História Serenata - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Kai, Personagens Originais
Tags Baekhyun, Chanbaek, Chanyeol, Comedia Romantica, Exo, Fluffy, Romance, Serenata, Yaoi
Exibições 346
Palavras 1.062
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá, cheguei com o segundo capítulo de Serenata! *-*
Como vocês estão? Estão bem? Então, tudo bem! <3

Quero relembrá-los que os capítulos de Serenata serão curtos mesmo. O máximo, talvez, de 2 mil palavras.
Eu pensei que essa fic fosse ter uns 4 capítulos, por aí, porém acho que vai passar um pouco disso. Mas não passará dos 10 capítulos. E, provavelmente, será atualizada de 7 em 7 dias mesmo. No máximo 10.

Como da última vez, só postarei o próximo (terceiro capítulo) quando o quarto estiver pronto. Quero manter a média de dois capítulos prontos para evitar atrasos. É isso.

E os acontecimentos tendem a ser corridos mesmo, como o de hoje. Faz parte da história, do seu ritmo. Não ficaria legal enrolar muito.

Bem, falei muito. Espero que gostem!
E muito obrigada pelos 53 favoritos! Vocês são uns amores! <3

Boníssima leitura.

Capítulo 2 - Bacio.


Fanfic / Fanfiction Serenata - Capítulo 2 - Bacio.

capitolo due.

 

 

Baekhyun, com toda a certeza do mundo, estava ficando louco. Não, melhor. Ele já estava louco.

Eu alternava o olhar entre o rapaz à minha frente e o chão. Meus lábios tremiam em confusão, minha mente era um caos. O que estava acontecendo? E eu continuei sem entender até sentir Baekhyun beliscar minhas costas.

Tive de engolir a vontade de reclamar da dor. Aquele era o momento certo para dar um fim às noites de sono perdidas, por mais que fosse do jeito errado.

"Sim. Eu sou o namorado dele." Disse, dando o meu melhor para ser convincente.

O rapaz, que até então possuía uma expressão chorosa, desatou-se a rir. Riu tanto que lhe faltou ar e teve de apoiar-se em seus próprios joelhos para conseguir respirar melhor. Baekhyun deixou com que o rosto aparecesse para ver aquela cena.

"Tudo bem, tudo bem. Mas vocês terão de provar isso para mim."

Oh, céus. Eu estava perdido.

"O que você quiser, Jongin. Nós realmente somos namorados, não sei por quê essa desconfiança toda." Afirmou Baekhyun, ficando ao meu lado.

Vi um brilho de desilusão no olhar do rapaz. Sentia muito por ele. Gostar de alguém como Baekhyun devia ser péssimo... Mas até que ele se mantinha firme e forte perante aquela situação.

"Beijem-se."

"O quê?!" Falamos em uníssono.

Jongin cruzou os braços e sorriu, vitorioso. Ele sabia que era mentira nossa. Quer dizer, de Baekhyun. Eu não tinha nada a ver com isso.

"Ué, vocês não são namorados? Namorados não se importam em beijar um ao outro em público..."

Eu não sabia como reagir.

"Somos reservados." O menor falou.

Jongin olhou para os lados, para então voltar a falar:

"São sete da manhã, todos já estão em seus trabalhos. A rua está vazia, inclusive. Não sei se vocês perceberam."

Olhei para Baekhyun e pensei em Alessandro. Céus, ele me zoaria tanto quando soubesse... Eu esperava resolver um assunto e acabei arrumando uma encrenca.

"Jongin, você não pode nos forçar."

"Não estou os forçando, vocês que estão recusando algo tão fácil para namorados."

Baekhyun suspirou, sabia que não teria escapatória agora. Dava para ver o arrependimento através do seu olhar. Ele achou que Jongin fosse desistir assim que ouvisse.

Aproximamo-nos um do outro. Meu coração parecia que sairia pela minha boca a qualquer momento; minhas mãos tremiam e suavam frio. Ninguém gostaria de beijar seu inimigo.

O.k., tudo bem. Baekhyun não era um inimigo, mas também não era alguém que eu gostaria de beijar. E por saber que eu teria de fazer isso, meu estômago parecia formigar. 

Nossos rostos estavam próximos a ponto de eu já poder sentir a respiração descompassada de Baekhyun. Ele estava de olhos fechados, os lábios entreabertos e trêmulos, esperando por alguma ação minha. Se eu não o conhecesse, pensaria que estava querendo o meu beijo. Estranho de se pensar, mas era o que suas feições diziam. Ele parecia muito tranquilo para quem estava prestes a beijar uma pessoa que detestava.

Levei minha mão até a sua nuca, sentindo a pele de Baekhyun queimar sob meus dedos. Era macia, convidativa. Observei o seu rosto. Baekhyun permanecia de olhos fechados. Ele era bonito, porém suas atitutes para comigo o deixavam feio. Talvez, se ele mudasse...

Balancei a cabeça ao notar meus pensamentos. O nervosismo estava me fazendo perder a noção das coisas.

Percebi a minha demora quando ouvi Jongin resmungar algo que não entendi. Coitado, estava vendo a pessoa que ama prestes a beijar outra, e eu ainda enrolava. Então, sem saber o que fazer, dei um fim àquilo tudo.

Eu beijei Baekhyun.

De início fora somente um leve selar, um encostar de lábios. Porém fui pego de surpresa por Baekhyun mais uma vez. Ele mordeu meu lábio inferior e o puxou de leve, causando-me calafrios estranhos. Depois disso, depositei mais um selar em seus lábios e o puxei para um abraço. Eu realmente não estava pensando direito. E o mais estranho era que Baekhyun estava me correspondendo.

"É." Jongin começou. Sua voz estava chorosa. "Seja feliz, Baekhyun." Foi a última coisa que ele disse. Jongin saiu da nossa frente com os ombros pesados. De certa forma, sentia-me culpado por aquilo. O que fiz foi péssimo. Foi gravíssimo. Não acreditava que Baekhyun poderia ir tão longe, e que eu tinha ido na sua onda.

"Baekhyun..."

Fui empurrado de maneira bruta por ele, quase tropeçando em meus próprios pés.

"Não diga nada, Chanyeol." Era a primeira vez que ele falava algo de verdade comigo. "Foi necessário. Ele pediu, não venha com essa para cima de mim. Quem, em sã consciência, pede à pessoa que ama que prove deste jeito?" Fez uma expressão de nojo e limpou os lábios com as mãos.

"Como você provaria, então?"

Ele revirou os olhos e mudou de assunto:

"Posso saber o que estava fazendo em frente à minha casa a esta hora da manhã?"

"Eu estava querendo falar com você. Mas acho que o assunto já foi resolvido. Então..."

"Com certeza, foi."

"Finalmente, pois eu não aguentava mais ouvir a voz daquele cara te chamando todas as noites." Só percebi o duplo sentido da minha frase ao terminar de falá-la. O rosto de Baekhyun se contorceu em pura diversão. Merda.

"Está com ciúmes, Park? Mas você não me odeia?"

"Você é indiferente para mim." Menti. Ele realmente me irritava. "O único que não gosta de alguém aqui, é você. Quer dizer, depois do beijo que você me deu, eu até estou te estranhando..."

As faces dele ficaram vermelhas como uma pimenta.

"Oras, seu... seu... babucchione!" Pisoteou o chão como uma criança birrenta. Nunca o vira dessa forma antes. "E você, que me abraçou? Eu só quis ser convincente! Fiz um favor para você! Voltará a ter as suas benditas noites de sono."

Gargalhei.

"Você está certo, Baekhyun. Tenho mesmo que lhe agradecer. Poderei voltar a dormir bem, e não terei mais de te ver. Existe coisa melhor?"

"Ótimo." Caminhou até a sua porta, retirando as chaves do bolso. "Bom, porque nunca mais terei de te beijar de novo. Foi uma péssima experiência." Entrou logo em seguida, batendo-a com tudo.

Corri até ela e o observei através da janela da mesma. Ele mostrava o dedo do meio para mim. Não me abalei por causa disso.

"Digo o mesmo! Até nunca mais, Baekhyun!"

E eu realmente queria que fosse simples assim.

 

 

 

 


Notas Finais


Bacio: beijo, em italiano.

Foi bem pouquinho, eu sei. Eu até teria juntado esse capítulo com o próximo, porém quero manter o combinado.

Espero que tenham gostado, e até a próxima atualização. Eu amo vocês! <3

Ah! Ontem eu fiz um capítulo extra para a minha primeira long!fic Chanbaek, já terminada, que chegou aos 500 favoritos. Leitores de Hanging On, se vocês estiverem aqui, quero lhes agradecer mais uma vez por isso. Muito obrigada! Estou contente até agora! <3 ( https://spiritfanfics.com/historia/hanging-on-3796304 )


Mil beijinhos da Isa! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...