História Será que ele ainda lembra de mim? - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Culpa É Das Estrelas
Tags Adolescentes, Drama, Romance
Exibições 12
Palavras 1.048
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Ficção, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 7 - O pedido


Deitei na cama e me cobri, estava quase dormindo quando resolvi dar uma espiada nele. Ele estava deitado no chão sem cobertor e sem travesseiro.

— Ei Jimmy.

— Que foi?

— Deita na cama, tá frio, eu prometo ficar o mais longe possível.

— Não quero.

— Depois eu sou a frescurenta – virei para o lado e fechei meu olho.

Depois de trinta segundos Jimmy resolveu deitar na cama, ele quase roubou o cobertor inteiro. Fico me perguntando se ele gostou do beijo da Soph, eu devo ser uma idiota.

>>><<<

Quando acordei Jimmy ainda estava dormindo. Eu ía levantar, mas ele me puxou, de repente eu estava cara a cara com aquele menino maravilhoso. Jimmy não estava acordado, estava dormindo como um anjinho. Se eu falasse que não estava com vontade de beija-lo era mentira, pois eu estava.

Ele acordou e eu praticamente virei uma pimenta.

— Bom dia – ele disse se levantando da cama.

— Bom dia – levantei da cama e fui para o banheiro.

Depois que sai do banheiro, fui no meu quarto e me arrumei para ir para a escola, mas não vi Bryan. Desci as escadas junto com o Jimmy e vi minha mãe conversando com a Sr. Smith e tomando café.

— Mãe, você viu o Bryan? – perguntei.

— Ele foi para a escola com a Hazel – ela disse.

— Ele me esqueceu, vou ir sozinha agora.

— Você age como se eu fosse invisível? Ou isso é drama? – Jimmy se intrometeu.

Depois de tomar café da manhã, seguimos para a escola em um completo silêncio.

Quando cheguei na escola vi Bryan e Hazel conversando e rindo, não estava surpresa. Avistei Soph e fui até ela.

— Oi Candy, amei o texto que você me enviou, palavras sinceras e doces – fiquei sem jeito.

— Muito obrigada.

— Depois de eu pronunciar o texto em público, vou pedir Jimmy em namoro, o que você acha? – não respondi, eu estava sem palavras – Candy?

— Eu acho uma ótima ideia! – ela deu um sorriso.

Eu não achava que era uma boa ideia, pois ele poderia recusar e seria uma vergonha em público, mas ela queria assim. Não estou certa sobre meus sentimentos em relação ao Jimmy, creio que não gosto dele, só são minhas lembranças me afetando, pois ele foi o meu primeiro amor. O que eu posso fazer é apoiar Soph, nada mais.

>>><<<

Depois das aulas acabarem Soph estava muito nervosa e ficava roendo suas unhas. Ela começou a roer ainda mais quando o diretor chamou todo mundo para o salão. Entramos no salão e o diretor subiu no palco.

— Caros alunos, estamos começando mais um ano. Como de costume, vamos chamar a representante para falar algumas palavras, e o tema desse ano é o amor. Que nesse ano o amor brote no coração de cada um e que vocês possam distribui-lo. Sophia venha para o palco – Soph foi para o palco e tirou um papel do bolso.

— Caros alunos, vocês já devem ter se perguntado "O que é o amor?". No dicionário amor é um sentimento de carinho e demonstração de afeto que se desenvolve entre seres que possuem a capacidade de o demonstrar. Mas todos nós temos uma visão diferente do amor. Para uns o amor é um veneno, para outros ele é um sentimento maravilhoso. Do meu ponto de vista o amor não é se envolver com a pessoa perfeita, aquela dos nossos sonhos, não existem príncipes nem princesas. Quando você ama, você encara a outra pessoa de forma sincera e real, exaltando suas qualidades, mas sabendo também dos seus defeitos. O amor só é lindo, quando encontramos alguém que nos transforme no melhor que podemos ser. Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com uma outra pessoa, você precisa em primeiro lugar, não precisar dela. Percebe também que aquele alguém que você ama, ou acha que ama, e que não quer nada com você, definitivamente não é o "alguém" da sua vida. Você aprende a gostar de você, a cuidar de você e, principalmente, a gostar de quem também gosta de você. O segredo é não correr atrás das borboletas, é cuidar do jardim para que elas venham até você. No final das contas, você vai achar não quem você estava procurando, mas quem estava procurando por você! Obrigada por me escutarem!  – ela terminou e veio uma salva de palmas.

Várias pessoas em minha volta estavam emocionadas, até o diretor estava. Aquelas palavras não eram de Soph, eram minhas, eu queria dizer isso, mas eu não podia. Não sei o que ela estava esperando para pedir o Jimmy em namoro, olhei para ela. Soph me deu um olhar de desespero. Fiz sim com a cabeça.

— Desculpa gente, eu ainda não acabei. Faz muito tempo que existe uma pessoa que roubou meu coração e hoje eu queria fazer um pedindo para ela – todo mundo ficou em silêncio – Jimmy, você aceita namorar comigo, por favor se você aceitar, suba nesse palco.

Passou dois minutos e Jimmy não apareceu. Eu tinha medo disso acontecer e já estava preparada para servir de balde de lágrimas. Quando eu estava indo subir no palco para inventar uma desculpa, vi Jimmy subindo e ele rapidamente puchou Soph e a beijou. Meu coração se quebrou em pedacinhos, eu senti um aperto no coração e acabei saindo para tomar um ar.

>>><<<

Me sentei em baixo de uma árvore, Bryan apareceu.

— Você esta bem? – ele disse.

— Por que não estaria?

— Bom, dizemos que eu conheço muito bem minha irmã, e sei que ela ficaria triste se uma pessoa que ela gosta, não gostasse dela.

— Eu não gosto do Jimmy. Eu só me senti um pouco traída, pois a gente se amava. Mas desde que cheguei aqui não sei se realmente o conheço.

— Nem citei o nome dele e ele já veio na sua mente. Você esta presa à ele, pois você se sente obrigada a gostar dele, porque antes ele era o amor da sua vida. Mas, a vida te pregou uma peça. Você achava que ele ia voltar para seus braços, mas ele não voltou e isso te deixa incomodada. Admita.

— Eu não sei, estou perdida.

— Candy deixe ele ir. Se depois você realmente se apaixonar por ele, eu te ajudo, vou estar sempre aqui.

— Você é chato, me troca pela Hazel, mas eu te amo – eu dou-lhe um abraço.

— Eu também te amo, eu não te troco pela Hazel sonsa.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...