História Sentir até morrer ou morrer e não sentir? - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Banda Fly (Fly Br), Clarice Falcão, Demi Lovato, Guilherme Leicam, Justin Bieber, Kristen Stewart, Miley Cyrus, One Direction, Robert Pattinson, Scarlett Johansson, Selena Gomez
Personagens Caíque Gama, Clarice Falcão, Dallas Lovato, Demi Lovato, Guilherme Leicam, Harry Styles, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Kristen Stewart, Miley Cyrus, Nathan Barone, Paulo Castagnoli, Personagens Originais, Robert Pattinson, Scarlet Johanson, Selena Gomez
Exibições 6
Palavras 841
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Vamos lá

Capítulo 21 - Entrevista


Fanfic / Fanfiction Sentir até morrer ou morrer e não sentir? - Capítulo 21 - Entrevista

Pov. Clarice Falcão

   Tentei esquecer do que tinha acabado de ver e ouvir e me concentrei na entrevista e estava indo tudo bem até que...

  - Antes de acabarmos, eu não sei se você viu mas tem uns garotos do Brasil com una banda aqui e eles são muito talentosos e estão fazendo sucesso, você precisa ouvi-los.-Entrevistador
  - Na verdade eu acabei de ver uma entrevista deles antes de entrar aqui e eu os conheço, ja estudamos juntos e é eles são bons. Minha garganta já estava seca nessa hora.
  - Então podemos esperar uma parceria quem sabe?-Entrevistador
  - Hum eu não sei, quem sabe? Eu tentei ao máximo não passar meu desconforto mas tenho certeza que ele ficou nitidamente aparente.

   Terminamos a entrevista e eu fui direto pra gravação da série, quando meu telefone toca e eu vejo na tela o nome da Jú piscando.

Ligação on

  - Alô! Oi Jú, tudo bem?-Eu
  - Oie, tudo e você?-Jú
  - Tudo bem.-Eu
  - Ele voltou você viu? O Caíque ta aqui e ta lançando uma banda junto com os seus irmãos. -Jú
  - É eu vi mas ta tudo bem Ok? Não se preocupe eu não to nem aí.-Eu
  - Eu te conheço e eu sei que não tá tudo bem, você pode falar comigo sou eu sua melhor amiga, agora coloca pra fora e diz o que ta sentindo que vai te fazer bem.-Jú
  - Hey agora não dá eu tenho que desligar vamos começar a gravar Eu te amo beijos tchau. Desliguei o telefone sem deixar que ela respondesse e terminei as gravações do dia.

Ligação of

  Hoje eu teria folga a tarde o que é bem raro de acontecer e eu estava tentando decidir se ficava aqui ou voltava pra casa quando sinto um corpo se chocar no meu com força me derrubando.

  - Mas que droga! Aí. Levantei o rosto pra ver quem tinha me atingido.
  - Hey desculpe eu estou correndo da Selena e não te vi. Demi falou estendendo a mão e me ajudando a levantar.
  - Oi Demi,  tudo bem! Mas o que você fez?-Eu
  - Talvez eu tenha brincado com o Nick o que fez ela ficar louca pra me bater. Falou com um sorriso sapeca.
  - Ela gosta dele e você não ajuda kkkkk.-Eu
  - E então já ta indo embora?-Demi
  - Na verdade to decidindo o que vou fazer, estou de folga e como isso nunca acontece agora to meio perdida.-Eu
  - Vamos pra uma festa hoje vai todo mundo, vem eu te dou uma carona pra casa é caminho. Ela piscou pra mim sem me dar a chance de responder e me arrastou pra fora, Dianna já nos esperava no carro.

   Eu combinei a hora de me encontrar com a Demi e me despedi entrando em casa e vi que estavam todos na mesa comendo até meu querido pai.

  - Oi gente. Falei sem emoção dando um beijo apenas em Matt.
  - Oi filha. Mamãe falou surpresa me abraçando. Por que não disse que viria eu teria feito algo pra você comer.
  - Eu já comi não se preocupe,  e estou de folga o resto da tarde, então vou dormir um pouco e mais tarde vou a uma festa com a Demi tudo bem?-Eu
  - Primeiro senta aí e vamos conversar,  Matt você pode subir um pouco pra termos uma conversa com a sua irmã?  Charles se pronunciou pela primeira vez.
   Matt subiu correndo me deixando um beijo estalado na bochecha o que me fez sorrir.
  - E então qual o motivo dessa reunião familiar? Perguntei me sentando.
- Filha nós temos uma ótima notícia, nós conseguimos a guarda do Philipe agora ele é nosso. Mamãe falou chorando.
  - Isso é ótimo mãe muito obrigada.  Abracei minha mãe chorando também, eu sabia que ela só tinha feito isso por minha causa, eu adorava esse menino.
  - Não é só isso. Papai falou interrompendo nosso abraço.
  - O que mais então? -Eu
  - Sabemos que aquele muleque está aqui e a gente te proíbe de chegar perto dele entendido?-Pai
  - O que ? Meu sangue já começou a fervilhar e minha vontade era gritar bem alto que ele não iria me proibir de nada.
  - Filha eu sempre converso com a mãe dele e ela está desesperada,  ele só bebe e arruma um monte de namorada, digamos que ele não é uma boa companhia. -Mãe
  - Vocês não tão falando sério. Dou um sorriso sarcástico. Em que século vocês vivem? Só porque você é amigo de alguém não significa que você faz as mesmas coisas que ele, olha só pra nós temos um pai bêbado e nem por isso somos também. Senti um lado do rosto ardendo, levei a mão onde estava doendo e não podia acreditar que ele tinha feito isso de novo.
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...