História Seria amor? [JIKOOK] - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Personagens Originais
Tags Coffe, Comedia Romantica, Jikook, Namjin, Vhope
Exibições 212
Palavras 1.444
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Escolar, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


VOLTEIIIII!!!!
Gente espero sinceramente que vocês estejam gostando da fic <3

N liguem para os erros e boa leitura a todos ^3^

Capítulo 21 - Um selar vale mais do que uma transa!


Fanfic / Fanfiction Seria amor? [JIKOOK] - Capítulo 21 - Um selar vale mais do que uma transa!

“Não tem jeito, é ele!"

    ------------------------------------------------------------------------------------------------------  

 São três meses de férias que passam de pressa... pera, é o que? Aqui no caso é, são três minutos de descanso pensando ne como foi bom seu dia dos namorados. É Jeon ainda estava nas nuvens, ainda mais por ter tido sua primeira vez com seu hyung, e ter cido o ativo, mas não era só isso, também tinha o fato de ter passado o seu melhor best day dos namorados ao lado de nada mais nada menos, Park Jimin! É o moreno sequer podia fechar os olhos que vinha a imagem de Jimin suado com a boca levemente aberta, santo? Nem sequer o "san" ele leva. Nem fez direito e já estava pensando na próxima, e como andar de bicicleta assim que começamos não queremos mais parar de andar. 

 Mas sempre tem algo para acabar com a festa, e isso era o pote de mel que Jimin roubou do ursinho pu. Sim, Park "Hétero"Jimin continuava negando o fato de talvez ser gay, não sei pra que negar se até dar ele já deu, mas tudo bem, já que Kim TaeHyung já estava a arma seu novo plano na sua obscura e maliciosa mente. Então com toda essa rotina estranha, vamos ver o que acontecerá de diferente na vida desses dois rapazes...

~~~~---~~~---~~---

 Seul, ah, como definir essa cidade? Talvez como fria, gelada, linda, etc. Essa seria a amanhã mais estranha de todas, para duas pessoas, e essas seriam... Park Jimin e Jeon JungKook. Como qualquer e normal manhã, os dois acordaram às 6h, até ai tudo normal... até o momento que...

 Jimin.

 O médio rapaz de 21 anos, estava terminando de tomar seu gelado banho, até o momento que fechou seus olhos e teve rapidamente a imagem do sorriso de Jeon. No mesmo instante o moreno abriu seus olhos, e os piscou, piscou e piscou, depois de tantas piscadas seu olhar já estava levemente vermelho pela água, Park se retirou do box, enrolhou sua toalha verde clara em volta de sua cintura e foi até o espelho de seu simples banheiro que ficava acima da pia.

—Ok, esse moleque deve ter colocado algo naquele chocolate, não é possível! Como eu posso estar pensando nele até fechando os olhos? Já sei ele deve ter feito uma macumba com o meu nome! Só pode! —Não meu querido pequeno Jimin, isso é apenas o sintomas do amor. 

 Park deu um leve tapa em sua média bochecha, e soltou um leve "aish" e virou-se para se retirar do banheiro, mas por um pequeno deslize o moreno escorregou o que lhe fez dar de costa no chão, assim tendo visões de Jeon, e todas era do mesmo o seduzindo e dando prazer no dia dos namorados. Agora quero ver o ser dizer que é "hétero" depois disso.

 Jeon.

 Há meus queridos, Jeon já era um caso perdido, depois que se assumiu gay, e assumiu seus sentimentos por Jimin, o moreno alto nunca mais foi o mesmo. E isso estava na cara, seus colegas estranhavam, o que mais estranhava era seu amigo, Min Yoongi, seu melhor amigo não tinha a menor ideia que Jeon era gay. Ainda mais porque Kook tinha medo de falar, mas tudo bem já que ele não se sentia a vontade, não é mesmo? Pelo menos era assim que o moreno pensava. Mas mudando para sua rotina, Jeon estava tomando seu café da manhã ao lado de sua mãe, a mesma pensava se seu filho era ou não retardado, já que Jeon estava sorrindo que nem um retardado enquanto mastigava lentamente sua torrada. 

—Anna, onde está minha gravata? —Perguntou o pai de Jungkook adentrando a cozinha.

—Você que as tiras, e eu tenho que dar conta? Tenha pena de mim, né Jong.

—JIMIN! —Disse Jeon batendo sua mão na mesa, fazendo assim seus pais derem leve pulinho por causa do susto.

—Quem? —Perguntaram os dois sem entender.

 É Jeon, com certeza você se entregou ao amor, e esse amor tinha nome e sobrenome... 

—PARK JIMIN! —Gritou TaeHyung ao ver seu amigo desacordado no piso do banheiro.

---~~~~---~~~~------~~

 Depois de um certo tempo no hospital, Jimin e Tae se retiraram do mesmo, TaeHyung saiu traumatizado daquele lugar, já que enquanto Jimin estava insconciente o mesmo tentou o beijar dizendo coisas como "Je... Beije-me". Tae está até agora sem enteder, mas ele já imaginava algo com "Je". Jimin saiu completamente envergonhado do hospital, ainda mais depois que seu best chef amigo forever disse o que ele fez. Isso tudo que Jimin está passando, e fazendo só poderia significar uma coisa, mas seria mesmo isso... seria amor? 

—Você ama ele! —Falou Tae entrando ne seu estabelecimento junto a seu melhor amigo.

—Não, Tae! Eu amo as mulheres, e não aquela criança —Dizia Jimin enquanto subia as escadas para o segundo andar da cafeteria.

—Chimchim, você vêm agindo estranho dês do dia que você deu a rosquinha —Falou o descolorido usando termos apropiados ao seu ambiente de trabalho.

—Tae! Eu já disse que, eu sou hétero, com "H" maiúsculo! —Falou Jimin alterando sua voz para o seu alto amigo.

—Hétero, a única coisa que você tem de hétero é o pensamento, porque o resto...

—Você me respeite! —O anão, conhecido como Jimin, interrompeu seu alto amigo.

—Ok, ok...

 Os dois estavam conversando de coisas aleatórias, todas relacionadas ao café, minutos e segundos se passavam enquanto os dois só papiavam, mas logo isso parou quando Tae pediu licença para ir ao banheiro. Mas o que Jimin não sabia era que, Tae estava com algo em mente, e isso se resumia em uma das suas primeiras armadilhas e isca para os dois, que no caso era: Fazer Jeon ir em sua sala, e deixar o mesmo a sós com Jimin. E era isso mesmo que o descolorido iria fazer.

—Novato, vá a minha sala. Subirei em seguida. —Falou Tae tentando parecer sério.

—Estou indo —Disse Jeon deixando os cardápios de lado.

 Tae seguiu o moreno com olhar, até o momento que o mesmo sumiu com os degraus que subia na escada. O descolorido começou a rir descontroladamente, como se fosse um vilão ou coisa do tipo.

~~~---~~~~----~~ 

 Jimin estava fuçando no celular de seu amigo, até que ouviu o barulho da porta sendo aberta, então o mesmo tacou o celular de Tae em cima da mesa e disse:

—Eu apenas estava vendo as horas!

—Hyung... —Assim que Park ouviu a voz de seu dongsaeng, suas pernas bambearam por alguma razão. Jeon fechou a porta da sala de seu chefe, e foi se aproximando lentamente de seu hyung.

—Vou dá na cara do Tae. —Disse Jimin o mais baixo possível.

—Não faça isso, você deveria agradecer ele, ainda mais por estar tentando nos unir —Falou Jeon.

—Eu sou hétero, não sei por que ele está com isso em mente, se ele sabe muito bem o que eu sou!

—Ele sabe que você é gay? Achei que era só eu. 

—Engraçadinho, eu sou hétero, h-é-t-e-r-o! 

—Prove.

—Ok... hum, eu acho a HyunA mó gata.

—Eu também acho, muitos gays acham.

—AISH!

—Viu, hyung, tá na cara que você é do outro time.

—Você só diz isso, porque dormimos juntos, mais saíba que aquilo não significa nada. —Disse Jimin se virando para o moreno presente na sala, ficando assim cara a cara com seu amor não revelado.

—Sério? Não foi o que me pareceu, ainda mais depois que você gemeu meu nome, como foi mesmo... ah, sim, "JungKook..." —Falou Jeon se aproximando lentamente de seu hyung, e tentando fazer um som parecido com o gemido arrastado do mesmo na noite passada.

—Cala a boca! 

—Vem cala. —Jimin olhou em choque para o mesmo, mas seu choque foi rapidamente passado assim que Jeon sorriu para si, e se aproximou mais e mais, e com isso selou seus lábios.— Bem que poderíamos tentar aquilo significar algo hoje.

—Nem vêm, Jeon!

 Falou Jimin se desaproximando do moreno a sua frente, o mesmo deu um rápido selar na testa de Kook, e disse antes de se retirar da sala de seu chefe/amigo:

—Você tem que entender que um selar vale mais do que uma transa! —Assim dito. Jimin se retirou da sala de Tae, deixando um jovem rapaz completamente bobo na sala do mesmo.

 Jeon olhou rapidamente para todos os cantos da sala, mas logo sorriu, depois riu, mas isso tudo foi pelo simples fato dele ter deduzido algo, "algo" como:

—Ele gosta de mim.

 É meu querido Jeon, talvez você esteja certo. Mas se Park Nanico Jimin continuar com esse negócio de ser "hétero", esse relacionamento talvez nem vá para frente.

----~~~-----~~~----~~~-----~~~----

 "Não é qualquer beijo, é o seu beijo!"


Notas Finais


Até o próximo cap ~~~ FLW🌸🌸🌸
Niver: Parabéns Fuckiss, muitos anos de vida pessoinha fofa que eu já estou a adorar! <3
E parabéns a todos que também estão a fazer aniversario hoje! :3 :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...