas numa coisa ela tinha sua razão, Takashima era o único homem que cativara minha atenção além de Ryan.


Notas Finais


Comentários são aceites com amor. ;)
Kisu <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...