História Série Coffee and Cake - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Seventeen
Personagens Jeon Wonwoo, Kim Mingyu
Tags Butler, Coffee & Cake, Fluffy, Meanie, Mingyu, Mordomo, Wonwoo
Visualizações 186
Palavras 1.280
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fluffy, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá~
Ainda tem alguém por aqui?
Eu demorei longos meses até retornar, e eu peço desculpas por isso. Sério, me desculpem por essa demora toda. Eu estava e ainda estou passando por um baita bloqueio criativo, então não estou conseguindo escrever quase nada. Por sorte, ontem uma luz pairou sobre a minha cabeça e consegui escrever esse capítulo pra vocês! E ainda consegui organizar toda a fanfic, então acredito que não vou demorar mais pra atualizar. Assim espero...
Esse é o capítulo do encontro deles, não saiu bem do jeitinho que eu queria, mas espero que gostem.
Muito obrigada por todos os favoritos, pelos comentários que sempre me incentivam e por lerem. Muito obrigada, de coração <3
Qualquer erro, me perdoem.
Boa leitura!

Capítulo 11 - Capítulo 1.1


Seus dentes não paravam de mordiscar o canto dos lábios enquanto seus olhos se encontravam fixos ao redor, vez ou outra balançando o corpo e demonstrando toda a sua impaciência. Não fazia muito tempo que fechara o Café e se despediu dos colegas, sendo deixado para trás parado em frente ao estabelecimento — sendo domingo, ainda era consideravelmente cedo e demoraria muito até o anoitecer. Olhou para o relógio em seu pulso enquanto segurava firmemente a alça da mochila em um dos ombros com a outra mão. Ainda não tinha se passado nem cinco minutos desde que começou a esperar por Mingyu, mas parecia uma eternidade.

— Wonwoo! — quando elevou o olhar, acabou por retribuir o sorriso que Mingyu lhe distribuía enquanto se aproximava em passadas apressadas. Em instantes ele já estava à sua frente. — Fiz você esperar muito?

— Na verdade, não.

— Vamos? — Wonwoo assentiu e logo estavam caminhando lado a lado, mesmo sem o mais velho saber ao certo para onde estavam indo.

Mingyu havia feito questão de esconder a todo custo onde teriam o tal encontro.

 

• ERA INCRÍVEL COMO KIM MINGYU CONSEGUIA AFETAR POSITIVAMENTE WONWOO •

Se antes Wonwoo estava completamente nervoso a cerca daquele encontro, agora tudo o que conseguia pensar era em como Mingyu conseguia ficar incrivelmente lindo enquanto falava animado sobre as coisas mais aleatórias possíveis. Qualquer resquício de nervosismo ou ansiedade havia se dissipado em poucos instantes ao lado de Mingyu, permanecendo apenas aquela sensação reconfortante que fazia Wonwoo sorrir e rir por qualquer coisinha. Um verdadeiro tolo apaixonado.

 

Seus passos cessaram no mesmo instante ao chegarem à entrada do parque de diversões. Não era bem o local na qual Wonwoo esperava ser levado; nem ao menos se recordava da última vez em que havia colocado os pés em um e nem era porque desgostava. A verdade era que gostava de parques, mas sempre foi tão ocupado. Antes pelos estudos e por toda a pressão que seu pai exercia sobre seus ombros, impedindo-o de ter um simples passeio com os amigos, e atualmente devido ao trabalho que somado à faculdade lhe tomava todo o tempo.

— O que acha? — as palavras de Mingyu atraíram a sua atenção e o fazendo notando o olhar ansioso, quase como se temesse que ele não tivesse gostado da ideia. Wonwoo sorriu. — Eu pensei que ia gostar, já que você disse que faz muito tempo que não vinha. Ou foi uma péssima ideia? Se foi, a gente por ir para outro lugar. Aonde você quiser...

Wonwoo riu ao ver a euforia do mais novo, que soava como se fosse surtar.

— Não se preocupe, Mingyu. Eu gostei.

O Kim suspirou para, então, sorrir mais aliviado.

— Por um momento pensei que tinha feito merda. — Quando Mingyu tocou um de seus ombros, Wonwoo conseguiu notar os olhos do maior brilharem de antecipação e animação. Parecia até uma criança. — Vamos entrar.

Wonwoo começava a pensar que não importava para onde Mingyu o arrastasse, iria segui-lo sem pestanejar. Sentia-se um verdadeiro bobo.

Era realmente divertido ir para todos os lados, nos brinquedos mais radicais e rir às custas dos gritos de Mingyu enquanto ele se agarrava ao seu braço. Não sabia que ele era tão medroso, mas ainda mais teimoso por insistir em ir em outros brinquedos que o fazia sair tonto e com as pernas trêmulas. Era cômico.

— Eu ‘tô começando a ficar enjoado de ir nessas… Coisas.

— Enjoado ou com medo? — Wonwoo riu mediante a expressão descrente de Mingyu.

— Hyung! — Kim bufou, contrariado. Contudo, nada disse a respeito uma vez que se distraiu ao encarar a enorme barraca do outro lado do local e sorrindo. Quando o calor da mão de Mingyu se prendeu na de Wonwoo, o mais velho as fitou ressabiado. — Hyung, vamos no tiro ao alvo?

Sem nem ao menos lhe dar chance de protestar, ele já o puxava com um sorriso.

— Você é bom nisso?

— Eu sou bom em tudo! — Mingyu lhe direcionou um sorriso confiante que fez Wonwoo bufar.

— Nada modesto.

— Confia em mim, vou ganhar algo para você.

— Duvido.

 

• WONWOO NÃO CONTROLOU O SORRISO TÍMIDO AO FITAR MAIS UMA VEZ SUAS MÃOS ENTRELAÇADAS •

Era realmente uma sensação nova e única. O calor das palmas grudadas era reconfortante e fazia seu coração se encher de um sentimento agradável. Como era possível ser tão abalado por essas pequenas coisas?

 

. . .

 

Sentado em uma das várias mesas da lanchonete, Wonwoo mantinha-se com as íris fixas no pequeno bichinho de pelúcia branco e com manchas negras na orelha e em algumas partes do corpo, que estava em seu colo. Mingyu realmente era bom no tiro ao alvo, mesmo tendo errado na primeira vez e arrancando risadas debochadas de Wonwoo. Mas aquilo pareceu ativar seu lado competidor, o que rendeu naquele prêmio na qual deu ao Jeon com satisfação no olhar.

Quando o copo de refrigerante foi posto à sua frente junto com o hambúrguer e batatas fritas, encarou o sorriso estonteante de Mingyu, que logo se juntou a ele na mesa.

— Gostou do meu presente? — Wonwoo fez uma careta com o tom debochado do mais novo e nem se limitou a responder. — Acho que nessas férias vou poder realmente aproveitar.

— Por quê?

— Sou o melhor aluno da classe, talvez da escola, e depois de conversar com os meus pais, eles acabaram aliviando um pouco os meus estudos. Pelo menos por agora. Vou dar um tempo do workshop.

— Já te disse que é um convencido?

— Só um milhão de vezes, mas o fato é que vou poder aproveitar o tempo livre para poder ter ver.

— Não é porque você vai ter tempo que eu também vou estar disponível para você.

— Não tem problema, hyung. Eu posso ir no Coffee & Cake te ver todos os dias e te acompanhar até em casa. Qualquer momento com você é importante para mim.

Wonwoo comeu uma porção de batatas, um pouco constrangido com as palavras de Mingyu, e bebendo o refrigerante em seguida.

— Você vai me atrapalhar indo lá.

— Hyung — a forma manhosa na qual Mingyu falou quase fez Wonwoo querer apertá-lo. Como aquele poste conseguia tal proeza? — Isso é maldade.

— Você vai me desconcentrar.

— Isso é ótimo!

— Como isso é ótimo?

— Eu tiro a sua concentração, isso é algo que eu gosto. — Wonwoo nada disse a respeito, mesmo que pudesse protestar. — Hyung… — quando Mingyu pegou sua mão sobre a mesa, com um sorrisinho pequeno e ameno, Wonwoo apenas observou a forma como seus dedos se entrelaçavam perfeitamente e mais uma vez aquele sentimento caloroso atingiu seu peito. — Eu penso o tempo todo em você.

— Yah, Mingyu — o mais novo riu quando Wonwoo tentou soltar suas mãos, claramente constrangido.

— Você não vai fugir tão fácil de mim — garantiu. — Eu estou tentando me declarar aqui, então me escuta. — Apesar de estar com o coração ressaltado e realmente tenso, Wonwoo permitiu que suas mãos continuassem juntas e manteve os olhos fixos em Mingyu. Uma declaração? Aquilo era sério? — Eu realmente não consigo parar de pensar em você, hyung. É o tempo todo! Parece até um feitiço… Isso me deixa maluco. Acho que só vou ficar mais tranquilo quando eu tiver você do meu lado.

— Mas eu estou do seu lado.

Mingyu riu fazendo Wonwoo desviar o olhar dele. Entendia o que ele queria dizer, mas estava nervoso demais! Não estava esperando por uma declaração.

— Sério que você ‘tá se fazendo de bobo?

— Aonde você quer chegar com isso tudo, Mingyu?

— Que eu realmente estou gostando de você, completamente louco e apaixonado. — Mingyu apertou mais forte as suas mãos, sentindo-se nervoso. — É por isso que eu pensei e… Você não pode aceitar os meus sentimentos?

— O quê?

— Eu estou te pedindo em namoro, Wonwoo hyung.


Notas Finais


Bom, eu realmente vou tentar atualizar o quanto antes pra vocês.
Muito obrigada por ler e espero que não tenham me abandonado T^T
Até mais! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...