História Sera o destino? - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Os Heróis do Olimpo, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Annabeth Chase, Percy Jackson, Poseidon, Sally Jackson, Tyson
Tags Annabeth, Nina, Percabeth, Percy
Exibições 111
Palavras 1.487
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Escolar, Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais um capitulo pessoal!!!
OBS: LA EM BAIXA QUASE SEMPRE VAI TER LINKS DAS ROUPAS DOS PERSONAGENS

Capítulo 4 - Capitulo 4


Fanfic / Fanfiction Sera o destino? - Capítulo 4 - Capitulo 4

Annabeth

    Acordei cedo sentindo os pequenos raios de sol batendo no meu rosto pela lateral da janela que não avia coberto com a cortina na noite anterior, claro mesmo sendo fim de semana eu acordo cedo, culpa do maldito costume que adquiriu. Levantei um pouco sonolenta arrumando minha cama pegando o robe branco curto da camisola que estou usando e saindo do quarto indo em direção ao banheiro fazer minha higiene pessoal e bucal, seguindo do banheiro direto pra cozinha abrindo uma das portas do armário tirando um pacote de bolachas e a jarra de suco de pêssego da geladeira. Ao termina meu café sai pela casa abrindo todas as janelas quando ouvi o som do meu celular tocar voltei para o quarto o vendo tocar sobre o criado mudo peguei me surpreendendo em ver o nome da minha melhor amiga no visor.

– Qual o motivo tão especial para te fazer acordar cedo em pleno sábado? – Perguntei contendo o riso ao lembrar como era difícil  acorda-la quando éramos crianças e até mesmo hoje em dia. ­

– Se fosse por mim ainda estaria na minha adorável cama continuando o meu sono de beleza­ – Disse frustrada – Mas o meu “maridinho” me fez acorda cedo com o pretexto de que preciso ir ao mercado comprar as coisas que estão faltando para o almoço de amigos – disse trincando os dentes.

– Acorda cedo de vês em quando não mata, embora para ir ao mercado você não precise acorda às sete da manhã – Disse um pouco confusa olhando para o despertador.

– Já paro pra contar o tempo que eu preciso para me arrumar – A julgar pelo tom de voz posso apostar que ela esteja na frente de algum espelho se admirando.

– Por um momento cheguei a esquecer desse detalhe.

– Detalhe que você deveria adicionar a sua vidinha monótona.

 – Um dia eu paro pra pensar nas recomendações que você vive dando.

– Não tem o que pensar, você tem 25 anos e não arruma um namorado a um bom tempo – Disse como se fosse o fim do mundo

– Espera completar pelo menos dois anos de casada pra vir banca a casamenteira – Retruquei ouvindo ela resmungar alguma coisa que não deu para entender – E se bem me lembro a senhorita deu um trabalho danado para aceitar o pedido de casamento do Jason lembra!?.

– Você tem mesmo que ficar me lembrar disso?

– Você não me dá escolha – disse dando uma leve risada

– Ok, mas é bom que você esteja aqui às 11 horas em ponto – La vem ela com o tom autoritário.

– É claro, tchau.

– Tchau.

     Desliguei o celular o jogando na cama indo para o guarda roupa abrindo uma das portas pegando uma muda de roupa começando a me trocar, vesti um short Jens escuro não muito curto e uma blusa de lã clara um pouco larga e uma sapatilha, prendendo meu cabelo em um croque.

     Aproveitei que tinha a manhã livre para limpar toda casa o que não demoro muito em minha opinião. Entrei na sala olhando ao redor... Tudo em seu devido lugar... Como sempre.

    Minha visão pairo sobre o relógio na estante, já eram 10h30, se não começasse a me arrumar ou iria me atrasar e consequentemente ouvir as reclamações desnecessário de Piper que adora deixar os outros esperando, mas odeia que façam isso com ela irônico não. Guardei os últimos produtos de limpeza correndo para o banheiro tomar banho.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------

Mansão do Jackson - 11:00

    As horas passavam lentamente na opinião de Nina que se manteve a maior parte do tempo trancada em seu quarto enquanto seu pai trabalha em casa, para sua total raiva, passava boa parte do dia trabalhando em dias normais até tarde e no final de semana tinha que trabalhar em casa também. Perguntava­-se se ele fazia isso por adorar ficar ocupado ou para se manter longe de si, o que de certa forma parecia mais provável em sua opinião que poderia até estar errada em pensar assim, mas sempre foi o que ele deu a entender desde a morte de sua mãe.

Toc,toc

– Tá aberta

– Senhorita Nina seu pai mando você começar a se arrumar – Se viro para encarar a empregada de cabelos curtos pretos e olhos da mesma cor de pele pálida de 41 vestindo um vestido azul escuro um pouco abaixo do joelho de mangas curtas de decote “V” e sapato de salto médio preto fechado.

– Me arrumar para que? – pergunto indiferente fitando a empregada mais atentamente.

– Ele apenas disse que iriam à casa de um amigo, pensei que soubesse – suspiro tentando imagina algum motivo plausível para dizer o porquê ter lhe dito nada mais cedo enquanto tomavam café para não admitir que talvez fosse mesmo esquecimento.

– Hm – Se limitou a dizer deixando a boneca que estava brincando sobre a cama indo em direção ao guarda-roupa escolher a roupa que usaria.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------

     Estacionava o carro na frente da enorme casa desligando o rádio e pegando a bolsa no banco do passageiro saindo do carro e ligando o alarme logo em seguida, indo em direção ao portão o abrindo, o aroma vindo das flores do jardim era bastante agradável e sua beleza então... Se tinha uma coisa que sua querida amiga sabia fazer era cuidar de flores.

    A porta entreaberta só podia significar que algum deles avia acabado de chegar poderia apostar que seria Piper carregando tantas sacolas que mal devia ter conseguido abrir a porta facilmente quem dirá fechar. Pode ter mais certeza ainda ao ver porta sendo mais aberta passando a mesma.

 – O despertador usado foi tão ruim assim – Pergunto fazendo a atenção de Piper se voltar para si.

 – Fala isso por que acorda todo dia cedo. Eu não tenho por que fazer isso! – Resmungo cruzando os braços fazendo bico mais parecendo uma criança birrenta.

– Nem uma criança por mais mimada que seja consegue ser pior que você em matéria de infantilidade por não conseguir o que quer.

– Até pode ser. A propósito ainda tem coisas no carro vem que você vai ter que me ajuda.

     Reviro os olhos observando enquanto se aproximava do carro abrindo porta malas tirando algumas sacolas de diferentes cores

– Você não consegue só comprar o que devia? Por que tem sempre que aumenta.

– E por que deveria economiza?

– Sem mais comentários – diz se dando por vencida com as mãos levantadas se aproximando de Piper e pegando algumas das sacolas já avia tirado primeiro, que por sinal estavam bastante cheias, seguindo para dentro da casa

    Deixaram as sacolas no quarto de Piper para deixar que a mesma as arrumasse mais tarde e descendo para começar a arrumar o almoço juntas.

     Aviam acabado de termina tudo deixando apenas para servir quando todos chegassem, aproveitando os minutos que ainda lhes restavam foi para sala esperar, conversando ou no caso ouvindo Piper que parecia  que não pararia de falar nunca, desde reclamações até momentos felizes que tivera em seu casamento. A porta foi aberta passando por ela Jason e os outros, Piper sorriu ao ver os amigos já Annabeth mexia em seu celular que apitava avisando que  estar sem bateria, poderia até continuar sem dar muita atenção se não tivesse ouvido a voz de uma pessoa que avia conhecido há pouco tempo, mas que sem dúvida saberia distinguir de onde quer que ouvisse.

– Annabeth? – era evidente a alegria da menina que correu para o meio da sala se jogando no sofá abraçando a loira carinhosamente sendo correspondida da mesma forma.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------

     Havíamos acabado de entrar na casa do Jason. Nina se manteve a maior parte do tempo na certa por não ter avisado sobre o convite que Jason havia feito na sexta  antes de busca-la, nem mesmo as idiotices de Leo foram capas de anima-la, mas sua expressão mudou totalmente a ver Piper e uma outra mulher que estava de costa para nos sentada no sofá de cabelos loiros, me fazendo lembrar claramente da figura do dia anterior, mas nem pode parar pra pensar direito já que Nina se jogou no colo daquela moça a abraçando.

– Annabeth!! – ela disse para minha surpresa como se a conhecesse há anos eu acho.

     A segui sem pensar duas vezes um pouco curioso e confuso, é claro, e acho que os outros também, ao nos aproximarmos ela estava sendo abraçada pela mulher de cabelos loiro que sorria pra ela enquanto Piper as encarava sem entender muito, me aproximei mais com Leo, Calypso e Ruan logo atrás. Era a primeira vez em anos que via aquele brilho em seus olhos que só Rachel conseguia.

     Demoro alguns minutos para Nina voltar à realidade e lembrar que nós estávamos ali, direcionando seu olhar a mim um pouco envergonhada embora sorrindo e se levantando sendo seguida pela rosada.

– Annabeth esse é meu pai Percy Jackson e pai essa é Annabeth Chase minha professora.

– Prazer em conhece-la Annabeth­ – Disse estendendo minha mão de modo educado e casual.

– Igualmente ­ – Disse apertando minha mão com um sorriso amigável e encantador ao mesmo tempo. 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...