História Serendipity - Camren - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Exibições 70
Palavras 1.739
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hey pessoinhas, tudo tranquilo? Pois bem, antes de tudo eu queria desabafar um pouquinho com vocês. Há bastante tempo que eu penso em escrever uma fanfic. Primeiro que sempre fui uma criança apaixonada pelo mundo da literatura. Sonhava em um dia escrever algo legal como as coisas que eu lia e ficava maravilhada. Mas, esse era o problema "sobre o quê escrever?" tinha que ser algo legal, interessante e que pudesse, de certa forma, ajudar as pessoas. Foi então que eu conheci a 5H! Eu me apaixonei pela banda logo de cara. Criei um sentimento de forma diferente para cada cada uma das meninas . Depois de um tempo eu descobri (para minha felicidade e sofrimento haha.) Camren, e naquele instante eu soube sobre o que escrever... Eu iria, eu teria que achar as palavras para falar sobre aquela relação linda que elas mostravam. Uma grande responsabilidade, eu sei. Mas, eu gosto desafios e espero que vocês sintam elas através de mim, eu quero se sintam imergidos no amor delas, que seja profundo como os olhares e risos de uma para outra. Sei que o momento é difícil para nós, elas estão um pouco distantes. Mas uma coisa é certa, o que elas fizeram não será dissipado, perdido. Eu me inspirei no carinho delas e isso não vai mudar. Pois o tempo nunca irá apagar aquilo que já foi eternizado no coração de cada Camren Shipper <3 <3 Era um "pouquinho" e ficou um textão, hein? Mas é isso ai rsrs


Ps: Eu sempre uso musicas pra escrever, e aqui não vai ser diferente. Então, quero pedir que fiquem ligados quando for indicado para dar Paly (O link vai estar nas notas finais). Isso é importante para que vocês sintam o mais próximo possível daquilo que senti no momento em que elas me contavam essa história para escrever pra vocês hahaha Qualquer erro, concerto assim que ver.


No mais... boa leitura, bebês <3 Ah, e peguem leve comigo.Pois, essa é minha primeira fanfic

Capítulo 1 - Seguras ?


Fanfic / Fanfiction Serendipity - Camren - Capítulo 1 - Seguras ?

Serendipity: Quando coisas magníficas acontecem e mudam sua vida!

Com certeza você já deve ter ouvido por ai várias pessoas diferenciando "amor" de "paixão". Para muitos, estar apaixonado significa ter um desejo incontrolável por alguém. Enquanto que amar é querer cuidar de todas as formas, é algo sereno, algo "eterno", e que se tem um, não pode ter o outro. Bom, se você concorda com isso, acho que não irá compreender o que Lauren me faz sentir. Pois, ela era capaz de fazer meu coração inundar por completo em um sentimento de afeto incondicional. Porém , no minuto seguinte me fazia arder de desejo. Por uma vontade arrebatadora de seus toques, de sentir nossos corpos em um encaixe perfeito que só tinha espaço para nosso puro prazer.

E então, eu a amava? eu era loucamente apaixonada? Talvez os dois ? Difícil! Como conceituar algo que vai além das definições existentes?. A única coisa que eu tinha certeza era que ela era a luz que iluminava minha sombria escuridão interior. Lauren me faz entender o que era o pleno significado de sentir-se viva, e por isso que fui capaz de fazer o que fiz. E eu sei que você ainda irá entender que não tive outra escolha,  senão  ela, senão a gente.

A lua estava forte, seus feixes prateados invadiam o quarto em direção exata a cama em que eu estava com ela deitada sobre meu peito. Beijando sua testa  lentamente, eu pude ter certeza que se pudesse faria congelar aquele momento só nosso, permaneceria assim para todo o sempre. Mas, infelizmente isso estava longe da minha realidade.

Volto a olha-la e percebo o quanto aquela cena me deixa inebriada. Era impressionante a forma como a luz daquele astro beijava sua pele, realçando seu rosto delicado mas extremamente sensual. A forma do seu queixo, sua boca cheia e tentadora, seu cabelo escuro que dava destaque a pele branca que possuía, o seu pescoço que gritava para que eu o marca-se. Cada parte dela tinha a harmonia perfeita. Era tão loucamente sexy que poderia até mesmo....

Minha mente se inundava pelos flashes dos momentos de luxúria  que tinham acontecido à poucas horas.

                                                                     (PLAY)

- Lauren, olhe para mim, olhe agora! Eu estou ordenando! - falo com um tom extremamente autoritário mas ao mesmo tempo implorando para que ela me obedeça. Eu precisava daqueles olhos queimando de desejo, queria que eles me devorassem, queria que eles me fizessem ver a mulher a minha frente louca para me ter dentro dela.

- Nem pense nisso srta - ela praticamente sussurra num tom totalmente sexy, demonstrando a enorme vontade que ela também sentia em unir nossos corpos por completo. 

Levantando suas pálpebras lentamente, fixa seu olhar em mim.  E lá estavam eles... quentes, animalescos, enlouquecedores. Me penetrando, ativando todas as partes do meu corpo excitado, fazendo-me estremecer

- Quero que entenda uma coisa... Adoro quando mexo com sua imaginação que sempre quer me dominar . Mas, hoje não, hoje EU irei te fazer minha, hoje você será minha subordinada, fará tudo que eu mandar - de repente sinto meu corpo ser jogado no outro lado da cama enquanto ela me prende sentando sobre meu quadril e segurando minhas mão acima de minha cabeça

Tento falar algo, algo que mostrasse que sempre seria a imperativa ali, que estávamos em meu reino e apenas eu poderia governar. Mas, vê-la tão dominada pela sua fome de prazer, fez esvair todas as palavras. EU a queria, queria que ela me fizesse sua mulher, queria que ela me levasse o ápice da loucura.

Ela se aproxima do meu rosto e posso sentir o ar quente de seu pulmão toca-lo, consumi-lo, incendia-lo junto com todo o meu ser. Seu corpo remexia no ritimo da música, pra cima e pra baixo, de baixo para cima com  pressão, e mais pressão. Eu estava encharcada, minhas partes mais intimas pulsavam  como  que em um código morse de luxúria que pedia para que ela me possuísse 

- Fale para mim, Cabello, fale que hoje fará apenas o que eu mandar, eu quero que me obedeça! Ou farei você se arrepender - ela fala empurrando meus braços com mais força na cama, fazendo meu coração bater desesperadamente forte, que talvez ela até tenha escutado, pois, no segundo seguinte sua mão macia apertou meus seios deliciosamente. Ela rodeava toda a extremidade, rodeava e apertava, apertava e massageava, tomava para si . Até que de uma vez os chupou, com toda vontade e força que tinha. Mas, com delicadeza suficiente para que tivesse uma dor excitante. O barulho de sucção se misturou com a música no fundo e meus gemidos altos, criando uma melodia sexy ecoar naquele quarto quente

- Ooh, Lauren, assim... - minha voz reapareceu. Mas, de forma rouca, falhada, excitada. Eu estava arrebatadamente imergida no momento, queria fazer sexo com ela... Eu precisava dela inteira o mais rápido possível

- Me faça sua, me faça sua agora! Por favor!

Vejo formar em sua boca vermelha um sorriso diabólico. Foi então que eu percebi  que ela queria mais, ela  iria me torturar, ela queria que eu perdesse toda a sanidade, ela queria me fazer implorar pelo seu corpo.

- Você gosta assim ? - pergunta encaixando ainda mais seu sexo úmido no meu com apenas nossas  partes de baixo da langeries os separando de um contato direto - É assim que você quer? - da um solavanco forte que me faz  gritar seu nome em um gemido que me deixou ainda mais excitada.

- Faça essa porra logo, sua maldita! Me foda de uma vez, eu farei o que você quiser! Hoje eu sou seu brinquedinho. - nem percebo mais o que saia da minha boca, estava totalmente perdia naquele momento. Meu corpo completamente suado e trêmulo, eu necessitava dela ou iria explodir.

- Muito bem, é assim que eu gosto - ela fala ainda com aquele maldito sorriso nos lábios, os lábios que eu queria entre minhas pernas o quanto antes. 

- Só me faça sua, me foda, Lauren, me chupe completamente, eu te quero dento de mim, agora! 

Eu percebo quando aquelas palavras mexem com seu extinto. De repente ela arranca minha calcinha minúscula de uma só vez, usando os dentes. Subiu em direção a minha boca e selou nossos lábios com um beijo ardente e voraz, carregado de luxúria. Depois foi até o lombo da orelha e mordeu, passando para meus pescoço, e só então mordendo e passando sua boca macia em minha barriga ao que até minha alma arrepiou-se completamente. Ela então chega no local onde mais preciso de seus toques... Para a poucos centímetros de lá, me fazendo sentir suas respiração ofegante o tocar, eu já não estava mais sentindo a cama sob mim, eu estava flutuando naquele desejo descomunal

Lauren então de aproximou mais um pouco e então mordeu a parte interna da minha coxa direita, depois subindo com beijos e chupões até chegar na virilha, fazendo o mesmo do lado esquerdo. Subitamente ela me lança mais uma vez seu olhar. Seus olhos estavam pegando fogo, eram a personificação da avidez e estavam queimando minha carne de tesão. Sem esperar mais ela abocanha de uma vez só meu sexo, chupando, mordendo, passeando com sua língua áspera por toda extensão, me provocando espasmos múltiplos, me deixando louca, vermelha, suada.

- Oh, assim sua maldita, não para! Faz mais rápido, mais rápido - ela me obedecia, fazendo sua língua molhada e quente rodopiar dentro de mim

- Lauren, eu quero eles, quero que me sinta pulsando neles. Não precisei dizer mais nada, ela sabia exatamente do que eu estava falando e assim o fez. Enfiou firme seus dois dedos em meu sexo, massageando meu clitóris inchado e rígido ao mesmo tempo. 

- Eu quero mais - era o gemido que saltava da minha garganta. Enquanto ela atendia, louca de prazer por me ver implorando por suas estocadas. Firmes, intensas, sexys... Pra dentro pra fora, la no fundo,enfia, tira, mais... fora, dentro, mais dentro massageando, mais no fundo, ela estava me possuindo por completo

- Eu vou gozar, AAAH LAUREN, eu vou gozar - eu repetia aquilo sem me importar com o barulho, apenas sedendo aos meus extintos .

- Goze, Camila, goze para mim, goze em mim, eu quero sentir o seu líquido - a sua voz estava falhada demonstrando que ela também estava alcançando seu ápice apenas por me ver totalmente entregue a ela, que continuava a me devorar... Estávamos molhadas em um suor ardente, então sinto meu corpo enrijecer e logo desmoronar. Ela tinha me feito dela, ela havia me consumido, me possuído.

                                                                           (STOP)

                                               Crack! prac! prec! .... Crash! Praaa!

Sou despertada dos meus pensamentos por barulhos fortes vindos do lado de fora que me fazem da um pulo ficando em pé na frente da cama 

- Lauren, acorda! Amor, levanta, por favor, eles nos encontraram, eles estão aqui! - falo ininterruptamente balançando a mulher deitada a minha frente. Ela abre os olhos assustada 

- O quê Camila? Quem está aqui? - ela pergunta ainda assustada 

- Eles! Eles vieram, eles estão aqui, eu sei que são. - nesse minuto minha voz já era quase um choro. Não que eu fosse alguém covarde, pelo contrário. Porém, eu temia o que eles pudessem fazer a Lauren, jamais permitiria que alguém a machucasse. Nem que eu precisasse enfrentar o maior monstro de todos, e nesse caso era isso mesmo que eu teria de fazer... Conheço como eles agem, afinal já trabalhei pra eles. 

Fico em agitação andando de um lado pro outro sem parar enquanto Laurem está sentada na ponta da cama com os cotovelos apoiados sobre as penas e massageando as têmporas

- Meu amor, vem aqui, você viu alguma coisa? - ela fala tentando me acalmar

- Você se esqueceu que eu sempre sei ? Vamos, temos que sair daqui - vou em direção a ela e a puxo pelo braço, com minha mãos suando frio

- Ei, olha pra mim ?- ela segura meu rosto com suas duas mão e encara meus olhos cheios de lágrimas - Vai ficar tudo bem, a gente vai sair daqui, não se preocupe meu amor, nada vai te acontecer. Mal sabia ela que eu quem a queria proteger

- Presta atenção, se ficarmos juntas, ficaremos seguras - ao que ela termina de falar meu ouvido é inundado por passos que indicam muitas pessoas se aproximando rapidamente, gelando toda minha pele.

                                                                             "Seguras" será?   

 


Notas Finais


Música: https://www.youtube.com/watch?v=oKxuiw3iMBE

Aê meus bebês, espero que tenham gostado... espero rs

Agora eu queria falar sobre o nome da fic, é meio diferente, eu sei... Mas o significado tem tudo a ver, Serendipity significa encontrar algo precioso ao acaso, é quando você encontra a melhor coisa em um lugar que não imaginava, coisas que mudam sua vida, assim como é o amor... Ao longo da fic vocês irão entender exatamente o porque da escolha desse nome rsrs. Queria muito agradecer a minha amiga (não sei como o nome dela está aqui) por ter me ajudado a achar essa palavra que tem tudo a ver com a estória, você é demais sua maluquinha! Mesmo estudando pra prova de matemática quis me ajudar :3

Beijos meus bebês, até a próxima... <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...