História Será só amizade? - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Exibições 34
Palavras 1.093
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá pessoas lindas <3
~Mais um capitulo!

~Músicas~
Kpop: BTS - Blood sweat and tears
Apop*: Halsey - Haunting
(*Pode não ser pop, mas eu vou chamar assim)

Boa leitura <3

Capítulo 23 - Capitulo 23


Fanfic / Fanfiction Será só amizade? - Capítulo 23 - Capitulo 23

Jm: Então se não somos nós… Quem sobra…?

Corri o mais depressa possível até ao andar de cima e o Jimin seguiu-me. O som ia aumentando á medida que me aproximava do meu quarto e do Yoongi. Sem pensar abri a porta rapidamente e encontro uma rapariga nua de costas para a porta, sentada ao colo do Yoongi. O mesmo beijava-lhe o pescoço.

Eu: Y-Yoongi?

S: Verónica?! Isto… Isto não é…

Eu: Ah Yoongi! Não vais dizer a célebre frase “isto não é o que parece” – Fiz aspas com os dedos – Ou vais?

S: Verónica…

Eu: Não! Eu não quero ouvir mais nada! Como foste capaz de me fazer isto? Eu deixei o Taehyung para ficar contigo! Por causa daquele dia no parque tenho recebido montes de mensagens de ódio! Sabes o quanto doí?! Neste momento eu sou mais conhecida pelo mundo inteiro do que vocês!

S: Mas espera eu posso explic…- Não terminei de ouvir o que ele tinha para dizer e desci até ao piso de baixo e peguei nas chaves do carro. Como da última vez, o Jimin seguiu-me. Liguei o carro vendo o pequeno Jimin ficando mais pequeno ainda e comecei a chorar. Dirigi-me até ao centro da cidade de Seoul e estacionei o carro no primeiro estacionamento que encontrei e saí do veículo. Peguei nos meus fones e pus a música Unbreakable – Faydee.

- Parece que não sou tão inquebrável assim – Disse e dirigi-me até á entrada de um prédio velho e abandonado. Empurrei a porta com força até que a mesma cedeu, e abriu. Comecei a subir as escadas devagar. Guardei o telemóvel no bolso das calças que tinha vestidas e abracei-me a mim mesma, já que vestia uma camisola de manga curta e a noite está fria. Ao chegar ao último pedaço de escadas consegui ver a porta que dava ao telhado e também vi que seria difícil de a abrir. Ao alcança-la fiz o máximo de força que pude e depois de muito esforço finalmente se abriu. Logo o eu corpo foi invadido pelo frio que se encontrava na rua. Olhei para o céu e reparei que dali iria conseguir observar as estrelas. Respirei profundamente, com a intenção de não chorar mas não fui bem-sucedida. Uma lágrima escorreu-me pela face abaixo e eu sentei-me na borda do prédio, ficando com os pés a flutuar no ar. Não aguento mais. Claro que um dia queria conhecer os meus ídolos, mas nunca pensei que eu me fosse envolver com 2 dos meus preferidos e que isso tirasse a minha vontade de viver.

Inicialmente com o Taehyung, quando nos conhecemos e quando começámos a gostar um do outro e mais tarde a namorar foi tudo muito lindo, eu diria até perfeito. Até que um dia me apaixonei por um amigo dele, que faz parte do mesmo grupo e acabámos por nos envolvermos. Todos os dias encontrávamo-nos às escondidas e mesmo sabendo que isso iria trazer consequências, não parei. Num concerto deles, do meu, na altura, namorado e do meu “amante”, o meu namorado beija-me em frente a todos num concerto enquanto eu estava na plateia a assistir. Muita gente iria achar isso fofo, eu achei por tempos, até que decidimos terminar o nosso relacionamento, já que ele estava apaixonado pelo Jungkook e eu pelo seu amigo, Yoongi.

Eu e o Yoongi decidimos por isso ficar juntos, quer dizer, tecnicamente não namorávamos, mas eu considerava que sim. Esta história que parece fazer parte de uma novela romântica ou algo parecido passou de uma novela romântica para uma novela do género “drama”. Só por me terem visto a beijar o Yoongi, começaram a enviar mensagens de hate e isso me deitou um pouco abaixo, pois eu estava com ele porque o amava de verdade.

Acabei por ir dar uma volta para tentar esquecer as mensagens “más”, e o Jimin veio ter comigo. Até aí qualquer pessoa acharia que não era nada de mais, só um encontro de amigos, mas no momento e no angulo errado tiraram fotos e fizeram até vídeos, onde parecia que eu e o Jimin estávamos a beijarmo-nos.

As mensagens de ódio cada vez eram mais, e cada vez mais “fortes”, deitando-me cada vez mais abaixo enquanto as lia. O meu nome aparecia em todas as revistas de fofocas e não só. Chegaram até a subir tags como #morreVerónica.

Acho que lhes vou fazer a vontade, assim não terão mais que se dar ao trabalho de comentar sobre mim e a dizer comentários maldosos.

Peguei no telemóvel e liguei para a minha mãe.

#Chamada on#

~Mãe: Filha! Finalmente decidiste ligar!

~Eu: Ah s-sim…

~Mãe: Que se passa filha?

~Eu: N-não tens vistos as noticias pois não? – Comecei a chorar mas tentei abafar o choro.

~Mãe: Hmm nem por isso… Porquê? Aconteceu alguma coisa aí na Coreia? – Mordi o lábio inferior.

~Eu: Mãe, apenas te peço, não vejas noticias, não leias revistas que falem de Kpop ou outras revistas fofoqueiras nem nada do género. Não vás ao facebook, nem ao twitter ou outra rede social qualquer. Apenas vive a tua vida sem internet, televisão e outras coisas durante 1 semana, eu sei que foste viver com um homem e eu acho bem que arranjes alguém que te faça feliz e que nunca, mas mesmo nunca te faça sofrer.

~Mãe: Ai filha! Estás a assustar-me. O que se passa? Está tudo bem?

~Eu: Irá ficar. Amo-te muito mãe! Obrigada por fazeres de mim aquilo que sou hoje.

~Mãe: Eu também te amo muito filha.

~Eu: Agora tenho que desligar, tenho coisas a fazer. Te amo muito! E sê feliz mamã! Tu mereces – Respirei fundo, neste momento já chorava muito até ao ponto de me dor a cabeça de tanto chorar - Até daqui a uns anos, talvez no paraíso – Disse num sussurro.

~Mãe: O que disseste? Não percebi… - Deixei-me ficar calada – Verónica? Estás aí? Alô?

~Eu: Desculpa mãe – Disse da mesma maneira de á um bocado e desliguei o telemóvel.

#Chamada off#

Voltei a colocar os fones nos ouvidos e a ouvir música através dos mesmos. Levantei-me e abri os braços, enquanto caminhava na borda do prédio com talvez 12 andares. Uma brisa passou por entre o meu corpo fazendo-me estremecer, mas ao mesmo tempo fez-me sorrir. Apoiei-me num só pé simulando que iria saltar e depois o outro.

Respirei, talvez por uma última vez o ar que me envolvia, fechei os olhos e lancei-me, mandando todo o peso do meu corpo para a frente e deixei-me ir. Batendo pouco depois com força no chão e apaguei.

(continua…)


Notas Finais


~E foi isso
(*escondendo-me no primeiro buraco que encontrar*)

Love you all <3 <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...