História Sentimentos estranhos - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias Felipe Z. "Felps", Lucas "Luba" Feuerschütte, Lucas "T3ddy" Olioti, Pedro Afonso "RezendeEvil" Posso, Rafael "CellBit" Lange, TazerCraft, Thiago Elias "Calango"
Personagens Felps, Lucas "LubaTV", Lucas Olioti, Mike, Pac, Pedro Afonso Rezende Posso, Rafael "CellBit" Lange, Thiago Elias "Calango"
Tags Cellps, L3ddy, Mitw, Pklango
Exibições 302
Palavras 1.601
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Eu sei.
Demorei pakas e vcs estão quase me matando.
Eu mereço, mereço tudo o que vcs estão pensando de mim. Faz um mês desde nosso ultimo encontro. Passou muito tempo, eu sumi, demorei e aqui estou. Mais uma vez com a cara mais cínica do mundo pra postar capítulo novo. Eu falhei e machuquei vcs. Peço desculpas. Mas não qualquer desculpinha. Desculpa do fundo do meu coração. Me perdoem?!
Se não for incomodo, gostaria de falar um pouco sobre o que aconteceu nos ultimos dias. O por qe de não haver capítulos. Quem não quiser saber, pode pular para a história.. fiquem a vontade..
Bom, pra começar, estou enfrentando um caos, uma semana caótica e assustadora. Mas conhecida como semana de provas, reposições e finais. Estou enfrentando as ultimas semanas do primeiro periodo na universidade. Estou esgotada, apavorada, atolada de provas, desesperada e louca. Não loka como vcs conhecem, louca mermo, louca de não saber como sobreviver a mais uma semana. Pra acabar de foder com a minha vida, estava eu inocentemente, toda apaixonadinha pelo crush. De repente, o crush resolve me notar. Fiquei com o garoto, beijei aquela boca linda e amei. Com alguns dias pra frente, descobrir que ele estava ficando com uma amiga minha da universidade. Para uma pessoa que estava destruida psicologicamente agora estou destruída emocionalmente, sentimentalmente e fisicamente. Com toda essa estruição da minha pessoa, não estava afim de escrever nada, sem vontade de nada. Só existia por existir. Estou vegetando nesse planeta. Mas, dai caiu a ficha de que vcs não tem culpa de nada do que anda acontecendo. Então, criei vergonha na cara e decidi escrever a porcaria de um capítulo. E ai está ele.
Sem mais enrolações, porque já enrolei demais. Fiquem com o tão esperado capítulo de continuação...
Gente, agora mais do que nunca, estou precisando sentir o amor das minhas Corujinhas.
Então, comentem, favoritem.
CORUJINNHAS FANTASMAS APAREÇAM. VOCÊS NÃO SABEM O QUANTO É BOM LER ALGO Q VCS ESCREVEM. Eu amo quando algum Corujinha comenta, me procura nas redes sociais ou apenas diz q gosta do que escrevo. Sério, isso me motiva, não só a escrever, mas na vida.
Não existe nada melhor para um escritor do que um reconhecimento do seu trabalho.
Então, apareçam. Comentem.
AMO VOCÊS <<<<<33333

Capítulo 27 - A ficha está caindo


Capítulo 27

Pov Felps

-Por quê?

-Por que o quê? –pergunto confuso

-Por que está fazendo isso por mim?

-Não sei, eu só não achei que teria uma boa noite sabendo que te deixei sozinho e doente aqui. Agora tenta dormir.

-Ok, obrigado.

-Não precisa agradecer.

 

Loving can hurt

Loving can hurt sometimes

But it's the only thing that I know

And when it gets hard

You know it can get hard sometimes

It is the only thing that makes us feel alive

 

We keep this love in a photograph

We made these memories for ourselves

Where our eyes are never closing

Hearts were never broken

And time's forever frozen still

Amar pode doer

Amar pode doer às vezes

Mas é a única coisa que eu sei

Quando fica difícil

Você sabe que pode ficar difícil às vezes

É a única coisa que nos mantém vivos

 

Nós mantemos este amor numa fotografia

Nós fizemos estas memórias para nós mesmos

Onde nossos olhos nunca fecham

Nossos corações nunca estiveram partidos

E o tempo está congelado para sempre

 

Continue ali, fazendo cafuné nele, abraçando seu corpo que tremia um pouco, sentindo sua respiração quente e devagar no meu pescoço.

Por que eu brigo tanto com ele?! Ele assim, quietinho fica tão legal, tão dócil, tão lindo..

E é assim que acabo adormecendo. Ao lado de m loiro idiota que odeio e não suporto.

 

So you can keep me inside the pocket

Of your ripped jeans

Holding me close until our eyes meet

You won't ever be alone

Wait for me to come home

 

Loving can heal

Loving can mend your soul

And it's the only thing that I know

I swear it will get easier

Remember that with every piece of you

And it's the only thing we take with us when we die

Então você pode me guardar no bolso

Do seu jeans rasgado

Me abraçando perto até nossos olhos se encontrarem

Você nunca estará sozinha

Espere por minha volta para casa

 

Amar pode curar

Amar pode remendar sua alma

E é a única coisa que eu sei

Eu juro que fica mais fácil

Lembre-se disso em cada pedaço seu

E é a única coisa que levamos conosco quando morremos

 

Pov Cellbit

Acordo no meio da madrugada, sentindo um calorzinho aconchegante, braços fortes me abraçando e um cheiro delicioso exalando e me fazendo querer sentir aquele perfume pelo resto da minha vida.

Me mexo devagar, olho para cima e vejo o Felipe dormindo ao meu lado. Tão lindo! Fiquei ali, parado, analisando e admirando secretamente aquele ser. Por que eu o odeio tanto?!

Uma resposta para isso está no ar. Eu não consigo passar um dia sem brigar com essa criatura. É como se fosse um vicio. E por que a cada vez me pego pensando em seus lábios, em seus beijos, em sua pegada?! Ah, sua pegada. E que pegada.

 

We keep this love in a photograph

We made these memories for ourselves

Where our eyes are never closing

Our hearts were never broken

And time's forever frozen still

 

So you can keep me inside the pocket

Of your ripped jeans

Holding me close until our eyes meet

You won't ever be alone

And if you hurt me that's okay baby

Only words bleed

Inside these pages you just hold me

And I won't ever let you go

Wait for me to come home


 

Nós mantemos este amor numa fotografia

Nós fizemos estas memórias para nós mesmos

Onde nossos olhos nunca fecham

Nossos corações nunca estiveram partidos

E o tempo está congelado para sempre

 

Então você pode me guardar no bolso

Do seu jeans rasgado

Me abraçando perto até nossos olhos se encontrarem

Você nunca estará sozinha

E se você me machucar, tudo bem querida

Apenas as palavras sangram

Dentro destas páginas, apenas me abrace

E eu nunca te deixarei ir

Espere por minha volta para casa

 

Eu não posso está afim dele. Eu não quero. Eu não posso está afim de uma pessoa que odeio e que me odeia também. O que eu faço?

-Está acordado?

Me surpreendo pela voz repentina, estava tão distraído nos meus pensamentos que não vi quando o moreno acordou.

-Estou, na verdade, acabei de acordar.

Mentira.

-Você se sente melhor? –ele colocou a mão em minha testa

-Sim.

-A febre também passou. –ele sorriu minimamente

Ah, esse sorriso me desmonta por inteiro. Puta sorriso lindo.

-Acho melhor ir para minha cama. –falou se levantando

-Ok.

-Boa noite. –se deitou na cama dele

-Boa noite...

O silêncio se fez presente no ambiente.

-Felps.. –o chamei

-Hum?

-Obrigado.. por tudo

-Não tem o que agradecer.

-Tem sim..

E novamente o silêncio nos acompanhou. Me aconcheguei nos lençóis, que agora já não tinha mais um calor humano, já não tinha um corpo cheiroso ao lado, pelo menos o cheiro dele ficou. E foi com esse cheiro bom que consegui dormir.

 

Oh you can fit me

Inside the necklace you got

When you were sixteen

Next to your heartbeat where I should be

Keep it deep within your soul

 

And if you hurt me

Well that's okay baby

Only words bleed

Inside these pages you just hold me

And I won't ever let you go

E você poderia me colocar

Dentro deste colar que você usou

Quando tinha 16 anos

Perto do seu coração onde deveria estar

Mantenha isso no fundo de sua alma

 

E se você me machucar

Bem, está tudo bem amor

Apenas as palavras sangram

Dentro destas páginas, apenas me abrace

E eu nunca te deixarei ir

 

 

~Quebra de tempo~

Pov Felps

Acordei, tomei banho, me vesti, e nada desse loirinho acordar. Aff, odeio acordar os outros.

-Cellbit, acorda!

E nada.

-Cellbit, acorda vai. Eu não vou te chamar muitas vezes. Vai, acorda logo.

-Hum, só mais um minutinho, meu bem.

-Que meu bem, acorda logo, porra.

-Ahm?! Eu te chamei de quê? –ele pulou da cama

-De  meu bem. –revirei os olhos.

-Des-desculpa.. é.. acho que vou tomar banho.

O que esse garoto fuma antes de dormir?!

 

When I'm away

I will remember how you kissed me

Under the lamppost back on 6th street

Hearing you whisper through the phone

Wait for me to come home

 

Quando eu estiver longe

Me lembrarei de como você me beijava

Embaixo do poste de luz da 6ª rua

Ouvindo você sussurrar pelo telefone

Espere por minha volta para casa

 

Me deitei na cama, peguei meu celular e quando vi..

PUTA QUE PARIU.

Cinco, repito, CINCO ligações perdidas da minha mãe. Eu vou morrer.

Rapidamente, disco o número dela. Chama duas vezes e ela atende.

 

~Ligação on

-Achei que iria me ignorar o resto do dia.

-Desculpa mãe. Eu estava me arrumando para ir pra aula.

-Tá, tá. Pelo menos foi por um bom motivo.

-Mas por que me ligou? Algum problema?

-Não. É que eu queria fazer um almoço especial nesse fim de semana. E queria que você e o Pac viesse.

-Por que especial?

-Você saberá no dia.

-Qual é, mãe? Eu vou ficar na curiosidade?

-Vai sim.

-Nem pra dizer uma dica?

-Não. Só quero que você e o Tarik esteja aqui, presente. Ai, os dois saberão. Mais alguma duvida?

-Posso levar o namorado do Pac?

-Ahm?! Que história é essa de namorado do Pac? O Tarik está namorando? Espera, o Tarik e gay? E desde quando vocês escondem essas coisas de mim, senhor Felipe? Sério que eu sou a ultima a saber das coisas?

-Ei, ei. Espera. É uma longa história. Mas sim, ele é gay e está namorando. No almoço te contamos tudo. Mas e ai? Posso levar o namorado dele?

-Pode, pode. Traz, quanto mais gente melhor. Faz tempo que vocês não me apresentam um novo amigo. Só espero que esse tal ai, seja um bom partido. Porque pra namorar meu Paczinho só se for um excelente rapaz.

-Seu filho sou eu.

-Mas amo ele como se fosse meu filho também. E é dever de uma mãe zelar pelo coração de seus filhotes.

-Mãe...

-Tá, não chamo mais vocês de filhotes. Mas é tão fofinho.

-FELPSSSS, TRAZ A TOALHA PRA MIM, POR FAVOR. –Cellbit

-JÁ VAI

-De quem é essa voz?

-É do meu colega de quarto, Rafael. Ele é melhor amigo do namorado do Pac.

-Traz ele também. Preciso saber com quem meu filho convive.

-Não mãe... ele é chato pakas.. –choraminguei

-Felipe. Me obedece, chama teu colega. Se vocês convivem todos os dias, um dia a mais, outro a menos não faz diferença. E se ele é melhor amigo do namorado do meu Paczinho, ele fará companhia ao garoto. Como você se sentiria indo almoçar na casa de um desconhecido?!

-Tá bom, mãe. Eu levo a praga loira.

-FELPSSSSS

-PERAIIIIII, JÁ VAAAAI

-Vai logo, depois nos falamos. Mamãe te ama.

-Eu também te amo, mãe.

~Ligação off

 

-Toma essa porcaria. –entro no banheiro sem bater

-AIII. –ele grita e tenta esconder suas partes intimas

-Não precisa desse escândalo todo. O que você tem ai –apontei para o meio das pernas brancas dele- eu também tenho. Não é tão branca, mas tenho. –ri

Caraca!!!! A cara dele tá muito engraçada. Qual é?! Eu não tenho vergonha de dividir um banheiro com outras pessoas. Cresci tomando banho junto com o Pac.

-Eu-eu.. eu estou pelado. Dar pra pelo menos respeitar minha privacidade? E eu sei que você tem isso, mas nem por isso eu preciso saber.

-Toma essa toalha, deixa de chilique bobo. –jogo a toalha e ele se enrola nela

-Obrigado. E, só pra constatar, aposto que a minha é maior. –sorri de lado

-Vai sonhando.. –sorri e sair do banheiro.

                               continua..


Notas Finais


Bom, é isso. Se querem saber o "POR QUE" do meu sumiço, leiam as notas da autora.
Espero ter agradado, que comentem e favoritem.
Espero também que me perdoem pelo vacilo de ficar tanto tempo sem postar..
É, acho que é só isso mermo.
Bjss da Tia Coruja e até lá.. <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...