História Seria só Amizade? (Vkook) - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Exibições 35
Palavras 772
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ai meu coração!!!!

Capítulo 9 - É tudo minha culpa!


Fanfic / Fanfiction Seria só Amizade? (Vkook) - Capítulo 9 - É tudo minha culpa!

[Tae]

Eu me despedi do Hoseok e fiquei esperando Jungkook assim como o combinado, vi Jimin e Suga sairem da sala sem Jungkook e estranhei, ele era sempre o primeiro. As cenas vieram como um estralo na minha mente, tudo estava como no meu sonho. Jungkook apareceu na porta me fazendo soltar o ar dos meus pulmões, que eu nem sabia que estavam presos.

- Vamos fazer alguma coisa hoje? - Jungkook.

-ham... Claro - sorri.

Tudo ao meu redor estava exatamente como no meu sonho, alunos caminhando, carros em alta velocidade, e a cena de Jungkook sendo atropelado estava passando e repassando na minha mente, aquilo me deixou zonzo.

- Você tem algo em mente? - Jungkook.

Estava com medo, quis abraçar Jungkook e não  deixar ninguém se aproximar dele. Me acalmei e tentei esquecer todo aquele sonho ruim. Não fomos para casa, eestavams caminhando para qualquer lugar.


[Jungkook ]

Ele estava sorrindo e falando que gostaria de ir a uma loja de roupas e queria  que eu fosse com ele. Tudo estava normal Ate eu ouvir varios gritos ao meu redor, mas me assustei  ao ouvir tae gritar meu nome com um tom estranho.

Tudo foi rapido de mais, meu corpo se choucou contra algo duro que deduzir ser o chão, um barulho  agudo estava me deixando mais zonzo. Ouço pessoas correndo e Tae gritar meu nome, mas então  tudo ficou em silêncio.


[Tae]

Eu estava distraido, mas quando me dou conta um carro estava voando pra cima do Jungkook, meu corpo entrou em choque tudo o que consegui fazer foi gritar. Mais foi tade de mais....

Pessoas estavam indo pra cima dele e eu não consegui dar nenhum passo. Senti meu corpo fraquejar e tudo começou a girar. Tae, não é hora de você desmaiar. Cambalei ate o corpo do Jungkook e ao ve-lo desacordado lagrimas molharam o meu rosto.

- K-k-kookie - minha voz saia tremida e fraca. Vi o motorista falando ao telefone,  estava chamando uma ambulância. 

Quis pular em cima daquele cara e soca-lo ate ele estar desacordado como kookie.

Me aproximei mas do corpo, minhas lagrimas caiam em cima dele.

- Ei, Kookie, acorda..... 

Uma mão pousou sobre o meu ombro, uma mulher, ela dizia que ele estava so desacordado, que a ambulância ja estava a caminho.

---------------------------------------------------------------

Eu estava andando de um lado para o outro no hospital, nenhum medico se quer passava por ali. Que merda!

- Tae! - Hoseok.

Assim que eu desliguei a ligaão com a mãe do Jungkook, liguei para o Hoseok, estava desesperado e precisava de alguem com mais consciência que eu ou a mae dele.

- Hoseok.... Eu vi ele... - Hoseok correu ate mim e me abraçou.

-Ei calma, Ele vai ficar bem. - Voltei a chorar. 

Era tudo minha culpa!

Ouço uma voz gritar pelo Jungkook, a senhora ------------ havia chegado. Fui ate ela tentando parecer mais calmo para não assusta-la. Mas não sei se funcionou. Quando seus olhos pousaram em cima de mim e olharam para a minha roupa ela se desesperou e começou a chorar ainda mais. Olhei para o meu uniforme e tinha uma grande mancha de sangue que eu nem sabia da existencia. Aquilo fez meu coraçao se apertar como nunca antes.

- Parentes do Joen Jung-kook - Uma voz grossa veio da sala ao lado. Corremos para lá.

- Ele esta bem. O unico dano foi um braço quebrado, o resto esta tudo certo. - Ouvir aquilo foi a melhor coisa que eu poderia ouvir. Sentei em uma cadeira e enterrei minha cabeça nas mãos e comecei a chorar de novo. A mãe de Tae foi com o Medico ver coisas importantes. Hoseok sentou-se ao meu lado mas nao disse uma palavra, esperou eu me acalmar ate dizer.

- Diga a ele, assim que você o ver novamente diga a ele! - Hoseok. Levantei a cabeça e eu o olhei confuso. - Diga que você gosta dele! -Olhei assustado para o Hoseok. 

Aquelas palavras me atingiram de uma maneira diferente, soaram de uma maneira tão simples mas tao real. Eu gosto do Jungkook?  Aquilo rodou e redou na minha cabeça, mas isso nao era possível, sei que não sou gay.

Um medico apareceu e disse que podiamos ir ve-lo.


[Jungkook ]

Eu acordei em uma sala muito branca, a luz fez meus olhos doerem um pouco. Senti meu corpo todo doer quando tentei me mecher me fazendo grunir. Uma mão macia apertou a minha mão. Era a minha mãe. Seus olhos estavam vermelhos e inchados como se tivesse chorado. Então as cenas do carro vindo em minha direção e os gritos vieram em minha mente. Eu havia sido atropelado.

Ela sorrriu pra mim e disse:

- ola! - sorri de volta. - Tudo bem? - balancei a cabeça em forma positiva.








Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...