História Será...? - Capítulo 34


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Ódio, Sera Amor
Visualizações 236
Palavras 2.870
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Acho que eu nem mereço desculpas, né gente... bom mas mesmo assim peço desculpas a todos que tiveram paciência de me esperar para a postagem da finc... Boa leitura gente ❤❤

Capítulo 34 - Ciúmes


(...)

Sobre está nas últimas semanas de aula, nas últimas para o ano acabar e eu da bye, bye ao ensino médio e hello a faculdade.  E como estou me sentindo com isso tudo? Bom parece que eu estou saindo da fase difícil da minha vida e entrando na fase chefão. Onde creio que  vou esta 99% fodida e aquele 1% vai esta lascada. Senhor Jesus me ajude, porque não estou afim de vender minha alma purríssima para o cara lá de baixo


Nesse exato momento e como todos os outros eu estou mega atrasada para escola, infelizmente, teria que ir sozinha, já que o meu não tão doce namorado, tinha que está na escola mais cedo para um trabalho desgraçado na qual eu não estava envolvida, onde a vaca da Karin tinha sido colocada no meu lugar.

- Mãe, estou indo - gritei ja saindo em disparada pela rua movimentada de Konoha sem nem ao menos ouvir sua resposta, cheguei na escola em exatamente 9 minutos depois, coisa que eu tinha que está na escola à 19 minutos atrás. Fora a parte que eu tinha que dá a desculpa esfarrapada para o porteiro que eu tinha passado em uma farmácia 24 horas para cá. E é claro que ele não acreditou, mas como ele não estava afim de escultar minhas desculpas de quase um livro, ele me deixou passar. Arrumei minhas roupas e meu cabelo e bati na porta e fiquei a espera do meu não tão amado professor


- Oras! Que novidade, Sakura está atrasada


- Desculpe, professor, eu tive que resolver um problema antes de vim para a escola - dei uma desculpa qualquer, aliás ele com certeza era uma das pessoas que não iria querer ouvir minhas desculpas


- Aé? Que problema foi esse? - o mesmo disse cruzando os braços e ficou me olhando com aquele olhar filho da puta "Te peguei". Só que não, né prof


- Fui comprar absorventes, sabe o meu acabou e eu nem tinha percebido, e como tinha uma senhora na minha frente que sofria de mal de Alzheimer, coitada. Não lembrava a própria senha, então tive que esperar a minha vez. Eu tenho até o absorvente aqui dentro, que ver? Só não vou ter a notinha porque eu coloquei naquelas caixinhas que são distribuídas para os hospitais.  


- Tá bom. Chega, Sakura!  Entre por favor e não fale mais nada- resolvi realizar o sonho do meu professor e entrei na sala muda, vendo o desgraçado do meu namorado sentando ao lado da piranha ruiva em forma de gente, fazendo o bendito trabalho, eu juro que eu queria ter feito curso para pegar piranha, e não é pegar no bom sentido.


As aulas passaram rapidamente, não sei se é pelo meu pensamento macabro de como matar o Sasuke até a aula acabar, ou por está distraída pensando qur não seria bom eu matar um adolescente, não queria ir para a cadeia juvenil.  Tinha que acabar meu ensino médio, fazer minha faculdade e pegar aquele lindo diploma na mão.  mas como da no mesmo resolvi ignorar essa parte da minha mente. Eu com certeza perdir muita coisa durante essas três aulas, eu teria que pegar o caderno do meu anjinho em forma de gente, já que o Naruto seria praticamente entender sua letra de doutor que esqueceu como se escreve e a do Sasuke, bom esse eu acho que estava ocupado demais para se lembrar de algo.


Assim que o sinal tocou, acho que fui umas das primeiras a sair da sala, acompanhada com meus fones e o dinheiro do lanche, comprei minha torta e um refrigerante e sentei na mesa de sempre onde já se encontrava Ino, Gaara e Sasori que lia algo enquanto comia um salgado



- Olá gente, bom dia - cumprimentei a todos sem humor algum


- Bom dia - cumprimentou os três- acordou com o pé esquerdo, miss humor? - Ino perguntou dando uma mordida em sua maçã


- Pé, mão, corpo, coração, alma o que preferi - murmurei arrancando um enorme pedaço da torta, o que me fez consequentemente engasgar da minha gula, Ino gargalhar, Sasori me ajudar e Gaara permanecer com seu modo neutro


- Vai devagar se não você vai engasgar- Sasori disse docemente dando tapinhas em minhas costas


- Sabia que essa frase sua ficou um ar de duplo sentindo desgraçado? - Gaara comentou com aquele maldito sorriso de canto, nos deixando super constrangidos



- Para me ajudar você não ajuda, mas par constranger o momento você é o primeiro, sem graça - murmurei com o rosto ainda quente, o mesmo sorriu mandando uma piscadela pra mim.


Minutos depois após o momento constrangido o resto do povo chegou se acomodando nos seus lugares, por último chegou o moreno e a ruiva mandada pelo capiroto. Qual o problema das pessoas ruivas comigo? Vai ter uma vida fodida assim na casa do caralho!


- Ah, agora eu entendi o motivo do seu "bom humor" - Ino murmurou notando meu olhar sobre os dois a frente


- Sakura, que horas você chegou? Nem tinha notado você a aula toda- aquele momento filho da égua que você tem que morder a língua se não vai falar tanta merda que até o vaso sanitário terá inveja, meu olhar percorreu por todos na mesa que sorriu balançando a cabeça



- Percebi que você não me notou, Sasuke! Agradeço por compartilhar


- Qual o problema, Sakura?


- Não tem problema algum- levantei da mesa pegando o resto da minha torta e meu refrigerante - Vou para a sala, tenho uma atividade de álgebra para acabar até o professor chegar


- espera Sakura, eu te acompanho tenho que acabar de fazer a minha atividade também. Passei a tarde toda ocupado que nem me veio a mente essas questões - Sasori disse se levantando pegando seu lanche e juntos saímos da sala nos despedindo rapidamente  dos que tinham ficado na mesa.


Caminhamos rapidamente até a sala e ao contrário do que eu imaginava rapidamente acabamos as atividades, Sasori era um ótimo professor e até me ajudou tirando dúvidas de algumas questões, aproveitamos que tínhamos acabado a atividade e resolvemos colocar a conversa em dia, apesar que nos víamos todos os dias.


- Já sabe o que fazer depois que acabar o ensino médio? - perguntei a Sasori que guardava seu material


- Pra te falar a verdade, não faço a mínima idéia, queria cursar medicina, minha mãe quer que eu cursasse arte para seguir seus passos e meu pai queria que eu fizesse direito - Sasori disse franco


- E o que pretende fazer?


- direito, arte e Medicina nem um dos três tem conjunto. A não ser se eu fizer uma peça de assassinato medico. Aí envolveria os três - gargalhei do seu jeito dramático. Acho que eu vou seguir o que eu quero mesmo, vou deixar artes para o Deidara, que é fascinado por artes, sério, as vezes da medo ele é fanático, igual minha mãe. Já direito, bom, julgar e leis está fora de questão, prefiro salvar as pessoas, essa é a área que eu amo- sorrir concordando com ele


- Meus pais nunca se opuseram nas minhas escolhas, desde quando elas não me atrapalhassem futuramente, é claro.



- Entendo, então boa sorte para nós


- Saúde!


Nosso diálogo durou até o professor chegar juntamente com alguns alunos que ainda estavam no lado de fora da sala fazendo sei la Deus o que. Sobre o Sasuke, bom evitei qual quer tipo de diálogo ou troca de olhares com o moreno. Fazia quase dois dias que não nós víamos e nem uma mensagem. Vez ou outra eu o via na escola ou pela janela de seu quarto. Estava me sentindo em um relacionamento à distância



(....)


O fim da aula se aproximou o que me fez agradecer ao anjo do relógio por está de bem comigo arrumei minha bolsa saindo da sala acompanhada de Hinata - O que você tem?


- Além de está super chateada com Sasuke? Nada demais


- Para Sakura, você nunca bancou a ciumenta e o Sasuke precisa acabar de fazer o trabalho ou você acha que se fosse para escolher entre você e a Karin você acha que ele ia escolher a ruiva?


- Julgando pelos últimos dois dias? - perguntei arqueado minha sombrancelha


- Não, sua louca. - Hinata sorriu me abraçando pelo ombros


- Eu espero que seja só um trabalho Hinata, a não ser que Sasuke perdeu a noção do perigo e não tenha mais medo de perder a coleção de cd's dele



Hinata gargalhou e encostando na grade da escola enquanto alisava sua barriga de três meses, poucos minutos depois e os demais se juntaram a nós e ficamos jogando conversa fora. Sasuke ficou escorado na grade um pouco distante de mim enquanto me olhava com sua sombrancelha arqueadas se eu não quisesse socar sua cara até a morte eu diria que ele estava muito sexy naquela posição


- Você não vai conversar com ele? - Ino perguntou me fazendo dá de ombros e pegar minha mochila que estava no chão


- Vou ir embora galera até mais - ignorei a pergunta da loira e me despedi dos meus amigos e caminhei até Sasuke pisando um pouco no meu orgulho


- Você vai embora agora ou vai resolver mais alguma coisa com a Karin? - perguntei sem rodeios observando o mesmo franzi o cenho e dá aquele sorriso filho da puta


- Não tenho nada para resolver, vou embora com você - o mesmo disse saindo de perto da grade e segurar minha mão entrelaçando nossos dedos, o mesmo se despediu dos nossos amigos com um aceno de cabeça e saímos em silêncio do Colégio, ou melhor pelo caminho todo ficamos em silêncio, um silêncio bastante irritante eu diria. Eu não tinha nada para falar com o emo/filho da puta/ insensível do meu namorado, aliás como a Hinatinha tinha dito era só um trabalho, eu espero


- Vai ficar fazendo essas caretas estranhas até que horas? - a voz grave de Sasuke me fez olhar rapidamente para ele- Porque está com a cara fechada comigo?



- Não sei e não estou fazendo além de ficar em segundo plano na sua vida é claro, mas isso a gente se acostuma com o tempo
- disse por fim dando de ombros


- Sakura, eu não te deixei em segundo plano na minha vida, donde você tirou isso?  


- Sério mesmo, Sasuke? - disse séria ficando em sua frente - Você lembra que dia foi que tivemos uma conversa descente? A última vez que dormimos juntos? Desde quando você começou a fazer esse trabalho nem olhar na minha cara você olha e hoje foi a prova disso já que você estava tão concentrado que nem me viu chegando, sabe de uma Sasuke! Vou pra casa almoçar e dormir, minha cabeça está estourando. Até mais


Sai dali escutando o mesmo me chamar, entrei em casa e coloquei minha mochila no canto da escada e caminhei até a cozinha onde por incrível que pareça meus pais estavam


- cheguei


- Olá querida - os dois me cumprimentam



- Vai lavar as mãos para almoçar - assenti e fui para o banheiro, lavei minhas mãos e aproveitei lavando meu rosto. Não estava muito afim no desastroso diálogo que eu tive com o Sasuke. Depois eu vou pedir desculpas para ele, pois conhecendo o moreno do jeito que eu conheço é bem capaz dele tá querendo comer um fígado meu. Ou eu posso simplesmente fingir que nada aconteceu. Voltei para a cozinha sentando ao lado do meu pai


- Que milagre você está aqui tão cedo? - perguntei ao meu pai


- Vim almoçar com vocês, mas daqui a pouco tenho que voltar para a empresa onde uma enxurrada de papéis me aguarda - sorri da sua fala dramática e em poucos segundos mamãe pusera a mesa, almoçamos em um silêncio confortante, assim que acabei de almoçar sobre as indiretas de papai de como comer igual a uma mocinha e como ter cuidado para não engolir o prato eu dei um beijo no meu pai e na minha mãe desejando um ótimo trabalho


Subi para o meu quarto sem antes pegar minha bolsa, depositei a mesma sobre minha poltrona e tranquei a porta, peguei minha toalha e fuipara o banheiro, escovei meus dentes e tomei um rápido banho com direto a cabelos lavados, vai lá saber quando don Juan vai aparecer nos seus sonhos. Ao sair do banheiro optei por uma calcinha e uma blusa que pertencia à alguns dos meninos.  Liguei meu ventilador e me joguei na cama me enrolando ao meu edredon e fiquei ali tirando toda aquela paranóia na minha mente até meu sono chegar



(...)



Sasuke pv on


Acordei faltando pouco para as duas da tarde, e eu não sei se eu estava mais chateado comigo, com a rosada ou com aquele professor filho da puta que me fez fazer essa droga desse trabalho com a Karin e suas amigas, mais que porra foi essa? Ele quer foder com meu relacionamento ou o que? Não tenho nada contra Karin, mas ela era o tipo de pessoa que não era bom eu me envolver, principalmente para não está envolvido em uma enrascada como eu estou agora com a Sakura


Enchi minha tigela de cereal com leite e fui para sala sentando no sofá encarando a televisão desligada - O que você tem? Além do seu costumeiro humor, é claro


Olhei para a porta vendo Itachi escorado no batente da porta - Nada!- Disse seco- Na verdade, aquele professor desgraçado me fez fazer uma porra de trabalho com a Karin e com suas amigas e eu não sabia que ia afetar tanto a Sakura. Itachi, eu percebi, ou melhor a Sakura me fez me perceber que tem dois dias que eu mal mal à vejo e falo com ela



- Ainda bem que você não tinha nada para falar, nunca escutei tanto palavrão em uma frase - seu tom de irônia foi escutado longe - Mas Sasuke, você é esperto, conseguiria muito bem distinguir seu tempo para esse trabalho e para sua namorada, e agora imagine se fosse ao contrário se fosse a Sakura que tivesse fazendo um trabalho com um bando de marmanjo sozinha o que você faria? Se ela saísse mais com eles do que com você?


Itachi se aproximou de mim sentando ao meu lado dando dois tapinhas em minhas costas- Possivelmente eu fivaria louco de ciúme - fiquei uns segundos em silêncio e levantei em um pulo entregando a tigela de cereal para Itachi- Vou atrás da minha namorada


- É, vai falar com ela. Boa sorte - quase não escutei sua fala e subi correndo escada a cima, rapidamente troquei de roupa e fui na janela olhando para ver se a janela do quarto dos pais de Sakura estava aberta. Vendo que a mesma estava fechada, pulei rapidamente para a janela da rosada vendo que a mesma dormia em sua cama enrolada em seu edredom, verifiquei se a porta estava trancada e voltei para sua cama deitando ao seu lado



Abracei o pequeno corpo da rosada me sentindo embriagado com o cheiro da rosada, fiquei naquela posição até sentir a rosada se mexer- Ainda bem que eu tomei banho não é todo dia que eu recebo a visita de don Juan - arqueei minha sobrancelha vendo que sakura mantinha ainda seus olhos fechados aos poucos ela foi abrindo me fazendo encarar suas esmeraldas

- Sasuke, o que faz aqui? - escutei sua voz rouca assim que abracei seu corpo - Esperava acordar e topar com o Don Juan, não com você


- Isso seria traição, sabia? - perguntei com um sorriso no canto dos lábios vendo sua face ainda seria


- É sério Sasuke, que faz aqui?
- suspirei pesadamente puxando a mesma para cima de mim a encaixando em meu corpo


- Sakura, primeiro lhe tudo queria lhe pedir desculpas não pensei em momento algum que você poderia está chateada com toda essa situação. No meu pensamento era somente um trabalho no qual eu queria me ver logo, não achei que você estava incomodada e te deixando de lado- Sakura ficou uns segundos em silêncio até me olhar novamente


- Tudo bem, Sasuke. Eu também deveria ter te contado o que estava me causando raiva, mas espero que isso não se repita porque eu não vou lhe perdoar tão cedo - sorri dando um selinho em seus lábios


- O que você e o Sasori estavam conversando antes do professor entrar na sala? - perguntei curioso vendo a mesma arquear uma sombrancelha


- Nada demais, apenas conversando com ele sobre a vida, mais porque?


- Não, por nada! Só interessa mesmo  


- Hm


Sobre o dia ficar completo quando estamos perto de quem amamos e de quem nos faz bem é a melhor sensação. Sakura é uma das pessoas que você só não pode magoar, a não ser é claro que queira ter sua infernizada pela rosada sorri com meu pensamento ridículo e virei na cama ficando por cima da mesma - Já te falei que você fica sexy com essa blusa minha? - suas bochechas coraram levemente me fazendo sorrir e acaricia-lás - Estou fodidamente apaixonada por você, Sakura










Notas Finais


Desculpe mesmo a demora gente... Beijos e até a próxima ❤❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...