História Separated By Hatred- Second Season - Capítulo 29


Escrita por: ~

Exibições 96
Palavras 2.034
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá meus amores

Espero de coração que gostem do capítulo de hoje e que não me matem depois ok?


Boa Tarde


Boa Leitura ♥

Capítulo 29 - It Was The End


Fanfic / Fanfiction Separated By Hatred- Second Season - Capítulo 29 - It Was The End

                     Ryan P.O.V

O aniversário dos meus irmãos foi lindo, ocorreu tudo bem graças a Deus. A parte que mais me emocionou foi ver a Nat ali nos observando parece que somente eu, Becca e os gêmeos vimos àquela luz e a Nat ali até porque ninguém comentou nada.

Estava na janela do meu quarto quando eu observei a Julie sentando em um dos bancos do jardim e logo depois a Becca chegando, fiquei preocupado mais a conversa das duas foi breve, pois logo a Becca se levantou e entrou deixando a Julie sozinha ali, nem me importei e fui dormir afinal o dia foi grande demais.

No dia seguinte.

Acordei com dois pequenos seres puxando meu edredom e com uma risada gostosa na porta.

- desculpa maninho, eles estava perguntando por você. Becca falou encostada na porta.

- imagino. Vem deita aqui do meu lado.

Eu sentia muita saudade da Becca, eu cresci sem irmãos apenas ao redor dos meus amigos mesmo assim não é a mesma coisa. Quando eu descobri que tinha uma irmã foi a melhor coisa da minha vida, me apeguei a ela e depois que ela foi embora eu sofri muito por dois motivos pela sua partida e por ela ter levado meus dois outros irmãos que até então eu tava vendo o desenvolvimento deles, eu sei que errei e mereci esse castigo, porém eu não me imagino longe deles nunca mais.

Becca colocou os gêmeos em cima da cama e deitou ao meu lado em cima do meu braço.

- senti saudades de ficar assim com você. Falei mexendo em seu cabelo.

- confesso que eu também. Agora temos os gêmeos para ficarmos nesses momentos de irmãos. Ela falou olhando pros dois que brincavam entre si.

- verdade. Becca foi só eu que vi a Nat ontem?

- não, eu também a vi ela tava linda como sempre. Com o mesmo sorriso de antes e com o mesmo brilho no olhar. Becca falou sorrindo.

- verdade. Que tal fazermos um passeio de irmãos hoje? Só eu você e os gêmeos?

- vamos, vou arrumar os gêmeos e me arrumar também. Becca falou animada. Ela saiu do quarto e eu fui tomar um banho.

                     Becca P.O.V

Sei que não devia mais eu realmente sinto saudades do meu irmão e agora temos os gêmeos para compartilhar esse mesmo sentimento.

Fui até meu quarto arrumar os gêmeos e encontrei a Meg acordando.

- bom dia, bela adormecida. Falei colocando a Luna na cama.

- bom dia. Por que acordou tão animada hoje? Ela perguntou apertando sua afilhada.

- vou sair com o Ryan e os gêmeos. Passeio de irmãos segundo ele. Quer vim? Perguntei enquanto trocava a roupa do Enzo já que eu já havia dado banho nos dois.

- não. Daqui a pouco vou encontrar o Edu, ele quer conversar sério comigo. Ela falou com a feição de preocupada.

- aconteceu alguma coisa?

- não sei, ele apenas quer conversar. Ele me entrou a Luna já que eu acabei de trocar o Enzo.

Assenti e terminei de arrumar minha pequena princesa, deixei ela na cama e fui me trocar eu agradeço muito a mamãe por não ter jogado minhas roupas fora porque algumas ainda estão entrando em mim, coloquei um vestido florido, prendi meu cabelo em um rabo de cavalo alto e passei apenas um batom clarinho, peguei meus óculos e o celular e calcei minhas sapatilhas.

Me despedi de Megan e desci de mãos dadas com os gêmeos, fico muito feliz em vê-los dando uns passinhos então não custa nada incentivar. Antes de eu terminar de descer o Enzo escapou de minhas mãos e por sorte o Bieber estava bem próximo e conseguiu pega-lo antes mesmo dele bater com o rostinho no chão.

- vai com calma garotão. Ele falou beijando a cabeça do mesmo.

- obrigada por segura-lo. Falei assim que terminei de descer com a Luna.

- não precisa agradecer. Aonde você vai assim em gatinha. Falou mexendo com a Luna.

- Ryry. Luna falou batendo palmas e arrancando risadas de nós dois.

- então vocês vão sair com o Ryan? Justin falou e eles sorriram como se soubessem oque ele estava falando.

- olha como minhas meninas estão lindas e iguais e meu campeão igual a mim. Isso só pode ser o destino. Ryan falou descendo as escadas.

Luna estava arrumada igual a mim, nós duas ganhamos um conjunto mãe e filha que eles dizem e o Enzo estava com uma camiseta cinza, bermuda e um tênis que ele ganhou definitivamente estamos iguais.

- nem tinha percebido isso. Falei rindo. – vamos?

Ele assentiu e pegou o Enzo enquanto eu levava a Luna, colocamos os dois na cadeirinha e entramos cada um tomando um lugar.

Ryan dirigia calma e com um sorriso lindo no rosto era bom está ao lado do meu irmão e esquecer um pouco das coisas que aconteceram.

- você deveria parar de carrega-los no colo, isso pode te prejudicar com o bebê. Ele falou assim que paramos em um sinal.

- eu sei, só que é impossível não pega-los no colo. Respondi rindo.

- sei como é. Se você quiser eu posso ficar com eles durante sua gravidez. Ele falou e voltou a dirigir assim que o sinal abriu.

- nem pensar. Da pra eu me virar com eles perfeitamente. Apenas quando meu bebê nascer que as coisas vão ficar um pouco complicadas mais se eu conseguir me virar com dois consigo com três, além disso, tem a Meg que sempre me ajuda. Respondi afobada.

- calma Becca, só falei pra te ajudar. Ryan falou rindo e estacionou o carro em um parque.

Sorri pra ele e olhei por parque, foi o mesmo parque em que nos conhecemos de uma forma não muito legal e que mudou completamente nossa vida. Descemos do carro e pegamos as crianças, Ryan fez questão de carrega-los sozinho e eu claro não reclamei, compramos os ingressos e entramos prontos para iniciar a nossa diversão.

                  Megan P.O.V

Era estranho está na mesma casa que o pessoal e sem a Becca, tome meu banho, coloquei um roupa simples já que segundo o Edu não vamos a lugar tão chique e desci encontrando todo mundo tomando café da manhã. Desejei bom dia pra eles e me sentei ao lado da Demi.

- onde está Rebecca e os gêmeos? Tia Sophia perguntou enquanto colocava algo em seu copo.

- saiu com o Ryan e as crianças parece, que foi um encontro de irmãos. Respondi pegando um pão.

- fico feliz em saber disso. Eles precisam mesmo se reaproximar. Dessa vez tia Pattie falou sorrindo.

Concordei afinal eles são irmãos e não pode ficar muito tempo sem se falar, continuamos tomando nosso café até a Demi começar a falar.

- então, vou aproveitar que estamos reunidos aqui e fazer um convite a duas pessoas. Ela falou e Chaz concordou.

- e que convite seria esse? Cait perguntou curiosa.

- como sabem nosso filho é um menino e como toda criança precisa de um padrinho e uma madrinha nós dois já escolhemos o dele. Chaz falou e ela sorriu.

- eu escolhi uma pessoa que me apoiou mesmo quando nossa relação estava abalada por conta de uns erros e hoje eu agradeço muito a essa pessoa por está ao meu lado. Então Meg aceita ser madrinha do Heitor?

Digam-me como se recusa um pedido desse despois dessas palavras? Impossível.

- claro que eu aceito, já amo esse neném mesmo antes dele nascer. Obrigada pela confiança. Falei sorrido e abraçando a Demi.

- depois dessa pequena viadagem espero que o padrinho que eu escolhi não chore. Chaz falou arrancando risada de todos. – então todos vocês são meus amigos mais eu tive que escolher aquele moleque solitário de anos atrás, Chris seu nerd aceita ser padrinho do meu filho? E mais uma vez todo mundo riu do jeito que o Chaz falou.

- pedindo desse jeito é impossível não aceitar seu gordo, aceito sim e vou logo avisando o Heitor vai ter o melhor padrinho de todos. Chris falou fazendo o seu toque maluco com o Chaz.

Terminamos de tomar o café e eu recebi a mensagem do Edu que dizia está me esperando na rua, me despedi de algumas pessoas e sai indo direto para o carro do Edu que se encontrava sério.

- Oi Amor. Falei e dei um selinho no mesmo.

- Oi morena. Ele respondeu e ligou o carro seguindo estrada a fora.

- aonde vamos e porque está tão sério? Abaixei o rádio e perguntei afinal era estranho vê-lo daquele jeito.

- estamos chegando e lá conversaremos. Ele respondeu ainda com o mesmo tom de sério.

Estou completamente confusa e preocupada o Edu nunca foi disso, ele sempre foi um cara brincalhão mesmo nos momentos complicados.

Minutos depois.

Ele estacionou o carro perto de uma sorveteria e nós descemos, ele travou o carro e entramos na sorveteria.

Ele escolheu um lugar reservado e nos sentamos.

- vai me dizer o por que disso tudo? Estou realmente preocupada.

- Megan eu vou ser totalmente direto com você, sem enrolação e ei preciso muito que você me escute até o final e me entenda.

- então diga logo.

Ele respirou fundo.

- eu quero terminar nosso namoro.

- O QUE?

- deixe-me explicar. Eu gosto muito de você, porém eu não vejo futuro em nós dois, você ama outro e eu ainda amo minha ex, essa semana nós nos encontramos por acaso na rua e voltamos a conversar e eu vi que ainda a amava. Eu não posso ser egoísta a ponto de te prender a mim sabendo que você ama outro e eu a mesma coisa.

- por que me fez acreditar que sim havia um futuro pra nós dois? Porra Eduardo eu estava realmente muito feliz ao seu lado, gosto da sua companhia, você me apoiou em um dos momentos amis difícil da minha vida, foi pra você que eu contei que havia perdido o filho do Ryan que eu nem sequer fazia ideia que estava esperando, foi você que me apoiou e não me deixou entrar em depressão e agora você vem me dizer que não vê futuro em nós dois? Realmente eu nasci pra ser trouxa. Espero que você seja muito feliz com a sua namorada e, por favor, nunca mais me procure.

Sai dali atordoada, que droga será que eu nunca vou conseguir ser feliz? vou contar o porque nunca comentei com ninguém sobre o bebê que eu perdi. Assim que aconteceu aquilo com a Becca nós fomos pra Miami e depois de alguns meses eu comecei a sentir dores fortes na barriga e isso foi logo depois que comecei a namorar o Edu, conversei com ele e o mesmo marcou uma consulta pra mim em outro hospital, um dia antes dessa consulta eu senti muitas dores e comecei a sangrar como eu estava na casa dele as presas ele me levou para o hospital e lá eu soube que havia tido um abordo espontâneo de um feto de poucos meses, aquilo foi como uma facada no meu coração eu perdi a única pessoa que me faria lembrar o Ryan, o nosso único laço de amor. Eu me culpei durante dias afinal eu não percebi que estava esperando um filho dele, pois eu continuei a menstruar normalmente. Nunca contei isso a ninguém e pedi para o Edu fazer o mesmo, ele me consolou durante dias e muitas noites eu passava em claro chorando imaginando um filho nosso do nosso amor.

Ai agora ele vem e me diz essas palavras que não vê futuro em nós, acabou ainda mais comigo. Ainda confusa atravessei a pista sem olhar pro lado e por sorte o carro freou bem rápido e eu cai sentada no chão chorando sem forças nenhuma para levantar.

Alguém saiu do carro e me assustei ao ver a Becca ali parada em minha frente a mesma se agachou e logo o Ryan também saiu do carro.

- Meg? Oque aconteceu? Porque está chorando? Becca perguntou visivelmente preocupada.

- ele terminou comigo. Foi as únicas palavras que eu consegui pronunciar antes de ser abraçada por ela.

Era o Fim..

Continua...


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...