História Será possivel? -Jeon JungKook - Capítulo 12


Escrita por: ~ e ~Trouxarmy234

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Sonyeondan, Comedia
Exibições 151
Palavras 1.394
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Desculpa a demora..

Capítulo 12 - Capítulo XII


O último quadro não se tratava de perguntas e respostas assim como os anteriores, e sim de ações. Os produtores colocariam microfones e um equipamento pra medir nossos batimentos cardíacos e a brincadeira teria 3 partes, que eles não iriam nos explicar, apenas na hora que começasse a mesma. 

Fomos caminhando até uma sala totalmente branca, e claro, todo o percurso era filmado pelos câmeras. Realmente nunca imaginei que seria filmada assim, sempre pensei que fosse algo muito distante... na verdade, eu acho incrível termos esse privilégio de sermos sorteadas ao meio de milhões de armys ao redor de todo o mundo. Isso me deixa inexplicavelmente feliz, o que fez eu esboçar um leve sorriso. Por que justo eu e Misa? eu costumava não acreditar em destino, mas eu estou começando a ter certeza que existe. Poder estar aqui, com esses meninos que sempre sonhamos em conhecer. Os meninos que amamos.

Fizemos uma fila em ordem do mais novo para o mais velho, ou seja, eu iria ser a primeira, segundo Jungkook, Misa, Tae, Jimin, Namjoon, Hoseok, Suga e por último Jin.

No centro da sala branca havia uma caixa com um pano preto em cima da mesma, e um buraco ao meio dela, eu já tinha uma moção da possível brincadeira. Se for a que eu estou cogitando a possibilidade de ser, vou segurar na mão de Deus e ir, porque tenho realmente medo de acabar me cagando. E eu realmente queria estar brincando. 

Hello darkness, my old friend.

Já pensou no mico que seria? eu, em uma live, na frente dos meus bias, berrando por aí. Eu queria virar um avestruz e enterrar minha cabeça no chão, sério. 

- a brincadeira terá 3 rodadas, então cada um vai passar por 3 vezes a mesma coisa. Nessas três rodadas terá ter uma espécie de animal para cada um, um objeto e um tipo de comida - ele pega ar pra poder prosseguir - a pessoa que  mais gritar e se desesperar pagará uma punição, porém se quiserem livrar o amigo, podem. O que mais se manter calado irá ganhar um prêmio, e os que ficarem entre esses dois irão apenas observar - ele diz e eu sinto meu coração dar uma leve disparada. Santa mainha, é agora que eu morro.

No telão atrás de nós aparecia uma foto que foi tirada ainda hoje enquanto estávamos respondendo as perguntas, e abaixo delas aparecia a velocidade das batidas de nossos corações. E pelo que pude notar o meu era o mais acelerado, todavia, eu iria ser a primeira, e ser a primeira não era pra lá de bom nessa ocasião. 

Ergui um pouco a manga da blusa que ia até meu cotovelo por meus braços serem curtos, assim não correria risco de algum "acidente". Se prevenir é sempre bom, estabanada do jeito que eu sou, certeza que iria dar merda.

- então ___, pode vir aqui e começar a primeira parte da brincadeira - fala a mulher, me aproximo da mesma e estico meu braço para ela pegar, a mulher que eu nomeei de mulher-sem-nome segura minha mão e dirige até o buraco da caixa negra. Se eu estava com medo? Talvez. Se iria pagar um possível mico? provavelmente.

A mulherzinha-sem-nome foi afundando minha mão ali, e eu carregada de agonia ia puxando a mesma pra cima, porque não suportava "entrar" em coisas que eu não via, afinal poderia ter qualquer coisa ali dentro. 

Na questão do animal, eu realmente esperava que não fosse uma aranha, pois além de medo, tinha fobia desses bichos peçonhentos, que me dão pavor só de imaginar em tocar em uma dessas coisas me sobe um arrepio terrível na espinha. 

- Pode desistir? - Interroguei forçando um sorriso, eu estava quase me cagando nas calças. Sorriso que aparentemente foi engraçado, já que todos tiram, até Misa! Aquela traíra! Ninguém percebe que eu posso morrer! eles me pagam.

- Por que?- Indaga o homem de cabelos grisalhos.

- Eu não vou conseguir enfiar a mão sem recuar - falo sincera, afinal, de falsa eu não tinha nada, e a verdade era que eu queria ser o flash naquele exato momento. Deus, me ajuda.

- Algum de vocês podem segurar ela?- pergunta o mesmo. Ótimo, parabéns pra mim.

- Não foi bem desse jeito - murmurei comigo mesmo, assim fiquei me xingando mentalmente por ter dito isso. Um dos meus maiores talentos era ser azarada, e também sempre falo o que não deveria e sempre acabo cagando tudo.

- Eu- a voz de Jungkook me fez sair dos meus pensamentos, e assim ele se aproximou, me abraçando por trás, segurado meu braço esquerdo e ajudando a enfiar minha mão direita naquela caixa. 

Senti a mesma sensação de hoje de manhã enquanto estava deitada em seus braços, me senti segura, e não queria mais sair daquele abraço, mesmo que ele não pensasse da mesma forma que eu. Além de azarada, sou iludida e trouxa também. Mas é aquele ditado: Vamos fazer o que, né non?

Fui enfiando minha mão até sentir uma pele esponjosas, algumas vezes sentia meu corpo estremecer em um arrepio que vinha do além, eu já sabia qual animal que se tratava e dou graças a G-dragon que não era aranhas. 

- Assim que souber qual animal pode falar. - Fala o homem formalmente.

- Eu já sei - eles esboçam surpresa.

- E o que é?- Indaga a mulher.

- Uma cobra-  Disse, simplesmente, dando de ombros e erguendo a mão da caixa, puxando em seguida o pano preto e assim revelando uma cobra, não fazia a mínima ideia de que espécie  era, mas tinha certeza que não era venenosa, afinal eles não iam querer matar um convidado. 

Fui para o final da fila, logo entrou outros caras com outra caixa com pano preto e colocaram no lugar da outra levando a da cobra embora...eu acho.

Jungkook descobriu que seu animal era uma aranha caranguejeira, que eu creio que não é venenosa, pelo mesmo motivo da cobra, logo ele também veio para o final da fila, e apoiou o braço em mim, que tirei, e assim iniciou uma mini guerra entre nós, que segurávamos as risadas. Só nós mesmo.

Misa definitivamente não teve sorte, ela pegou uma barata, o animal, bicho, inseto, seja lá o que for aquilo, que ela mais tem medo. Sim, ela tem PAVOR de baratas, ao contrário de mim. Assim que ela descobriu o que era, tirou a mão e saiu gritando que nem retardada - O que éramos, na verdade -  para longe daquele caixa, causando risos em mim, que não aguentei tal cena e comecei a rir, logo os meninos me acompanharam.

Taehyung pegou um sapo, que de primeira reconheceu o animal. Foi fácil descobrir pela pele e formato de seu corpo, todavia, o que  mais o ajudou a descobrir foi o vício em animes, já que ele gostava de Naruto e lá os sapos apareciam bastante.

Jimin pegou borboletas. Algumas horas eles soltava uns gritinhos estéricos achando que era um bicho mais peçonhento, mas quando descobriu que se tratava apenas de uma borboleta, se constrangeu pelo escândalo que acabou fazendo.

Namjoon pegou pintinhos. Foi o que mais se deu bem, já que os filhotes das galinhas são incrivelmente  fofos, e pelas penas foi fácil reconhecer segundo ele.

Hobi pegou um potinho cheio de caramujos gosmentos, ele foi o que mais fez escândalo, pois quando seus dedos encostavam na gosma deles, ele surtava e ameaçava sair correndo, resultando em todos rindo. Eu realmente fiquei com pena, e quem queria o guardar num potinho era eu, mas cara, é completamente impossível assistir aquela cena de tão perto e não rir. O mais engraçado ainda foi ele disfarçando dizendo que não foi nada demais, sendo que estava mais branco do que o Suga. Pobre Hoseok.

Suga pegou camundongos, ou ratos, sei lá. O mesmo continuava com a mesma cara de cu do habitual, não esboçou medo, ou qualquer outro tipo de sentimento, apenas descobriu o que era. As vezes ele me impressiona, mas não vou negar que é engraçado aquela  expressão de: "Foda-se todo mundo, aqui é puro swag".

Jin pegou a caixa onde tinha peixes, ele também não fez escândalo, apenas recuava seu braço quando encostava na água ou nos peixes, o que foi fácil para o mesmo reconhecer já que cozinhava bastante.

                 Continua...


Notas Finais


Capítulo curto? Sim, desculpe a tia Collins... até o próximo, e desculpe os erros.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...