História Sentindo o Coração - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Inuyasha
Personagens Inuyasha, Kaede, Kagome, Kirara, Miroku, Rin, Sango, Sesshoumaru, Shippou
Tags Inuyasha, Rin, Sesshoumaru, Sessrin
Exibições 155
Palavras 921
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 5 - Pesadelo


Logo a noite chegou, Rin não queria demonstrar para não atrasar a viagem, mas estava extremamente cansada, suas pálpebras pesavam e seu corpo pedia descanso, afinal, durante a viagem pararam poucas vezes e durante essas paradas, só ficaram poucos minutos.

A morena caminhava ao lado do Youkai de cabelos grisalhos, tentava ao máximo fingir que estava bem, mas os olhos de Sesshoumaru não podiam ser enganados, nada passava despercebido.

 

-Você está cansada, Rin? -Pergunta Sesshoumaru cessando seus passos.

-Está tudo bem, eu consigo continuar. -Responde a menina sendo forte, continuando a caminhar.

-Ficaremos por aqui está noite. -Declara Sesshoumaru, pois Rin não iria confessar, então ele decidiu por vontade própria.

-Certo, senhor Sesshoumaru. -Confirma Jaken segurando seu bastão de duas cabeças.

 

Sesshoumaru estava estranhando estar com aquela nova Rin, pois sentia falta da menina que sempre reclamava que estava cansada ou com fome. A morena quando mais nova idolatrava Sesshoumaru e o via como o melhor, o Youkai se sentia satisfeito com o orgulho de Rin, mas agora nem mesmo gostar dela ela gostava, pois sentia que ela ainda tinha medo de ficar próxima a ele e aquilo o deixou ainda mais irritado com Amaterasu.

O Youkai de aparência humana se deitou em sua estola peluda que fica em seu ombro direito. Não estava cansado, mas não havia nada a faze naquele momento a não ser esperar o descanso da jovem humana.

 

-Boa noite. -Deseja a menina se afastando, não queria dormir próxima ao Youkai, ainda sentia um receio de estar com ele.

-Onde você está indo? -Pergunta o grisalho a olhando sem expressão alguma.

-Eu irei dormir próxima aquela arvore, não quero tirar sua privacidade. -De uma certa forma o que Rin havia dito era verdade.

-Quero que durma ao meu lado. -Ordena Sesshoumaru sem mudar sua expressão.

-Mas senhor Sesshoumaru... -Diz Jaken surpreso assim como Rin.

-Quanto mais distante de nós, mais Youkais ela atrairá, ainda mais que estará dormindo... -Explica o grisalho fechando seus olhos.

-O senhor Sesshoumaru tem razão, ouvi dizer que essa floresta abriga muitos Youkais perigosos. -Confirma Jaken colocando medo na morena.

 

Rin não sabia se tinha mais medo de Sesshoumaru ou dos Youkais da floresta, mas aquilo não havia sido um pedido e sim uma ordem que ela teria que seguir. Envergonhada a menina se deitou próxima a Sesshoumaru, mas ainda manteve uma boa distância. Jaken e Ah-Un foram se encostar em outra arvore.

Apesar de estar com um certo medo, Rin acabou caindo no sono, pois seu cansaço foi mais forte que seu medo. Jaken dormia tranquilamente, encostado em Ah-Un que também dormia pacificamente. Sesshoumaru aparentemente dormia, mas estava atento a tudo que acontecia, aos cheiros e tudo mais. Em um certo momento da madrugada, o grisalho pode perceber que Rin se mexia, provavelmente estava tendo um pesadelo, mas ele resolveu ignorar aquilo e fechar seus olhos novamente.

Rin acabou despertando de seu pesado que havia sido com Sesshoumaru, a menina se sentou rapidamente ofegante e ainda sobre o transe do pesadelo pegou a faca que guardava em seu Kimono, que usava para se defender dos Youkais, e subiu no grisalho com um certo desespero, como se o pesadelo fosse real. Rin coloca a faca próxima ao pescoço do homem, mas suas mãos tremiam e por causa disso ela não conseguia prosseguir.

 

-É isso que você deseja? Me matar? -Pergunta Sesshoumaru apenas abrindo os olhos.

-Eu... -Rin não conseguia explicar o que estava acontecendo, havia agido por impulso por conta do pesadelo.

-Se o seu desejo e me matar então prossiga e se livre de seu medo... Não vou tentar me proteger. -Sesshoumaru queria testa-la e tirar a dúvida se realmente ela tinha coragem de mata-lo.

-Sesshoumaru... -Sussurra a menina ofegante.

-Se você realmente quer isso, prossiga. -Insiste o Youkai.

-Eu tive um pesadelo com você. -Responde a menina chorando, não conseguindo prosseguir.

 

Sesshoumaru levou sua mão a arma que a menina carregava e a desarmou, sem fazer força alguma, pois ela já havia afrouxado. O homem colocou o metal ao lado e segurou os dois braços de Rin que chorava arrependida.  A morena se surpreendeu quando sentiu o homem puxa-la totalmente a fazendo cair em seu forte peito masculino. Ela ainda chorava e ele a aconchegou em seus braços.

 

-Me desculpe, não deveria atacar os outros por causa de um sonho. -Se desculpa Rin se sentindo horrível, aquilo não fazia parte da personalidade dela.

-Você está confusa. -Responde Sesshoumaru apertando ainda mais a cabeça da jovem contra seu peito. -Durma.

-Não, não quero mais ter pesadelos e ataca-lo. -Responde Rin firmemente.

-Você não terá mais pesadelos. -Diz Sesshoumaru passando uma grande confiança a menina.

 

 

Rin estranhamente se sentia segura naqueles braços, ele a segurava com possessividade e ao mesmo tempo de uma forma gentil que logo fez a menina se esquecer de tudo e cair em um sono profundo.

 

Na manhã seguinte, Rin acordou com o incomodo que a claridade causava e pode perceber que não estava mais tão confortável quando havia dormido e ao abrir os olhos percebe que Sesshoumaru estava sentado ao lado, encostado em uma arvore. Ele havia a tirado de cima dele sem acorda-la.

 

-Sesshoumaru...

 

O grisalho não disse nada, apenas passou a encara-la, a mesma estava renovada e isso não passou despercebido pelo Youkai.

 

-Obrigada... Realmente não tive nenhum pesadelo.

-Vamos continuar. -Diz Sesshoumaru se levantando. -Vamos Jaken.

 

Sesshoumaru não era o tipo de homem que fica agradando, e Rin já havia percebido, mas se sentiu no dever de agradece-lo. Seguiram viajem em busca de alguma pista.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...