História Será que eu te amo? - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Gabriel Vilhena
Personagens Gabriel Vilhena, Personagens Originais
Exibições 3
Palavras 1.077
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Fluffy, Lemon, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Terror e Horror, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Cross-dresser, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hello

Capítulo 1 - 1 -!-


RALHENA
"O garoto de cabelos platinados resolveu ir a um parque próximo de sua casa, para descontrair.O clima não havia estado muito bom nos últimos meses, brigas e discussões.Esse era o estado de seus amigos.
Ao chegar no parque, sentou em um banco.
A leve brisa da manhã batia em seu delicado rosto, fechou os olhos por um momento, mas abriu-os bruscamente ao sentir um corpo cair em seu colo.
-Oh me desculpe, eu sou meio desajustado...-O loiro ia embora, porém o platinado agarrou o loiro o puxando para seu colo.
O loiro corou com o ato do platinado.
-Aonde pensa que vais, Vilhena? - O loiro espantou -se ao ouvir seu apelido do colegial!
-E -espera Ravanha!? Que bom vê-lo de novo! -Loiro virou-se e abraçou o moço de cabelos platinados que corou com a ação do menor.
-Onde andou, que nunca mas o VI? -O moço platinado perguntou ao loiro, o moço loiro ia sair do colo do maior, porém o maior agarrou-o com força, assim "cheirando" seu pescoço.
-E-eu estava viajando com meus pais em uma viajem de negócios!- O loiro falou tímido e com um leve rubor a suas bochechas.
-Sabe Vilhena, você ainda esta muito delicioso e gostoso! - O platinado disse tais palavras com pensamentos impuros e maliciosos, enquanto passava a mão pelo peitoral bastante definido enquanto do menor.Lambia os beiços, e o menor apenas corava mais ainda!
- Pare Ravanha, por favor! - O menor disse arfando e sensual, enquanto o platinado apenas tentava resistir ao menor.
-Você sabe que não aguento à você normal, imagine com essa voz sexy!
Por isso, acho bom você parar, antes que eu agarre você aqui, mesmo!- O platinado ameaçou o menor a assedia-lo em meio ao parque!
-Hey vamos, eu vou te apresentar para os outros! Vamos!- O platinado fez um convite empolgante ao loiro.
-A-ah claro, vamos! - Falou com um certo nível de receio, mas aceitou.
@@@@@@@@@@@@@@@@@@
Ao chegar em casa, passou pelo jardim e foi ao encontro de seus amigos que o esperavam.
Abriu a porta e falou :
-Olá pessoal cheguei, e quero apresentar uma pessoa muito especial para minha pessoa! -O platinado então puxou o loiro e o abraçou por trás, fazendo que o mesmo adquirisse um forte rubor a suas bochechas.
-Olá pessoal, eu sou o Vilhena amigo do Ravanha. -Disse dando um gemido ao final, inaudível por quase todos, que fora causado de Ravanha apertando suas grandes nadegas.
-Finalmente desencalhou, heim? Ele é até bem gostoso! -Zelune falou dando uma mordida no seu lábio inferior.
-Ei não somos namorados, ainda...E tire os olhos do meu homem! -Ravanha falou em um tom irônico e sério, enquanto o loiro apenas assistia levemente corado.
-Nossa, ciúmes? Bom, meu nome é Zelune. -O "barbudo" falou com um tom leve e calmo .

Ralhena 

POV Vilhena

-S-seu homem?! Desde quando? -Pergunto à Ravanha colocando as mãos na cintura, fazendo um olhar mortal. 

-Desde quando conheci você! Sabe, sinto sua falta.... -Fez uma cara de cachorro abandonado, estava chegando muito perto de meu rosto. 

-Tem um problema com vocês se amarem! -Zelune se intrometeu no meio de nós dois. 

-Qual?? -Perguntei com certo receio. 

-Bom o Rezende nunca admitiu, mas ele é Yandere-chan do Ravanha, então.... -Fez um gesto cortando a cabeça. 

-COMO, ELE JAMAIS IRÁ TOCAR ESSA BUNDA QUE ME PERTENCE! - Ravanha falou sério e dando um tapa na bunda.

-Ei, isto aqui já está a virar assédio, ta? -Falei corado e com raiva. 

-Desde quando é assédio, se a pessoa quer?Que eu saiba não é! -Ravanha falou ironicamente, fazendo me bufar de raiva. 

-OLHA AQUI, EU NÃO SOU SEU BRINQUEDO, ACHA MESMO QUE CONSEGUIU ESCONDER OS SEUS ROLOS !?POIS VOCÊ SE ENGANOU!VOCÊ É UMA PUTA! -Após isso dei-lhe um tapa na sua cara. 

Afinal por quê sofro tanto? 

POV RAVANHA

Eu apenas quero outra chance, só quero que ele me ame, vou deixar de trair Gabriel, ele não me mereçe. 

Após isso corri para meu quarto e corri a meu banheiro, olhei para a lâmina, eu apenas tenho dor. 


A cada corte as lágrimas desciam, não foi a primeira vez que fiz isso.

Limpei meu braço sai do banheiro, deitei em minha cama. Selecionei a música " Dead to Me ", isso Melanie, suas músicas me acalmam, mas as lágrimas continuam descendo vagarosas e sofridas.

 Decidi então fazer uma surpresa para Gabriel! Tomei um banho e sai do banheiro.Vou ao meu baú e tiro meu macacão amarelo, meu croppet rosa e minha peruca roxa e azul.Após isto, visto meu croppet, coloquei meu macacão. Olhei-me no espelho e coloquei a peruca.Eu estava um espetáculo, fui ao meu armário e tirei minhas meias cor de canela até o joelho e minha sapatilha roxa com detalhes pretos.

Peguei meus fones cor rosa e pluguei no meu celular. Eu havia colocado minha capinha de celular rosa com "granulados".


Desci a escada e todos me olhavam estranho.Ah que cabeça a minha, esqueci de me maquiar. 

Voltei correndo ao meu quarto, decidir colocar um batom azul, uma sombra cinza, um rímel roxo e um blush rosa. 

Então finalmente desci as escadas e observei todos ao meu redor, estavam me olhando... DIFERENTE. 

-O que foi gente, por quê estão me olhando assim? -Perguntei fazendo uma cara fofa. 

-Por que está vestido assim, Ravanha?! -Zelune perguntou um tanto assustado. 

-Ah eu apenas quis mudar um pouco, eu não posso me vestir assim? Vocês não gostaram? Vocês não me aceitam? - Perguntei sentindo meus olhos marejarem. 

-Não é isso, só que estamos surpresos...Mas, por quê esta vestido assim?-Cellbit me respondeu envergonhado. 

-Ah... eu só quero me desculpar com Vilhena! -Respondi Alegre.

-Ah sim, Boa Sorte. -Dei um tchau e fui em busca de meu amorzinho. 

Onde será que ele está? 

( ?c?)

Fui a um parque, avistei um homem vendendo sorvetes. Fui até lá, e falei:

-Olá Moço, quanto é o Sorvete de Unicórnio? -Perguntei com um certo entusiasmo na voz. 

-2,50 moça! -O homen me chamou de moça... estranho, mas deixei para lá e tirei o dinheiro da minha pequena bolsa. 

-Me dê um, porfavor! -Pedi ao moço que logo me entregou o sorvete de coloração azul e lilás, dei-lhe o dinheiro e fui passear pelo parque.


Eu estava com lágrimas nos olhos, me deparei com a seguinte cena: Gabriel beijando um garoto de cabelos castanhos escuros, olhos cor de mel, trajava uma blusa de manga curta na coloração branca, uma bermuda jeans e um vans verde. 

Por um momento desabei - Literalmente -, deixei meu sorvete cair, coloquei as mãos nos olhos e levantei-me sai correndo.


Notas Finais


Bom ne, é isso
Gostou?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...