História Sentença de morte - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Walking Dead
Personagens Carl Grimes, Personagens Originais
Tags Carl Grimes, Romance, Sahar Luna, Twd
Visualizações 26
Palavras 216
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Crossover, Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Canibalismo, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Obs : eu vou postar a história aqui na notas do autor por que o conteudo da história não quer entrar , então vou postar aqui , depois eu posto no conteúdo da historia

Cry in the river

Eu via a chuva cair pela janela do meu quarto , ja era mais ou menos umas 3 da tarde , eu me tranquei no meu mundo , como eu sempre faco desde que eu cheguei aqui . Nos meus ouvidos eu ouvia I Could Sing Of Your Love Forever do Justin Bieber , mais ai voce se pergunta , oque aconteceu , Samantha !?


Eu explico , enquanto eu andava por Alexandria , depois das aulas chatas pra caralho que a Deanna manda a gente fazer , Eu vi uma coisa que se eu não me controlase , Exploderia que nem a bonda de Hiroshima .


Stassey , aquela cabrita loira pernuda , estava conversando com ninguem mais  ninguem menos do que Carl Grimes , os dois sorriam um pro outro . Stassey olhou pra minha direcao e deu um sorriso  provocativo , Pifff grande coisa.


Ela beijou Carl de repente , e aquele viado sem mãe ( desculpa Lori ) literalmente , retribui ,assim do nada . Ainda tive uma náusea quando a vi meter a lingua na boca dele . So me lembro de me virar e andar rapido pra casa , de subir as escadas , mandar Justin tomar no seu orificio anal virgem e entrar e me trancar no meu quarto e ficar chorando .


Sim . Você não tomou absinto, eu to chorando pelo Carl , tem como parar de amar !?! Sim . Eu AMO Carl Grimes , aquele filho duma ...... Boa mãe


Aquele viado chega a dois dias , vem os sentimentos , praticamente invade meu quarto de noite , sabendo que eu tenho pesadelos de duas da madrugada ate três e meia da madrugada , e fica comigo ate eu parar de ter eles .


Mais , que eu to fazendo chorando por ele ,aqui escutando Lie da Halsey , em vez de liberar minha raiva em outras coisas ,de preferencia putrida e morta .Walkers


Me levanto e me ajoelho debaixo da cama , pegando aqueles dois metais , que chineses e japones ,ninjas e espadachins usavam na era medieval , oriental . As minhas Katanas fazem uma estrago que eu nem sei como consigo .


Me levanto e vou ate meu guarda roupa pegando minha bota militar , uma jaqueta , uma blusa de presidiário , que eu tarrei quando eu fui pro reformatório  , que tinha meu nome atras abreviado , uma calca jeans preta , e minha touca .
Vesti tudo e peguei as espadas botando no meu suporte que fica nas costa , arrumei as facas nas minhas botadas .

Antes de sair ,peguei meus foneis de ouvido a prova de água e meu mp2 Player , olhei pra janela e vi a chuva so aumentar . perfeito .

Desci as escadas vendo a sala cheia de pessoas . De preferencia do grupo do Rick . Assim que botei meu pe na tabua de madeira que rangia , toda a atenção foi pra mim . Caralho viu


- Que foi gente ?!? perderam o orifício anal na minha cara foi , porque se foi isso , tentem achar na cara do Daryl . - Falei andando pra porta da sala , mais antes de botar a mão na macaneta , uma mão forte me puxou , e eu conhecia esse toque . Carl .


- Aonde pensa que vai com essa chuva , Sam !? .- me perguntou e eu em resposta de um solavanco no meu braco , fazendo a mão dele soltar meu braco  .

- Matar . - falei e abri a porta passando pela varando e botando meu capuz , botando no volume maximo a musica , escultando eles me chamarem .

- Welcome to the jungle ..... , Baby .

Capítulo 4 - Cry in the river


Fanfic / Fanfiction Sentença de morte - Capítulo 4 - Cry in the river

Pov Carl 

Depois que eu cheguei aqui ,Samantha me levou até o quarto que eu ficaria me mostrou umas coisas .

- No guarda roupa tem umas roupas que eu acho que você vai gostar , tem toalha também ,eeeeee se entupir a privada ,desentope ela .- falou e sorriu na ultima parte  , andou ate mim devagar .

- eu senti sua falta 

- Eu também .... Mais , Esqueci 

Ela saiu do quarto fechando a porta atrás de si ,fiquei parado que nem um bobo no meio  do quarto ,pensando .

Pov Sam 

Sai do quarto do Carl ,indo pro meu trancando a porta , quase que eu falo aquilo ,meu deus Como eu sou burra !!!! E só amizade colorida ,Mas que porra.  

Entrei até o meu banheiro ,abrindo o registro e vendo a água morna cair , tirei minha roupa e entrei na mesma  .Depois de uns minutos eu botei um short de dormir cinza ,uma blusa escrito carnivore #Irônico não# e uma meia da Kings ,Acredite eu achei tudo isso sozinha , depois  eu explico.

Desci as escadas sentindo o cheiro de macarrão com queijo instantâneo ,bom hoje e dia da Enid fazer a janta , o que não é útil .

- Tá bom pai ...... Não eu não vou 

 

 

 


Notas Finais


Eu estou super ocupada pela escola , pelos novos trabalhos em fanfics e não deu tempo de escrever aqui .


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...