História Sentimento Louco - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Drama, Família, Romance
Exibições 2
Palavras 721
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Oii, meu nome é vitória, mas me chamem de vih ou vivi.
Espero que gostem.

Capítulo 1 - Hoje faz um Ano


6:00 da manhã   e eu ainda não consegui dormir, deve ser pelo fato de ainda não cair a ficha que meus   pais não estão mais entre mim. Hoje faz   um ano que eles se foram, uma morte trágica difícil de esquecer    eu vi tudo, todos os detalhes   até o mandantes do crime.

 

Não consigo dormir em paz desde daquele dia, fico imaginando o porquê que aquele homem mandou matar   os meus pais, eu sei que foi ele e todos dos dias e noites planejo matar assim como ele matou os meus pais, pois não vou deixar essa história assim, eu quero vingança, eu quero justiça.

 

7:30 da manhã de uma segunda Feira

 

Como não consegui dormir, resolvi   descer e preparar o café. Como de costume meu irmão acabará de chegar de uma noite e madrugada festiva de domingo, Calebe meu irmão   mais velho de 23 anos., o mais velho com o comportamento de mais novo, não queria saber Absolutamente nada  do que a vida oferecia.

 

-olha, a princesa acordou cedo hoje- disse-me ele

 

- eu sempre acordo cedo, sabe disso, diferente de você que passa o dia todo fazendo nada

 

- olha mais respeito com minha pessoa, eu trabalho sabia? Trabalho todo dia com a galera do Baralho, e ainda ajudo o seu zé com o lava jato.

 

- você pode até “Trabalhar” e “Ajudar” o seu Zé, mas estou falando de algo melhor no futuro, na verdade agora sabe? Uma faculdade por exemplo

 

- Helena, minha linda eu já estou cansado de estudar, já estudei muito em minha vida.

 

- Estudou muito? Onde Calebe? – pergunta minha vó Esmeralda, rindo da situação

 

-bom dia pra você também vó, estudei sim viu? E muito por sinal-diz Calebe   indignando

 

- Bom dia vovó, bom vou para Faculdade está na minha hora, olha já fiz o café –digo e me despeço de vovó

 

-Bom dia, minha querida, vá estudar adoro o seu café! 

 

 

 

De casa para a Faculdade é uma hora de tempo, ou seja uma hora infernal de transito, me chamo Helena   faço faculdade para Psicologia   tenho 18 anos, é o meu 2 semestre da faculdade, o segundo e mais cansativo.

 

Eu nunca fui de reclamar, mas esse ano está sendo tudo difícil pra mim, talvez   seja pela   falta dos meus pais, mas não consigo compreender é um cansaço Anormal, não venha me dizer que seja preguiça, pois sei quando é preguiça e não sou tão preguiçosa assim.

 

 

 

9:00 de uma segunda – Feira.

 

- Conseguiu fazer o Relatório que o Bento pediu? -  pergunta Ally

 

- Sim, mas acho que algumas partes estão incompletas, pois não encontrei, uma base para fazer, estudou para prova?

 

- Sim, sim passei a noite estudando.

 

Ally, era minha melhor amiga, depois   da morte dos meus pais, o nosso laço de amizade ficou mais forte, e durante esse um ano ela me ajudou muito. Com apenas 16 anos tinha uma maturidade completa, sempre me dava os   melhores conselhos.

 

 

 

 

 

 

 

- O que achou da prova? - perguntei a Ally

 

-achei boa e você?

 

-vou ficar para reprovar, não conseguir pensar em nada hoje, a não ser.... você sabe

 

- oh minha amiga, não fica assim, sei que   hoje faz um Ano e que sente muito a falta deles, vamos tomar um café? Depois desta prova estou precisando de um.

 

 

 

Fomos Na lanchonete, Ally fez os pedidos e com eles estávamos a caminho da nossa mesa a bandeja   estava com Ally  , quando simplesmente algo Quente, muito quente   derrama sobre minha blusa   Era café, e alguém muito despercebido deixa acontecer esta situação.

 

 

 

- Ou Garoto olha por onde você anda- disse Desesperada e indignada

 

- Foi mal, não foi porque eu quis- Um Menino com aparência de 18 anos, branco, alto, loiro e forte diz pra mim. - trago uma blusa nova amanhã pra você, agora dá licença.

 

- Além de ser Grosso é mal educado, garoto idiota e agora minha blusa?

 

- Ele é lindo amiga, ah se fosse eu...

 

-Ally! Hellow Acorda! Foca aqui viu? Minha blusa.

 

 

 

Fomos ao banheiro, e Ally como sempre leva tudo em sua bolsa, neste caso ela me emprestou uma blusa que tinha levado naquela manhã.

 

 

 

“Trago uma blusa pra você amanhã” posso com isso? Garoto idiota! Ai que raiva.

 

 

 

 

E naquela noite eu sonhei com ele, um sonho que seria impossível



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...