História Será? - Capítulo 56


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Barraco, Demências A Parte, Infantilidade, Shipps, Suspense
Exibições 43
Palavras 1.401
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Ficção, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Gente, desculpa ter sumido, mas eu tava de castigo (TT) por isso não deu para eu postar nos dias combinados, então como pedido de desculpas eu vou escrever mais 2 bônus para vocês, espero que gostem bjs

Capítulo 56 - Bônus 2


13 anos depois 


Leonardo 


" Ou você se entrega, ou matamos sua preciosa Valentina" -- Número desconhecido


Suspiro encarando a mensagem pela milésima vez, que veio anexada com uma foto da Tina saindo do trabalho. O que eu vou fazer? Se eu me entregar eu sei que eles vão atrás dela, mas se eu não fizer eles pegam a Tina de novo, e eu não quero que ela sofra tudo o que ela sofreu de novo, ainda me sinto culpado todas as vezes que vejo as suas cicatrizes.... Preciso pensar, vou dar um jeito nisso e evitar que machuquem a minha Tina


- Léo - a minha pirralha pula no meu colo


- bom dia pirralhinha - abraço ela e beijo sua testa 


Com toda essa coisa de mensagens e ameaças eu quase esqueci nosso aniversario de casamento, mas eu fiz uma surpresa para ela e espero que ela goste, deu muito trabalho para fazer 


- sabe que dia é hoje? - ela sorri me mostrando seus dentes lindos 


É, acho que eu virei um bobo apaixonado mesmo, mas por essa pirralha eu faço tudo, e é por isso que eu vou fazer o que é melhor pra ela, mesmo que eu tenha que sofrer com isso...


.......


- preparada? - pergunto quando chegamos ao lugar 


- ainda to tentando entender o por que da venda, mas sim - sorri 


Tito a venda dos olhos dela que se enchem de lágrimas quando vêem a casa em que ela quis ser minha pela primeira vez 


- Léo, eu - ela começa a chorar de emoção 


- não fala nada, vamos aproveitar - sorrio 


......


Alguns meses depois ...


Pego minha moto na garagem, a Tina pediu para eu ir comprar algumas pizzas e meu sobrinho quis vir comigo. Ainda não descobri um jeito de fazer o que eu preciso, na verdade eu sei como, mas eu não tenho coragem, eu não posso deixar ela, eu não consigo... Mas eu preciso, por ela e pelo bebê que ela carrega, ela pensa que vai me fazer uma surpresa, mas eu conheço o corpo dela melhor que ela mesma 


......


Estou na estrada a mais de 100 km por hora, motivo? Tem um carro preto me seguindo e eu tô tentando despistar ele. Viro para a direita, corto um carro, outro... o Luan está agarrado firme na minha cintura como eu tinha pedido, mas não posso correr mais que isso com ele atrás de mim, é só uma criança. Quando vou fazer uma curva sinto algo se romper no pneu e de repente a moto começa a girar e eu perco o controle, a última coisa que vejo são homens de branco levando o Luan, então apago


.........


Abro meus olhos e vejo que estou em um quarto escuro com uma porta de madeira, tento me levantar, mas não consigo. Meu corpo inteiro dói e minha cabeça parece que vai explodir. De repente a porta se abre e uma senhora de mais ou menos uns 60 anos entra com uma caixa de primeiros socorros 


- ahhh você acordou - ela coloca a caixinha sobre uma cômoda 


- onde é que eu tô? - tento me lembrar desse lugar, mas nada vem em minha mente 


- você sofreu um acidente de moto e acabou caindo em uma vala, por isso quando te socorreram ninguém te achou, então meu marido te trouxe para cá - ela começa a limpar um dos meus curativos


- mas alguém sabe que eu tô vivo?


- eles deram as buscas por encerradas semana passada, lamento - ela sorri solidariamente


- mas então eles pensam que eu tô morto?


- sim


Pelo menos agora eu vou poder manter a Tina segura, mas ela deve tar sofrendo tanto...


- por quanto tempo eu dormi?


- desde que chegou aqui umas 5 semanas 


- O QUÊ!? - me sobressalto 


E se eles mataram a minha Valentina? Não, isso não pode ter acontecido com a minha Tina 


- calma rapaz 


- a minha mulher? 


- ela parece bem triste, em todas as entrevistas ela tinha o olhar perdido 


Uffa, pelo menos ela tá viva, mas não consigo viver sabendo que ela tá sofrendo... Mas eu preciso, se todos pensarem que eu morri vai ser mais seguro para ela, além disso eu vou cuidar dela, sem que ela saiba, mas vou e isso é uma promessa 


1 ano depois....


Já tem um ano desde a minha "morte" desde que eu consegui me levantar daquela cama eu não tiro o olho da minha mulher, eu vi a barriga dela crescer, eu vi ela escolhendo o enxoval, eu protegia ela de todos os babacas que tentavam tirar proveito dela e eu continuo protegendo ela. Começo a varrer o chão. Depois que o nosso bebê nasceu eu comecei a trabalhar aqui na empresa da Tina disfarçado, já que o pai dela tá muito doente e pode morrer a qualquer momento e... Bem, esse prédio é muito alto e eu não duvido que a Valentina seja capaz de fazer uma loucura. De repente a porta do escritório dela abre com tudo e ela sai chorando rumo ao elevador, vejo pelo canto do olho que ela apertou o andar da cobertura e corro para as escadas, não posso deixar ela fazer uma loucura. Chego no terraço e encontro ela sentada bem na beirada do prédio, me aproximo com cuidado e ouço ela fungando. Não me preocupo com se ela vai me reconhecer, já que minha barba está muito grande, estou usando lentes de contato, pintei o cabelo e e estou usando óculos 


- não faça isso - vou até ela que olha para trás assustada 


- eu não aguento mais - ela funga mais uma vez - eu preciso ir embora desse mundo 


Me parte o coração ver ela naquele estado 


- posso saber o que aconteceu?


- meu pai, ele morreu - chora mais ainda


- mas isso não é motivo para você tirar sua vida, aposto que ele ficará orgulhoso de você se continuar a viver e continuar com o sonho dele


- mas não é só isso, todo mundo que eu mais amava no mundo me deixou - ela funga 


- mas é sua irmã? Seu filho? Seus sobrinhos?


- eles tem a vida deles e... Meu filho... Ele lembra de mais o pai dele, é muito difícil encara-lo e não lembrar do Léo 


Meu coração se aperta. Ela tá sofrendo por minha culpa. Me seguro para não acabar com tudo isso e contar tudo para ela agora 


- mas ele precisa de você 


- eu sei, mas eu não consigo dar tudo o que ele precisa - chora descontroladamente - eu não sou capaz de fazer meu próprio filho feliz - ela enxuga o nariz na manga da blusa 


Ahhh Tina, você nunca muda e eu nunca deixo de te amar 


- mas você pode mudar, pode ser uma mãe melhor, nunca é tarde para mudar - encaro a dura queda até lá em baixo 


- mas eu não consigo 


Pego ela pelos ombros e a viro para mim 


- você consegue Valentina, seu marido acredita em você, seu pai acredita em você, sua mãe acredita em você, sua irmã acredita em você, seus sobrinhos acreditam em você, seus amigos acreditam em você, sua família acredita em você e seu filho acredita em você . Agora pare de se lamentar e vai atrás do seu filho que precisa de você, ele é a pessoa no mundo que mais precisa de você, e mesmo você acreditando que ninguém se importa com você, saiba que é mentira, porque em algum lugar seus pais e seu marido estão muito orgulhosos da mulher que você é, e aposto que sua família também, mesmo eles sendo distantes, agora levanta essa cabeça como a mulher forte que você sempre foi, é e sempre será, vai pra casa, olha nos olhos do seu filho e diga o quanto você ama ele


Ela me abraça e enterra a cabeça no meu peito 


- obrigado, você me fez perceber a burrada que eu tava fazendo 


Me controlo para não beijar ela agora. Ela se solta e vai rumo a "sala" que dá ao elevador. Eu amo tanto essa pirralha, mas as vezes ela dá trabalho... Mas vale a pena, tudo isso vai valer a pena se eu puder ver ela e o nosso filho saudáveis e seguros, nem que isso leve a minha vida toda, mas eu nunca, nunca, nunca vou deixar que nada aconteça com a minha família




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...