História Serendipity — Love & Reign - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Jimin, Jungkook, Mpreg, Parkjimin
Visualizações 389
Palavras 2.239
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 14 - The Dinner


Fanfic / Fanfiction Serendipity — Love & Reign - Capítulo 14 - The Dinner

Castelo Escarlate – Uma semana depois.

 

A relação de Jungkook e Jimin estava indefinida. Nada andou em sete dias, apesar da drástica mudança do comportamento de seu esposo, e também nada recuou. Os dois não estavam mantendo muito contato durante a semana que passou, pois, Jungkook havia se entregado de cabeça ao seu papel de líder. Sua única hora livre era no final da noite, consequentemente causando conflitos para que os dois se vissem.

Jimin – apesar de sentir falta – entendia que Jungkook tinha suas responsabilidades e que ele não podia deixá-las de lado por qualquer coisa. Também entendia que não podia exigir nada de seu marido e que o mesmo deveria ter coisas bem mais importantes a fazer. Não é como se tudo fosse mudar em apenas sete dias, apesar de não compreender a base de seus sentimentos, ele entendia que amar não era tão simples assim.

A semana de Jimin passou de forma rápida, ele acordava bem cedo para caminhar pelo jardim, durante a tarde lia e tocava piano, e a noite jantava em companhia dos sogros – que por sinal o tratavam como um filho. Jimin passou a ir com mais frequência a cozinha do castelo, apenas para ter o prazer da companhia de Tae, Jin, Hobi, Namjoon e até mesmo de Yoongi que ia visitá-lo quase todos os dias. Felizmente, não era tão solitário assim.

Jungkook – por outro lado – continuava em seus conflitos internos: complicado, sem respostas e em confusão. Uma mistura só dentro da sua mente. Era fato que ele havia criando sentimentos por Jimin, entretanto, ele não poderia chamar o que sentia de amor. Não era amor. Jungkook recusava-se a acreditar que aqueles sentimentos poderiam ser algo maior que atração.

Estresse, cansaço, desgaste físico e mental. Jungkook perguntava-se como seu pai aguentará tantos anos governando. Tudo agora dependia dele, ser rei não era um papel em todo luxuoso. Na verdade, era cansativo e chato. Seus dias estavam regados de papeladas, decisões, problemas e mais problemas. Tudo passava por Jungkook, mesmo que ele tivesse a ajuda dos conselheiros.

Bem, naquele dia teria um jantar em forma de comemoração por terem fechado um grande contrato de exportação para um reino vizinho. Serendipity era conhecida por seus belos campos de algodão, sua maior fonte de renda além das flores exóticas. O castelo receberia os compradores, pessoas importantes e de uma grande dinastia.  

— Uou! Você está lindo... — Taehyung disse assim que entrou no quarto e encontrou Jimin — Tenho certeza que Jungkook ficará admirado. — Ele disse, vendo Jimin sorrir envergonhado. — Seus pais estão para chegar.

Jimin automaticamente deixou seu sorriso murchar. Não era propositalmente, mas sentia-se angustiado todas as vezes que escutava sobre seus pais e principalmente sobre sua mãe.

— Você acha que virá muita gente? — Jimin perguntou enquanto colocava alguns anéis nos dedos.

— Provavelmente não... Esses jantares costumam ser mais íntimos. — Taehyung disse —   Está nervoso? — questionou.

— Não muito, na verdade estou ansioso. Não vi Jungkook essa semana. — Jimin sentia saudades do abraço de seu esposo. Poder ter sido curto o período que tiveram um momento juntos, mas foi o suficiente para que se visse apegado aos carinhos que Jungkook ofereceu. Era compreensível, Jimin não teve nenhum tipo de afeito e ou carinho. Seus dezoito anos – até então – foram tratados de forma rígida e séria.

Jimin nunca escutou a frase ‘’Eu te amo!’’ Poderia até ser uma frase banal para alguns, mas para Jimin era o tipo de coisa que seu coração sempre quis escutar. Sentir-se amado era como uma necessidade, na qual – ainda – nunca fora saciada.

— Soube que ele estava bem ocupado com esse contrato, até mesmo Yoongi está o ajudando. Hoseok também não teve um sossego, ele está trabalhando diretamente com Jungkook. — Taehyung disse e Jimin assentiu — Bom, está quase na hora... Preciso ir até a cozinha ajudar Jin. Ele está de cabelos em pé. — Falou rindo — Quando der o horário eu velho lhe buscar, ok?

— Tudo bem, eu aguardo. — Jimin sorriu para o amigo e voltou a arrumar-se.  Mergulhado, como de costume, em seus pensamentos. Sua mãe estaria naquele jantar e ele só esperava que a mesma ao menos pudesse ser agradável com ele.

Jimin não julgava sua mãe por ela ser como era. Ele entendia que ela deveria ter seus motivos para tratá-lo de forma tão ríspida. Sobre seu pai, bem, Jimin nunca teve uma relação propriamente dita com ele. Park Chung-Ho era alguém seco, nunca ligou para o filho ou fez questão de protegê-lo das agressões psicológicas que Jimin sofria pela esposa. Nunca houve uma conversa entre pai e filho, na verdade, ele raramente dirigia a palavra a Jimin.

 

(...)

 

— Onde está Jimin, ainda não desceu? — Jungkook perguntou a sua mãe, que lhe ajeitava o colarinho da camisa que vestia. Estava nervoso por receber convidados importantes, mas também ansioso por ver seu esposo. Mentiria em dizer que não havia sentindo falta de Jimin.

— Já deve estar descendo, Taehyung foi buscá-lo. — Sun Hee disse concentrada — Oh, aí está ele... — Falou, vendo seu genro por cima do ombro de Jungkook.

Jungkook virou imediatamente e suspirou relaxado ao ver aquele sorriso encantador. Caminhou até Jimin com um sorriso pequeno nos lábios e o puxou para perto, selando a bochecha macia do menor — Pronto? — Perguntou olhando nos olhos de Jimin e o viu assentir sorrindo.

— Filho? Eles chegaram! — Sun Hee tirou o casal, que até então se encaravam profundamente.

Foram até o salão onde seria servido o jantar, todos já estavam presentes. Jungkook puxou Jimin pela cintura e o guiou até os convidados, cumprimentaram cada um de forma simpática. Jimin sentiu-se feliz em ver seu marido lhe apresentando de forma orgulhosa aos visitantes. Porém mal sabia que Jungkook estava corroendo-se de ciúmes por dentro ao ver os olhares que Jimin recebia de um dos convidados.

— Vejo que emagreceu, Jimin.., — Sua mãe lhe disse assim que chegou perto de seu filho. Em seu rosto, estava o mesmo sorriso cínico de sempre. Não perguntou como ele estava, não importou-se em saber sobre sua saúde, sendo que claramente era visível a perda de peso do filho.

Jimin sorriu ao ver sua mãe lhe ‘’elogiando’’. Para ele, no caso, aquilo fora um elogio. — Eu consegui perder algum peso desde que cheguei. — Jimin disse satisfeito.

— Ao menos isso... — Yang Mi disse dando de ombros. Ela saiu para perto de seu marido, que por sinal, nem havia dado bola para a presença do filho.

— Você está muito bonito, Jimin... — Ouviu a voz de Yoongi e virou-se para o lado, logo sorriu ao ver seu amigo — Esses jantares são um pouco chato... Dizem que é para comemorar, mas apenas falam de mais trabalho. — Yoongi falou enquanto olhava o salão.

— Estou acostumado... Fui a muitos desses jantares antes de me casar. — Jimin falou lembrando-se das horas que costumava a passar ao lado de sua mãe em várias festas pelo reino.

— Imagino o quão chato foi... — Yoongi retrucou, fazendo uma cara de desgosto. Jimin apenas riu baixinho, tirando um suspirando apaixonado dele.

Jungkook fitava de longe – enquanto conversava com os convidados – Jimin e Yoongi. Ele estava inquieto e quase não prestava atenção no que os senhores a sua frente falavam. A sua vontade era de tirar Jimin de perto do amigo, na verdade, era de afastá-lo de todos os homens que olhavam para ele com desejo naquela noite.

— O Jantar está servido, podemos? — Kwan, pai de Jungkook, chamou a atenção de todos e os guiou até a grande mesa com uma bela decoração e velas acesas.

Rapidamente, Jungkook foi até Jimin e pegou em sua mão para levá-lo até a mesa. Yoongi vendo que o amigo estava com ciúmes, riu baixo e seguiu logo atrás deles. Jungkook puxou a cadeira para que Jimin sentasse ao seu lado direito, enquanto ele se acomodava na cabeceira da mesa.

Jimin, ao ver o que era o jantar logo preocupou-se. O que ele faria? Jimin era alérgico a frutos do mar. Não podia simplesmente dizer que não comeria, eram muitos convidados importantes a sua volta. Inquietou-se e tentou chamar a atenção de Jungkook – sem sucesso – que conversava seriamente com um homem ao seu lado.

— O que você tem, garoto? — Yang Mi, que estava ao seu lado e com uma cara impaciente disse. Ela viu o quanto o filho se remexia na cadeira e antes que Jimin pudesse dizer ela bufou — Coma logo isso... — Falou baixo, olhando raivosa e voltando a atenção para o lado onde conversava animada.

Ele apenas baixou a cabeça, assentindo e começou a comer. Todos comiam com prazer, Jin era um ótimo cozinheiro e a comida realmente estava deliciosa. Depois de algum tempo, quando todos haviam terminado, foram até a sala principal da casa para tomarem um chá.

Jimin já sentia os sintomas da sua alergia por todo o seu corpo. Seus olhos começaram a lacrimejar e coçar constantemente. Em sua pele aparecia pequenas manchas vermelhas e a dor no estomago junto com náuseas aumentavam.

— Jimin, você está bem? — Yoongi perguntou ao chegar ao lado de Jimin e ver o quanto ele parecia pálido. Percebeu os olhos vermelhos, os lábios inchados e a cara de dor que  o loiro fazia. — O que você está sentindo? — Perguntou novamente ao ver Jimin começar a tossir de leve.

Jimin não conseguia falar, sua garganta parecia estar fechada e a dor em seu estômago ficava mais intensa. Começou a tossir com mais frequência, colocando as mãos na garganta e sentindo a vontade de vomitar.

— JIMIN! — Yoongi gritou ao ver Jimin cair ajoelhado ao chão e começar a vomitar. — Meu Deus... — desesperou-se, olhando em volta tentando raciocinar. Todos que estavam vendo a cena olhavam assustados e sem saber o que fazer.

Jungkook que até então mantinha-se ocupado conversando, ouviu a voz de Yoongi gritar pelo seu marido. Procurou a voz e avistou Jimin ao chão vomitando, com as mãos na garganta. Correu no mesmo instante e viu Jimin desmaiar nos braços do amigo.

— O que aconteceu? — Perguntou pegando Jimin no colo, vendo o quanto ele estava inchado. Jungkook ficou nervoso ao ver o estado do menor.

— Filho... O que... — A mãe de Jungkook chegou perto de onde eles estavam. — Jungkook leve ele a ala hospitalar, agora. Isso com certeza é uma reação alergia. — Ela disse preocupada.

Jungkook – sem hesitar – levantou do chão com Jimin em seu colo e correu o mais rápido possível para a ala e Yoongi corria logo atrás dele.

 

(...)

 

— Como ele está? — Jungkook perguntou um pouco mais calmo ao ver o médico responsável.

— Olha, ele está bem... Já o mediquei e ele ficará aqui para a desintoxicação. Você não sabia que ele era alérgico a frutos do mar? — O médico perguntou e Jungkook negou. — Bom, provavelmente ele sabia... Ele ficará bem. Mas vai levar um tempo até o inchaço sumir e as eczemas sumirem.

Jungkook suspirou, voltou a olhar Jimin que estava deitado sobre a cama hospitalar. O rostinho dele estava em um semblante de dor. Seu coração estava angustiado por ver Jimin daquela maneira, ter aquela sensação de perda era algo que ele não queria sentir novamente.

Segurou nas mãos pequenas de Jimin e deu um selar nela antes de sair atrás de seus pais e de Yoongi – que havia ido tranquilizar a todos.

— Como ele está? — A mãe de Jungkook perguntou a ele, assim que ele chegou na sala onde estavam seus pais e os pais de Jimin.

— Bem na medida do possível... — Jungkook respondeu e suspirou, passando aos mãos pelos cabelos. — Vocês não sabiam que Jimin era alérgico? — Perguntou nervoso para os pais de Jimin.

— Sabíamos, m-mas... — Yang Mi gaguejou, sem saber o que dizer. Por dentro ela culpava o filho por aquele constrangimento.

— Sabiam e mesmo assim não o impediram... — Jungkook falou com um tom mais nervoso.

— Calma, meu filho... — O pai de Jungkook tentou o tranquilizar.

— Calma? Jimin poderia ter morrido. Como podem esquecer que o filho de vocês é alérgico? — gritou — É melhor vocês irem, agora. — Disse por fim. Eram os seus sogros ali e talvez ele devesse respeito, porém Jungkook achava inadmissível os próprios pais serem tão desatentos com Jimin e culpou a si mesmo por saber tão pouco sobre seu esposo.

Jungkook já havia percebido o quanto Yang Mi e Chung-Ho eram pessoas que apenas visavam a ganância, negligenciando Jimin. A verdade, era que, nenhum dos dois sabiam sobre a alergia. Jimin – na maior parte do tempo – vivia aos cuidados de uma babá.

A mulher que era paga para cuidar de Jimin, era encarregada de quase tudo sobre a vida dele. Ela era quem levava ao médico, cuidava quando Jimin estava doente e até mesmo quando ele tinha ataques de choros sem explicação. Jimin não teve amor de seus pais e muito menos cuidado e proteção vindo deles. Yang Mi e Chung-Ho não conheciam o próprio filho.

Jungkook estava triste, então, decidiu que passaria a descobrir mais sobre seu esposo. Ele não queria mais nenhuma surpresas ruim como essas. Jungkook tentaria cuidar melhor de Jimin e lhe dar a devida atenção.

Era uma promessa que talvez fosse quebrada. 


Notas Finais


Olá pessoas! 😁

Se eu falar pra vocês que meus braços estão doendo de tanto escrever? kk 😣

Então, como havia perguntando no capitulo anterior sobre a noite de amor deles... Muitos me responderam, a maioria na verdade, que estava cedo. E bom, eu também acho um pouco cedo. 🤔

Fico feliz em saber que vocês não focam tanto em Lemon e essas coisas. Bom saber disso!
Eu concordo com tudo o que vocês me disseram sobre esse assunto nos comentários. 👏

No entanto, para as pessoas que querem, não vai demorar tanto. Até porque a história precisa da noite de amor deles para que algumas coisas aconteçam. 🙄

Enfim, eu espero que gostem. E está aberto a sessão de xingamentos ao pais de Jimin. 😑

ps1. Eu morro de rir lendo o que vocês comentam em todas as minhas fanfics. E fico surpresa no quanto vocês pensam igual a mim. Me sinto até emocionada. 😢

ps2. Esse capitulo não tem música tema, mas eu o escrevi escutando Stay With Me - Sam Smith. 😍

ATÉ A PRÓXIMA MEU POVO! 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...