História Senta lá, Jimin - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Fluffy, Hoseok, Jhope, Jihope, Jikook, Jimin, Jimin!bottom, Jimin!uke, Jin, Jk!seme, Jungkook, Jungkook!top, Kookmin, Message, Namjin, Namjoon, Onew, Rap Monster, Romance, Suga, Taegi, Taehyung, Taemin, Texting, Twomin, Vhope, Vkook, Yoongi, Yoonmin
Visualizações 1.121
Palavras 858
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bom, o que dizer da minha demora para postar a long fic? Nada. Foi só falta de vontade pra escrever mesmo, eu andei bem ocupada de lá pra cá.
Então nos falamos mais nas notas finais! Beijão '3'

¡OBS!: As partes em itálico serão os pensamentos do Jungkookie.
¡OBS!: Leiam as notas finais!

—> Editado: 06/10

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Senta lá, Jimin - Capítulo 1 - Prólogo

Senta lá, Jimin. – prólogo

Jungkook 

 

Acordei com um peso em cima de mim, era Jimin de novo. Eu já havia falado centenas de vezes que ele não podia simplesmente sair de sua própria cama e vir dormir na minha, mas não adiantava, Jimin parecia que tinha nascido grudado comigo. Dei um sorriso ladino e comecei a fazer cafuné em seu cabelo rosado. Eu tinha o convencido a pintar dessa cor, poderia jurar para ele que ficaria totalmente adorável visto que suas bochechinhas sempre estavam ruborizadas.

 

No final ficou mais que adorável, seu rosto havia ficado extremamente fofo, qualquer um poderia sentir a vontade de apertar as suas bochechas até ficarem totalmente vermelhas.

 

Jimin ronnronava de maneira confortável em cima de mim — literalmente jogado —, como se na cama possuísse apenas seu corpo. Eu poderia ficar o dia todo fazendo cafuné naquela criaturinha, contudo, minha faculdade me chamava. Fazia apenas 5 meses que eu havia começado a cursar medicina veterinária, e eu posso dizer com toda certeza para qualquer um que eu amo animais, adoro cuidar deles quando estão doentes e até quando não estão. Acho que isso fica bem perceptível quando eu começo a tagarelar com ou sobre Jimin. 

 

— Jiminie, acorde, certo? — Dei uma fungada em seu pescoço. Como este híbrido poderia ser fodidamente bonito e fofo? — Você veio novamente para minha cama, não é? Foram seus pesadelos? — O menor murmurou algo, como se afirmasse. 

 

O rosado possuía pesadelos de seu passado conturbado com seus antigos “donos”. Não gosto nem um pouco de imaginar o que eles faziam com Jimin, uma criatura tão graciosa dessas. Quase todas as noites o Park vem até minha cama por não conseguir dormir após o seu pesadelo costumeiro. Ele já me disse que é horroroso e que conseguia ver os rostos de seu antigos “donos”, podia prever que iriam começar a lhe maltratar.

 

— Jungkookie, você realmente precisa ir a escola? — Jimin perguntou de um jeito manhoso enquanto balançava lentamente sua cauda felpuda e branca em cima da minha coxa. 

 

— Jimin, é a faculdade, mil vezes mais importante que a escola  — Sorri após ver o pequeno bico que se formou em seus lábios logo após a minha resposta. — Não se esqueça que dessa maneira eu poderei cuidar melhor de você se eu ganhar mais conhecimento da minha área lá. 

 

Me levantei deixando um selar em sua testa. Porém, antes que eu se quer conseguisse chegar perto da porta do banheiro do meu quarto, fui impedido pela pequena mão de Jimin que agora segurava a barra da minha camisa branca. Eu realmente não tinha percebido  o quanto o rosado estava adorável vestindo meu moletom vermelho que havia ficado bem grandinho para ele. 

 

— Jungkookie, por favor! Você já cuida de mim maravilhosamente bem, eu não tenho o direito de pedir por mais nada a não ser você! — Jimin estava fazendo birra para que eu ficasse, meu deus.

 

Conheço Jimin desde que tinha meus 12 ou 13 anos. Ele sempre foi assim, desde que nós o achamos em uma caixinha de papelão em meio a um beco, com seus miados chorosos. Foi bem chocante para mim na época ver aquela cena do pequenininho todo machucado, com suas orelhinhas brancas e felpudas possuindo alguns lapos de sangue, se enrolando em seu rabo da mesma cor, em uma tentativa falha de se proteger do frio.

 

Eu literalmente me ajoelhei para meus tios para que pudéssemos pegar o híbrido, e por mais que eles tivessem negado de primeira, eu venci no final, guiando Jimin enquanto segurava sua mão pequenininha e gelada. Eu o olhava de tempos em tempos até chegar em casa, para ter certeza de que ele não chorava mais, não queria ver uma preciosidade daquelas chorar nunca mais.

 

E hoje cá estamos nós, eu tenho 19 anos e Jimin, 21. Porém parece que é ao contrario, Jimin é igualzinho a uma criança, e eu adoro isso. 

 

— Jiminie, não consigo resistir à isso. — Cobri a minha visão com minhas mãos na tentativa de parar de olhar para aquele bebê, mas foi falha a partir do momento em que Jimin pegou meus pulsos com suas mãos e sorriu largo com seu diabólico e perfeito sorriso.

 

— Vamos Jungkookie, não vá para a escola hoje. — Jimin sabia muito bem como ser persuasivo.

 

— N-A-O e tio. — Disse soletrando para o menor que continuava a segurar meus pulsos enquanto estava de joelhos na borda da cama. Logo desmanchara seu sorriso diabólico para dar o lugar a um bico. — Vamos Jimin, me solte, deixe eu ir tomar banho, vai. 

 

— N-A-O e tio — Ele me imitou. Jimin, você irá pagar caro por isso. O empurrei na cama e pulei em cima do mesmo, ficando em cima de seu colo. Fiz várias cócegas nele do tipo afrontoso mesmo, gosto de revidar. Jimin se debatia na cama como nunca.

 

Meu deus, como um ser pode ficar extremamente lindo até se debatendo de cócegas que nem um louco?

 

— Satisfeito? — Saí de cima de seu colo indo em direção ao banheiro enquanto observava a respiração ofegante de Jimin que estava jogado na cama ainda se recuperando do meu ato.

— Eu ainda não quero que você vá para a escola.


Notas Finais


AAAAHH QUEM ACHA QUE O JUNGKOOK DEVERIA FICAR EM CASA CUIDANDO DO JIMINIE?
Hahahahahhaha, agora rezem para que eu consiga escrever o próximo capítulo razoavelmente rápido.
Pq minha vida ta mais corrida que fórmula um. Ta parei.
ESPERO QUE VOCÊS TENHAM GOSTADO DESSA HISTÓRIA FLUFFY DEIXEM COMENTÁRIOS PESSOAL E NÃO ESQUEÇAM DE FAVORITAR! :3
Meu plano seria postar uma outra fanfic que eu também tô escrevendo, mas eu acabei por optar por postar essa primeiro ^^

Minha outra fanfic Jikook(terminada):
https://spiritfanfics.com/historia/jungkook-ah-8675155


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...