História Sera o destino? - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Os Heróis do Olimpo, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Annabeth Chase, Percy Jackson, Poseidon, Sally Jackson, Tyson
Tags Annabeth, Nina, Percabeth, Percy
Exibições 74
Palavras 1.590
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Escolar, Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Voltei com mais um capitulo fresquinho

Capítulo 5 - Capitulo 5


     Não avia sido difícil se perder na imensidão daqueles olhos verdes que mais pareciam querer desvendar cada segredo, ponto fraco que houvesse dentro de si até chegar a sua alma lentamente.

     Soltaram as mãos aos poucos desviando os olhares lentamente.

– “Logo o Jackson”­ – Pensa Piper revirando os olhos voltando a se acomodar no sofá.

 – Sério que você é professora da Nina? – pergunto o loiro encostando­-se no braço do sofá.

– Sou por quê? – pergunto direcionando o olhar para o moreno sorridente.

– Não me leve a mal, mas você não tem cara de professora – disse passando a mão pelos cabelos bagunçados com um sorriso.

– Não sabia que professora tinha que ter uma cara especificamente – Questiona Piper sorrindo de modo sarcástico

– Não me surpreende afinal você não deve saber de muita coisa – Retruca vendo o sorriso sumir do rosto de Piper dando lugar a uma veia no canto da testa se levantando aos poucos acompanhada de um pequeno sorriso ríspido.

– Não é o que meus boletins demonstravam­ – Disse a loira se levantando.

– Vai saber se seu pai não subornava os professores – Rebateu sorrindo cinicamente – Nem todas as notas eram boas.

– Você também não era e nem é um dos mais inteligentes Leo, então é bom ficar quieto – Disse Percy entrando na conversa.

– Não piora – Diz Jason baixo para que Leo e Piper não escutassem.

– E dá? – Pergunto a loira virando bruscamente para os dois pelo que ouviu mesmo sem querer os vendoeles trocarem um rápido olhar e afirmaram com a cabeça ao mesmo tempo positivamente, suspiro pesadamente prosseguindo – Ok isso então não é bom.

– Se você acha a Piper exagerada às vezes espera até conhecer melhor o Leo – Disse Percy cruzando os braços

 – Será que vocês dois não conseguem ficar sem brigar, isso não é pedir de mais é?! Já faz um bom tempo que não combinamos de nos encontrar assim – Disse Jason passando à frente de Percy tentando chamar a atenção inutilmente dos dois.

– Sem falar que estão dando uma grande má impressão – Quando não se sabe muito bem o que fazer sua única alternativa era recorrer à boa impressão já que sabia o quanto isso era importante para esposa e torcer para que desse certo com o amigo.

– Tem razão – Disse a Piper fitando o chão– Desculpe.

– Obrigado – Agradeceu vendo o semblante envergonhado da esposa – Leo?

– Concordo com você também, não tem sentido ficar brigando por um motivo tão... Vocês sabem – Disse passando as mãos pelos cabelos bagunçados voltando a sorrir – Me chamo Leo Valdez e essa é minha esposa Calypso e meu filho Ruan – disse abrindo mais ainda o sorriso como se nada tivesse acontecido anteriormente surpreende do à loira.

– Você acostuma – Cochicho Percy pousando as mãos nos ombros da filha que sorriu para em sua direção.

– Eu vou pôr a mesa – disse Piper se virando começando a andar em direção a porta da cozinha.

– eu te ajudo – disseram Annabeth e Calypso ao mesmo tempo saindo da sala o mais rápido que puderam

----------------------------------------------------------------------------------------------------------

– Ser uma professora deve ser bem estressante – Afirmou Leo bebendo um pouco do suco – Tantas crianças juntas em uma sala.

– Até poderia ser se eu não gostasse de crianças – Respondeu calmamente com certa simplicidade.

– Mas chega uma hora que cansa ter tantas crianças no pé de uma só vez, ainda mais juntando com as bagunceiras que vala me Deus – reclamo Piper.

– Mas era divertido aprontar pra ver as professoras surtando Piper – disse Leo

– Bela coisa de se comentar perante uma professora – Tesouro Piper vendo o sorriso do amigo.

     Não podia negar que era engraçado ver o quando algumas pessoas ficavam envergonhadas em dizer algumas coisas ou até mesmo tinham certo receio de falar por pensar que só porque é uma professora teria que defender todas as outras com unhas e dentes como se todos fossem ótimas pessoas que eram ofendias todos os dias por alunos sendo que poderia muito bem ser o contrário.

– Não é porque eu sou uma professora agora, que eu posso não ter aprontado no passado – disse com um pequeno sorriso travesso

– Mas você me parece ser tão calma e boazinha – Diz Ruan.

– Ela é essa professora adorável agora, ela poderia muito bem ter sido mesmo uma aluna problemática – afirmo Piper

– Difícil acredita – disseram Ruan e Nina ao mesmo tempo.

– Tó com as crianças – Reforço Calypso que apouco se mantinha quieta apenas observando e repreendendo o marido quando preciso.

– Diferente da Piper – Cutuco o Leo – que eu tenho certeza que não prestava.

– Leo – repreendeu a esposa o cutucando de leve.

– Você também não era bom Leo – retruco Piper.

– Eu sempre fui um bom aluno que...

– Que sempre ia pra diretoria e ficava de recuperação todos os anos – Corto Percy.

– Nem todos – rebateu Leo.

– Pelo menos a maioria deles – Concluiu Jason.

– Vocês vão mesmo começar de novo? – pergunta Calypso os olhando de modo reprovador e ao mesmo tempo cansado.

     O silencio se instalo no cômodo sendo quebrado apenas por poucos sons quase que inaudíveis dos talheres e coisas que era possível ouvir do lado de fora da casa.

 – Nunca pensei que um dia diria isso, mas você se superou que a comida esta incrível tia Piper – Disse Ruan quebrando o silencio incomodo

– Creio que este elogio deveria ir para Annabeth que ela que fez – Disse Piper sorrindo – mas por que você não poderia dizer que eu cozinho bem afinal?

– Será que é por que...

– Nem se atreva – Disse Calypso levantando uma mão em sinônimo de “pare” para logo após encarando o marido mortalmente o fazendo sorrir temeroso.

– É isso ai! Tem quem manda – diz Piper rindo

– Não apela – Reclamo Jason

     Ao terminarem o almoço tentando ao máximo evitar as constantes tentativas de discussões. Todos foram para o jardim do fundo da casa.

     Leo ficou brincando com Ruan e Nina com uma bola de praia no gramado enquanto Jason mostrava alguns documentos para Percy dentro da casa.

– A ideia do Jason foi realmente ótima Piper – elogio Calypso olhando o marido reclamar de alguma trapaça na qual não conseguiu ver.

– Realmente foi só o que estrago é ele e o Percy lá em cima mexendo com papeis que são pra semana que vem – bufa se encostando mais na cadeira fazendo Annabeth e Calypso sorrir – Não ficaram nem 5 minutos aqui.

– Eles são sempre assim pra ela fazer essa cara? – Pergunto Annabeth entrando na conversa.

– Jason nem tanto, agora o Percy já é outra coisa – Respondeu calmamente Calypso.

     Um homem que passa a maior parte do tempo trabalhando não é uma coisa estranha quando ele é solteiro e sozinho o que de fato não era já que tinha Nina.

     Levantou-­se da cadeira de área esticando a blusinha lilás que estava vestindo passando pela amiga, indo para dentro da casa. Tiro o jarro de água da geladeira junto a um copo no armário. Despejo um pouco da água no copo o deixando sobre a pia guardando o jarro de volta na geladeira.

     Direcionou-se de volta para pia pegando o copo bebendo um pouco da água.

     A janela que lhe proporcionava uma vista ampla das duas crianças mais o moreno agora mais alegre brincando como se tivesse a mesma idade deles, quem dera um dia poder ter feito uma coisa com esta com a família, quem sabe um dia fazer algo do tipo com os filhos que com um pouco de sorte não herdem o mesmo mau humor de sua querida mãe avia as vezes.

– Aconteceu alguma coisa Annabeth? – Pergunto Jason ao entrar na cozinha junto de Percy a fazendo se vira para encara-los

– Vim apenas tomar um pouco de água – Disse mostrando o copo – Piper e os outros estão lá fora.

– Vou ir pra La também – disse Jason.

     Observo Jason se afasta mais até sair da cozinha completamente deixando apenas os dois para trás.

     Volto a encarar a figura masculina que se mantinha quieto com o olhar distante como se estivesse se lembrando de algo... Ou tentando pelo menos.

     O silencio continuo como se estivesse sozinha na cozinha novamente, pois ele apenas arrumava alguma coisa no relógio de pulso em silencio mesmo quando Jason estava junto o foco era evidente de modo no qual nem desejaria ser interrompido penso.

– É muita infantilidade pra uma pessoa só, não acha? – Ouviu a voz indiferente dele atrás de si enquanto olhava através da janela a cena, e não podia dizer ou achar que ele pudesse estar sendo exagerado levando em conta o tempo que estava observando a brincadeira e quando viu Leo começar a brigar com o filho sem parar com poucas tentativas frustradas de defesa do pequeno que logo eram cortadas pelo mesmo.

– Tenho que admitir que chega a ser um pouco engraçado ver um adulto brigar com uma criança de 7 anos por uma coisa tão... – Várias palavras passava pela cabeça mais nenhuma parecia ser boa para dizer pra não ofender.

– Inútil – Completo se pondo ao lado de Annabeth olhando pela janela a briguinha.

– Eu ia dizer desnecessária, mas também serve

– EU OUVI ISSO – grito Leo se virando na direção da janela os encarando irritado

– Sinal que sua audição ta boa – Disse Percy um pouco alto para que Leo ouvisse Tudo parecia ser tão comum pra eles.

– Ele não pareceu gostar muito do comentário – Disse soltando uma risada baixa pelas caretas do moreno.

– É assim mesmo. Como eu já avia dito você vai acabar se acostumando – Virou o rosto para encarar o moreno que mantinha o olhar fixo no amigo que vinha em sua direção.

– Melhor irmos para fora antes que ele venha aqui e comece a tacar pratos em mim.

– Essa eu quero ver de camarote

– Difícil em...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...