História Sequestrada por engano - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Nino
Tags Drama, Revelaçoes, Romance
Visualizações 116
Palavras 608
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


o começo de uma nova historia

Capítulo 1 - Capitulo I


Ainda era cedo quando nosso avião pousou no aeroporto de Atlanta meu irmão estava terminando de tirar a carga já que eu tinha tirado boa parte sozinho desci do avião e me sentei ali perto olhando o movimento das pessoas foi quando eu a vi andando de uma forma totalmente sensual em minha direção a mulher era um verdadeiro anjo de beleza seu cabelo era tão escuro que poderia ser facilmente confundido com azul sua pele era branca e seus olhos eram azuis como pedras preciosas me levantei rapidamente quando ela parou em minha frente Felix que estava ali perto logo se aproximou

-bom dia senhores-ela falou me encarando e sua voz passou pelo meu corpo me deixando arrepiado

-bom dia senhorita em que posso ajuda-la

-pode começa me chamando por Marian e depois me ajudando com uma carga

-é claro senhorita mas devo avisar que eu e meu irmão só trabalhamos com cargas licenciadas

Ela me encarou com um sorriso malicioso e então se aproximou do meu ouvido sussurrando

-você pode abrir uma exceção para mim e eu posso garantir que será muito bem recompensado- dizendo isso ela passou os braços pelo meu peito descendo até o cós da minha calça olhei para Felix que me encarava em choque virei para ela de novo e a vi abrir minha calça e retira meu membro que estava totalmente duro e em seguida o abocanha gemi supresso enquanto meu irmão apenas olhava ela chupava o meu membro como uma verdadeira profissional passando a língua enquanto o colocava totalmente em sua boca segurei sua cabeça aumentando os movimentos quando sentir os tremores do orgasmo me atingirem soltei um gemido alto e gozei enquanto ela engolia tudo quando terminou ela levantou e foi em direção ao meu irmão fazendo a mesma coisa eu apenas a encarava ainda atordoado pelo o que havia acontecido fechei minha calça e ouvi o gemido agoniado do meu irmão chegando ao climax logo em seguida ela levantou  

-e então temos um acordo -ela perguntou com uma voz totalmente sensual olhei para Felix que ainda estava ofegante ele apenas balançou a cabeça e eu entendi como um sim.

-onde esta a carga-ela sorriu e fez sinal para uns homens que estavam ali perto ajudamos eles a porem a carga no avião enquanto ela explicava para onde deveríamos a levar e quanto receberíamos  deveríamos deixar em um aeroporto fechado no interior de paris

-você acha que eu tenho alguma chance com ela-Felix perguntou

-não sei acho que ela é muito areia para você

-só esta dizendo isso porque a quer para você e não o culpo aquela mulher é melhor do que as mais experientes prostitutas e aquele foi um boquete da porra se so com a boca ela já é assim imagine como ela deve ser na cama apenas balancei a cabeça pedindo que ele se concentrasse que nos íamos pousar manobrei o avião e começamos o pouso a descemos do avião Marian já nos esperava junto com vários homens estranhei no começo mas deveria ser para ajudar a tira a carga formos retirando pouco a pouco e quando estávamos terminando me aproximei de Marian que estava perto da entrada do avião

-e então onde esta o dinheiro -perguntei com um sorriso sedutor

-esta aqui -os homens que estavam atrás dela puxaram armas e apontaram em nossa direção so tive tempo de correr enquanto eles atiravam puxei Félix que havia sido atingido na barriga e o arrastei para dentro do avião meu braço sangrava fechei a porta e liguei os controles os homens ainda atiravam quando o avião ganhou altura aquela filha da puta quase nos matou.


Notas Finais


espero que gostem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...