História Será que isso é amor? - Capítulo 49


Escrita por: ~ e ~JustCry

Postado
Categorias Mitologia Grega, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Hot, Kawaii, Missão, Monstro, Percy Jackson, Semideuses
Exibições 26
Palavras 629
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Fantasia, Ficção, Hentai, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas do Autor


Olá pessoas, estou sem idéias para algo mais prolongado, vamos ver oq sai então.
Alias, sentiram saudades? Comentem, eu n mordo.

Capítulo 49 - Caminhando para a morte? Eu sou a morte!


Fanfic / Fanfiction Será que isso é amor? - Capítulo 49 - Caminhando para a morte? Eu sou a morte!

Tensão. A cada minuto que se passava nossa tensão apenas aumentava, nesse momento estávamos esperando Quíron na Casa Grande para ele dar maiores detalhes de como íamos e onde era para o nosso destino.

Nos últimos dias eu, Samuel e Gaby não paramos de treinar, cada um melhorando suas técnicas e aprendendo coisas desconhecidas do parceiro. Samuel tinha uma ótima maneira de desarmar os inimigos, ele usava sua mira perfeita para atingir a mão do adversário. Gaby era ginasta e dava pulos inacreditáveis (Não imagino a cara de Silena se visse quando ela caiu em cima de mim). Eu aprendi poderes bem legais como invocar os mortos, usar as sombras como armas ou armaduras.

Porém toda noite, quando eu chegava suado no chalé, tomava um banho, colocava o pijama e me deitava as lembranças de Silena voltavam com a força de um trem, era doloroso pensar que ela estava prestes a entrar em uma guerra,  e estava em perigo...

...

Ouvimos o som de cascos batendo no piso de madeira, rapidamente enxugo o suor das minhas mãos e olho nervoso para a sala fechada de Quíron, a porta se abre e ele entra na sala.

- Boa tarde heróis, eu vou falar agora os detalhes da sua missão, peço que prestem BASTANTE ATENÇÃO! -Ele fala mais alto essa parte para chamar a atenção de Samuel, que estava viajando na maionese. -Sigam-me.

Ele chama a gente até um grande mapa na parede e aponta para um X no meio do nada.
- Esse é o local do acampamento, está em uma parte montanhosa do sul. Não existe nenhuma maneira rápida o bastante para vocês chegarem lá sem que seja nos pégasos, eles podem sobrevoar a uma distância segura, e são extremamente rápidos.
- Mas, eles tem medo de mim por causa do cheiro de morte -Falo suspirando.
- Vamos arranjar um jeito... Eu darei a vocês um pouco de dinheiro caso precisem, vocês tem tudo pronto?
- Só falta eu arranjar uma armadura, fora isso temos nossas armas, alguns suprimentos médicos, comida e água o bastante, e outras coisinhas.
- Certo, certo, espero que tenham treinado bastante, caso dê errado vocês iram conhecer a morte mais cedo.... 
- Conhecer a morte? Eu sou a morte!- Dou uma risadinha.
- Sim, treinamos muito e sinceramente? Sinto que estamos preparados.- Gaby diz com aquele sorriso confiante no rosto.
- Nós daremos conta no que der e vier.- Samuel dá um joinha com o dedo.
Estávamos pensando a mesma coisa, não iriamos morrer para os monstros, nós eramos mais fortes, íamos ficar juntos.
- Tudo bem, descansem o resto do dia pois amanhã irão partir cedo. Vou ver mais algumas coisas e me encontro com vocês amanhã.
Ele diz e volta para seu escritório, saímos devagar da Casa Grande e nos olhamos, damos um sorriso e nos separamos.

...

Quando estava para escurecer eu volto ao meu chalé e tenho uma grande surpresa. Sobre minha cama estava uma armadura preta como a noite, vou até ela e sorrio ao perceber que meu pai tinha me ouvido.  Cabia perfeitamente em mim, cobria totalmente meu corpo e tinha alguns detalhes em prata, era reforçada por ossos brancos como mármore e o capacete lembrava a cabeça de uma águia.

Eu experimento e não sinto o peso do Ferro Estigio, era leve como uma pena e não limitava meus movimentos como as que experimentei no acampamento, eu sentia a mesma força de quando empunhei a foice pela primeira vez para derrotar aquele ciclope, uma aura negra cercava ela e me dava ainda mais poder... E também eu ficava mais sexy nela.

Depois de sentir um pouco a armadura eu retiro e guardo a mesma, e logo me preparo para dormir, o dia seguinte seria no minimo interessante.


Notas Finais


Bom, espero que tenham gostado, outra vez peço que comentem para saber o que acham da fic :3
Onde está Silena? Na guerra do País das Maravilhas, Acompanhe aqui
(A Herdeira do País das Maravilhas) https://spiritfanfics.com/historia/a-herdeira-do-pais-das-maravilhas-6644722


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...