História Será você que eu amo? - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Chloé Bourgeois, Gabriel Agreste, Hawk Moth, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Mylène Haprèle, Nathalie Sancoeur, Nathanaël, Nino, Personagens Originais, Plagg, Sabine Cheng, Sabrina, Tikki, Tom Dupain
Tags Adrinette, Ladynoir, Marichat
Exibições 325
Palavras 811
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Aí está o cap. como eu tinha dito!
Aproveitem!

Capítulo 16 - 3 anos se passaram...


P.O.V. Adrien

Se passou três anos que a Mari foi embora, eu continuei com a minha carreira de modelo, só que dessa vez, profissional. O Nino é DJ e Alya faz jornalismo. Queria saber como a Mari está... A última notícia que eu tive dela foi quando eu soube que a Mari estava comprometida a mim.

-- Cara... Adrien... ADRIEN!!!

-- Ah? Ah! Desculpa, não ouvi. O que disse?

-- Eu só disse que a sessão de fotos já acabou, já pode parar com essa cara de abobalhado!

-- Não precisa ofender! Cadê a Alya?

-- Está procurando a Queen Bee.

-- Hum...

Alya tem o miraculous da raposa e ela sabe que eu sou o Chat Noir e a Mari, Ladybug, então, só resta ela procurar pela Queen Bee. O  Nino não sabe de nada. Às vezes me preocupo da Alya saber de tanto assim, ela é jornalista! Já pensou se ela conta?

-- Vamos?-- Eu e Nino vamos até a padaria dos pais da Mari depois das minhas sessões.

-- Claro!-- Nós vamos andando até lá.

Nós chegamos na padaria e sentamos na nossa mesa favorita, que fica na janela e dá para ver as pessoas se divertindo na praça que fica ao lado. 

-- Nino, você acha que a Mari está como? Feliz? Triste? Com saudade? Será que ela encontrou outra pessoa que possa estar no meu lugar?!

-- Adrien, pensa. Estamos na padaria dos pais dela. Vai até o balcão e pergunta! Você me faz essas mesmas perguntas todo dia! Literalmente, todo dia! Até pelo celular!

-- Foi mal... Você tem razão. Eu vou perguntar!-- Eu levanto da cadeira, olho para eles e hesito.-- Talvez, eu venha aqui depois que fecharem. Quando aqui estiver vazio!-- Eu sento de novo.

-- Covarde. Mas tudo bem, pelo menos vai perguntar!

-- Sim!

Comemos e fomos cada um para sua casa. O Nino pediu a mão de Alya em casamento, eles estão noivos e vão se casar no mês que vem. E eu só estou esperando a Mari voltar para ser feliz de novo.

P.O.V. Marinette

Três anos. Três anos que descobri que estava comprometida ao Adrien! A maior alegria da minha vida! Um príncipe em minha vida!! Eu estou presa aqui em Shangai pela minha avó. Não posso nem ficar no campo sem supervisão! Meu primo Kong e minha prima Liang estão me ajudando a fugir para Paris! Vou essa noite, quando todos estiverem dormindo. O meu avô, o mestre Fu, sabe da minha fuga e vai me ajudar também. A minha prima Liang comprou uma passagem de avião, uma para mim e outra para a minha pequena Emma...

-- Já está na hora de dormir, Tikki!-- Ela dormia no mesmo quarto que eu, numa caixinha, pois ela era pequena demais para um travesseiro.

Vou até a sala para dar boa noite aos meus avós e passo nos quartos dos meus primos, revisando o plano. Volto para o meu quarto e me deito, mas, não durmo. Quando a última lâmpada foi desligada, eu me levanto sem fazer barulho e vou ao quarto do meu primo, onde Kong e Liang estão com minhas malas e passagem.

-- Oi.-- Sussurro para eles.

-- Oi.-- Eles sussurram em uníssono.

-- Aqui está a passagem.-- Liang me entrega a passagem aérea.

-- Obrigada.

-- E aqui as suas malas.-- Kong me entrega as malas.

-- Pode levar até a porta por favor?

-- Claro.

-- Obrigada.

Eles foram até a porta levando as malas e eu fui até o meu quarto para pegar a bolsinha com Tikki. Ela ainda estava dormindo. Fui até a porta de casa e um táxi já me esperava. Entrei no táxi e os meus primos colocaram as malas no porta-malas. Me despedi deles e o táxi seguiu o caminho até o aeroporto. 

Já estava entrando no avião, logo estaria em Paris! Meus pais já foram avisados, vou fazer uma surpresa para Alya!

~Quebra de tempo~

Era bem cedo, era 05:47 da manhã. Desci do avião a Tikki em minha bolsa, e minhas malas dentro de um carrinho. Meus pais estavam me esperando, quando me viram, vieram correndo e me abraçaram, acabamos acordando a Tikki, que estava se mexendo na bolsa. Fomos para casa.

Fui descansar com Tikki no meu antigo quarto. Fomos dormir. Quando acordei, já era 10:52. Tikki já estava acordada, a peguei e dei uns cookies para ela. Me arrumei e deixei ela no meu quarto. Depois de me arrumar, fui fazer um lanche. Quando eu terminei de comer, fui dar um passeio pela praça, relaxei bastante ali e comprei um sorvete. Eu vi três pessoas passeando. Um loiro, uma morena e um moreno. Reconheceria eles em qualquer lugar.

-- ALYA!! NINO!! ADRIEN!!-- Eu gritei chamando eles, e eles procuravam por quem os chamavam. Logo eles me viram e vieram correndo.

-- MARI!!-- Eles gritavam enquanto corriam.


Notas Finais


O que acharam?
Reencontros são sempre felizes, né? Desculpem por quem queriam o Louis, eu coloquei a Emma mas porque eu tenho motivos, e não posso dizer porque!
Bjs de Tia Liza! ;*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...