História Sentir até morrer ou morrer e não sentir? - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Banda Fly (Fly Br), Clarice Falcão, Demi Lovato, Guilherme Leicam, Justin Bieber, Kristen Stewart, Miley Cyrus, One Direction, Robert Pattinson, Scarlett Johansson, Selena Gomez
Personagens Caíque Gama, Clarice Falcão, Dallas Lovato, Demi Lovato, Guilherme Leicam, Harry Styles, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Kristen Stewart, Miley Cyrus, Nathan Barone, Paulo Castagnoli, Personagens Originais, Robert Pattinson, Scarlet Johanson, Selena Gomez
Exibições 4
Palavras 690
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 25 - Tatuagem


Fanfic / Fanfiction Sentir até morrer ou morrer e não sentir? - Capítulo 25 - Tatuagem

Pov. Clarice Falcão

   Eu sempre começava o ano mais velha ja que faço aniversário no dia 02 de janeiro então em 2008 aos 14 anos de idade a segunda temporada da série que eu protagizava no Disney Channel era lançada e estava fazendo o maior sucesso entre os adolescentes pelo mundo.
   Eu estava ficando a cada dia sem tempo pra nada  e sem ir muito pra casa, nas vezes que eu ia tudo o que eu fazia era brigar então eu me mantia na maior parte ocupada, mas infelizmente hoje eu teria que estar lá eu enrolei o máximo que consegui até chegar.
   Abri a porta de casa e estavam todos na mesa comendo, eu sempre chegava eles estavam comendo mas dessa vez eu estava com fome.

  - Oie gente! Falei dando um beijo em Matt e no Phill e minha mãe como todas as vezes me abraçou surpresa, eu nunca avisava quando ia pra casa.
  - Oi filha que saudade, senta aqui e come com a gente. -Mãe. Eu me sentei e comecei a me servir
  - Vai ficar quanto tempo aqui?-Pai
  - Por que já quer que eu vá embora?-Eu
  - Não, porque eu te amo e você me odeia e me machuca ver isso então acho que eu prefiro me afastar. -Pai
  - Agora não por favor vamos ter uma refeição como uma família pelo menos uma vez na vida.-Mãe
  - Lice, eu bati seu record no jogo de corrida.-Matt
  - Não acredito,  espero que você tenha aproveitado bastante porque hoje mesmo vou recuperar meu posto. Sorri divertido pra ele.
  - Você tá falando sério? Me perguntou com os olhinhos brilhando.
  - Mas é claro que sim.-Eu
  - Então filha como estão as coisas?-Mãe
  - Estão bem, eu tenho uma novidade pra vocês, eu fiz uma tatuagem. Minha mãe paralisou o garfo na boca e me olhou de boca aberta, meu pai estava de olhos arregalados e eu me segurava pra não rir.
  - Você tá falando sério? -Mãe
  - Estou, querem ver? Abaixei um pouco a blusa revelando uma clave de sol no ombro direito.
  - Eu já terminei de comer não estou me sentindo muito bem vou para o meu quarto quando terminarem coloquem os pratos na pia que depois eu lavo. -Mãe
  - Eu já estou indo também tenho trabalho agora se cuidem crianças.-Pai

   Minha intenção era irritar eles como sempre e talvez causar uma pequena discussão mas ao invés disso os olhos da minha mãe estavam marejados e ela parecia cansada e meu pai estava fugindo pois não sabia o que fazer.
   Terminamos de comer e eu lavei a louça depois me juntei ao meus irmãos para jogar video game e recuperei meu posto, algumas horas depois mamãe desceu e foi direto pra cozinha preparar algo e eu fui atrás.

  - Ta tudo bem?-Eu
  - Ta sim você quer algo em especial pra comer? Falou sem me olhar e era aparente que nada estava bem, seus olhos estavam inchados e vermelhos indicando que ela havia chorado.
  - Se você ficou assim pela tatuagem olha eu fiz po... Ela me interrompeu:
  - Eu só estou cansada e muito preocupada, eu to tentando mas já não tenho mais forças, eu tenho que ligar todo dia pra um empresário pra saber cono minha própria filha está já que ela não se importa de me ligar ou atender minhas ligações, eu tenho que passar horas da madrugada pedindo a Deus que te guarde de todo perigo porque eu não posso te proteger, eu tenho que tomar cuidado com qualquer palavra que eu diga perto de você pra que isso não ocasione uma briga, estou tão cansada de brigar, e agora você me aprece com uma tatuagem sem ao menos pedir minha opinião ou a minha autorização, quer dizer isso é proibido pra menores e se você conseguiu isso sabe se lá o que mais pode estar fazendo, eu to cansada de aguentar o vício do seu pai e as atitudes dele mas eu não consigo desitir dele porque se eu fizer aí ele também vai fazer. Mamãe despejou tudo isso em soluços e eu corri para abraça-la.


Notas Finais


Desculpem os erros...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...