História Será Que Tudo É Por Acaso ? - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Luan Santana
Tags Luan Santana, Romance
Exibições 36
Palavras 1.430
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OOOI MEUS AMORES TUDO BEEM ? ESPERO QUE SIM BOOM VÁRIOS ACONTECIMENTOS TRISTE :(

Ontem perdemos jogadores mas olha só que legal ganhamos vários anjos e hoje eles estão la encima jogando futebol com Deus
E que Deus conforte o coração dessas família

#ForçaChape


BJUS E ATE O PRÓXIMO CAPÍTULO

Capítulo 14 - Quase Beijo


P.O.V´S DA LÍVIA

Na noite anterior durante a festa do pijama eu tive um pequeno ataque quando estávamos brincando do jogo da verdade. Eu voltei ao meu estado normal depois de muito esforço do Luan, eu fiquei vidrada naquele olhar profundo dele, acho que isso também me ajudou bastante. 
Quando dei por mim estava pulando nos braços do Luan e chorando. Ele me abraçou apertado junto a seu corpo, ficou por um bom tempo fazendo carinho no meu cabelo e dizendo que tudo ia ficar bem e que me protegeria. 

Meu desespero foi tão grande que eu até pedi pra que ele dormisse ali comigo, só aquela noite. Ele me passava uma segurança que eu nunca senti nos meus pais e nem no Matheus. Foi estranho. No meio da noite ele levantou, me sentei na cama, pensei que ele ia embora, mas só estava indo ao banheiro. 
Quando voltou eu pedi que cantasse, e assim ele fez. Dormi de novo. 
 

Na manhã seguinte acordei um pouco mais cedo que ele e fui tomar um banho. Liguei a TV e fiquei sentada em uma poltrona que tinha ali esperando que ele acordasse, espero que não demore muito porque eu tô faminta. 

Notei que ele passou a mão na cama, parecia procurar algo..
Notei que ele foi abrindo os olhos aos poucos e eu enfim entendi o que tanto procurava, procurava a mim deitada ao seu lado. Quando viu que eu não estava lá deu um pulo da cama e eu ri, foi quando ele me viu sentada na poltrona, me deu um leve sorriso. AQUELA MERDA DE SORRISO QUE MEXE COMIGO !
Foi inevitável eu não sorrir de volta
 

LÍvia : bom dia - disse normal e sorrindo sem jeito-

Luan : bom dia. Dormiu bem ? - ele ainda estava um pouco sonolento-

Lívia: dormi sim, obrigada. E você ?- disse simpática-

Luan : Uhum. Você já comeu ?

Lívia : não. Eu estava esperando você acordar -disse sem jeito-

Luan : e você tá de pé a muito tempo ? - acho que estava preocupado com a minha alimentação-

Lívia : na verdade, sim. E estou morrendo de fome. -soltei uma gargalhada involuntária e ele me acompanhou

Luan : então vou tomar um banho e você pode o café da manhã, pode ser ? - eu confirmei com a cabeça - então eu vou lá tomar uma ducha rapidona - 
 

Pegou umas coisas na mochila dele e seguiu para o banheiro. Acho que ele levou uns 40 minutos lá dentro, demora mais que eu e minha mãe juntas rsrsrs mas somos mulheres, né. 
Quando ele saiu do banheiro notei que a demora valeu a pena. Só em abrir a porta do banheiro o seu cheiro já tomou conta do meu quarto e a essa altura do campeonato o café já estava lá. 
 

Luan : uai. O café já chegou !

Lívia: claro ! Você demora mais que mulher - como eu já disse, quando estou com fome fico nervosa e não gosto de ter que esperar ninguém. Pelo menos não o tanto que ele demorou-

Luan : tô vendo que a Lívia voltou ao normal. -ri e eu fui andando em sua direção e dando o meu ataque-

Lívia : como é que é ? -eu estava ficando nervosa e ele estava de costas para a cama. Tive que olhar pra cima, ele é mais alto que eu

Luan : eu disse que você voltou ao normal - e riu -

Lívia : olha aqui garoto. Presta atenção no que faz - fui me aproximando dele na ponta dos pés pra ver se a altura ficava compatível. Sendo que eu sou muito sortuda e vocês sabem, tropecei e ele tentou me ajudar, mas já era tarde demais. 

Cai e ele tentou me segurar mas eu cai tão desajeitada que ele se desequilibrou e caímos juntos na cama, fiquei sem reação porque na hora de me segurar ele tentou me pegar pela cintura. 
Ficamos nos olhando no fundo dos olhos por um bom tempo, Luan pôs uma mecha do meu cabelo atrás e senti nossas respirações ofegante. Ele pôs a mão no meu pescoço e me puxou pra perto dele, mas fomos interrompidos. 
 

Ana : Lívia meu anjo, tá melhor ? - eu dei um pulo de cima do Luan e olhei minha mãe. Eu estava assustada. Desculpa. Acho que atrapalhei vocês - sua voz estava animada e com malícia -

Lívia : não mãe. A senhora não atrapalhou nada não -ai que merda ! Eu queria enfiar minha cara no chão e nunca mais tirar-

Luan : não aconteceu nada não, D. Ana -sorriu sem graça enquanto levantava da cama ajeitando sua roupa- quer tomar café com a gente ? - ele estava tentando mudar o foco do que quase aconteceu ali. O olhei e em meu olhar havia um agradecimento. 

Ana : não, obrigada. Eu já comi, mas faço companhia a vocês -sorriu e me olhou com um jeito esquisito-

Lívia: então vamos comer ?- eu queria sair daquela situação-

Luan : vamos !
 

Tomamos café e jogamos conversar fora. Um tempo depois ele foi embora, foi só ele sair pra minha mãe começar com o interrogatório kk
 

Uns 30 minutos depois alguém bate a porta e era a Bruna. Já entrou largando o ocorrido de hoje cedo em cima de mim e minha mãe explicou como estávamos na hora em que adentrou meu quarto. 
A Bruna ficou sem reação e eu sem saber onde enfiar a minha cara
 

Bruna : mentira Ana ? - ela não acreditava-

Ana : verdade ! Tem mais, se eu não entrasse aqui naquela hora o seu irmão ia dizer que beijou a minha princesinha -fez voz de nenêm. O que eu achava mega irritante

Lívia: se quiser parar já pode - a olhei de cara feia. Bruna riu-

Bruna : eu vim aqui pra te convidar pra dar uma volta à tarde na cidade, topa ? 

Lívia: acho melhor não..

Ana : o Luan vai ? - Okay mãe, já pode parar de graça-

Bruna : na verdade a ideia foi dele, mas ele teve medo de levar um fora -riu. Quando eu pensei em responder minha mãe falou em meu lugar -
Ana : ela vai sim ! Passa aqui as 14:00 que ela vai estar pronta. Leva eles naquele lugar onde fomos. 

Lívia : só vou com uma condição -elas me olharam aflitas- que o Luan me convide pessoalmente. Não foi dele a ideia ? Então ele que venha me convidar. Saiba que só vou se for assim -ri, mas meu riso trazia um ar de desafio-
 

Bruna saiu do meu quarto correndo feito um guepardo. Acho que foi falar com o Luan. 

P.O.V´S DO LUAN
 

Eu acordei e passei a mão na cama, mas ela não estava. Fiquei preocupado. 
Quando olhei pro lado a vi sentada na poltrona. Trocamos algumas palavras e ela me agradeceu pela noite passada. Ela me esperava para tomar o café da manhã, mas como tudo que é bom dura pouco, brigamos. Ela veio na ponta dos pés pra ver se ficava na minha altura só que desajeitada do jeito que é, tropeçou. Tentei pega-la para que ela não caísse, mas acabamos caindo os dois juntos na cama, estávamos no maior clima.

Eu a segurava pela cintura, ajeitei uma mecha de seu cabelo atrás da orelha e passei minha mão em seu pescoço a puxando pra mais perto, já era possível sentir sua respiração. 
Foi quando a mãe dela entrou no quarto fazendo ela dar um pulo e sair de cima de mim. 
Passando "essa vergonha", tomamos nosso café. Sai de lá e fui DIRETO pro quarto da Bruna dizer o que aconteceu e tive a ideia de sairmos à tarde. Pedi pra Bruna ir lá falar com ela, estava com medo de levar um fora. Essa era a verdade. 

Um tempo depois a Bruna volta no meu quarto com a resposta. 
 

Bruna : Pi, ela disse que só vai se você a convidar. Não me mate, mas eu disse que a ideia foi sua e ela disse que só acredita e vai se você a convidar -ela ria nervosa-

Luan : eu não acredito nisso, Bruna ! Língua de trapo -me irritei- e essa garota também. Por quê tão marrenta ? Ela acha que é quem ? - fiquei mais nervoso ainda- eu vou lá falar com ela sim e é agora. Vou acabar com essa marra dela. 
 

Sai do quarto furioso em direção ao elevador. Ela vai ver só, ah se vai. 
 


Notas Finais


ESPERO QUE VCS TENHA GOSTADO DESSA FANFIC E NÃO ESQUECE DE COMENTAR AQUI EM BAIXO ↓↓ E NÃO ESQUECE DE FAVORITAR ESSA FANFIC

(Me desculpe pelo capitulo pequeno)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...