História Sensível como uma lágrima - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 12
Palavras 335
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Não direi se a história é real, ok?

Capítulo 1 - Capítulo único


Desci do carro e acenei para minha mãe.  Normalmente eu dizia pelo menos um "tchau" mas dessa vez eu estava mais concentrada em segurar as lágrimas que ameaçavam cair.

Por sorte, cheguei mais cedo, então corri em direção ao banheiro mais próximo. Já lá dentro, deixei elas escorrerem  livremente pelo meu rosto.

Alguns minutos depois tocou o sinal. Sequei o rosto como pude e fui pra sala de aula, com a cabeça meio baixa.

— Oi Clara!

Levantei um pouco o olhar e vi a Carol e o Marcelo vindo, contentes, em minha direção. Passei direto, não estava a fim de conversar.

Sentei na minha carteira e senti as lágrimas, silenciosas, rolarem pelo meu rosto. 

— O que aconteceu? 

Pergunta Carol, que esta na minha frente. Finjo que não ouvi e fixo meu olhar na parede, para não ter que encará-la. Bianca chega, e, como era de se esperar, me ignora completamente.

Vejo ela conversar com Marcelo e Carol, que desistiu de me animar. Ela me olha de esguelha e depois volta a conversar. Um tempo depois ela vem em minha direção.

— Oi...

Ela me diz meio sem jeito.

— Pensei que não queria me ver nem pintada de ouro.

Não consigo esconder a mágoa em minha voz.

— Pelo menos foi o que disse antes de me chamar de vadia, jogar na minha cara que gosta de me ver sofrer e me bloquear.

Continuo. Ela começou a dizer algo, mas não dei atenção. Estava mais concentrada nos meus pensamentos. Provavelmente ela estaria fazendo um daqueles discursos sobre sua personalidade.

Ela não sabe como é sentir o que eu sinto. Ela não sabe como é ter que esconder sua verdadeira personalidade por autoproteção. Ela não sabe como é engolir o choro e dar alguma resposta fria pelo menos umas duas vezes por dia.

Ela não sabe como é aceitar que sua best diga que gosta de te ver sofrer, não tendo a minha personalidade. 

Ela não sabe como é aparentar ser fria e cruel quando na verdade é sensível. Sensível como uma lágrima. Ela não sabe. Ninguém sabe.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...