História Ser a pessoa certa - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Hinata, Naruhina, Naruto, Romance, Universo Original
Visualizações 160
Palavras 1.509
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 9 - Capítulo 09


Fanfic / Fanfiction Ser a pessoa certa - Capítulo 9 - Capítulo 09

A coisa que Kiba mais desejava, ao chegar em Konoha, era tomar um bom banho

Uma missão que deveria ter sido concluída em pouco tempo acabou demorando o triplo do que o previsto, e se não fosse o suficiente, ainda nem puderam dar uma passadinha nas termas porque seu companheiro de equipe hiperativo e, na sua opinião, ainda cabeça oca, ficou insistindo para voltarem rápido.

Era até engraçado ouvir da boca de Naruto que tinham que entregar um relatório ao Rokudaime Hokage, sendo que isso sempre ocupava o último lugar das prioridades dele.

Contudo, Kiba sabia a razão da ansiedade do amigo, então deixou passar. Se fosse por outra pessoa, ele provavelmente não daria a mínima, já que odiava sentimentalismos. Agora, em se tratando de sua companheira de equipe, não tinha muito o que fazer, uma vez que gostava bastante de Hinata.

O saldo positivo de voltarem direto é que poderia se livrar de toda aquela sujeira. Akamaru já exalava um cheiro de cachorro suado, que começava a incomodar até seu dono. É claro que o cheiro de Kiba também não era lá muito do agrado de Akamaru também.

Kiba estralava o ombro no qual havia dado um mau jeito, na última semana, quando ouviu a voz melodiosa de Hinata, que vinha acenando sorridente em sua direção.

- Kiba-kun! Akamaru-kun! – Hinata era pequena e totalmente delicada. Kiba pensou que se ele mesmo não tivesse passado junto dela por todo seu processo de transformação - se é que essa seria uma boa palavra para descrever -, não acreditaria que a mais nova dos nove genins, a garota que vivia se escondendo, que corava por tudo e não conseguia se defender direito tinha se tornado naquela kunoichi que estava diante dele.

Além de ter se tornado uma linda mulher, embora ele nunca tenha pensado nela sob critérios românticos, Hinata tinha crescido em força e espírito. O time oito havia se unido a fim de tornar uns aos outros mais fortes e, por mais que no começo fosse bem difícil para ele, Akamaru e Shino atacarem Hinata com toda a forma, como se ela fosse um oponente real, a determinação da amiga em deixar claro que aquilo era necessário porque ela queria e precisava se tornar mais forte acabou superando o medo de a machucarem de verdade.

Depois começaram os treinamentos dela com Neji. Shino e Kiba, querendo dar apoio à companheira, sempre que podiam ficavam por perto. E ele mesmo pôde ver os frutos dos esforços de Hinata quando ela conseguiu realizar sua tão sonhada técnica de sessenta e quatro palmas, que ele mesmo acreditou ser impossível.

Kiba se envergonhava desse pensamento hoje em dia, mas quando Iruka-sensei fez a leitura da divisão dos times, ele ficou bastante decepcionado por ter sido colocado na mesma equipe da garota mais chorona que conhecia. Ele não tinha a menor paciência para todo o drama e negatividade que a cercavam, mas como ele não tinha o espírito sombrio daquela Hinata tratou de ver o lado bom da escolha para seu time, já que sendo uma Hyuuga, o byakugan podia ser necessário, ainda que sua portadora não fosse.

E se aproximando dele, estava a Hinata que tinha provado para ele, ao clã e toda aldeia, de que era capaz e resiliente. Sorriu com o máximo de ternura que ele poderia demonstrar por um ser humano, talvez uma nota de vaidade poderia ser encontrada nesse sorriso também, afinal, não teria ele colaborado para o crescimento dela?

Obviamente, nem perto do incentivo que Naruto era, mas ainda assim...

- Vocês chegaram agora da missão?

- Sim, a gente acabou de chegar. Nós atrasamos porque teve uma confusão lá no País da Geada e...

- Hum... Kiba-kun, o Naruto-kun me mandou algumas mensagens explicando. Ele chegou também, certo? – Hinata era pura ansiedade e isso podia ser visto pela forma como ela o interrompeu. A amiga era sempre tão educada e preocupada com os sentimentos dos outros, que sempre chamava a atenção de Kiba por ele impedir Shino de fazer suas longas explicações sobre assuntos que ninguém tinha perguntado ou queria saber.

- Ei, Hinata, para onde foi parar minha companheira de equipe que sempre ouve o que os outros têm a dizer? Aliás, se bem percebi, eu não ouvi nenhum “Kiba-kun! Akamaru-kun! Vocês estão bem? Como foi a missão? Querem que eu prepare algo para comerem e reporem as energias?” – Por mais que imitar a voz dela tivesse a intenção de constrange-la porque esse era um de seus hobbies favoritos, não podia negar um tantinho de chateação que sentira por ela não fazer as perguntas costumeiras... – Agora que você está com o Naruto parece não ter mais o tempo que tinha para os amigos. E eu bem gostaria de ter uma boa conversa.

- Kiba-kun! Eu não falo assim. De qualquer maneira, me desculpe. Eu fui mesmo rude – Hinata abaixou a cabeça envergonhada – Mas me diga. Como foi a missão? Naruto-kun me disse que vocês tiveram alguns problemas por causa de uma árvore que sugava chakra das pessoas.

- Kiba, isso que você está fazendo com a Hinata não é legal. – Hinata e Kiba levaram um susto enorme porque não haviam percebido que Shino estava encostado na parede, praticamente ao lado deles.

- Cara, fala a verdade! Você desenvolveu algum jutsu de inviabilidade e está guardando só para você, não é? Esse seu jeito sorrateiro de chegar, quando ninguém está esperando, algum dia vai matar alguém do coração e aí, sim, eu quero ver!

- Shino-kun, eu não vi mesmo que você estava aí esse tempo todo. – Ao contrário de Kiba que se enfurecia cada vez que era surpreendido por Shino, porque se assustar e ser pego com a guarda baixa não era o jeito que um ninja deveria se portar, Hinata estava se sentindo mal, como sempre se sentia, por não ter notado seu velho amigo, ali.

- Depois de tantos anos, eu esperava que, pelo menos vocês dois, notassem quando estivessem na presença de um companheiro. Isso porque eu também sou integrante do time oito.

- Ah, cala essa boca! Você chegou aqui dizendo que não era legal eu dizer para a Hinata que ela tem deixado de lado os amigos....

- Kiba, pare de ser carente. Até o Akamaru está com vergonha do seu comportamento. Se está com ciúme porque a Hinata gasta o tempo disponível que tem, com o Naruto, e não fazendo lanches para você, fale isso para ela ao invés de usar de chantagem psicológica.

- Kiba-kun, isso é verdade? Desculpa, eu faço os bolinhos que você gosta, mais tarde.

- Eu só estava brincando, Hinata. E não precisa se desculpar. Nem se você se empenhasse muito não conseguiria ser rude com ninguém. Se bem que eu já te vi bem brava, ou esqueceu de quando os Zetsus quase descobriram aquele seu segredo que hoje em dia nem mais segredo é?

- Não fale mais disso, Kiba-kun! – Hinata ficara vermelha - E na verdade, Shino-kun me disse que foi você que quase disse para eles, aquilo.

- Voltando ao assunto do começo, Hinata. – Kiba tinha certeza que era melhor não tocar naquele assunto. Ele tinha sido mesmo o culpado em revelar ao Zetsu, disfarçado de Hinata, que do que ela gostava, não eram doces, mas sim, de Naruto. – O Naruto, o Sai e eu chegamos e fomos direto falar sobre a missão com o Hokage. Depois que acabamos, o Naruto foi correndo para casa. É que ele foi ferido e precisava...

- Naruto-kun está machucado? Kiba-kun, você devia ter me dito isso, em primeiro lugar. Não estou contente com você. – Hinata o olhou zangada – Byakugan! – Ativou o doujutsu e saiu correndo ignorando os chamados do amigo.

- Nossa, ela nem me deixou explicar...

- Acredito que esse ferimento não seja sério, certo?

- É sim, Shino, ele está correndo risco de morrer, e eu fiquei prendendo a Hinata aqui porque não queria que ela presenciasse os últimos suspiros de seu grande amor.

- Sabe, eu acho que o sarcasmo não te faz bem, Kiba.

- E se eu fosse listar todas as coisas que eu acho que não caem bem em você íamos ficar muito tempo aqui. Na verdade, eu começaria com essa coisa tapando seu rosto.

- Então, Naruto está bem?

- Ele é um idiota. – Kiba suspirou balançando a cabeça - Durante a missão...

E foi andando ao lado de Akamaru e Shino contando o que tinha acontecido na missão, como Naruto se ferira e onde ele estava naquele momento.

Em casa, enquanto finalmente tomava seu banho, Kiba tinha em si, um sentimento agridoce. Sabia que um dia teriam que se separar. Na verdade, nem faziam muitas missões juntos devido à desnecessidade da composição de um time formado unicamente por rastreadores...

Mas eles seriam para sempre o time oito e enquanto um deles estivesse vivo, aquelas lembranças também estariam.

Em seu quarto, o retrato dele, com Akamaru, Shino, Hinata e Kurenai-sensei estava fixada, em um mural.

Ainda que só um deles restasse, o time oito estaria completo, nesse único coração.


Notas Finais


Galera, na minha opinião, o time oito foi pouco aproveitado. Vimos enésimas interações do time sete e acompanhamos todo o drama do time 10 com a perda de seu sensei, mas e o time oito, junto, como uma equipe mesmo? Quase nada.

Enfim, eu amo o time oito e adorei o episódio de Konoha Hiden em que Shino e Kiba combinam de sair em sua última missão como time oito, a fim de comprar a tal bebida como presente de casamento para Naruto e Hinata. Fiquei emocionada por três motivos. Pelo amor que demonstraram pela Hina, por Kiba se apaixonar e por Shino ver que estava perdido e que precisava escolher seu caminho. E, escolheu, virando um sensei.

Eu devo voltar durante a semana que vem!
Beijos! Obrigada por terem favoritado e comentado. Vou responder todo mundo! e se puderem comentar tbém, eu agradeço. :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...