História Sequestrado - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Hidan, Itachi Uchiha, Kakuzu, Konan, Obito Uchiha (Tobi), Pain, Sasori, Zetsu
Tags Kakuhidan, Painkonan, Sasodei, Sequestro, Tobidei
Exibições 49
Palavras 1.644
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


EU VOLTEI!!!!!!! NÃO SEI SE É PRA FICAR, MAS EU SEI, QUE AQUI É MEU LUGAR

desculpa, minha mãe não para de escutar Roberto Carlos, e isso ta me afetando muito

mas tá a´p um novo cap, de um novo tempo que começou

Beijos de chocolate ao leite

Capítulo 7 - Ir ou Ficar?!


- Olha Tobi, eu queria te polpar disso, mas o Dei, ele, ele já voltou! - disse o multicor com uma expressão de tristeza completamente falsa

- Onde ele está?! - o moreno perguntou se levantando, ele queria a todo custo ver o loiro

- Tobi, me deixe derminar ok? - perguntou Zetsu com um sorriso de falsa tristeza, mas o moreno assentil - o Dei já voltou, mas ele está com outra pessoa... Antes que você diga que isso não é possível, eu vi, ele com o outro o ruivo de olhos acizentados, eu só não te contei por não querer te ver sofrer - ele disse e pode ser visto uma lágrima visivelmente forçada aparecer no rosto do esverdeado

O moreno começou a chorar, no ombro do amigo que estava o fazendo bem, ele realmente avia acreditado no papo furado do amigo

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

- D-Danna? - chamou pelo ruivo atrás de si

- O que? - Sasori perguntou calmo com uma aparencia serena

- Quando, eu... - o loiro não conseguiu terminar a frase

- Quando você o que? - o ruivo perguntou ainda calmo

- Quando eu vou poder ir embora? - o loiro já temia pelo pior, por mais que uma parte de si dissesse que o ruivo seria compreencivo e o deixaria ir

- Quando você o que?! - o ruivo perguntou alterado

- Q-quando e-eu v-v-vou em-embor-ra? - perguntou novamente, e seu medo de que agora o ruivo fizesse algo ruim para si almentou

- Quem disse que você vai embora?! - Sasori disse se levantando

- N-ninguém, e-eu s-só ach-achei que vo... - Deidara foi interompido

- Deixa eu adivinhar onde a sua frase vai terminar! - o ruivo parou respirou fundo, e já estava pronto para continuar a falar - você achou que depois de eu ter que te observar durante anos de longe sem nunca poder chegar perto de você, e quando eu finalmente consegui ter você do meu lado, comigo AQUI! Eu iria deixar você ir embora? - ele perguntou com a voz calma mas na verdade ele estaria gritanto agora

- S-sim? - Deidara perguntou se encolhendo na cama onde os dois estavam deitados conversando

- Você errou - Sasori já estava mais calmo, e se apróximando o loiro - Você errou feio meu loirinho - ele começou a acariciar as bochechas de Deidara - você errou rude - ele fez uma pausa parou de acariciar Deidara e se afastou - VOCÊ NÃO VAI EMBORA, NUNCA!! - Sasori gritou a plenos pumões com o loiro

- M-mas... - o loiro foi interompido de novo

- MAS NADA, VOCÊ VAI FICAR AQUI ATÉ QUANDO EU QUISER! - Sasori chegou perto do loiro novamente, e segurou seu maxilar com força - e não a nada que você possa dizer ou fazer que vai mudar isso ok? - ele perguntoue viu uma lágrima descer pelo rosto de Deidara

O ruivo apenas largou o rosto do loiro e se dirigil a porta, antes de sair olhou para o loiro que tinha uma expressão apavorada no rosto enquanto chorava baixo, com medo de que Sasori se irritace com o barulho, a única coisa que Sasori fez após ver essa cena foi sair do quarto bater e trancar a porta

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Não fazia muito tempo que Sasori avia acordado, por isso já estava tomando café da manhã quando olhou para a cadeira a frente, e se lembrou novamente que gritou com a pessoa que ele mais ama no mundo

O ruivo se levantou e foi fazer algo para o loiro comer, depois de terminar colocou tudo em uma badeija, e sorriu aquele era um café da manhã realmente digno de alguém tão especial para si como Deidara era

Pegou a bandeija e rumou até o quarto onde, avia trancado novamente o loiro, buscou a chave nos bolços e lembrou que deixou no criado-mudo de seu quarto, lentamente foi até mesmo quando entrou em seu quarto viu o resultado de um momento de furia, quase tudo estava quebrado

 Olhou pelo quarto e finalmente achou o que restara de seu criado-mudo, pegou a chave com um pouco de dificuldade por causa da bandeija que ainda segurava e saiu dos destroços de seu quarto

Andou um pouco pelo corredor até chegar na porta do quarto em que o loiro se mantinha trancado, suspirou e com dificuldade colocou a chave, na fechadura e destrancou a porta, a primera coisa que ele viu

Foi Deidara encolhido na cama chorando e completamente  desesperado, quando viu aquilo ele mesmo entrou em pânico, em passos apressados colocou a bandeija sobre a escrivaninha, e foi até o loiro, que se encolheu mais, ainda

- Dei - chamou o loiro de forma calma

- Q-que? - respondeu o chamado tentando ser educado, já que estava com medo de dizer algo que não agradaçe o ruivo depois do que aconteceu ontem

- Você está bem? - perguntou Sasori acariciando de leve as bochechas molhadas pelas lágrimas de Deidara, que se encolheu ao sentir a mão fria do ruivo em contato com a sua pele

- S-sim - disse soluçando enquanto mais lágrimas deciam pelo seu rosto

- Ahn!! Não chore pequeno! - disse Sasori limpando as lágrimas do loiro que tentou a todo custo obedecer, mas não conseguiu e  voltou a chorar, e com isso se encolheu e fechou os olhos com força com medo do que viria

- Dei, não precisa ter medo, eu... Não vou te machucar - disse Sasori ainda acariciando a bochecha do loiro - me desculpe, eu não queria brigar com você... Eu... Eu... Eu gosto de ter a sua presença aqui Dei, eu gosto de chegar em casa e saber que você está dormindo tranquilamente, fazendo algo para comer, ou assistindo Tv, eu gosto de chegar e ver o motivo pelo qual eu vivo... Me deculpe por gritar com você ok? - Perguntou Sasori recebendo um aceno positivo do loiro, logo após o ruivo suspirou e ainda viu algumas lágrimas no rosto do mais novo - Dei eu fiz o seu café estou indo para a escola, depois eu vou trabalhar e chego as sete ok? - perguntou acariciando o loiro e viu o mesmo fechar os olhos e sorrir

- O-ok - disse o loiro soluçando entre algumas fungadas, e depois abraçou o ruivo

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

 Tobi não parava de chorar o que partia o coração do esverdeado, mas saber que era de tristeza e por causa de Deidara já aliviava seu coração

- P-por que??!! - disse Tobi enquanto chorava no ombro do amigo - Por que ele fez isso comigo? - ele continuava a se perguntar, mas Zetsu não lhe tava resposta, simplesmente por imagunar como seria sua vida com o moreno dali para frente

- Calma, Tobi! - disse o bicolor depois de muito tempo fantaziando - Ele fez isso com você porque certamente ele tem algum problema... - disse Zetsu tetando reconfortar o amigo

- Não, o problema sou eu, se eu não fosse tão grudento tão infantil, tão, tão eu, ele iria me amar - disse o moreno - ele me amaria não é?! - perguntou o moreno de forma desesperada enquanto segurava Zetsu pelos ombros

- Não Tobi, se ele te trocou quer dizer que não a nada que você fassa que vai fazer ele te amar - disse o bicolor de maneira calma, tentandp passar a imagem de quem estava triste, mas na verdade ele queria pular de tanta alegria

- O que aquele cara tem que eu não tenho?! - perguntou a si mesmo o mascarado

- Tobi! - disse Zetsu repreendendo Tobi - Você vai ficar aí chorando e vai chorar quando ver ele de novo? Ele tá muito bem sem você, não seja fraco, mostre a ele que você já superou, ou vai deixar ele rir de você, siga em frente - disse o esverdeado, querendo passar determinação ao moreno, que passou um bom tempo com uma expressão confusa mas depois sorriu

- Você tem razão Zetsu-senpai, eu não sou fraco, se ele está feliz eu vou ser feliz também, mesmo que tenha que ser sem ele - disse o mascarado determinado, o que fez Zetsu sorrir - obrigado Zetsu-senpai - disse Tobi abraçando Zetsu que ficou surpreso e corou com a apróximação do moreno - eu não sei o que faria sem você! - disse o moreno enquanto apertava mais ainda Zetsu em seu abraço, que o esverdeado julgou acolhedor

- Não tem problema Tobi, eu sempre vou estar aqui, quando você precisar - disse Zetsu se aconchegando no abraço do mascarado - eu sempre vou te amar - disse baixinho mas pelo abraço o moreno pode escutar, e logo arregalou os olhos mas não desfez o abraço


"Zetsu-senpai, me ama?!" Pensou o moreno e logo sorriu "O Zetsu-senpai me ama!!!" Pesnou e apertou mais ainda o esverdeado em seus braços

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Após um longo tempo no quarto praticamente imovel, Deidara saiu do quarto olhando para todos os lados, e viu que Sasori tinha realmente saido, depois de verificar de novo foi para a cozinha e viu a loça suja,aquilo o encomodou, então foi lava-la

Depois de ficar cinco minutos lavando a loça o loiro é surpreendido pelo som de algo sendo aberto com força, e imaginou ser aporta da sala, ou da frente, quando foi ver não tinha indicios de ninguém na casa, então apenas foi ver a porta, e viu que a mesma estava aberta, e foi levemente para a parte de fora e viu que tinha um vento forte

O loiro achou estranho a porta que era para estar trancada ser aberta pelo vendo, mas pensou um pouco e chegou ao ponto de imaginar que o ruivo esqueceu de trancar a porta

Naquele momento o loiro se viu num dilema

Estar na casa quando o ruivo voltar, ou ir embora? 


Notas Finais


Eu não quero nem ver os comentários...

MENTIRA... Quero sim

Beijos de chocolate ao leite


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...