História Serena - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Mitologia Grega
Exibições 2
Palavras 1.099
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Famí­lia, Ficção, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas da Autora


:-)

Capítulo 5 - E ele me faz tão bem


    A arquibancada vazia, poucas lideres de torcida treinando movimentos e um cara pouco mais alto que eu loiro sentado ao meu lado, a principio pensei em não ir, mas Sofia me contou que Daniel Fells é um dos caras mais cobiçados de toda a escola, além de ser o capitão do time de futebol, ele não é tão bonito quanto todos dizem, mas mesmo assim achei que seria legal.

_achei incrível você na aula hoje

_obrigada

_você tem namorado?

_não, é você tem namorado? –perguntei brincando

    Ele soltou uma risada contagiante revelando dentes brancos e certinhos.

_não

_estuda aqui tem muito tempo?

_faz uns três anos já , Serena será que você não aceitaria sair de novo comigo?

    Antes que pudesse responder o meu celular toca, Margot.

_aonde você esta?

_na escola

_não vem pra casa ta bom

    Gelei ao ouvir aquilo

_o que ta acontecendo?

_não é nada demais, só estamos terminando de arrumar a casa, ta a maior bagunça aqui   

   Não pode ser isso a voz de Margot parece assustada e ela nunca confia em me deixar sozinha em uma cidade nova.

_eu quero falar com o Dimitri

_alô

_Dimitri

_sim

   Nossa que rápida.  

_o que ta acontecendo?

_nada não linda, só estamos atolados por poeira, bagunça e caixas

_hum

_eu pedi para um amigo meu tomar conta de você ate estar tudo mais ou menos arrumado por aqui

_não preciso de babá

_não vai ser como babá ele tem mais ou menos a sua idade ele só vai te vijiar

_grandes merda   

_colabora vai, ele já vai chegar ai para te buscar, fica no portão ok?

_ta

     Revirei os olhos de raiva, fala serio não preciso de um cara chato me vijiando.

_tudo bem? –com toda a confusão me esqueci completamente do Daniel.

_tenho que ir – disse me levantado e pegando minhas coisas – me acompanha ate o portão

_claro

    Fomos em silencio ate o portão, Daniel comprimento alguns caras com casacos iguais ao dele de forma rápida , enquanto eu continuava ignorando as garotas me olhando torto.

_você não me deu uma resposta?  

_para ?

_ sair comigo de novo

      A é

_vou pensar no caso, tenho que ajudar meus tios a desempacotar as coisas e me organizar, mas vamos ver um dia

    Ele pareceu bem desapontado provavelmente este é o primeiro fora que ele leva na vida, um carro preto enorme apareceu correndo e estacionou bem na minha frente, Daniel soltou um grito alto como se o carro fosse acertá-lo, covarde, o vidro abaixou e de cara reconheci o motorista, Allan , com óculos escuros e aquele carro parece ate um modelo ... NÃO VIAJA GAROTA.

_Serena, sua carona chegou.

_o que faz aqui Allan?   

_quem você acha que seu tio pediu para te buscar?

_prova

     Allan pegou o celular e discou um numero passando o celular direto para mim.

_alô

     Realmente é o Dimitri.

_tio tem um retardado aqui dizendo que veio me buscar

   A risada dele estava tão alta que tive que afastar o telefone.

 _esse é o Allan Caled um velho amigo meu, relaxa linda.

   Puta que pariu, entrei no carro batendo a porta com força, desliguei na cara do meu tio e me despedi de Daniel com um aceno.

_quem é aquele cara com você?

_Daniel

_hum, para onde quer ir princesa?

_não me chame assim, só me leva pra casa

    Passamos pela cidade ate os prédios se afastarem, ele entrou por uma trilha no meio da floresta, ele deve estar pegando um atalho, foi ai que percebi que ele estava me levando para casa dele.

_eu quero ir para a MINHA casa

_eu conversei com o Dimitri ele disse que não da pra você voltar agora então – ele se aproximou e me jogou nos seus ombros como se eu fosse uma boneca, não importa o quanto eu tente me debater ele permanece sempre imóvel.

_me solta seu idiota

_calma ai que já estou abrindo a porta

    Devo ter chutado algum ponto fraco, ele gruniu e bambeou as pernas fazendo ele perder o equilíbrio, nos dois caímos.

_AI

     Devo ter torcido o pé ta doendo muito, Allan se recuperou rápido e logo começou a tirar minha bota.

_O QUE PENSA QUE ESTA FAZENDO?

_fica calma , só vou ver esse machucado  

      Fui me arrastando ate o sofá onde ele se sentou do meu lado e começou a massagear o meu pé, no geral não costumo colaborar muito, mas a massagem esta muito boa.

_me fale mais de você, não sei muito a seu respeito a não ser seu nome e o fato de estar sempre se mudando

_como sabe que estou sempre me mudando

_meu pai mantem contato com seu... Tio há algum tempo

_o que quer saber?

_qual sua cor preferida?

_azul - Allan abriu um enorme sorriso, por que meio que sem perceber respondi isso olhando fundo nos olhos dele_ não é por sua causa - disse arressando uma almofada na cara dele _eu simplesmente gosto, e a sua?

_nesse momento ... dourado

    Revirei os olhos de desgosto já escutei muitas cantadas, mas essa foi a pior.

_seu pé parece estar inchado vou arrumar um remédio para você fique aí.

    Ele caminhou ate a cozinha me dando tempo para admirar a sala é bem aconchegante com uma lareira grande, sem fotos e apenas um quadro em cima da lareira com uma pintura de uma paisagem que me deixou fascinada um castelo majestoso com uma fachada luxuosa, pilastras gregas na entrada e varias flores ao redor .

_você gostou? – perguntou Allan entrando com um bote de barro dentro uma gosma verde fedida

_que meleca é essa?

_ervas trituradas vai tirar o inchaço

_aonde aprendeu isso?

_minha avó me ensinou

     Allan espalhou a gosma no meu pe e de imediato senti uma alivio, o silencio começou a incomodar ate que resolvi quebrá-lo.

_você conhece bem a cidade?

_confesso que não muito, mas se você quiser podemos conhecer ela juntos.

_pode ser

     Pode ser que seja divertido sair com ele para variar.

_ótimo, posso te levar para conhecer um parque amanha no final da sua aula.

_melhor não.

_porque não?

_Daniel me chamou para sair,acho melhor sair com ele primeiro

_mas nos vamos como amigos não é como se eu fosse querer transar com você na primeira oportunidade.

_eu não vou transar com ele, não é como se eu fosse entregar minha virgindade pro primeiro que aparece.      

_você é virgem?

_sim e não vai ser nessa noite que você vai mudar isso

_tudo bem espero na próxima

     Não pude evitar rir com ele, de alguma forma estar com ele me faz bem.


Notas Finais


aqui esta mais um, comentem se gostarem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...